Coxa ganha mas continua sofrendo.

19 outubro, 2017 às 09:36  |  por Capitão Hidalgo

Finalmente o time alviverde paranaense ganhou, e foi em cima do melhor do returno, Cruzeiro das Alterosas,  nesse campeonato brasileiro maluco com inversões na tabela classificatória a cada rodada. Um pouco de paz é necessário, sim, mas continuar correndo atrás do prejuízo, afinal, o Coritiba ganhou mais ainda não levou, pois, continua na Zona do Rebaixamento. Sentia-se nos jogos anteriores, Corinthians e Grêmio, que a equipe estava se ajustando e não concretizando em vitórias. Contudo, ontem, além de ter jogado melhor que seu adversário, Cruzeiro, fazendo um gol ainda no primeiro tempo, ficou a equipe se sustentando até o fim do jogo. Novamente a boa atuação do ‘faz tudo”, Thiago Real, e da surpreendente atuação do zagueiro, Cleber Reis. Agora, e se mandar para a cidade maravilhosa e enfrentar o Vascão do Eurico Miranda.

Na última terça feira, os mais atentos, já eram sabedores das dificuldades que o Tricolor da Vila iria ter contra a boa equipe da Série B, Ceará, que também vem postulando uma das vagas à subida. Nada a contestar, pois, foi um jogo em Fortaleza, como será o de sábado, enfrentando outra pedreira que é o América Mineiro, em Belo Horizonte. Depois desses jogos, o Paraná Clube voltará a jogar no Durival Brito e Silva (Vila Capanema), reduto forte onde tem ganho os seus jogos. Portanto, tanto o Vila Nova como o Oeste, seguidores do Tricolor na campanha, terão que ganhar do time paranista. Acho bem difícil, em todo caso, ganhando o Tricolor, aí sim, vai escancarar sua chande de retorno. Dá-lhe Tricolor.

Logo mais à note, em Salvador, Atlético e Vitória, à busca de sairem da confusão em que se meteram. Engraçado é que o time baiano quando joga, no Estádio Barradão, perde, mas, atuando fora tem conseguido resultados importantes. Quanto ao time rubro negro atleticano é esperar e torcer para que o técnico interino, Fabiano Soares, não venha mexer muito no seu time. No último jogo, em São Paulo, mexeu só em 6 posições. Na verdade o cara tá de brincadeira.

Jogo dos mais movimentados acontecerá, amanhã, no Estádio Couto Pereira, quando Coritiba x Cruzeiro, estarão disputando o título brasileiro sub-20. Na primeira partida o Coxa foi lá e empatou (1×1). Joga, portanto, por um empate em zero. Se ganhar, aplausos, para a garotada que vem mostrando muita qualidade.

A taça é do Corinthians e fim de papo. Faltando 9 rodadas, com 9 pontos à frente dos seus seguidores, não será fácil derrubar o Timão na contagem final. Ainda, ontem, o Grêmio que é o mais próximo tentou e não conseguiu.

Lembre-se que: O melhor da vida é sua história.

Erros e mais erros. Constrangedor.

16 outubro, 2017 às 08:43  |  por Capitão Hidalgo

Novamente a dupla Atletiba tropeça no Brasileirão/2017. A situação, quase que insustentável, vai prejudicando as equipes paranaenses à ponto de alguns entenderem, que no caso do Coritiba não tem mais solução. O exemplo de ontem, mesmo jogando melhor que o time gremista e não conseguir fazer pelo menos um gol, mostrou o drama. Ao perguntarem se o fator foi a falta de raça, nada disso, a luta foi intensa, clara, que deve-se colocar um ponto a favor do adversário, que tem uma equipe que briga de começo ao fim, característica gaúcha, pois, mesmo que sofrendo um embalo permanente do Coxa, ainda assim conseguiu no final do jogo uma bola mal rebatida pelo meio campo, Jonas, deixando o “coringa’ Ramiro na cara do gol para estabelecer mais uma derrota do Verdão em seu próprio campo. Agora, são 9 jogos sem vitória. O que fazer? Mudar tudo para o ano que vem será a única solução.

