Arquivo mensais:agosto 2010

Vilson Ribeiro anda nervoso.

31 agosto, 2010 às 08:07  |  por Capitão Hidalgo

O vice presidente do Coritiba, Sr. Vilson Ribeiro de Andrade, na verdade atuando mais como presidente , haja visto que o Sr. Jair Cirino sumiu totalmente do mapa, saiu a público ontem fazendo críticas a aqueles que comentam a falta de pagamento aos jogadores. Pelo menos insinuou que até processaria estas pessoas e com isso começa a dar margem a certeza de que o lado emocional do grupo que atende o clube não esteja vivendo um bom momento. Diria ao Ribeiro de Andrade que conviver com vitórias as vezes escondem erros a frente pelo desequilibrio financeiro havido pela má gestão daqueles que prejudicaram a agemiação, concomitantemente, ter-se o conhecimento da prática do futebol. Sei que estão faltando alguns dias para voltar ao Couto Pereira mas não podemos esquecer que o clube terá algumas partidas para serem realizadas e com isso não podendo tropeçar por erros nas más escalações do elenco. Para quem tem a folha de pagamento em dia deveria sim exigir mais do técnico Ney Franco que anda errando muito.

Como tem sido de praxe em todos esses anos, admito que gosto muito de cobrir eleições no dia da apuração pelo rádio. Já há entendimentos que uma boa equipe estará presença lá no Tribunal Regional Eleitoral transmitindo à partir das 15 horas, deste dia 3 de Outubro, oferecendo as informações que se tornam necessárias, serviço esse que será realizado pela Rádio Tropical Am-1320 de Curitiba . Informamos que a www.radiocwb.com.br estará enviando também através da internet aos ouvintes do mundo o pleito de 2010 com o interesse pelo Estado do Paraná.

Por falar nisso qualquer dia do mês de Setembro vou tentar uma entrevista com o Sr. Marden Machado, pessoa que está há muitos anos no trabalho de Relações Públicas do T.R.E para conhecermos o espaço para esta cobertura como também o credenciamento para esta cobeurtura.

O jogador Chico, do Atlético Paranaense, não irá mais para o futebol espanhol, pela falta de um melhor acerto. Com isso ganha o técnico Carpegiani para este jogo de amanhã na Arena frente ao Ceará do conhecido técnico Mario Sergio. Com boas chances de vitória Carpegiani acertou a sua zaga sem improvisações esperando pelo bom rendimento no ataque.

Como a delegação do Coritiba não voltou de Santa Catarina, preferindo a comissão técnica ficar por lá mesmo com intuito de fugir das perguntas de ocasião, terá então a oportunidade de somar pontos que ultimamente vem perdendo aproveitando essa partida contra o “fantástico” time do Icasa.

Até a próxima.

Ceni fez de tudo.

30 agosto, 2010 às 08:44  |  por Capitão Hidalgo

Com jogo bastante movimentado empataram Atlético e Gremio no jogo de ontem na Arena em 1×1 com as boas disposições táticas determinadas pelos técnicos Renato Gaúcho e Carpegiani. Perdendo o jogo no 1º tempo, Renato Gaúcho mudou para melhor sua equipe com a entrada do Adilson na meia cancha, já que Douglas e Souza não andam bem em suas carreiras. A surpresa do jogo foi ver o Gilson, aquele que veio do interior e jogou no Paraná Clube há dias atrás de lateral mediano jogar na ponta ou meia esquerda. Foi um fiasco. Falando em fiasco, esse Guerron que veio do futebol equatoriano, vai demorar muito para jogar alguma bola. Quando entrou atrapalhou totalmente o time atleticano e o pior, fez o Carpegiani perdeu a sua meia cancha com a saída do Olberdan. Então o empate foi justo.

O goleiro do São Paulo, Rogério Ceni, novamente é o nome da rodada,pois, além de fazer um gol de falta  foi pegar um penalti no final da partida no chute do atacante Wasghinton. Dizia se nos corredores do Maracanã que outro deveria ter batido este tiro livre e não o ex-jogador sãopaulino que treinou por bom tempo batidas de penalti no Ceni. Faz parte do futebol. Ceni muito feliz disse que se despediu do Maracanã com boa atuação. Até acredito sabendo que a construção para a Copa do Mundo demorará por uns 2 anos sendo que  Rogério está no final da sua brilhante  carreira.

