EverestInn

Comida indo-nepalesa no coração de Curitiba

13 junho, 2017 às 12:13  |  por Luigi Poniwass

Salve! Hora do almoço, o estômago já deve estar roncando e eu tenho um verdadeiro achado para apresentar para vocês: sabiam que existe um restaurante que serve a autêntica comida indiana e nepalesa, tocado por migrantes do Nepal, bem no coração de Curitiba? É o Everest Inn, que fica dentro da galeria que liga a Praça Osório com a Alameda Dr. Carlos de Carvalho. O endereço “formal” é Praça Osório, 333.

O Butter Chicken, prato servido aos sábados.

O Butter Chicken, prato servido aos sábados. (Fotos: Luigi Poniwass)

Funciona de segunda a sábado, das 11h30 às 15h, e o conceito é simples: a cada dia, é servido uma ou duas opções  de prato feito típico, com preços variando entre R$ 16,90 e R$ 18,90. Terça, por exemplo, é dia de Beef Chilli Curry (iscas de alcatra salteadas com pimentões e especiarias ao molho cremoso de tomate e castanha), e de Vegetable Jalfrezi (mix de legumes com molho cremoso de tomate, tamarindo e especiarias aromáticas). Acompanham arroz, salada, samosa (espécie de pastelzinho indiano) e pão.

Os pratos servidos na segunda e na terça.

Os pratos servidos na segunda e na terça.

Eu já experimentei as opções de sexta e sábado. Na sexta, os nepaleses servem uma espécie de “estrogonofe malaio” chamado Malai Chicken (peito de frango cozido com molho cremoso de cream cheese, maçã, cogumelo e condimentos). É uma delícia! Já sábado é dia de Butter Chicken (cubos de frango preparados com molho aromático de especiarias, tomate e manteiga clarificada). Muito bom também. Na sexta e no sábado você também pode pedir o Malai Kofta (mini almôndegas de vegetais imersas em molho preparado com cream cheese, maçã, champignon e fenogrego desidratado). O Everest Inn também oferece opções de sobremesas e bebidas típicas, como o lassi (bebida à base de iogurte). Vale a pena conferir!

As opções de quarta a sábado.

As opções de quarta a sábado.

 

 

Fachada do Clube do Malte do Juvevê. (Foto: Luigi Poniwass)

Clube do Malte tem buffet por quilo (e bom!)

8 maio, 2017 às 13:48  |  por Luigi Poniwass

Salve! Quer saber uma opção bacana de almoço na região do Juvevê? A loja do Clube do Malte na Rua Rocha Pombo, 265, tem um buffet bem honesto por R$ 41,90 o quilo. Nesta segunda-feira o cardápio incluía strogonoff de carne, frango à parmegiana, risoto de funghi, lasanha de frango, couve-flor gratinada e farofa de calabresa, entre outras opções de pratos quentes e saladas. A loja também está com uma promoção do seu hambúrguer de costela, que sai por R$ 12,45, mas só é servido à noite.

Meu prato de hoje no Clube do Malte: strogonoff, risoto de funghi, batata e salada.

Meu prato de hoje no Clube do Malte: strogonoff, risoto de funghi, batata e salada.

O Clube do Malte ainda tem um programa de fidelidade que permite que cada compra no local seja revertida em pontos que somados dão direito a produtos da loja. As lojas do Clube do Malte funcionam de segunda a sábado, das 10 horas à meia-noite. Outras informações pelo telefone (41) 3598-9313.

Polvo

Frutos do mar irresistíveis no novo Bar dos Passarinhos

6 abril, 2017 às 17:27  |  por Luigi Poniwass

Saudações, meus queridos companheiros de garimpo! Fiquei uns dias sem achar nada, mas eis que esta semana, graças a uma dica preciosa de um amigo, o cantor Zé Rodrigo, eu fui apresentado à nova encarnação do Bar dos Passarinhos, na Rua Desembargador Ermelino de Leão, 511, no São Francisco. O Zé Rodrigo captou o espírito do blog e me avisou, e foi uma experiência indescritível.