Enquanto um lado, Alto da Glória, vai para a degola, não fica muita atrás a performance fraca do time atleticano.  A cada jogo as mudanças acontecem, aliás, diria que até hoje não sei quem escala a equipe. Perdido, nas escalações, o técnico, Fabiano Soares, vai levando o time da Baixada para o caós. Briga com os torcedores, intolerância permanente contra os dirigentes atleticanos, confesso que não sei aonde vai parar o rubro negro. A que ponto estamos chegando.

Amanhã, em Fortaleza, um grande tira-teima, afinal, o Paraná Clube, enfrentará a boa equipe do Ceará, que ao lado do Tricolor está na zona de subida à primeira divisão. Terá com isso o nosso representante, ao longo da semana, os dois jogos mais complicados nesta caminhada, pois além de enfrentar o time cearense vai jogar, em Belo Horizonte, contra o América que também esta se encaminhando à  Série A.

Está na cara que o Corinthians anda caindo pelas tabelas. Ontem, em Salvador, perdeu feio para o Bahia (2×0). Como ainda existe aquela gordura da grande campanha do primeiro turno, hoje, com nove pontos à frente do Grêmio, ainda consegue respirar aliviado. Como estão faltando 10 rodadas, será constrangedor perder essa liderança.

Voltando a falar do jogo de ontem, no Couto Pereira, ao comentar pela CBN AM 670, fazia alusão que o técnico, Marcelo Oliveira, não precisaria mudar seu time para o segundo tempo pelo bom andamento do jogo. Mas, não foi isso que aconteceu. Veio com mudança de vestiário tirando o meia, Galdezani, para entrar Yan Sasse. Se já não bastasse, sacou do time o melhor do desenho tático, Tiago Real, para colocar o fraquíssimo, Neto Berola. Não parando por aí tirou o melhor do ataque, Rildo, para colocar”aquele” Anderson que um dia jogou futebol. Fim da picada.

Lembre-se que: O melhor da vida é sua história.

Coritiba e Atlético, a toada de sempre.

12 outubro, 2017 às 11:05  |  por Capitão Hidalgo

( De São Paulo)

A toada tem sido a mesma, ou seja, o Coritiba continua perdendo e o Atlético levando como pode esse campeonato brasileiro. É incrível a situação que se encontra o verdão paranaense, pois, nesses 8 últimos jogos não ganhou, e com isso, é claro, que a possibilidade de permanência fica cada vez mais cristalina à queda. É desagradável  o momento. Como sair? Seria muito mais fácil analisar que o futebol é uma caixinha de surprêsa. E daí ?  Facilitar as coisas  por vocabulário e poder acreditar em uma virada sensacional, é um sonho ou pesadelo. Agora, estão faltando 11 rodadas, e alguns afirmam que ainda há tempo. Será? Seria muito melhor achar do que sonhar, mas, nem por isso afirmo o pior.

Quanto ao time atleticano, todos estão carecas de saber, que a idéia maior da diretoria nesta temporada seria uma consagração na disputa da Libertadores de América. Na verdade as coisas não andaram dessa maneira, primeiramente, por não ter dado a mínima para a disputa estadual, e depois, o desacerto nos times alternativos que foram colocados em campo. Portanto, até o final dessa brasileirão, esperem, será uma no cravo e outra na ferradura.

Agora, o que não vai bem e a briga, e a intolerância, que tomou conta dos sócios contra o comportamento da atual diretoria. A facilidade de contraponto que a diretoria tem dado no enfrentamento parece ser a tônica da incompreensão. Assim a situação não vai melhorar. O que é certo parece ser certo é errado ao titular, Petráglia. Do jeito como as coisas andam, e ontem, foi um exemplo, da manifestação raivosa dos torcedores, a ponto de aplaudirem o atacante gorducho, Walter, quando esse fez o gol de empate para os goianos , não terá conserto.

Quem pode tirar a perda do gostinho de vitória e objetivo é o Paraná Clube, único na praça que ainda nutre um grande feito, afinal, depois de 10 anos poderá estar voltando a primeira divisão. Amanhã, onde contará com público espetacular em Vila Capanema, jogará o Tricolor contra o Criciúma, e uma vitória a mais vai delineando sua participação futura. Dá-lhe Tricolor.