Algumas notas positivas na rodada de ontem, além dessa atuação do Ceni, foi a visita do Muricy no vestiário do São Paulo, clube que trabalhou por muito tempo, estendendo a mão para o Juvenal Juvêncio, mandatário do Tricolor do Morumbi; diria a volta do Ronaldo na vitória do time corintiano no Pacaembú; o 1º gol do Deco com a camisa do Fluzão; a contratação do técnico Silas pelo Flamengo; Ellias, meia do Atlético Goianiense, com 5 gols em dois jogos; Felipão ganhou mais uma em cima do Luxemburgo e a 3ª derrota do Coritiba em poucos dias.

A Fórmula 1 quando tem chuva vira uma festa e por incrível que possa parecer a galera gosta. Ontem, em SpaFrancorchamps, aconteceu de tudo, principalmente com o piloto alemão Vettel. A vitória foi do piloto inglês, Lewis Hamilton, que aos poucos e sem muita fuxico vai levando esse mundial para casa. Rubinho saiu na 1ª volta pelo problema da pista molhada, deixando frustado a todos já que corria com a marca de 300 largadas. Quanto ao Massa podemos dizer que de forma comedida chegou em 4º lugar estando fora da competição como conquista de título da temporada.

Tenho minhas dúvidas quanto ao conceito da imprensa brasileira, pelo menos a que esteve na Copa do Mundo na África, nesta contratação do técnico Jorginho, ex- auxiliar do Dunga, pelo Goiás. A verdade é que este rapaz atrapalhou em muito a imprensa e o próprio Dunga sendo classificado como um traíra da seleção. Como não terá simpatia da comunicação esportiva e o time goiano numa fase ruím  terá que ter muita estrela.

Até a próxima.

Carpegiani disse não ao Mengão.

29 agosto, 2010 às 12:34  |  por Capitão Hidalgo

Esta atual situação do Coritiba, caindo de produção e consequentemente perdendo pontos nesses últimas rodadas , permitam meus amigos contar quando da minha passagem no clube, isso em 2006, inicialmente na condição de apoio a diretoria presidida pelo Presidente Giovani Gionédis, posteriormente, indicado à participar como Coordenador de Futebol. Para adiantar os fatos, gostaria de ir mais direto ao assunto, entendendo seja esse o momento adequado para ser olhado de forma energica e dar uma guinada em busca de recuperação técnica. Coloco em pauta o nome do técnico Ney Franco. Muito bem. Claro, que o Ney tem se posicionado com muita tranquilidade no comando técnico do clube e algumas coisas devam estar agora atrapalhando-o nesta condução. Voltando a 2006, houve um momento crítico do alviverde com uma queda livre onde tinha virado o turno em 1º lugar com 35 pontos, e consequentemente, as críticas apareceram. Após um jogo na cidade de Itú, o pior dos jogos apresentados pelo clube naquele ano, foi pedido à mim demitir o técnico Paulo Bonamigo, fazendo com que pensasse no assunto imaginando um futuro sem erros. Achei que não e Bonamigo continuou emesmo se recuperando no certame não conseguiu chegar ao final  faltando 1 ponto apenas. Confesso, fico com essa dúvida até hoje.  Deveria ter demitido?

E o Paraná Clube  deu o ar da graça. Mesmo contando com muitos problemas em campo, conseguiu o Tricolor com uma força maior de ataque tendo em Pimpão, William e Anderson Aquino seus bons valores, ao vencer o Asa de Arapiraca por dois gols a um.

Bem que o Coordenador de Futebol do Flamengo, Zico, tentou mas não conseguiu levar o técnico Paulo Carpegiani do Atlético para terminar o ano dirigindo o Mengão. A verdade é Carpegiani disse que não poderia virar as costas agora para o Furacão até pelas manifestações de apoio da atual diretoria atleticana. Quanto ao jogo de hoje na Arena frente ao time do Gremio a idéia e colocar o mesmo time que ganhou em Presidente Prudente do ex-Barueri. Quanto ao Chico parece que deu certo sua ida ao futebol espanhol.