Dolabella

O chef Marco Dolabella e sua vitrine de frutos do mar frescos. (Foto: Luigi Poniwass)

O antigo Bar dos Passarinhos era um tradicional (e premiado) boteco situado na Alameda Princesa Izabel, quase em frente à Paróquia Nossa Senhora das Dores, a Igreja dos Passarinhos - daí o nome do empreendimento capitaneado pelo condecorado chef Marco Dolabella. Era o lugar certo para os amantes de petiscos à base de frutos do mar, como a famosa lula flambada ao shimeji - eleita o melhor petisco no concurso Veja Melhores da Cidade em 2004. Só que, no fim de 2013, Dolabella fechou as portas do empreendimento.

O novo Bar dos Passarinhos: tesouro escondido. (Foto: Luigi Poniwass)

O novo Bar dos Passarinhos: tesouro escondido. (Foto: Luigi Poniwass)

Porém, em agosto do ano passado, depois de se associar ao mineiro Alcimar Ribeiro (ex-cliente do Bar dos Passarinhos, amante da boa gastronomia e diretor da LATAM Viagens), Marco Dolabella reabriu o Bar dos Passarinhos. Só que agora ele é um dos tesouros escondidos de Curitiba. Quem passa pelo início da Rua Desembargador Ermelino de Leão, na altura do número 511 – já quase chegando ao Largo da Ordem -, só vê a fachada da sede da LATAM Viagens. Não há nenhuma placa na entrada. Para chegar ao bar, é preciso entrar no terreno – que dispõe de estacionamento para menos de dez carros.

Porção mista de camarão crocante com patola de caranguejo. Nham! (Foto: Luigi Poniwass)

Porção mista de camarão crocante com patola de caranguejo. Nham! (Foto: Luigi Poniwass)

O novo Bar dos Passarinhos funciona numa espécie de edícula montada nos fundos, tem um pequeno salão interno e outro externo. A capacidade é para cerca de 50 pessoas sentadas. É lá, com os insumos trazidos de diversos fornecedores Brasil afora, que Marco Dolabella prepara seus deliciosos petiscos e pratos – todos feitos com frutos do mar. Eu tive o privilégio de experimentar os camarões crocantes (R$ 64 a porção, ou R$ 115 para duas pessoas), patolas de caranguejo (o mesmo valor), o peixe ao molho de alho poró (idem) e o magnífico polvo à espanhola (que também custa R$ 64). Mas o enxuto cardápio tem ainda camarão pistola, filé de peixe, casquinha de siri, a especialidade lula ao shimeji (que infelizmente estava em falta), mexilhão e lagosta cavaquinha. Para quem gosta de frutos do mar feitos na sua frente por uma autoridade no assunto, é um prato cheio!

O bar funciona de segunda a sexta, das 18 às 23 horas, e aos sábados no almoço, do meio-dia às 17 horas.

Passauna2

Stand-up paddle e canoa havaiana DENTRO de Curitiba!

25 março, 2017 às 14:54  |  por Luigi Poniwass

Saudações! A partir de agora, os dias de sol e calor (como hoje) serão cada vez mais raros em Curitiba. Justamente por isso, temos que aproveitá-los ao máximo, certo? Um excelente programa ao ar livre, para aproveitar com a família, amigos, a dois ou até mesmo sozinho é o Parque Passaúna, no bairro Augusta, na divisa com Campo Largo – a 12 km do Centro. Com 6,5 mil quilômetros quadrados de área, fica na Área de Proteção Ambiental (APA) do Passaúna, nas margens da represa da Sanepar, e dispõe de ciclovias, churrasqueiras e playground, além de um mirante de 12 metros de altura. Funciona ininterruptamente, de segunda a domingo, e o acesso é gratuito. E tem como atração especial o pôr do sol mais espetacular da cidade.

Praticantes de stand-up paddle no Parque Passaúna. (Foto: Naideron Quincozes Jr.)

Praticantes de stand-up paddle no Parque Passaúna. (Foto: Naideron Quincozes Jr.)

