Arquivos da categoria: Geral

Palmeiras com pique de campeão.

26 setembro, 2016 às 12:05  |  por Capitão Hidalgo

Na chegada ao Estádio Alianz Parque, neste último sábado, ao lado do companheiro Edemar Annuseck, pude vivenciar o momento do torcedor esmeraldino, que proporcionou um público de mais de 30 mil espectadores. Pelas ruas, frente e laterais, um mar de adeptos e todos vestindo orgulhosamente a camisa palmeirense, que espalhados e misturados com seus familiares cantarolavam músicas de efeito, principalmente, algumas jocosas contra o maior rival, os corintianos. Bonito de se ver. O que impressiona é o crescimento do patrimônio com a construção de sua Arena. Pelo andar da carruagem o Palestra tem tudo para levantar o caneco.

Quanto ao jogo, comentava com antecedência, pela Rádio Globo AM-670, da dificuldade que o Coritiba teria sem os devidos ajustes técnicos, a não ser pelo desdobramento no conhecimento do técnico CArpegiani. Se tinha uma idéia formada antes da partida, mudou de maneira considerável o esquema tático, claro, pelas informações que colheu sôbre o time palmeirense. E assim aconteceu, pois, o técnico paranaense, Cuca, colocou em campo um time ofensivo sem se utilizar de um cabeça de área. Na verdade o time Coxa segurou de forma correta a partida e, por um erro incompreensível, do goleiro Wilson, acabou tomando um gol  no início da etapa complementar. Aí o desajuste foi total. Ainda que Carpegiani tenha feito algumas modificações, penso que ficou de bom tamanho o resultado de 2×1,  pela ampla diferença que o time palmeirense mostrou em campo.

Com relação ao Atlético, que voltou a atuar como gente grande em seus domínios, diria que só não está entre as 4 equipes classificadas para a Libertadores de América, porque deu “mole” em alguns confrontos. Aquela partida que foi atuar com um time todo modificado, em Recife, contra o Sport, com certeza os pontos vão fazer muita falta. Ontem, goleou o bom time da Ponte Preta(3×0), com destaque a atuação novamente do zagueiro, Thiago Heleno.

Demorou para a diretoria liberar o técnico, Marcelo Martelotte, que em 3 meses não conseguiu acertar o time do Tricolor da Vila. Ao perder mais uma em casa, agora, é trazer um outro e torcer para não dar um vexame no final da temporada.

Agradeço o carinho proporcionado pelos amigos, Marquetti, Todê e Jair da Costa, quando na sexta feira passada fui recepcionado com direito a comilança, na Pizzaria do Luca, tradicional no bairro da Lapa (São Paulo). Todé, ex-jogador e agora, um famoso empresário, inclusive, levou craques para a Espanha, como Mauro Silva, Luizão e Djalminha. Outra figura querida é Marquetti, que foi um centroavante dos bons naqueles tempos da Lusa do Canindé e que se tornou ao lado de outro grande amigo, Baltazar, excelente comunicador esportivo. E o Jair da Costa! É ele mesmo, aquêle ponta direita campeão do mundo, no Chile/62 e que depois ficou por 10 anos na Itália jogando pela Internacionale, de Milano. Pouca história?

Lembre-se: Que o melhor da vida é sua história.  

Objetivos perdidos dos times paranaenses.

16 setembro, 2016 às 11:09  |  por Capitão Hidalgo

As equipes da nossa capital, que se enroscaram nesta últma rodada do brasileirão,  voltarão a campo para outros compromissos definidos em tabela. Dito isso, é para que os desportistas fiquem antenados, afinal, pelo andar da carruagem os objetivos são bem parcos. O Paraná Clube, que tropeçou nesse meio de semana, vai a Goiania, jogar contra a boa equipe do Atlético local, aliás, bem classificado na tabela. Quanto ao Furacão, que coisa feia, andou perdendo para uma das piores equipes do certame, o Santa Cruz, agora em casa, enfrentará o São Paulo. Pelo menos o Coritiba empatou (1×1) o jogo contra o Corinthians, num “cotejo” de dar dó, pois, simplesmente o Timão não jogou nada. Outra coisa “preciosa” na partida ,  o árbitro. Na verdade foi um Deus nos Acuda. quem não deve estar dormindo é o técnico, Carpegianni, pois, vários são os jogadores sem condições físicas, e se já não bastasse os cartões disciplinares.