Muita coisa foi dita nessa semana a respeito do piloto brasileiro, Rubinho Barrichello, quando dessa sua participação de número 300 em largadas de Grandes Prêmios deFórmula. Infelizmente não foi feliz hoje, em SpaFrancorchamps, na Bélgica, batendo logo na primeira volta devido a pista molhada . Como tudo acontece com Barichello, na verdade para ele foi mais uma provação.

Depois de muitos anos teremos de volta uma rodada de voley na quadra Almir de Almeida no Tarumã. Aproveitando o momento, nada melhor do que cobrar dos políticos que melhorem suas condutas quanto ao esporte em nossa terra. É de uma insignificância a praticipação dessas pessoas tanto que  não conseguem dar a uma cidade modelo como Curitiba um Ginásio apropriado para o desporto estadual.

Até a próxima.

Spa, cidade bonita de se ver.

28 agosto, 2010 às 11:24  |  por Capitão Hidalgo

Não tive uma boa impressão do atual presidente do Corinthians Paulista, Sr. Andres Sanchez,  quando ele chefe da delegação brasileira neste Mundial de Futebol na África. No meio de outros pessoas ouvi dele algumas reclamações contra a imprensa e que essstava cansado desta vida no que estava só esperando pelo final do seu mandato. Confesso que estou aguardando por esse momento, pois, se ele o fizer, aplaudirei, tomando-o como exemplo aos outros dirigentes que ficam por anos em comando esportivo. Mas, vendo sua luta pela construção do Estádio do Corinthians, agora em Itaquera, dizendo aos quatro cantos que a sub-sede da Copa/2014 da cidade de São Paulo, acontecerá mesmo neste empreendimento corintiano, fico em dúvida quanto ao seu procedimento. Com a chegada do Centenário do Clube, um dos mais populares no Brasil  no primeiro dia de Setembro e com a consagração dada pela Assembleia Legislativa e Camara Municipal, as vezes penso que o dirigente acha-se que é maior do que a instituição. 

Atentos estarão os torcedores do Coritiba neste jogo de logo mais na cidade de Floripa, afinal, jogará com o agora o líder da compeitção, Figueirense, tudo pelo declínio técnico da equipe que vem brincando de jogar mal. O próprio técnico Ney Franco, vendo a coisa degringolar, mexerá no time para sentir melhoras. Na verdade eu nunca gostei de ver um contratado de imediato, Leo Gago, entrar jogando dentro de um sistema que vale mais pelo coletivo. A sorte está lançada, pois, se tropeçar novamente, o prejuízo será maior ainda.

Vendo o treino desta manhã no Circuito de Spa Francorchamps, na Belgica, valendo mais um Grande Prêmio de Fórmula 1, veio a lembrança e uma baita de uma saudade quando estive em 1987, ano do título do Nelson Piquet, pela Willians, para a transmissão esportiva. Fiquei praticamente uma semana, neste local bonito mais sempre chuvoso, acompanhando as manobras dos empresários que cuidam deste evento. Claro, que muito dinheiro é envolvido e muito mais o profissionalism0 destacado, pois, surpreende quem está direta ou indiretamente ligado a esta modalidade de automobilismo, a forma como se trabalha. O circuito está há 4 quilometros de Spa, uma cidadezinha acolhedora mas que não tendo suporte de atendimento a milhares de aficcionados, fica consequentemente, abertos outros locais como Liége, cidade importante da Bélgica a 50 quilometros do Grande Prêmio.

Seguindo no assunto, meus amigos, só por curiosidade a aqueles que ainda não tiveram esta oportunidade, a pista de corrida tem em torno de 7 quilometros com passagens em lugarejos ou cidades menores e o mais bonito é que a região é muito arborizada situada na Floresta de Ardenes. Muito bom de ser visto também é a capital do país  que é a cidade de Bruxelas. 