Mas o melhor do Parque Passaúna é o Passaúna Paddle Club. É um clube para os amantes dos esportes com remo, como stand-up paddle, canoa havaiana e caiaque. Ali você pode alugar pranchas de stand-up paddle (por R$ 50 a hora de sexta a domingo e R$ 30 de segunda a quinta), fazer aulas ou remar na canoa havaiana (por R$ 20 de segunda a quinta e R$ 30 de sexta a domingo, com planos mensais) e locar caiaques (R$ 30 individual e R$ 50 o duplo de segunda a quinta, e R$ 50 e R$ 80 respectivamente de sexta a domingo). Dá para remar tranquilo, porque como é uma represa usada pela Sanepar para abastecimento, a água é bem limpa – com uma temperatura bastante agradável.

Catamarã feito com duas canoas havaianas no Passaúna Paddle Club. (Foto: Naideron Quincozes Jr.)

Catamarã feito com duas canoas havaianas no Passaúna Paddle Club. (Foto: Naideron Quincozes Jr.)

O Passaúna Paddle Club dispõe de guarderia (para guardar as pranchas e caiaques), restaurante-lanchonete-sorveteria, banheiros limpos, vestiários com armários, chuveiros de água quente e estacionamento. Eu escrevo daqui neste exato momento, e sempre que faz um solzinho e calor eu venho remar aqui. Quando vierem, conversem com o Naideron Quincozes Jr. ou a Kamilly Magno, os proprietários do clube – e podem falar que souberam aqui nos meus achados. O telefone é o (41) 99282-3070. E os melhores dias são durante a semana ou no sábado, porque no domingo fica bem cheio quando faz calor. Depois de conhecer o Passaúna, você nunca mais vai querer ir ao Barigui! Aloha!

Parmegiana

Bife à parmegiana no Alto da Glória por R$ 13,90!

24 março, 2017 às 13:40  |  por Luigi Poniwass

Saudações! Aqui vai mais um achado da hora do almoço – embora seja um local bastante agradável também para um happy hour. A Cantina dos Açores  é um simpático bar-restaurante português situado na Rua Euzébio da Motta, 306, esquina com Augusto Severo, no Alto da Glória – que abre de segunda a sábado no almoço e no jantar, e no domingo para o almoço. A especialidade da casa é o bacalhau, servido em diversas receitas pelo proprietário, o açoriano João Raposo.

Porém, durante a semana a Cantina dos Açores oferece o Prato do Dia, que acompanha salada, arroz, feijão e mais uma ou outra guarnição e custa R$ 13,90. Cada dia tem uma opção diferente: segunda é o famoso bacalhau; na terça frango ao molho ou carne de panela; quarta parmegiana de frango; na quinta almôndega; e sexta bife à parmegiana (foto). Provei hoje este último, e é delicioso. Vale muito a pena!

Costela

Costela acebolada com batata chip no Centro por R$ 16,90!

23 março, 2017 às 11:39  |  por Luigi Poniwass

Está no Centro ou adjacências? Já deve estar batendo aquela fome, e geral deve estar se mobilizando para o almoço, certo? Que tal matar essa fome com uma das melhores costelas que você vai comer na vida? Quinta-feira é o dia da costela no FalaFala (Rua Barão do Rio Branco, 606), um simpático restaurante que serve comidinha caseira em pratos feitos a preços acessíveis, variando entre R$ 12,90 e R$ 20,90. Abre de segunda a sexta entre 11h30 e 15h, e todo dia oferece um prato especial. A costela acebolada com batata chip é um dos meus favoritos.

A costela é cozida com cebola na panela de pressão – o que, além de saborosíssima, deixa a carne se desmanchando. Acompanha batatas chips, arroz, feijão e salada, o prato é super bem servido e sai a partir de R$ 16,90. Experimente também os sucos naturais da casa – laranja, limonada suíça, abacaxi com hortelã e detox. De nada! ;)

Fachada da Mr. Hoppy. (Foto: Luigi Poniwass)

Hambúrguer “gourmet” por R$ 10!

