O sonho que virou um pesadelo.

30 novembro, 2016 às 11:51  |  por Capitão Hidalgo

Essa tragédia que aconteceu com a delegação do time, da Chapecoense, com o avião que levava 77 pessoas  alegres e descontraídas, sim, cada um com seu objetivo de conquista, espatifou-se nas montanhas colombianas, foi sentido no mundo todo. Deixo de lado os fatores desse cáos inimaginável. O sentimento de tristeza que tocou a todos foi tão grande que jamais esse dia será esquecido. O drama e a dor dos familiares nos dão a devida orientação desse mundo que vivemos. A imprensa mundial se comoveu. Pelas notícias vindas de Medellin, local onde a Chape iria disputar o início da busca de um título internacional, somente 6 passageiros sairam com vida dessa desastre aereo, mas, que ainda não se têm uma definição da condição física exata de cada um com os procedimentos cirúrgicos que eles tiveram que passar. Penso que vai demorar para o clube se restabelecer, afinal,  a frustação da região é tão doída e só o tempo para o devido raciocíno das coisas. Reportar, também, que uma boa parte da imprensa brasileira, que estava no avião para a grande cobertura, inédita pelo clube, também, foi afetada com os falecimentos de seus excelentes profissionais.  Para juntar esses cacos será outra luta da qualidade de gestão que outros diretores terão que colocar nessa Chapecoense, hoje, falada em todo território mundial por sua organização. A ferida demorará para cicratizar. Desejo forças às famílias enlutadas. Agora, a solidariedade tem sido fantástica nesse mundo esportivo com demonstrações de apoio e apreço.

Lembre-se que: O melhor da vida é sua história.

É o nono titulo brasileiro. Parabéns ao Palmeiras.

28 novembro, 2016 às 08:12  |  por Capitão Hidalgo

Ficou em boas mãos o título brasileiro de 2016. Com melhor campanha, o time palmeirense depois de 22 anos voltou a ganhar um título nacional. A galera que esteve no Allianz Park e que lotou as dependências, fêz a devida festa. Nervosismo no início, natural que viesse acontecer, mas já sabendo do gol do Mengão em cima do Santos, de certa forma acomodou-se na situação. Mas, após o gol do lateral Fabiano, foi só esperar pelo desfecho, até porque o time da Chapecoense, estava com a cabeça nas finais do sulamericano. O foco mais importante e que deve ser enaltecido, sem dúvida alguma foi a gestão determinado pelo presidente , Paulo Nobre. Torcedor fanático, dava para notar sua euforia no caminhão que levou os atletas à Avenida Paulista. Outro que não se conteve foi o técnico paranaense, Cuca, com mais um título´na bagagem.

Com o bom empate conquistado, em São Paulo, o Atlético só depende de si para ganhar a classificação à Pré-Libertadores. Sendo a última partida dessa campeonato brasileiro, e que jogará em casa contra um Flamengo classificado, espera-se que além de um grande público na Arena, venhamos a ter uma partida emocionante. Valoriza-se mais esse jogo pela vitória do Mengão em cima do Santos (2×0), no Maracanã.

A partida que pouco representa ao Coritiba, nesta noite jogando em casa contra o Vitória, já com sua permanência garantida à Série A/2017,  permitirá uma maior tranquilidade ao elenco alviverde. Já para os baianos é vida ou morte. Com o resultado do Internacional (1×0), em cima dos cruzeirenses, a pontuação está igual em (42 pontos), restando depois para o Inter jogar contra o frágil Fluminense e o Vitória, em casa, contra o campeão brasileiro, Palmeiras.

Outra emoção foi vivida pelos torcedores vascaínos. Com mais de 50 mil pessoas, no Maracanã, o que se viu foi o desespero deles com o gol do Ceará. Parecia que o mundo estava desabando. O que garantiu de certa forma um  momento compensador foi o resultado que o time do Oeste, que lutava  para não cair, ganhava do Naútico, em Recife,  por 2×0, cujo resultado ficou até o fim. Já o time da Colina, veio para o 2º tempo, e através do atacante, Thales, mudou o placar em dois gols. Com isso o Vasco da Gama retorna a Série A.

Portanto, subiram a 1ª Divisão os times,  Vascão, Atlético Goianiense, Bahia e Avaí.  Na inversão de valores indo para à Série B, América, Santa Cruz, Figueirense e na espreita o Internacional, Sport  ou Vitória.