Desde segunda feira, aqui em São Paulo, quando vim com a Equipe de Esportes da Rádio CBN AM 670, para o relato do último compromisso do selecionado brasileiro, aliás é bom que os amigos saibam, que a única emissora do Estado do Paraná, que esteve presente em todos os jogos da equipe brasileira nessas Eliminatórias da Copa, foi o prefixo 670 AM. O torcedor paulista e paulistano sempre exigente em ver um bom espetáculo, nesta oportunidade saiu aplaudindo os 3×0 em cima do time chileno. O técnico Tite sai invicto dessa classificação antecipada do time brasileiro.

Lembre-se que:  O melhor da vida é sua história.

Dá-lhe, Dá-lhe, Tricolor.

5 outubro, 2017 às 10:32  |  por Capitão Hidalgo

Se o Coritiba e o Atlético, donos das cadeiras da divisão maior do futebol brasileiro, não vem dando conta do recado, esse não são os casos do Paraná Clube e o Londrina. Claro, pois, os resultados obtidos pelo Tricolor da Vila e o Tubarão, nessa semana demonstram bem  a grandeza das conquistas dos times que buscam um objetivo no ano. Enquanto o Coritiba vem se debatendo nesses últimos 4 anos em permanecer na Série A, como o próprio  Atlético, que não demonstra sua finalidade nessa temporada/2017, o Londrina conseguiu na noite de, ontem, no estádio do Cafe,  mais um título nacional com a Primeira Liga, em cima do poderoso Galo Mineiro.  Já o Paraná Clube, ao vencer o Internacional dos Pampas, descortina um sonho que acalenta há 10 anos para voltar a ter o privilégio da cadeira na Série A.

Ainda falando do Tricolor da Vila no reencontro de muitas famílias no Estádio Arena Furacão, locado para esse jogo dos paranistas, foi um sucesso pelo arrojo e coragem de investimento, que soma,  não só pela vitória como também um  público de mais de 40 mil torcedores. Foi bonito de ver. Dá-lhe, Dá-lhe, Tricolor.

Logo mais à tarde, direto de La Paz, a equipe canarinha jogará contra o time dos bolivianos. Como todos já estão carecas em saber, o time do técnico, Tite, já classificado com muita antecedência, colocará em campo alguns novos convocados.  O problema quanto a essa partida,  na verdade não é nem o futebol pela fragilidade do adversário, é que a Federação Boliviana  insiste e persiste na teimosia de levar os jogos na altitude, que é anormal para quem não está costumado. Ainda bem que a partida não vai representar muita coisa.

Foi tão bom o acontecido no jogo entre o Paraná Clube x Internacional, que futuramente poderemos ter  mais jogos disputados na Arena Furacão. O exemplo foi dado com ingressos colocados ao público entre 30 a 60 reais, dando com isso uma grande oportunidade para alguns torcedores conhecerem, também, o bonito estádio atleticano. Como as próximas partidas, agora virá o time do Criciúma, sem contar com muito apelo terá que ser jogado em Vila Capanema, a partir dos resultados que serão conhecidos nas rodadas seguintes, sobretudo porque, o Tricolor jogará fora as duas outras partidas, aí sim, dentro da necessidade da presença do povão, com certeza vai acontecer o fato.

Não se fala outra coisa na cidade que não seja o momento difícil que passa o Verdão do Alto da Glória. A tabela virou uma madrasta para os jogadores do clube, se já não bastasse enfrentar nos próximos compromissos o Cortinthias, a sequência de jogos serão terriveis, afinal o Coxa jogará cotra o Gremio e o Cruzeiro em casa. Aguenta coração.

Lembre-se que: O melhor da vida é sua história.

Brasileirão virado dos pés a cabeça

2 outubro, 2017 às 10:39  |  por Capitão Hidalgo

Seria uma discrepância afirmar que o time paranista, que no jogo de amanhã contra o Internacional e pela Série B, em pleno Estádio Arena,  terá um público em dobro do acontecido, ontem, com o time dono do campo que jogou contra o Galo Mineiro? É impossível acreditar, mas, no futebol a motivação fala alto, também. Enquanto o time atleticano vai levando sem muito prognóstico de boa campanha e somente se contentar em ficar na primeira divisão, na outra ponta do iceberg está o Tricolor da Vila, que luta com todas as suas forças para subir, aliás, um problema que se arrasta há 10 anos.

