Falou alto o preparo físico.

22 janeiro, 2018 às 09:44  |  por Capitão Hidalgo

Passadas as “emoções” da primeira rodada do paranaense e o que se viu foi a demonstração do melhor condicionamento físico dos times do interior. De forma comparativa, em relação as temporadas passadas, a competição começou bem mais cedo, sim, motivada para o preenchimento do calendário nacional em função do próximo mundial, na Rússia/2018. Muito bem. Portanto, nesse estadual teremos uma competição que será completada em apenas 80 dias. Porque comento esse fator? É fácil chegar a uma conclusão, afinal, as dificuldades prementes dos clubes da capital serão conflitantes. Vimos acontecer, já nessa rodada, quando o Paraná Clube perdeu (2 x 1 ), em Francisco Beltrão, o Coritiba só empatou ( 1 x 1 ) mesmo jogando em casa com a equipe, do Prudentópolis, e o Atlético ganhando com muita dificuldade do time maringaense.

No jogo que comentei, no Alto da Glória,  menos mal que o verdão paranaense empatou, pois, no primeiro tempo teve as maiores dificuldades, principalmente, após o gol do adversário. A correria do time interiorano, Prudentópolis, para cima foi a prova da diferença física onde o Coxa esteve a pique de perder o jogo de forma antecipada. Bem arrumado atrás, o adversário ganhava a meia cancha tocando a bola com Cícero e Jefferson, apoiados pelos “pontas” Fernando Gomes e Mateus, e com isso a situação não era nada boa. Na etapa complementar, foi visível a mudança alviverde com as inversões dos jogadores, saindo da esquerda indo para a direita, Guilherme Parede e com Yan Sasse, da direita para esquerda. Com um gol no início do segundo tempo diria que as coisa se acomodaram para o time alviverde. As entradas no 2º tempo do Yago Dias , Léo Santos e Alecsandro, nada colaboraram.

Como não poderia ser diferente a preocupação do torcedor coxa é contínua. Fazendo um exercício de futurologia vou dizer que estarei esperando um pouco mais. Pelo que vi, ontem, não estranhei nada, afinal, quem está na bola um tempão, sabe de antemão problemas à frente.

Agora, também, com torcedores sem paciência o momento poderá ainda vai ficar pior, sobretudo, pelas situações das próprias equipes. Colocando no trecho, também, o Paraná Clube, pois, de antemão coloco a mesma situação do Coritiba, e menos mal quanto ao Atlético, que financeiramente está na frente por ter um elenco de muitos jogadores tendo com isso a facilidade de negociações. E, na Baixada, todos sabem, que o empresário para fazer negócios com o Furacão não tem colher de chá. Mercadoria de troca é que não falta aos dirigentes atleticanos.

Portanto, meus amigos, como diria o saudoso João Saldanha, cada um vai navegar como pode, e olhe lá, pois, os atuais jogadores se não aproveitaram essa grande oportunidade as contratações viram de montão estragando com qualquer que seja o planejamento.

Lembre-se que: O melhor da vida é sua história.

 

0 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>