Fizeram um estardalhaço quanto ao jogo do Palmeiras x Flamengo, a ponto de dizerem que esse jogo estaria valendo práticamente o título à equipe vencedora. Espera lá. Acho que a mídia não está tendo paciência para analisar que têm muito água prá passar  debaixo da ponte. No final das contas deu empate e nada está resolvido.

Verdadeiramente o futebol gaúcho está caindo pelas tabelas. É só verem os últimos resultados da dupla GRE-NAL para sentirem a queda dessas tradicionais equipes brasileiras. A derrota do Grêmio, em Campinas, para a Ponte Preta (3×0), fêz o técnico Roger Machado, pedir o boné. Ontem, em pleno Gigante da Beira-Rio, o Inter perdeu para o fraco time do Vitória (1×0). Aliás, as coincidências acontecem. Nesse jogo quem fêz a estréia no time baixano, foi o ex-técnico do colorado, Argel Fucs.    

A tarde, na sede da CBF, o técnico Tite estará passando à imprensa os próximos convocados para os jogos contra a Bolívia e Venezuela, partidas essas valendo Eliminatórias da Copa/2018.  Depois de um bom início, onde o selecionado ganhou 6 pontos, de certa forma a situação parece mais acomodada quanto a chegada do novo comandante.

Aproveito esse espaço para aplaudir meus companheiros da Rádio Globo am 670, de Curitiba, pelos altos números registrados nesse trimestre passado, especialmente,  pela presença de muitos seguidores nos aplicativos da emissora. Tudo isso pela força de trabalho e acreditar nos própositos.

Lembre-se: Que o melhor da vida é sua hsitória.   

Hora da onça beber água.

12 setembro, 2016 às 08:34  |  por Capitão Hidalgo

Começa a esquentar o Brasileirão/2016, logo após a 24ª rodada, sobretudo porque, os próximos jogos estão sendo olhados com a caracterização dos clubes na busca intensa por seus objetivos. Claro, que poucos imaginam terminar como campeões da temporada, afinal,  hoje mais perto estão as instituições como Palmeiras, Flamengo e Atlético Mineiro, sem jogar fora da contenda o Corinthians e Santos. Em relação ao futebol araucáriano, vemos as constantes lutas das nossas equipes quanto a incômoda situação do descenso. São os casos do Coritiba na Série A e o Paraná Clube na Série B.

Depois de se perder na estrada com alguns conflitos internos, ontem, o Atletico voltou a jogar bem, na Arena, ao ganhar do estropiado Internacional, que fase que está esse time gaúcho, ao recuperar-se na partida e virando o placar (2×1). Como o futebol têm suas nuances, bem que o técnico, Paulo Autuori, pensava antes do jogo contar com Sidcley na meia cancha, incluindo no jogo o garoto Nicolas, aliás bom jogador. Escalou a defesa conhecida, mas, preocupado com o momento acabou não mudando nada, contudo, vejam os senhores que o Autuori atirou na caça e acertou no caçador. Pois bem.  Com a contusão do Sidcley no início do jogo, aí sim, obrigado a colocar o Nicolas, contou com a prestigiosa colaboração do meia, Rosseto, outro garoto bom de bola. Quiz o destino, então, colaborar com o técnico e o Atlético ganhou o jogo.pequenas coisa de um grande futebol.

Mesmo jogando um bom futebol, o Coritiba perdeu em Chapecó (1×0), onde o goleiro do time da cidde jogou muito. O problema são as contusões, pois, Neto Berola e Wallison Maia, sairam de campo contundidos. Com isso dificulta cada vez mais o trabalho do técnico, Carpegiani, que agora no jogo da quarta feira, contra o Corinthians no Couto Pereira, terá que montar outro time.