A imprensa brasileira está mais do que preparada para mais demissões nos comando técnicos dos clubes neste futebol brasileiro. A semana promete mais saídas, como o que aconteceu com Leão, Rogério e Silas dias atrás. Agora é do São Paulo e do Flamengo as iniciativas.

Até a próxima.

Felipão está tonto.

27 agosto, 2010 às 10:29  |  por Capitão Hidalgo

A colonia italiana espalhada no Estado de São Paulo, claro, bastante aborrecida com o momento, tecnicamente ruím, da S.E.Palmeiras clube de tantas conquistas e histórias nesses 96 anos completados no dia de ontem. aliás, dia negro com a derrota em pleno Pacaembú frente a fraquíssima equipe do Atlético Goianiense, tomando 3 gols a zero pela proa. Nem mesmo contando com a experiência do técnico  Felipão, o rei da cocada preta, está dando conta do recado. Tenho, quando necessário, dito que clube de colonia está convivendo com problemas há muitos anos, vejam o o caso da Portuguesa de Desportos que chegou a ter 60 mil sócios participativos e que hoje não conta, acredito,  com mais de 10 mil sócios pagantes. No caso do famoso Palestra Itália, quem viu a Academia comandada por Filpo Nunes deve estar saudoso dos grandes jogadores que teve esta agremiação, está mais atenta ao seu patrimonio com a construção da Arena. Portanto, não dando no futebol o negócio é olhar o potencial de sua afirmação para futuras gerações.

É de  lamentar o ocorrido com o jovem e talentoso jogador Paulo Henrique Ganso, do Santos F.C., em mais uma contusão séria em sua carreira. Foi na partida contra o Gremio onde pisou torto rompendo o ligamento do joelho da sua perna esquerda. Por baixo ficará de molho uns 6 meses, prejudicando com toda certeza, essa sua carreira que tem sido de muito sucesso. Em relação aos dirigentes do time peixeiro nada muda quanto ao contrato que vinha sendo alinhavado com o atleta no Plano de Carreira.

O técnico do Coritiba, Ney Franco, deu mostras ontem em várias entrevistas, que mudará alguns jogadores para essa partida duríssima contra o Figueirense lá no litoral,  que aparece neste momento como líder da competição. A queda sensível do Verdão precipita algumas alterações, mesmo que não seja do agrado do treinador, pois, melhor é salvar o clube do desgaste do que tentar colaborar com jogadores que caíram de produção.

Para quem trabalha na comunicação esportiva amanhã o trabalho será duplicado com as transmissões dos jogos em Florianópolis com a presença do Alviverde e desde a Vila Capanema com o  Paraná Clube e o “famoso” ASA de Arapiraca. Convido-os a ouvirem as transmissões desses jogos com os profissionais da Equipe de Esportes da  Rádio Tropical Am-1320 de Curitiba. No domingo para não perder o jeito será a vez de comentar o jogo do Atlético e o desesperado Gremio de Porto Alegre.

Só por uma questão de criar uma opinião própria, claro, dentro do meu interesse em conhecer as propostas dos políticos que estão oferecendo seus nomes para a devida defesa do Estado do Paraná,  acompanho sempre que possível, os pronunciamentos dos candidatos em suas áreas de disputa. Ontem, no caso, vi pela TV. Band um Debate com os postulantes as vagas ao Senado. Com isso notei que dois personagens apareceram bem nesse embate de propostas. Um deles, o já conhecido pelo povo paranaense e atual Deputado Federal, Gustavo Fruet, que com toda segurança mostrou seu conhecimento por atuar há mais de 12 anos em Brasilia, além da qualidade de expor sua firmeza de  própositos. O outro que esteve bem foi o Piva, desculpem-me por não recordar-me do seu partido, sendo inclusive, aplaudido pelo veterano político Roberto Requião.

Até apróxima.

Fluminense ganha mais uma.