Lembre-se que: O melhor da vida é sua história.

Coritiba está livre.

22 novembro, 2016 às 11:07  |  por Capitão Hidalgo

Com a derrota do Internacional (1×0) para o Corinthians,  ontem no Itaquerão, o Coritiba por tabela se livrou do problema de rebaixamento.Depois da recuperação no jogo de domingo, contra o Flamengo, em pleno Maracanã, afinal, perdia por 2×0, se equiibrou e conseguiu chegar ao empate (2×2). Com aquêle ponto o número mágico de 46 pontos deu a devida tranquilidade. Portanto, o jogo contra o Vitória, na próxima 2ª feira no Couto Pereira, será muito mais representativo ao time baiano, hoje com 42 pontos, pois, necessitará desse resultado.

Já o Atlético, aí sim, para cumprir seu objetivo, não poderá perder sábado para o Timão, em São Paulo. Diria mais, um empate já será importante, sobretudo, deixando o Corinthians atrás e na Arena, no domingo seguinte, jogando contra o Flamengo, definirá sua presença na Pré-Libertadores.

Particular amigo, e companheiro nos tempos de juvenil do Juventus, da Moóca, Wagner Canotilho, me confirma que estará, em São Paulo, à partir do dia 10 de Dezembro. Sua esposa, Irma, providenciando com amigos do bairro, um jantar com presença de vários ex-jogadores e amigos. Lembrando que Wagner, saiu bem cedo do Juventus (1964), indo à Portugal, e por lá foi jogando por muitos anos, passando pelo Leixões, Sporting e Vitória de Setubal. Destacado jogador, sempre com aquela facilidade de jogar no meio campo, Wagner encerrou sua carreira e continua morando na bela cidade de Setubal.

Atlético Mineiro ou Gremio ? Amanhã, no Mineirão, a 1ª partida. Espera-se um grande público. A briga será pela Copa do Brasil, onde o técnico atleticano, Marcelo Oliveira, já chegou por 3 vezes.  Outra espectativa quem está vivendo é a região catarinense de Chapecó. Com incrível campanha, pela Sulamericana, à equipe do oeste catarinense está indo a final desse certame. Se deixarem jogar em seu campo, na Arena Condá, não sei não!

Acep-Associação dos Cronistas Esportivos do Paraná, vem já algum tempo na batalha contra a  Federação Paranaense de Futebol, no quesito credenciamento. A própria entidade futebolística informa aos meios de comunicação, que não será necessário a carteira do profissional da área de esportes, quer dizer, rifando a Associação, e com isso deixando uma grande dúvida como vai respirar, financeiramente, a ACEP, pois, é sabido que paga suas contas com o recebimento das carteira dos associados. Na verdade está faltando diálogo.

Lembre-se que: O melhor da vida é sua história.  

 

 

 

  

O Santa Cruz será obstáculo?

16 novembro, 2016 às 12:12  |  por Capitão Hidalgo

Mais uma vitória brasileira nesta Eliminatórias da Copa do Mundo/2018. Jogando em Lima/Perú, o resultado de 2×0 deu ao selecionado nacional a porta aberta para mais uma disputa nesse consagrado torneio de futebol. Em relação ao jogo dessa madrugada passada, penso que tenha sido o jogo de menor qualidade individual e coletiva que o time do técnico, Tite, teve desde sua chegada. Claro, que é exuberante o que vem fazendo, afinal, chegou a pedido de muitos e, simplesmente, comandando seis jogos  ganhou todas. Seu crédito é absoluto. Mesmo assim, alguns elementos da mídia esportiva, como querendo achar algo mais, entende que agora é hora de dar, também, uma satisfação ao atual elenco que vem jogando, e muito bem, com a força do novo comandantge.É aguardar um pouco mais, afinal,, até a Copa muita água passará pela ponte.

Reforçando minha opinião, ontem, alguns jogadores estiveram abaixo de suas condições técnica, exemplos, Neymar, Paulinho, GAbriel Jesus, o próprio Daniel Alves que teve um trabalho danado para marcar o ponta peruano, Carrillo. Estiveram bem, Felipe Coutinho, Miranda, Renato Augusto e Felipe Luis, pela ala. Os dois gols que decretaram a vitória brasileira praticamente foram dados pelos erros dos zagueiros adversários.