Quanto ao Paraná Clube, que bom que deu ar da sua graça, pois, no sábado ganhou do Londrina (2×1), em Vila Capanema. Foi a meu ver o melhor trabalho do técnico, Marcelo Martelotte, sobretudo, pelo trabalho que a equipe deu ao time do norte, do Paraná, com dois atacantes rápidos, Diego Tavares e Guilherme Queiroz, e um meia campo que trabalhou bem com Lucas Otávio e Nadson. O próximo compromisso será amanhã,  novamente em Vila Capanema, contra o Vila Nova. O negócio é ganhar os 3 pontos.

Escrevi acima que se os objetivos de alguns clubes é ganhar o título ou mesmo uma vaga, na Libertdores de América,  contudo, a maioria vai lutar para sobreviverem  na 1ª Divisão. No momento equipes como do Figueirense, Santa Cruz, América de Minas, Internacional, Vitória, Cruzeiro e Coritiba, a conclusão é que suas situações não estão nada boas.

Lembre-se: que o melhor da vida é sua historia.

O conforto de mais uma vitória do Brasil.

6 setembro, 2016 às 12:11  |  por Capitão Hidalgo

 Foi bem proveitoso a vitória da equipe brasileira de futebol, em Quito/Equador, a ponto de muitos já acharem que está tudo certo. Nem tanto ao ceú e nem tanto a terra, minha gente, pois, muitas coisas ainda terão que serão controladas, diria tanto no aspecto individual como coletivo. O técnico Tite, que têm sido muito simpático à imprensa e utilizando-se da sua natural virtude de coerência, conseguiu em poucos dias a satisfação dos desportistas brasileiros, que para tanto na partida dessa noite, em Manaus, terá uma massa incrivel de torcedores, que mais uma vez poderá ver, em campo, uma briga boa contra o time da Colombia, até hoje na frente nas somas de pontos. Devendo escalar o mesmo time que iniciou na boa vitóira contra o Equador,  Tite colocará em campo a única dúvida para muitos,  William, que saiu na partida anterior, mas, dando-lhe uma outra oportunidade. Com essa vitória a equipe brasileira começará a dormir entre as 4 vagas para o MUndial/2018. Uma vitória será um conforto à aspiração do povo.

Como não há nada fácil nessa Brasileirão/2016, o Atlético irá a Florianópolis para enfrentar o Figueirense, que anda mal das pernas. A vitória conseguida em cima do Botafogo serviu para  aparar às arestas, sobretudo, porque há 4 rodadas não ganhava. Dentro da lógica que deve ser mesurada, não há dúvidas quanto da importância de se ganhar jogos fora de casa, onde o próprio técnico, Autuori,  vêm desenhando. De certo modo, a motivação dos dirigentes com a categoria de base têm que ser levada em consideração, pois, tempos outros a reclamação era quanto a venda precipitada de garotos “oriundi” da casa. Estão aparecendo, Nicolas, Giovanny, João Pedro, Julinho. Uma boa safra.

Movimentadíssimo o jantar, ontem, no Restaurante Cascatinha, por conta de mais uma noite festiva da Confraria Amigos da Bola. Mais de 100 pessoas brindaram às presenças do ex-goleiro paranaense, Joel Mendes, com passagens no Coritiba, BAhia, inclusive, no Santos de Pelé, Outro homenageado foi o ex-árbitro e comentarista atual, Eduardo Vieira, com larga folha de serviços no mundo das peças automotivas.

Para não perder esse feriado, o torcedor Coxa, também, poderá vibrar com o time que pegará pela prôa o Gremio, vindo de uma derrota. Na verdade o time gaúcho alterna boas e más apresentações. Vi a “milonga” do técnico, Roger Carvalho, que jogou a culpa no gramado da tal Arena do Botafogo. Achei que o time gremista não estava em uma tarde inspirada.