26 agosto, 2010 às 09:05  |  por Capitão Hidalgo

Com mais uma boa apresentação, vimos um Atlético esbanjando confiança ontem quando do jogo na cidade de Presidente Prudente, chegando a um resultado de vitória e com isso engatando mais 3 pontos necessários para uma recuperação dentro do certame. Por coincidência ou não, afinal, o técnico Carpegiani jogou com  a mesma equipe que vencera ao Flamengo na Arena no domingo passado, e mesmo sem contar com o apoio do meia Baier, o ex-jogador do Santo André, Branquinho, foi lá e fez o gol do jogo. Quem vê a tábua de classificação já dá para notar a subida do Furacão. Agora é pegar o Grêmio Porto Alegrense em casa com muitas chances de vencer.

Outra partida que me chamou atenção, foi novamente a presença do Fluminense que foi a Goiânia enfrentar ao time cambaleante do Goiás, vencendo com muita autoridade por 3 x 0, esbanjando qualidade e disciplina tática. Quem começou a jogar desde o início foi Deco tocando a bola sempre de primeira, participando dos gols e dando a entender que o Muricy saberá conduzi-lo até chegar ao ápice da forma, porque jogar ele sabe como disse o próprio técnico. Washington, Emerson e Marquinhos foram os autores dos gols. Por outro lado está dando dó do técnico Leão que entrou em mais uma fria.

Por falar em fria, o Renato Gaúcho não sabia que iria enfrentar uma parada indigesta na busca de recuperação do time do Grêmio. Perdeu mais uma em pleno Olímpico, para o Santos de Neymar por dois gols a um e agora terá que enfrentar o Atlético Paranaense que está subindo em sua condição coletiva. Outro que vai mal das pernas é o Tricolor do Morumbi que também não ganhou em casa frente ao time Vasco da Gama.

Conversando com o vice-presidente da Federação Paranaense de Futebol, Hamilton Stival, pude constatar que poderemos ter um bom campeonato paranaense no próximo ano, claro, fugindo totalmente daquele esdrúxulo artigo 9 que prejudicou sensivelmente esses dois últimos anos o nosso futebol. Com dois turnos, todos jogando entre si, dando ao campeão do primeiro  e do segundo, a condição da disputa maior pelo título em duas partidas finais. Com isso agradam-se os times do interior que terão calendário e condições de disputarem também com o mesmo objetivo. Também serão ofertadas aos dois melhores classificados do interior, uma disputa a parte para definir o campeão do interior e conseqüentemente as vagas para a Série D. Nos mesmo moldes lembro que participei como atleta em 1972, recordam os senhores, em que o Atlético ganhou o 1º turno e o Coritiba vencendo o 2º turno, quando chegaram às finais com o título para o Coritiba. 

Jogaram em Barcelona duas das maiores equipes do mundo, Milan e o próprio time catalão, chegando a um empate e a disputa foi por pênaltis ganhando o time do Barcelona. O detalhe é que o capitão do time, Puyol, entregou a taça ao Ronaldinho Gaúcho. Impressionante a demonstração de carinho do torcedor espanhol para com o Ronaldinho, que de pé saudou ao atleta que marcou para sempre sua passagem como jogador do clube.

Até a próxima.

Rubinho e suas 300 largadas.

25 agosto, 2010 às 09:21  |  por Capitão Hidalgo

Bastaram dois reveses é o Coritiba já não lidera mais o Campeonato Brasileiro da Série B. Depois da goleada sofrida em Ipatinga, o mínímo que se esperava seria um resultado postivo na noite de ontem, na cidade de Joinville, quando enfrentou ao time do Duque de Caxias perdendo por dois gols a zero. Como dirigir futebol não é para amador, e conselhos já foram dados a dias atrás, inclusive ontem no programa Show de Bola do SBT, que não poderia se considerado o resultado de sábado como problema de percurso na competição. Tomar 5 gols de um time fraco, aliás, empatou o Ipatinga em casa contra o Santo André, não poderia ser comentado de uma forma normal. Com isso jogou-se toda uma responsabilidade na partida de ontem, e consequentemente, os nervos estariam a flor da pele. O duro mesmo é que agora terá que jogar em Florianópolis , neste sábado próximo, com o líder da competição o Figueiresnse que ganhou bem jogando em Natal contra o América.