22 março, 2017 às 19:30  |  por Luigi Poniwass

Algumas hamburguerias da cidade – como o Whatafuck – costumam vender sanduíches por R$ 10, mas normalmente são os mais “simprões”.

Pois nesta quarta-feira (22) o Mr. Hoppy (Rua Mateus Leme, 2.530) está com uma promoção “insana”: o Mr. Garibaldi, um dos carros-chefes da casa, que leva hambúrguer de Angus 180g, queijo mozzarella, creamcheese, chimichurri e cebola crispy sai por dezão. O preço original é R$ 15,90. Para acompanhar, a casa oferece 8 torneiras com chopes especiais a partir de 8 mangos.

O Mr. Garibaldi sem maquiagem e sem PhotoShop. (Foto: Luigi Poniwass)

O Mr. Garibaldi sem maquiagem e sem PhotoShop. (Foto: Luigi Poniwass)

Acabei de comer o sanduba. Gostosinho, mas não tem nada de mais. Mesmo assim, é melhor que os que a gente costuma encontrar por aí por R$ 10. Lembrando que a própria Mr. Hoppy tem 4 opções de sanduíches vendidos todo dia a R$ 10, mas ainda não provei. Eles também fazem promoções periódicas, que divulgam em sua página no Facebook. O Mr. Hoppy abre de terça a quinta, das 17h30 à meia-noite; sexta e sábado, das 17h30 à 1h; e domingo, das 16 às 22h.

IMG_1824

Sanduíche grego típico e Antarctica de 600ml por cincão!

21 março, 2017 às 19:30  |  por Luigi Poniwass

É isso mesmo que você leu! Quer uma boa dica para happy hour na terça-feira? Toda terça tem sanduíche grego no Bar do Mauro (Av. Paraná, 2531 – passando o Terminal Boa Vista), com Antarctica de 600ml por R$ 5!

O sanduba é feito à moda grega pela equipe do chef (descendente de gregos) Constantino Frantzezos,  e leva pão pita, lascas de carne de porco, molho de alho ou coalhada seca com pepino, salada de tomate e cebola e batatas fritas com páprica e pimenta-do-reino, e sai por R$ 15… depois de experimentar, você nunca mais vai querer comer shawarma!

Império

Quem sou eu para achar alguma coisa?

10 março, 2017 às 14:42  |  por Luigi Poniwass

Saudações, terráqueos!

Sejam bem-vindos ao Achados do Luigi, blog que inauguro neste instante no Bem Paraná. Meu nome é Luigi Poniwass, tenho 42 anos, sou jornalista, publicitário e músico. Como jornalista, trabalhei por cinco anos no extinto jornal O Estado do Paraná e outros dez na Gazeta do Povo, onde mantive de 2007 a 2015 a coluna A Noite Toda, sobre vida noturna, cultura e baixa gastronomia – que também foi um dos primeiros blogs do veículo. Por conta disso – e também por morar sozinho, não saber cozinhar e gostar de sair -, tornei-me uma espécie de garimpeiro de botecos, restaurantes e opções boas e baratas de programas culturais, de lazer, compras e entretenimento.

Porém, tanto na época do A Noite Toda quanto agora, a colaboração do público é indispensável para descobrir (e divulgar) tesouros escondidos nessas áreas. Portanto, sintam-se à vontade para indicar botecos, comidinhas, lugares para almoçar, baladas, programas ao ar livre, séries, filmes, shows e o que mais der na telha. O critério é que sejam programas bons e baratos, ou com uma boa relação custo/benefício. Eu me comprometo a conhecer, experimentar e, se for mesmo bom, divulgar aqui no blog. Vou tratar este espaço como uma extensão do que já faço nas minhas redes sociais: só indico o que eu conheço e gosto.

Por fim, o “achados” do título do blog tem um sentido um pouco mais amplo do que o de novidades ou boas pedidas nas áreas citadas acima. Como jornalista gosta de falar e dar pitaco em tudo, eventualmente vou postar aqui coisas que eu simplesmente “ache”. Tamo junto!