 Parece que o brasileiro vê seu país de cabeça para baixo. Com tantos desacertos, há quem diga que a soma de uma independência criada desde 1822 e uma democracia efusivamente comentada, no agora,  mas que a rigor pouco se entende, na incerteza do que poderá vir à frente, e que poderá ser um grande obstáculo. Porque? Depois de horas acompanhando a decisão de um impeachment de uma presidenta do país, visto e ouvido por todos os canais televisivos, emissoras de rádio, telejornais, e principalmente, as redes sociais, não está fora de propostio se ter um final constrangedor como a própria fisionomia mostrada pelo ex-presidente, Collor, que há mais de 20 anos viveu essa amagarura com sua retirada da política por 8 anos. Agora, o significado é bem outro, afinal, a NBL, entendendo o processo de recuo das particularidades das leis, quer criar um outro impeachment, contra o famoso juíz, Ricardo Lewandoski. Portanto será que vivemos mesmo uma democracia de propósitos ou conchavos de deixar qualquer cidadão atônito. Amanhã, 7 de Setembro, dia que se comemora a Independência do Brasil, bem que poderia acontecer um impacto com o formato de uma democracia nua e crua. O que foi ouvido no Senado Federal foi constrangedor.

 

Tião Abaterá deixou seu legado.

19 agosto, 2016 às 11:33  |  por Capitão Hidalgo

Quando atacante do time do presidente, Comendador Seraphim Meneguel, o Bandeirante da cidade de Bandeirantes, no Norte Pioneiro,  Tião Abatiá, fazia misérias ao lado de outros companheiros, Paquito Nondas, Tião Macalé, Russinho, Geraldo Roncatto. Goleador por excelência, e quando contratado pelo Coritiba, em 1971, ampliou seu curriculum com muitos gols. Campeoníssimo na década de 70, Abatiá foi um parceiro cordial, humilde e raçudo na área dos adversários. Sabia como  ninguém explorar sua velocidade. Gozava de muito apreço dos seus companheiros. Para aquêles que não vivenciaram seu grau de crescimento no cenário esportivo brasileiro, Abatía ou Super Abatiá, virou um personagem de quadrinhos da Editora Disney, pois, passou a ser o Super-Abaterá. Em apenas 4 meses estava fazendo mais gols do que o Rei Pelé. A notícia de sua morte, quando em tratamento em um hospital, em Londrina, me entristece. Que coisa. Há dias atrás a cidade comentava sòbre outro personagem na historia do Coritiba, Zé Roberto. Agora, infelizmente,, é o Tião Abatiá, que com certeza ficará sempre lembrado no cantinho da saudade, uma frase marcante do rei do microfone, Fiori Gigliotti.

Rebú no Atlético. Como não tem o perfil de segurar nenhum jogador, é só chegar e levar, o Presidente do Conselho Delibertativo, Petráglia, se encrespou com o diretor de futebol, Paulo Carneiro, mandando embora sumáriamente. A notícia que chegou a mídia esportiva é que o dirigente baiano discutiu com o mentor sôbre a liberação do atacante, Walter, para o time do Goías. Se já não bastasse, entrou nessa panela, o meia Vinícius. Gostaria de saber como está a cabeça do técnico, Paulo Autuori.

O time do Paraná Clube, que é dirigido pelo técnico Marcelo Martellote, vai a campo, hoje, para enfrentar o time do interior gaúcho, Brasil de Pelotas. Não se pode esquecer dos últimos resultados do Tricolor da Vila, pois, andou perdendo muitos pontos em casa. A tarefa será difícil para chegar a 1ª divisão, sobretudo, porque necessitará nesse segundo turno de somar mais uns 37 pontos. Noto que o técnico paranista não encontrou ainda seu melhor time em campo.

Dias atrás veio a notícia sôbre a liberação do profissional, Andrade, que atendia o setor administrativo, do Coritiba. Depois da saída do péssimo diretor de futebol, Valdir Barbosa, na verdade até que demorou o presidente do clube, Bacellar, para liberar êste profissional. Com isso o clube vai sofrendo percalços em seu caminho. Domingo, no Couto Pereira, terá o Santos, que vêm com boa campanha.

Já na parte final do evento, Olimpíadas, que está acontecendo no Rio de Janeiro, mesmo com as poucas medalhas que o Brasil vem conquistando, o público vem apoiando em massa  a todas as modalidades. Como em nosso país não podemos considerar como sendo um território olímpico, deixo minha impressão favorável com a organização brasileira. Muito valorizado. Isso é ótimo.