Quanto ao público, claro, que não seria jogando em Vila Capanema que o Paraná Clube levaria uma massa torcedora, que a meu ver, será um record nesse ano de 2017, sim, falando exclusivamente em Série B. Analisem. Através de uma jogada de marketing, a diretoria paranista bateu à porta do maioral atleticano, Petráglia, para locar o estádio nesse jogo, entendendo o bom momento para se ter um público que vá lhe apoiar, frenéticamente. Para isso também, agindo com inteligência, o custo do ingresso foi de R$ 30 e 60 reais. Falo que foi , pois, não ha mais ingressos para essa partida. Boa sacada.

No sábado, sempre tendo alguma coisa para prejudicar, o alviverde paranaense, aliás, jogou melhor que o time do Bahia, teve a seu favor 2 penalidades máximas que ” sua senhoria” não confirmou. Claro, nessa altura do campeonato pode ser  considerado um absurdo esse prejuízo, haja vista, que o Coxa, precisa urgentemente somar mais pontos para fugir da degola.

Por falar em descenso, do 9º  ao 20º lugar, a briga está intensa. O sprint final desse campeonato vai dar a tônica da emoção para as equipes que estarão lutando desesperadamente para não cairem. A coisa está mesma invertida,  não acham? Lá na frente temos um Corinthians com 8 pontos de diferença do Santos,  e mais ainda do terceiro, quarto e quinto. Na verdade o campeonato está virado dos pés a cabeça. É para se pensar.

Hoje é um dia que a Confraria Amigos da Bola estará comemorando seu 6º aniversário, e por ser especial, haverá um jantar festivo nas dependências do Salão do Clube Morgenau, na avenida Souza Naves, que contará com dezenas de amigos e simpatizantes que formaram nesses anos um amizade extensiva. Muitas ações serão realizadas. e contempladas, inclusive, com placas à personagens da história do nosso cotiano e muitos brindes. Vale a pena juntar-se a nós. O valor do jantar é de R$ 50 reais. Com certeza teremos um record de presença.

Lembre-se que;  O melhor da vida é sua história.

Paranistas motivados com a rota de retorno.

28 setembro, 2017 às 08:12  |  por Capitão Hidalgo

A rota de retorno do Paraná Clube, à primeira divisão, está quase pavimentada. Quando dos debates nos programas esportivos da Rádio CBN AM 670, diariamente das 17 às 19 horas, vou mais além da própria motivação do fato por provocar os companheiros que estão ao meu lado,  José Domingos, Manoel Fernandes, Roberto Hinça, Honorato Costa, torcedores apaixonados pelo time da Vila Capanema. Imaginem, na última partida contra o Náutico levantava a bola dizendo que seria um resultado tranquilo, afinal, tinha visto a último jogo do time do nordeste brasileiro e que não deixava pelo menos, à mim, nada de excepcional. Final de jogo, e sem nenhuma surprêsa foi a goleada de 3xo para os paranistas. Para mostrar mais ainda meu positivismo neste retorno, disse a eles que estarei me mobilizando para gravar um CD intitulado ” A EPOPÉIA PARANISTA”.

Sei que a paixão clubística fala mais alto, pudera 10 anos vendo a equipe fora da divisão maior do futebol brasileiro, e mesmo que nesse preciso instante o time esteja em 3º lugar na classificação, o temor por uma derrocada é o que mais impressiona o torcedor tricolor. Vendo por fora, mas torcendo pelo sucesso dos paranistas, que tem uma frequência boa nas arquibancadas, diria que só em ganhando os jogos em casa o time conseguirá seu intento. Porém, como a fase é excelente, porque não esperar os pontos jogando fora. O momento é adequado.

Nos jogos valendo a Copa do Brasil, entre  Flamengo e Cruzeiro, foi notório o equilíbrio de forças ao longo das partidas. Com isso nos 180 minutos o placar não foi mexido, e consequentemente, o título foi resolvido nas penalidades máximas. Levou o Cruzeiro, aliás, seu 5º título conquistado nesse torneio que envolve todo futebol brasileiro. Muitas equipes entraram, contudo, foi o time cruzeirense é que levou num bom trabalho do técnico, Mano Menezes.

Num jogo duríssimo, em Porto Alegre, o Internacional venceu o bom time do América Mineiro (2×1). Agora, a classificação da Série B ficou com o Inter na liderança com 51 pontos, América 48 pontos e o Paraná Clube 46 pontos. Próximo compromisso do Tricolor da Vila será em Florianópolis contra o time do Figueirense.