Como estou atento a este grupo de jogadores e comissão técnica do Alviverde, o mesmo deve ser dito que até agora ninguém ouviu reclamos de uma oposição, como houvera em anos atrás. A coluna que escrevi ontem dizia que para subir é necessário comprometimento de todos, seriedade, personalidade e tranquilidade. Quanto ao profisisional Ney Franco, terá que urgentemente modificar alguns critérios na escalação do time para os jogos à frente. Jogadores como Pereira, Angelo, Donizetti, Marcos Paulo, Triguinho não andam bem. Conservá-los é perder o controle de vestiário. Mudança para melhorar, Ney Franco.

O Paraná Clube, que enfrentou o São Caetano ontem no município do mesmo nome em São Paulo,  tinha tudo para perder, pois, em apenas 22 minutos de jogo , seu goleiro Juninho em falha bisonha e o zagueiro Irineu expulso dava mostras de que teria mais uma partida com insucesso. Aí vem aquela conversa de vestiário. Algumas modificações que o técnico Marcelo Oliveira realizou, quando da volta ao gramado, projetou o time em forma de velocidade buscar pelo menos o empate. Isso aconteceu logo aos 3 minutos do 2º tempo com William chutando de fora da área pelo lado direito. Em seguida aos 6 minutos tomou um gol injustificável quando seus zagueiros deixaram o ponta da equipe adversária chutar em diagonal batendo ao goleiro Juninho, que estava  numa noite  totalmente aparvalhado. Soltava tudo que vinha. Mesmo assim , tomando sufoco natural, a equipe encontrou na superação uma reação espetacular quando William mais uma vez cortou o beque adversário chutando no ângulo empatando a partida. Acho que o Tricolor encontrou o que precisava na frente, Pimpão e William.

Agradeço a manifestação de leitores dessa coluna oferecendo algumas sugestões. Acho que essa interação é muito importante e vamos no aprendizado constante, pois, escrever é uma coisa e falar é outra totalmente diferente. Aproveito o que escreveu o Ernesto Feitosa a respeito do Coritiba desses maus resultados, é que a volta ao Estádio Couto Pereira  está mais do que na hora, pois, está sentindo a queda do time . Diz ainda que a cúpula diretiva do clube não pode reclamar de nada quanto ao encaminhamento político do clube. O leitor Ernesto Feitosa tem razão, fosse em outros tempos, a guerra interna seria um desastre.

Com a paralização da Fórmula 1 neste perídodo considerado verão aos europeus, poucas notícias pipocaram na imprensa internacional que vive o automobilismo. Agora, com a aproximação de mais um Grande Prêmio, as fofocas surgirão com a mesma intensidade que um piloto dirige sua máquina. De outra parte, quem está nas páginas é o Barrichello pela quebra de recorde em presenças em Grandes Prêmios . Domingo será registrado  300 largadas do piloto brasileiro. Muitas considerações estão acontecendo Muito legal.

Até a próxima.

Tiririca e seu slogan.

24 agosto, 2010 às 09:09  |  por Capitão Hidalgo

Fazer rir ou mesmo contar piada não é uma tarefa tão fácil mesmo que seja um profissional acostumado a isso, portanto, qualquer manifestação ao riso seja bem vindo. Em se tratando deste assunto, o que mais tem chamado atenção é a campanha para Deputado Federal do Sr. Francisco, a verdade é que não me recordo seu sobenome, mas com apelido nacional é o “palhaço” Tiririca. Na verdade ele é um pouco de tudo. Trabalhando ao lado do Tom Cavalcanti, já algum tempo onde tem um contrato com a Tv.Record de mais 4 anos, foi procurado  por um partido que viu nele a popularidade necessária para melhorar condição de legenda e porque não uma cadeira política. Com a frase ” Vote em Tiririca porque pior não fica” , o profissional do riso nem precisou de marketing, pois, ele é própria  figura.

Até o Presidente Lula, inconformado até agora com a não confirmação da cidade de São Paulo como sub-sede da Copa do Mundo/2014, veio a público dizer que é impossível acreditar numa situação dessa sendo a Paulicéia a maior cidade da América do Sul. Com muito zelo ao comentar disse que após as eleições vai sentar à mesa com os futuros Governador do Estado de São Paulo e Serra ou Dilma na condição de Presidente da Nação.