Lembre-se: Que o melhor da vida é sua história.  

 

 

 

Será que ganharemos outros medalhas.

11 agosto, 2016 às 14:57  |  por Capitão Hidalgo

 

Valeram as críticas aos jogadores que atuam no futebol masculino olímpico brasileiro. Sim, ninguém estava concordando com as péssimas apresentações contra a Suécia e África do Sul. Ontem, jogando de forma coletiva sem buscar as firulas , a atuação de todos foi destacada com um  final feliz, pois,  os 4×0 contra a equipe da Dinamarca foi à mostra que jogando bem, vence. Agora, outra etapa e decisiva, será contra o time dos colombianos, no sábado, em São Paulo. Quem perder ficará de fora,.

Com uma estréia convincente, o técnico Paulo César Carpegiani, do Coritiba, acabou vencendo ao time da Ponte Preta (3×1), após mudanças realizadas na etapa complementar. Mal no 1ª tempo, onde até o visitante não veio para jogar, melhorou cxonsideravelmente com as enbtradas do meia Juan e o ponta Neto Berolla. Presume-se que neste jogo do próximo domingo, em BH, contra os cruzeirenses terá dificuldades na escalação do time , por cartões e contusões.

Está dando o que falar a liberação do jogador paranista, Basso, para o futebol português. Garoto promissor ainda com os seus 20 anos, os dirigentes do Tricolor da Vila não mostraram nenhum interesse em ficar com o atleta. É uma pena. O papo é o mesmo, vender para pagar contas.

O  Comitê Olímpico Brasileiro aguarda por algumas definições para a soma de mais medalhas. Por enquanto só duas, uma de ouro e outra de prata. A torcida esperando pelas modalidades como o handebol feminino, futebol de campo(masculino e feminino), e volei de praia.  achando que desta vez nem o iatismo.

Fcia a pergunta porque o esporte brasieiro não deslancha. A verdade que os dirigentes são os mesmos ou os de sempre. Não estão nem aí. São eternos perdedores.

Lembre- se: Que o melhor da vida é sua história.

 

 

Coritiba está contratando Carpegiani.

5 agosto, 2016 às 14:34  |  por Capitão Hidalgo

O que poderia ser considerado coisa fácil de ganhar dos africanos, bem, a coisa não foi bem assim . O time brasileiro mesmo tendo a posse de bola, e de forma constante,  não conseguiu fazer sequer um gol. Estranha-se, até porque, um ataque que conta com Neymar, Felipe Coutinho, Gabriel de Jesus e Gabigol, é de se pensar. Portanto, o empate acontecido( 0×0) nesse larga do futebol olímpico, deixou muito a desejar. O próxmo compromisso será no domingo à partir das 22 horas, será contra o Iraque.  Enquanto isso o lado feminino desssa modalidade passou com muita segurança (3×0), com a Marta e suas companheiras.

O Atlético voltará a campo, será amanhã em Cariacica, Espírito Santo, contra o Flamengo, que anda bem na tábua de classificação. Depois, do vareio de bola que deu em cima dos corintianos (2×0), espera-se que o técnico atleticano, Paulo Autuori, venha  colocar em campo o que há de melhor. Outra nota é que veio à baila, isso dentro dos bastidores, que houve um convite ao técnico Autuori , convite êsse que partiu do São Paulo, e que não foi aceito.

Depois de mais uma derrota, a diretoria do Coritiba saiu a campo e está contratando o técnico, Paulo César Carpegiani, que já trabalhou no próprio clube em temporadas passadas. A verdade é que estourou nas mãos do interino Pachequinho todo esse embróglio. Com isso ficará a tentativa de extrair do novo técnico sua experiência `busca da recuperação do alviverde nesse temporada.

Quem anda bem é o time do J.Malucelli, afinal, já passou pelo primeiro quadrangular onde estavam inseridas às equipes do Novo Hamburgo, Brusque e Madureira. Após, entrando no mata=mata, pegou o time do Espirito SAnto, ganhando lá e cá.  Agora ficará treinando esperando por outro adversário. Tudo isso está valendo pela Série D.