É hoje que o Coritiba vai sair da enrascada, quero imaginar assim, sobretudo, por jogar em casa contra o time ,do Santa Cruz,  que já está rebaixado à Serié B. Depois da excelente desenvoltura contra o Galo Mineiro, o mínimo que se espera é resolver essa situação delicada na classificação e empurarrar o “abacaxi” para o Vitória e Internacional dos Pampas. Vamos aguardar.

Poderia o técnico, Paulo Carpegiani, esperar pelo desfecho do brasileirão e dizer que irá dar um tempo na carreira, isto porque, campeonato estaduais não lhe agradam. Acontece que por baixo dos panos, Carpegiani tem enorme chance de retornar ao selecionado paraguaio que anda tropeçando nessas Eliminatórias. Como Paulo César é ídolo em terras paraguaias, esperar para ver. Sem antes criticá-lo pela notícia antecipada.

O empate do Atlético, no último sábado, jogando no Maracanã, deu um novo ânimo ao clube para conseguir a vaga para a disputa da Pré-Libertadores de 2017. Quem encantou os torcedores do Furacão foi o garoto, Santos, que mais uma vez provou que é um grande substituto no gol do titular, Weverton, que esá servindo a seleção brasileira.

Lembre-se que: O melhor da vida é sua história.

 

 

Pemiação para 2017. É uma boa.

10 novembro, 2016 às 11:39  |  por Capitão Hidalgo

Não tenho lembrança quando o selecionado brasileiro teve uma grande oportunidade de despachar a equipe argentina, isso dentro de uma classificação à um Mundial,  como na noite de hoje em terra mineira. Sim, o jogo está determinado para o Estádio Mineirão, partida essa que é encarada como especial no consagrado clássico sulamericano. Depois da contratação do técnico, Tite, a equipe brasileira não perdeu mais, e se vier a ganhar, com certeza estará dando um passo gigantesco ao próximo Mundial/2018, na Rússia. Já escalado, com retorno do ala, Marcelo, e a volta do atacante Neymar, o time brasileiro terá pela frente o grande jogador platino, Messi.

Alguns criticando, mas, a maioria dos dirigentes dos clubes brasileiros entenderam como um grande incentivo a informação da escala de premiação determinado pela CBF, para 2017, da Série A do Brasileirão. A agremiação que chegar ao topo da tabela levará ao final da temporada a quantia de 17 milhões. Para o 2º colocado 10 milhões. Aqui em nossa aldeia, tomando por base a atual classificação do Atlético e Coritiba, o Furacão pelo seu melhor momento levaria 2 milhões e seiscentos mil reais, e quanto ao Coritiba, 800 mil reais.

Com o empate lá,em Belém/Pará, o Tricolor da Vila precisará somente desse jogo para definir sua permanência na Série B, de 2017. Claro, conto com a espectativa de vitória contra o Criciúma nesse próximo sábado, em Vila Capanema. Por falar no Paraná Clube,  muito falatório quanto a terceirização do clube para o dirigente, que é o maior credor do clube, Sr. Werner.

Começa de forma errônea a composição de valores para a 2ª Liga de Clubes, que na verdade foi um sucesso na temporada passada, que terá mais equipes participantes. Como sempre os cariocas querendo levar vantagem. Os dirigentes do Atlético e Coritiba, utilizando-se de suas razões são totalmente contrários a quererem mudar às regras desse torneio. Já se manifestaram em carta aberta.

Dias atrás em viagem pela Europa, parei por alguns dias em Madrid, e pude notar as excelentes modificações, principalmente, no transporte ao púbico. Tudo moderno. Quanto ao futebol, bem a briga é grande, afinal, nessa cidade além do Real Madrid temos o Atlético Madrilenho, que anda em boa fase. Do Barcelona, eles na verdade querem distancia.

Lembre-se que ;  O melhor da vida é sua história.

 

 

Coritiba está a um passo para sair da encrenca.

8 novembro, 2016 às 14:29  |  por Capitão Hidalgo

 A maneira como o Coritiba ganhou, no último domingo, do time do galo das alterosas, ficou evidenciado que praticou um futebol anormal, ou seja, fugiu das suas características de ser um time fragilizado , técnicamente, e de forma gigantesca foi buscar os 3 pontos tão necessários para sua permanência na 1ª Divisão Brasileira. Já no 1º tempo, depois de acomadar a situação na criação de práticamente dois biombos à dificultar as ações do time mineiro, foi a frente e já ao término dos 45 minutos inicais, já havia chutado por 7 vezes a meta defendido pelo bom goleiro Vitor. Na etapa complementar, a tal anormalidade aconteceu com acontusão do Gonzales, fazendo o técnico interino, que é filho do Carpegiani, Rodrigo, ao colocar aquêle que pelas circunstâncias entrou no jogo e resolveu a parada participando dos dois gols que deram a vantagem ao Verdão nessa partida.