A responsabilidade ficou tão grande, após o vexame em Ipatinga, que a equipe do Coritiba no jogo desta noite, em Joinville,  terá que se desdobrar para colocar a casa em ordem em vencendo o time do Duque de Caxias, que com todo o respeito está fazendo somente número neste Campeonato Brasileiro Série B. Para encerrar esta 1ª fase o Verdão terá ainda pela frente as equipes do Figueirense em Florianópolis, Icasa em Joinville e Guaratinguetá na cidade com o mesmo nome. O que estava indo por um bom caminho, de repente, tombou o jipe dando aquele alerta geral. É bom que se diga que pontuar à frente é necessário ter um elenco responsável, dedicado e de muita personalidade.

Mesmo que seja sempre um assunto falar da Seleção Brasileira de Futebol, já começo a notar que comentaristas mais veteranos estão entrando naquela linha que venho pregando em valorizar mais as equipes tradicionais do futebol brasileiro do que ficar a imaginar o que teremos com o selecionado mais à frente. As presenças do Internacional de Porto Alegre, que venceu a Libertadores da América dando a volta por cima ao natural e que jogará em Abdu-Dhabi em Dezembro à busca do 2º título Mundial de Clubes, mais as performances do Fluminense e Corinthians vão descortinando a motivação necessária.   

Como o assunto política está em pauta, por uma questão somente de perceber, a mudança do comportamento de se fazer campanha está sendo administrado por outros segmentos de se comunicar. O que outrora o investimento era altíssimo notamos hoje que há vários instrumentos para se chegar ao eleitor, em especial, criar um Blog e Orkut para falar com o povo nessa criação de um  modernismo extraordinário pela computação. Sem dúvida alguma, aquele que não tiver esta peça em casa, está fora da própria realidade.

Até a próxima.

 

Lindo mosaico.

23 agosto, 2010 às 09:42  |  por Capitão Hidalgo

Show mesmo quem deu foi a torcida do Atlético na partida em que venceu o Flamengo por 1xo empurrando o time de forma espetacular. O mosaíco apresentado pela galera antes do jogo foi sensacional, dando brilho nas sociais e e nas arquibancadas da Arena que ficou totalmente envolvida pelo sentimento de colaboração aos jogadores. Mesmo tendo as dificuldades naturais de um a partida, o time do Carpegiani voltou melhor no 2º tempo e se ajustou mais na meia cancha. Como o time da Gávea veio com dois atacantes fraquíssimos, mesmo que mudado também para a segunda etapa, e não tendo mais a colaboração do seu melhor jogador, Petkovic,  que cansado teve que deixar o gramado, o Furacão foi para cima. Boas as atuações do goleiro Neto (duas grandes defesas) Manoel, Rodolfo,Bayer, Maikon Leite e Bruno Mineiro. 

Parece um replay, mas se buscarem no passado sempre aconteceu a queda de um time que vinha buscando um título internacional ganhando ou perdendo. O exemplo foi dado ontem com a derrota do São Paulo para o Corinthians e o Internacional, que mesmo ganhador da Libertadores de América,  empatou em casa com o pior time da 1ª Divisão o Atlético Goianiense. E assim caminha humanidade. Acho que faz parte da motivação tanto de um lado como do outro.

A goleada sofrida do Coritiba para o fraco time do Ipatinga, ainda por 5×1, mexe com qualquer estrutura clubística com toda certeza. Dizer que não é mentira. Os próprios jogadores é que terão a dignidade de dar uma sacudida neste momento. Isso demonstra que no futebol nada pode ser levado com falta de interesse. Até porque perder faz parte da retórica, mas, não da maneira como foi. O jogo de amanhã, novamente em Joinville e contra o Duque de Caxias, passou a ser perigoso do modo que a equipe terá que se esmerar para somar os pontos devidos. Não será nem por bom futebol e sim avaliado pela recuperação na vitória. Agora alguns jogadores estão caindo pelas tabelas.