Enquanto isso, no Coritiba as coisas continuam nubladas. No sábado mais uma parada complicada, será contra o Bahia, que também anda buscando sua permanência na primeira divisão. Para acalmar um pouco o ânimo do torcedor Coxa, a diretoria soltou um manifesto dizendo que continua acreditando que virão vitórias importantes à frente. Acho que esse recado deveria ser dado a comissão técnica e aos jogadores.

Lembre-se que:  O melhor da vida é sua história.

 

Assinou a fatura é não quer pagar.

25 setembro, 2017 às 09:22  |  por Capitão Hidalgo

Já está dando o que falar a péssima campanha que realiza o time do Coritiba nesta temporada, e falando a bem da verdade, esse é o quarto ano que o clube vem patinando, obstruído por dirigentes despreparados para a função. Ontem, depois um bom primeiro tempo, sofreu todos os percalços de uma equipe que não tem tranquilidade em campo, e o que é pior, se desmantela ao natural. Voltou para o segundo tempo com placar favorável (1×0) é precipitou-se recuando de forma exagerada. Mesmo que entendesse que o retorno do time do Botafogo fosse melhor empregado, para dizer a verdade, não era para mudar o panorama da partida da maneira como foi visto. O exemplo que pode ser dado nesse instante aos torcedores, que acabaram vaiando a equipe ao final de mais uma derrota, em casa (3×2), é registrar a ampla dificuldade que a agremiação terá até o final da temporada, afinal, com 12 jogos a serem realizados com a necessidade de ganhar pelo menos 19 pontos, acho que o descontrole emocional vai abalar mais ainda um time fraco de recursos.

Quem anda fora do eixo é o goleiro atleticano, Weverton, falhando nesses últimos compromissos do clube, como foi contra o Fluminense, ao tomar um gol do atacante, Henrique Dourado, saindo mal da meta. No sábado rebateu uma bola para o gol do Santos ( Bruno Henrique). Constata-se, então,  que após não convocação à seleção brasileira, o goleiro baixou a guarda e já se diz na Baixada que em pouco tempo irá jogar no São Paulo ou Palmeiras.

Tem gente que acha que tudo é esquecido, principalmente, no mundo do futebol. Ainda , ontem, no Couto Pereira, soube que além do Dr. João Carlos Vialle, outras chapas poderão ser inscritas para a eleição no mês de Dezembro. Não interpreto que seja exagerada, afinal, quanto mais pretendentes isso demonstra que mesmo o clube tendo suas dificuldades sempre se terá gente interessada. Agora, o que não acho de boa coerência, é que o atual Presidente do Conselho, desculpe não lembrar o nome dele, seria no caso um dos pretendentes ao cargo de mandatário no clube, se dizendo que a Torcida Império lhe dará toda a condição de votos. Então, fico a imaginar essa torcida organizada que deu total apoio na campanha que levou o Dr.Bacellar a ganhar no último pleito, agora vendo uma situação complicada se posiciona como oposição. Deu a mão e a retira por conveniência. Isso, quer dizer, que assinou a fatura é não quer pagar.

Com a demissão do técnico, Rogério Micale, do Galo Mineiro, pode até acontecer que venha um convite ao Marcelo Oliveira, para voltar a BH. Como a situação do alviverde está periclitante seria um bom motivo para deixar o comando coxa. Se perguntarem pelo caráter, diria, esqueçam, afinal o que vale na bola brasileira é a grana.

Semana passada a CBF interviu na questão arbitragem, ao comunicar a imprensa a criação do Vídeo (Imagem que será assistida por árbitros experientes),  para tirar as dúvidas por certo que virão acontecer nas partidas. Só que há um porém, sim, chegaram a conclusão que ainda para esse ano dificilmente essa questão será resolvida.

Lembe-se que: O melhor da vida é sua história.

Já está dando para desconfiar.