Quanto ao Atlético Paranaense, bem,  parece querer lutar contra seus ideiais, afinal, ganhava o jogo contra o Vitória, lá , em Salvador, vindo a  proporcionar a virada impressionate por 3×2. O principal do espetáculo foi sem sombra de dúvidas o ponta Marinho,  que arrebentou com o rubro negro. É aquela máxima, o Furacão só joga em seu gramado e fim de papo. Quando atua fora, é um Deus me livre.

E o Paraná Clube continua pagando seus pecados. E , agora, no entendimento do seu técnico, Roberto Fernandes, a chance maior do clube de não cair é jogar em casa contra o Criciuma e Tupi, com a necessidade de ganhar.

O título brasileiro já tem seu endereço. Ele vai para Alianz Parque, Palmeiras, com a boa participação do técnico paranaense, Cuca, que soube como administrar os momentos mais dificeis do verdão de São Paulo.

A Seleção Brasileira de Futebol.já esta treinando em Belo HOrizonte, quando jogará na próxima 5ª feira contra os argentinos, que na verdade estão com a corda no pescoço , sobretudo, por uma incerteza de momento, afinal,  permanece  em 6ª lugar na classificação. O time do técnco, Tite, em vencendo, dará um passo enorme para estar no próxmo mundial na Rússia.

Lembre-se que: O melhor da vida é sua história.

Coritiba estava estropiado, técnicamente.

17 outubro, 2016 às 08:43  |  por Capitão Hidalgo

Em nada agradou o clássico, de ontem, entre o Coritiba e Atlético. Ganhou o Furacão por 2×0, sim, mas paupérrimo o espetáculo. Espetáculo esse que comçou com a aberração de se cobrar 200 reais a torcida do Coxa para compra do seu ingresso para asistir o jogo, em Vila Capanema. No final das contas, tinha mais torcedores no Couto Pereira (10 mil) que viu o jogo num telão, do que no Durival Brito e Silva, com um público entorno de 7 mil torcedores. Na verdade, meus amigos, quando a situação é para ser definida pelos dirigentes do nosso futebol, dá nisso. Parabéns ao inventores por continuar despretigiando aquêle considerado o maior clássico do futebol paranaense.

No campo, nem Atlético e muito menso o Coritiba, estiveram bem no contexto individual e coletivo. Do time vencedor é inconcebível ver o tal do Lucho Gonzalez jogar, é uma brincadeira. Quem está salvando o time em campo são os garotos, Rosseto e João Pedro. Mesmo o considerado o “Pelé” do time , o goleiro Weverton, que anda tomando seus frangos, saiu da sua simplicidade, agora para reclamar de tudo. Cuidado Weverton, a bola pune.  

O Paraná Clube foi a Manchester Catarinense e perdeu, aliás como sempre, e continua preocupando sua torcida. Mesmo com seis pontos a frente do último do Zona do Rebaixamento, é necessário fazer uma graça e vencer mais umas duas. Aquela que poderia dar um bom resultado contra o Vasco da Gama, bem, esse o clube fêz o favor de “vender o jogo para Cariacica. Muito perdido em suas ações,vê agora a distância,  seu melhor técnico da temporada, Claudinei Oliveira, que foi mandado embora, colocar o Avaí, em 3º lugar, com tudo para subir. Parabéns aos dirigentes.

Ao terminar o jogo, já nos vestiários, o técnico atleticano interino foi quem participou da coletiva de imprensa, dizendo em nome do Paulo Autuori, seu agradecimento à manifestação da torcida rubro negra, pela festa realizada após a partida. Acho que deveria aplaudir o presidente, Petráglia, que evitou a presença da torcida adversária ao cobrar 200 reais. Lamentável.  

Quanto ao Coritiba, diria ser visível sua queda de rendimento individual e coletivo. Depois de um bom começo, o técnico Carpegiani sente que o entusiasmo está acabando. Se já não bastasse, é bom frisar que, ontem, o técnico também colaborou estropiando o time em campo com tantas modificações. Olhando a tabela, a situação começa a se agravar. Se cair para a zona da degola, jogando o que está, não terá forças para sair.

