Buenos Aires pelo olhar de uma portenha classe A

16 agosto, 2012 às 00:01  |  por Candice Bittencourt

Que a nossa vizinha Buenos Aires é linda, charmosa e economicamente viável não é nenhuma novidade certo?

Vai dizer que não é uma delícia pegar um vôo e em poucas horas aterrissar numa cidade com um idioma diferente, onde o seu dinheiro vale um pouquinho mais, com uma vida cultural plena e com uma comida que é de matar de boa.

Um bom começo não acham?

Se você ainda não visitou a capital portenha, saiba que Buenos Aires tem personalidade e muita história pra contar. A cidade também é um dos principais centro culturais da América Latina, com uma grande oferta de museus, teatros e bibliotecas que abastecem a capital de arte e cultura.

Se você já foi aposto que já voltou uma vez ou pensa em voltar só pra repetir o famoso flan com dulce de leche e crema de sobremesa.

Aliás, repetir a viagem mais de uma vez nesse caso é perdoável porque Buenos Aires é encantadora e te chama pra isso. Mas agora cheguei ao ponto crucial desse texto (desculpe os amigos que ainda não conhecem a capital, mas vou avançar um pouquinho).

O que fazer em Buenos Aires além dos passeios de praxe como caminhar pela Calle Florida, jantar em Puerto Madero, visitar a Casa Rosada e passear na feira livre na Recoleta?

Pensando nisso, criei coragem e pedi uma colaboração da minha querida amiga portenha, Florencia Navarro Grillo, que aceitou abrir seu coração pra nos contar delícias secretas da sua cidade natal! E olha que sorte a nossa, ela aceitou!
Obrigada Flor e não vejo a hora de voltar pra provar suas dicas fresquinhas da boêmia Buenos Aires.

Para falar da Argentina, vamos a “La Jack, o Estripador” ou seja, por partes!

NOVIDADES EM BUENOS AIRES!

O POINT DO MOMENTO: O NOVO PUERTO MADERO

O local existe desde a fundação da cidade, mas o nome foi dado em 1887 quando o comerciante Eduardo Madero conseguiu aprovação pelo Congresso Nacional para realizar seu projeto do porto idealizado com a intenção de expandir e receber o enorme fluxo de mercadorias chegando do exterior com força total naquela época em Buenos Aires.

A construção do porto durou 10 anos (1887 a 1897) e foi muito utilizado mas mesmo assim tornou-se insuficiente para atender a demanda na época. Com isso, um outro porto foi construído ao norte de Porto Madero, deixando-o obsoleto como porto comercial por quase um século.

Foi só em 1990 que o governo tratou de recuperar e revitalizar a região e os edifícios abandonados do bairro que são uma parte importante do patrimônio da cidade.

Na verdade, o negocio só andou com um investimento forte do empresário argentino Alan Faena. Lembram da época dos panelaços em Buenos Aires, onde o país enfrentou uma das suas piores crises? Alan Faena estava em Nova Yorque batendo na porta de grandes investidores para reconstruir e revitalizar Puerto Madero. Segue abaixo um mapa do bairro que é dividido em quatro diques.

E o resultado deu certo e hoje é um sucesso. O Hotel Faena + Universe  foi a primeira obra construída pelo grupo de investidores reunidos por Alan, o Faena Group. Segue abaixo um pouco do interior do hotel concebido pelo super badalado designer francês Philippe Starck, que comecou a carreira desenhando o interior dos apartamentos privados do presidente francês François Mitterrand e foi por muitos anos diretor de arte da Pierre Cardin.

Florencia diz que o lugar é lindo e que vale a pena curtir um final de tarde no bar da piscina ou um jantar no “El Mercado”. Outra dica é conhecer os banheiros inacreditáveis de lindos que ficam no corredor principal do edifício.

Piscina do Faena (foto divulgação)

“El Mercado”(foto divulgação)

“El Mercado” (foto divulgação)

O império Faena está se expandindo cada vez mais: atualmente, além do hotel, ele criou o Faena Art District, um complexo cultural e residencial, com mais de 300 mil metros quadrados com shoppings, bares, edifícios, parques e restaurantes.

Outra dica de Florencia na região é conhecer o Último projeto Faena, que é o mais novo hotel St. Regis (El Aleph), projetado pelo renomado arquiteto inglês Norman Foster, com projetos espalhados por mais de 48 países em todo o mundo.

No mesmo distrito está também o mais novo museu da cidade: o Coleccion Fortabat com mais de 230 pinturas e esculturas, entre elas, August Rodin, Andy Warhol e muito mais…

Florencia diz que é o único bairro na cidade onde se pode andar com segurança e tranqüilidade. Bom, eu já tenho um dia quase tomado quando voltar pra capital argentina.

Outros hotéis que valem uma visita pela região:
- Hilton Hotel e seu Restaurante EL FARO.
- Sofitel Madero: bar com sushi maravilha.

 

Próxima Parada: Bairro Palermo! Esse eu conheço e sou apaixonada…

1 Comentários

Uma ideia sobre “Buenos Aires pelo olhar de uma portenha classe A

  1. camila

    Buenos Aires é uma cidade para ser sentida e vivida com toda intensidade. o charme de seus cafés e parques é uma das coisas que me fascinam muito. Tenho um certo encanto por San Telmo, que é sem duvida um charme de lugar. e digo com conhecimento de causa que quem não foi deveria ir e quem ja foi quer voltar. bjs

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>