23 setembro, 2017 às 08:59  |  por Capitão Hidalgo

A rodada de número 24, falando exclusivamente da Série B, foi o que de melhor aconteceu às pretensões do Tricolor da Vila, e em consequência deixa aberto a estrada de retorno para o time paranista. Vamos aos fatos. Então, na última 3ª feira, o Paraná Clube foi jogar em Campinas, saindo de lá com o resultado de vitória por quatro gols a zero. Indiscutivelmente, a tarefa de ganhar do Guarani por esse placar deu a todos o gostinho de começar a entender o porque da ” desconfiança” de retorno, depois de 8 anos amargando uma segunda Divisão, onde seus simpatizantes voltaram a gritar pelos cantos da cidade. Esperei para escrever, hoje, aguardando pelos resultados que envolviam os times do Juventude, Vila Nova, Oeste, Londrina e até a Luverdense, para fechamento da rodada. E, por incrível que possa parecer, empates em todos os confrontos onde estiveram expostos esses clube vieram para fortalecer ainda mais a porta aberta para um destino outrora obscuro.

Portanto, vale a pena insistir que depois de tanto tempo a esperança do apaixonado tricolor esteja misturado, inclusive, com desportistas torcedores de outros clubes. Agora, sim, com 43 pontos fixados, faltando jogar mais 13 rodadas, tendo uma média conquistada de 60%  dos pontos disputados, estando atrás somente do Internacional e América Mineiro, claro, os cuidados serão redobrados. A começar por essa próxima rodada, a 25, quando o Tricolor jogará contra o debilitado time do Náutico/Pernambuco.

Logo mais, à noite na Vila Belmiro, o time atleticano medirá forças contra o time do técnico paranaense, Levir Culpi, o Santos, que vem prejudicado emocionalmente pela derrota contra os equatorianos pela Libertadores de América. Sem contar com os jogadores, Lucas Lima, Ferraz e Renato, que fizeram muita falta, o time peixeiro precisará reunir os cacos, já que a tristeza tomou conta dos torcedores praianos. Só está restando para o time peixeiro o Brasileirão/2017.

Quanto ao Furacão, pelo andar da carruagem, também, desmotivado por ter perdido a chance de continuidade nesse torneio, vai levar flauteando até o final da temporada, imagino, sem se preocupar muito com o aumento do dólar. Fora de todas as competições em que se atirou como objetivo, a diretoria do clube, agora, terá um tempo enorme para olhar o ano de 2018.

O drama mesmo que está movimentando a torcida do Coritiba é entender a maneira como o clube sairá dessa crise que envolve à todos na agremiação. Sem salvar ninguém dessa debacle e mesmo que o técnico, Marcelo Oliveira, tente colocar um argumento positivo, até agora não se viu, vai o torcedor alviverde sentindo na pele os últimos anos as péssimas administrações. Fazendo cálculos e mais cálculos, nessas 14 partidas, o clube terá que ganhar no mínimo 19 pontos. Amanhã, porque não uma grande oportunidade, afinal, vai jogar em casa contra o Botafogo.

Lembre-se que: O melhor da vida é sua história.

Coritiba respira ares da segundona.

19 setembro, 2017 às 12:59  |  por Capitão Hidalgo

Continua dando o que falar a atitude do atacante, Jô, do Corinthians, que não soube conduzir uma situação criada dentro da partida contra o Vasco da Gama, no último domingo, na Arena/Itaquera, ao estabelecer um gol com o braço. Poderia, até por uma situação de vestiário, que logo após o jogo fosse ver a imagem do acontecido e ter explicado que de fato a bola bateu em seu braço. Deixou para depois, aí a coisa ficou feia. Nesse episódio apareceram outras pessoas olhando por outros ângulos tentando uma argumentação totalmente falida, dando a presunção de “babas” ovo”, achando que não existem pessoas sérias. Como disse, anteriormente, vai ficar caro para o jogador não ter sido honesto com ele mesmo.

Ontem, lá no mais simpático estádio da cidade, Paulo Machado de Carvalho, o famoso Pacaembú, o time Coxa Branca perdeu para o Palmeiras por um gol a zero. Jogo disputado em alguns momentos, arrastados em outros, a verdade é que o time coritibano vai de mal a pior. Respirando ares da segundona, aliás já está incluso na Zona do Rebaixamento, fica os atuais componentes dessa diretoria sem caminho a tomar. Agora, acredito, sentem que os erros foram se avolumando . Próximo compromisso será em casa contra o bom time do Botafogo, time esse que anda disputando outros torneios, podendo aparecer uma grande chance de sair dessa inércia. Contudo, a tabela será madrasta para a sequência.