Lembre- que: O melhor da vida é sua história.

Sprint final.

10 outubro, 2016 às 10:43  |  por Capitão Hidalgo

Faltando 9 rodadas para o fim do brasileirão/2016, muitas dúvidas ainda para os destinos das agremiações, que ora disputam este certame. Essa prova final representa o sprint das equipes, aquelas que se prepararam para tal momento, afinal, como existem vários profissionais das áreas representativas, física e médica, as avaliações serão necessárias. Como alguns clubes ainda disputam outros torneios, o essencial é o alto estudo a cada partida que será jogada.

Como de costume, os torcedores do futebol paranaense, da capital, já têm a máquina calculadora para indicar os destinos. Pior ainda, é a tal da dificuldade que é exposta a cada rodada. Partindo pelo Coritiba, hoje com 36 pontos, sendo o necessário a marca de 46, a necessidade é de ganhar no mínimo mais 3 a 4 jogos. Será possível?  Bem, com o técnico Carpegiani acredito que possa, afinal, êle deu mais vida e ritmo ao time. No meio dessa encrenca, não esquecer o jogo contra o atual campeão da Libertadores, o Nacional Atlético de Medelin, que estará por aqui no dia 19 desse mês. Outro jogo, lá em Medelin, será no dia 26 próximo.

Falando no Coritiba, amanhã mais um aniversário, pois, estará completando 107 anos. Muitas manifestações dentro do clube, e já se diz que será lançada a camisa da côr Azul, comemorativa ao grande feito, de 1972, com a conquista da Fita Azul, homenagem que foi  dada aos clubes pela invencibilidade adquirida em campos da Europa, África e Ásia.

Quem têm uma chance real de chegar à próxima Libertadores é o Atlético/Furacão.  Está na sexta colocação, ainda mais que a Conmebol liberou mais duas vagas ao futebol brasileiro. Quanto ao Paraná, bem, a dificuldade continua imensa, afinal, não consegue estabelecer um equilibrio. Com várias contratações de técnicos, o drama persiste, afinal, planejamento passa ao longe nesse clube.

A disputa continua bonita entre o Palmeiras e Flamengo. Atrás, o GAlo Mineiro. Acho que ficará por aí o titulo dessa temporada. Enquanto na parte debaixo da tabela as equipes do América e Santa Cruz, que subiram nesse ano, mostraram que não tiveram as respostas necessárias para a continuidade. Fatalmente voltarão a 2ª Divisâo. Estão para cair de divisão pela Série B,  Sampaio Correa, Tupi, Joinville e Bragantino.

Lembre-se que o melhor da vida é sua história.

Coritiba passou pelo Belgrano.

29 setembro, 2016 às 11:32  |  por Capitão Hidalgo

Quando tudo levava a crer que o Coritiba poderia tropeçar novamente  contra o time, Belgrano, da cidade de Córdoba, sai de lá com a classificação para as quartas de final desta Sulamericana/2016. Verdadeiramente o futebol prega essas peças, pois, mostrou que a análise para não se tornar incoerente deve ficar à cada partida. Cada jogo com sua história. Quando aqui esteve, essa equipe argentina deixou todos estupefatos com a alegria dos seus torcedores que lotaram as dependências, do Couto Pereira, naquela reservado para os times de fora, Pois bem. Vindos de várias maneiras, sei que os 3 anéis ficaram lotados. Quanto aquele jogo, jogaram bem  melhor levaram o resultado para casa,  e ficar na espera pelo retorno desse jogo.

Ontem, então, a equipe coritibana com seus problemas de ordem física, tinha tudo para sair derrotado, mas, o que se viu foi mais uma vez o trabalho incansável do técnico, Carpegiani, que de forma antecipada afirmava que faria seu time jogar com 4 atacantes. Se foi isso ou não, a verdade é que mesmo tomando o gol inicial, do time da casa, o VErdão Paranaense foi lé e colocou 2 bolas na rede do adversário. gols de Iago e Neri Bariero, Portanto 2×1. Aí vem aquela situação dolorosa para definir o proseguinento de uma das equipes nesse torneio. Quado o atacante Leandro errou o primneiro chute, pensei, a vaca foi para o brejo. E não foi,  porque o mesmo goleiro Wilson, que havia falhado no gol do Palmeiras , no último sábado, defenteu dois penaltes e ainda colaborou batendo um dêles. Podem até dizer que futebol é uma caixinha de surprêss, mas a importamte é que o Coritiba passou por essa etapa. Que venha outro adversário.