O atacante Rodrigo Pimpão, de retorno ao Paraná Clube,  fará sua estréia amanhã contra o São Caetano para tentar dar uma guinada nos gols que estão faltando ao time Tricolor. A verdade é que os desajustes na diretoria do Paraná clube, atrapalharam e muito o desempenho do elenco com falsas promessas. A saídas do João Paulo, Gilson e Toscano, só como exemplos, prejudicaram o técnico Marcelo Oliveira, que continua fazendo omelete sem ovos. 

O técnico paranaense Adilson Batista, outrora um excelente jogador com passagens pelo Atlético, Paraná Clube, Gremio, Figueirense, Cruzeiro e agora técnico no Corinthians, vai dando mostras de sua qualidade. Se já não bastassse a sua virtude para tal, tem demonstrado muita humildade e tranquilidade, principalmente, quando tem a sua frente uma coletiva. Ainda ontem, na bonita vitória em cima do São Paulo, perguntado que foi, disse que os jogadores é que eram os merecedores do resultado e que seu trabalho e de dar continuidade a tudo que fez o Mano Menezes , hoje técnico da Seleção Brasileira. Inteligente.  Adilson deve se lembrar que em uma época bem lá atrás, ainda bem no começo desta sua carreira, estive em sua casa batendo aquele velho papo de esquemas táticos quando lhe dei um conselho para não discutir com a imprensa.

Até a próxima.

Levar 5 gols é vergonhoso.

22 agosto, 2010 às 08:30  |  por Capitão Hidalgo

Por essa ninguém esperava, é o comentário sobre o resultado de ontem quando o Coritiba, líder da Série B, perdeu de goleada para o fraquíssimo time do Ipatinga das Minas Gerais. Claro, que perder faz parte de quem disputa alguma coisa no esporte, agora da maneira como foi é no mínimo insensato, deixando no ar a dúvida deste comprometimento que os jogadores tanto tem falado aos seus torcedores. O maior perigo que pode viver um time de futebol é achar que já está tudo bom. Quando veio a derrota em  “casa” com o São Caetano, a própria imprensa não questionou, afinal, tudo tem seu preço. Só que agora perdendo por goleada abala qualquer estrutura por mais que venham dizer que o ambiente está firme e coeso. 

Confesso, que achei muito estranho, uma equipe como do Coxa vindo com uma boa campanha se perca no meio do caminho. Portanto, maõs à obra já que 3ª feira mais um compromisso desta feita contra o Duque de Caxias para se recuperar. Comento com a maior segurança, pois, vivi em 2006 como Coordenador de Futebol no Alviverde, a mesma situação de liderança que foi obstruída à frente por excessos de contusões e assuntos disciplinares. Recordam os senhores, que a equipe do Coritiba terminou em 1º lugar com 35 pontos conquistados e de forma irregular a equipe foi se dispersando onde o técnico Bonamigo não conseguiu ter sucesso no controle da situação. Mesmo assim a equipe não subiu na oportunidade pela diferença de um ponto.

Agora, contando com 30 pontos, faltando 4 jogos para o final do turno, , é possível que o Alviverde  chegue no número mágico entre 35 a 37 pontos, para depois, sim, voltar a jogar no Estádio Couto Pereira. Se me perguntarem o porquê desta derrota poderia até dizer ter sido um acidente de percurso, mas, não vou nesta esteira. Concordo que o time está esgotado de tanto jogar fora, e que seja esse o caminho que encontro para diminuir qualquer tipo de crítica.

Por outro lado da questão, vendo o lado do técnico Ney Franco, este sabe que ardeu uma derrota de goleada, afinal, o Brasil esportivo  está comentando e justamente na terra onde tem muito prestígio que é cidade de Ipatinga. O mínimo é que deva ter dormido pouco notando que não dá para parar no caminho, pois, a coisa ainda não está ganha. A sorte é que a Portuguesa perdeu, o Náutico também contando ainda com o empate do Figueirense. Vamos dizer que teve mais sorte do que juízo.

Como me dediquei a coluna de hoje comentando o Coritiba, para encerrar quero destacar que jogadores como Angelo, Triguinho, Pereira,  Betinho, Lendro Donizetti não andam bem. Assunto para o técnico Ney Franco, pois, essa hora não é para sorrisos.

Até a próxima.