Depois do acontecido na Arena/Itaquera, claro, prejuízo danado para o próprio campeonato pela natureza da seriedade que deveria envolver o Brasileirão/2018, vem a notícia que a CBF vai antecipar o assunto do Vídeo que será instalado com árbitros preparados para se envolverem na partida. Agora, diria, a Inês é morta.

Até o Grêmio, considerado uma das melhores equipes da temporada, começou a se enroscar. Agora, já não se sabe mais se vai se sustentar com a Copa do Brasil, Primeira Liga e Brasileirão/2018. Perder para a Chapecoense, em casa, liberou a geral para o Corinthians, agora, com 10 pontos de diferença. O técnico, Renato Gaúcho, que andou “secando” o Timão, vem pagando o preço por sua teimosia de não levar a sério o campeonato brasileiro.

A motivação do Tricolor da Vila tem sido notória. Hoje, em Campinas, esperança de mais um bom resultado, até porque, o bugre campineiro caiu muito de produção, chegando ao ponto de demitir o bom técnico, Vadão. Se não perder , empate também será bom, vai atrapalhar outros seus concorrentes as vagas para a 1ª Divisão.

Lembre-se que : O melhor da vida é sua história

O caráter do atacante Jô. Que pena.

18 setembro, 2017 às 10:30  |  por Capitão Hidalgo

A maneira como a vitória do Paraná Clube aconteceu, sábado a noite contra o Londrina( 2×1), diz bem como a torcida paranista vem esperando pelo time nesse ano , diria, pois, se nada vier acontecer nesse encaminhamento a consagração de uma volta pode estar mais próxima do que se imagina à principal divisão do futebol brasileiro. No apagar das luzes, gíria esportiva dos locutores esportivos, o resultado de empate que amargurava o torcedor, eis que o meia Renatinho chutou com maestria de fora da área, mais difícil ainda pois estava na diagonal da esquerda, e com o pé direito alçou a bola do lado oposto do goleiro londrinense estabelecendo um gol que será falado por muito tempo, e que veio consagrar uma vitória justa para o clube chegar às 4 melhores equipes da Série B.

Outro time paranaense que fez bonito na tarde, de ontem,  na Arena, foi o rubro negro ao vencer o Fluzão e de virada por três tentos a um. Ainda que o técnico teimosamente, Fabiano Soares, coloque em campo um time perdedor no primeiro tempo, aí  vem e realiza as modificações necessárias, pois, os próprios torcedores escalam, ou seja, Rosseto, Ribamar, e Sidcley. Virada garantida. Acorda cidadão.

Hoje o nervosismo tomará conta do torcedor do Coxa, e não é para menos, afinal o Coritiba jogará na Paulicéia contra o time palmeirense. Espremido que está na Zona do Rebaixamento a situação é periclitante para o verdão paranaense, ainda mais, com o resultado de vitória do Tricolor do Morumbi na Bahia, Este é a quarto ano que o time coxa vem sofrendo para não cair. Faltando mais 14 rodadas, a necessidade de ter que ganhar pelo menos 7 partidas, o temor da galera faz sentido.

Está na hora de uma constatação geral nesse clube sem fugir de uma realidade. Como teremos uma eleição no mês de Dezembro, aqueles verdadeiros que se reúnam e não deixem alguém cair na poltrona sem nenhuma condição e conhecimento da figura de um presidente dentro desse clube centenário.

O tal do Fair Play ( Jogo Limpo) nem sempre é levado a sério. Quando o jogador do São Paulo, Rodrigo Caio, demonstrou o verdadeiro significado da palavra numa partida contra o Corinthians, ao afirmar ao árbitro que ele era o culpado num lance com o atacante, JÔ, do Timão, a discussão foi imensa, inclusive, dentro do Morumbi, criticando tal atitude do jogador. Agora, a verdade, pois, justamente esse jogador, JÔ, que levou tal vantagem de não tomar um cartão amarelo que o alijava de um jogo importante à frente, na partida de ontem, ao fazer um gol com a mão contra o Vasco da Gama, não mostrou o devido caráter, afirmando que não sabia o que havia acontecido, pois, estava em dúvida. Faça-me o favor. Aliás, Jô , caráter não se compra na farmácia.

Lembre-se que: O melhor da vida é sua história.