Parece que deu certo a renovação de contrato do quarto zagueiro, Thiago Heleno, que vem jogando uma barbaridade na zaga atleticana.Desta feita a diretoria não deixou por menos e foi para cima dos empresários do jogador.

Coincidências e nada mais, até pode ser, mas, o que vocês acharam dos times  mandantes, que nessa rodada da Copa do Btrasil ganharam seus jogos. Corinthians 1 x Cruzeiro 0; Santos 2 x Internacional 1; Grêmio 2 x Palmeiras 1 e galo Mineiro 1 x Juventude 0 . Estava esquecendo, desculpe os chilenos, do time Paladino, que desclassificaram o Flamengo , em Cariacica.

Lembrando os confrades que no próximo, 3 de outubro, será comemorado a passagem do 5º Aniversário da Confraria Amigos da Bola. Aguardamos com muito entusiasmo a chegada desse dia para abraçarmos os contemporâneos. Como sempre será lá no Restaurante Cascatinha, em Santa Felicidade.

Lembre-se: Que o melhor da vida é sua história.

 

Palmeiras com pique de campeão.

26 setembro, 2016 às 12:05  |  por Capitão Hidalgo

Na chegada ao Estádio Alianz Parque, neste último sábado, ao lado do companheiro Edemar Annuseck, pude vivenciar o momento do torcedor esmeraldino, que proporcionou um público de mais de 30 mil espectadores. Pelas ruas, frente e laterais, um mar de adeptos e todos vestindo orgulhosamente a camisa palmeirense, que espalhados e misturados com seus familiares cantarolavam músicas de efeito, principalmente, algumas jocosas contra o maior rival, os corintianos. Bonito de se ver. O que impressiona é o crescimento do patrimônio com a construção de sua Arena. Pelo andar da carruagem o Palestra tem tudo para levantar o caneco.

Quanto ao jogo, comentava com antecedência, pela Rádio Globo AM-670, da dificuldade que o Coritiba teria sem os devidos ajustes técnicos, a não ser pelo desdobramento no conhecimento do técnico CArpegiani. Se tinha uma idéia formada antes da partida, mudou de maneira considerável o esquema tático, claro, pelas informações que colheu sôbre o time palmeirense. E assim aconteceu, pois, o técnico paranaense, Cuca, colocou em campo um time ofensivo sem se utilizar de um cabeça de área. Na verdade o time Coxa segurou de forma correta a partida e, por um erro incompreensível, do goleiro Wilson, acabou tomando um gol  no início da etapa complementar. Aí o desajuste foi total. Ainda que Carpegiani tenha feito algumas modificações, penso que ficou de bom tamanho o resultado de 2×1,  pela ampla diferença que o time palmeirense mostrou em campo.

Com relação ao Atlético, que voltou a atuar como gente grande em seus domínios, diria que só não está entre as 4 equipes classificadas para a Libertadores de América, porque deu “mole” em alguns confrontos. Aquela partida que foi atuar com um time todo modificado, em Recife, contra o Sport, com certeza os pontos vão fazer muita falta. Ontem, goleou o bom time da Ponte Preta(3×0), com destaque a atuação novamente do zagueiro, Thiago Heleno.

Demorou para a diretoria liberar o técnico, Marcelo Martelotte, que em 3 meses não conseguiu acertar o time do Tricolor da Vila. Ao perder mais uma em casa, agora, é trazer um outro e torcer para não dar um vexame no final da temporada.

Agradeço o carinho proporcionado pelos amigos, Marquetti, Todê e Jair da Costa, quando na sexta feira passada fui recepcionado com direito a comilança, na Pizzaria do Luca, tradicional no bairro da Lapa (São Paulo). Todé, ex-jogador e agora, um famoso empresário, inclusive, levou craques para a Espanha, como Mauro Silva, Luizão e Djalminha. Outra figura querida é Marquetti, que foi um centroavante dos bons naqueles tempos da Lusa do Canindé e que se tornou ao lado de outro grande amigo, Baltazar, excelente comunicador esportivo. E o Jair da Costa! É ele mesmo, aquêle ponta direita campeão do mundo, no Chile/62 e que depois ficou por 10 anos na Itália jogando pela Internacionale, de Milano. Pouca história?

Lembre-se: Que o melhor da vida é sua história.