Ainda em tempo, gostaria de ressaltar que o último jantar da Confraria Amigos da Bola, 2ª feira passada, foi simplesmente emocionante, ao contar com a presença de 110 pessoas que aplaudiram os novos confrades.  Foram êles: Faiçal Farran, Hamilton Stival e Zeni, jogador do passado do Atlético Paranaense.

Lember-se: Que o melhor da vida é sua história.

Sábado de emoções na Rádio Globo Am 670.

29 julho, 2016 às 11:16  |  por Capitão Hidalgo

Um final de semana como manda o figurino. A Rádio Globo de Curitiba AM 670, neste sábado, terá desde às 14 horas, uma programação eclética com a apresentação do radialista, Roberto  Hinça, e seu programa, Agito Geral, que irá até às 15 horas. Logo após, apresentação de forma amistosa da equipe olímpica de futebol, Brasil x Japão, que está se preparando para o grande evento que acontecerá no Rio de Janeiro. Depois, às 17 horas, a volta do Hinça que levará seu programa até às 18 horas, e na sequência entrando em campo a equipe de esportes da emissora que estará no relato e considerações com o Atlêtico x Sport, em Recife, e simultâneamente, em Vila Capanema, com o Tricolor da Vila x Ceará. No domingo, será o Coritiba que recepcionará o Flamengo, no Couto Pereira, às 16 horas. Nâo esquecendo que o Jota Malucelli, com um simples empate, continuará na competição da Série D, pois, no último domingo ganhou lá em Cariacica(1×0), do time Espírito Santo. A Rádio Globo Curitiba está de vento em pôpa.

Mais pela classificação, afinal o empate (1×1) ficou de bom tamanho e o Atlético continua na Copa do Brasil ao declassificar a equipe da Chapecoense. Vários são os motivos, onde classifico a grana que ganhou ( 800 mil reais), contunuidade na mídia nacional e uma busca à Libertadores de América. pelo melhor caminho. Agora, por motivos determinados pelo técnico, Paulo Autuori, a equipe jogará com muitos jovens contra o Sport. Valerá a pena?

Está dando o que falar a da idèia da atual diretoria, do Coritiba, projetando a construção de um novo estádio. Dúvidas, claro que são muitas, afinal a dívida do clube continua alta e uma obstinação para o modernismo sei lá o que poderá acontecer. Entendo o entusiasmo das pessoas que hoje administram o clube, mas, que não seja um balão de ensaio e que esta programação não venha ser vista como um sonho ou abstrato.

Quantas serão as medalhas que o esporte olímpico brasileiro vai conseguir neste evento extraordinário que o  mundo acompanhará desde o dia 5 do próximo mês. O interesse é enorme por uma boa classificação, principalmente, em seu aspecto geral,  e sobretudo, por estar com a torcida ao lado. Outra pergunta que fazem é sôbre o futebol, masculino e feminino, a respeito da probabilidades como vencedores.  Vou arrriscar uma medalha de ouro, penso que o Zanetti, nas argolas, é o favorito.

Meu amigo Marquetti, em São Paulo, estudando a possibilidade de estar na próxima segunda feira(01/08) , em Curitiba,  e conhecer a famosa, Confraria Amigos da Bola, como acontece mensalmente, no Cascatinha, em Santa felicidade. Se vier, trará o empresãrio da bola, Todé,  e o Jair da Costa, que no Mundial do Chile, em 1962, ganhou o Bi-Campeonato. Era êle e o Garrincha, na ponta direita.

Lembre-se: Que o melhor da vida é sua história. 

 

O imortal Carneiro Neto.

26 julho, 2016 às 12:02  |  por Capitão Hidalgo

O final da semana passada , não fosse o Tricolor da Vila, que tropeçou feio em Criciuma, após, estar ganhando o jogo por 2×0, permitindo o crescimento do time da casa chegar à 3×2, fato esse que está trazendo um desâmimo á sua torcida torcida. Impressionante que faltavam sómente 20 minutos e o time entrou em transe, pois, não conseguia segurar a bola. Agora, pegará em casa o Ceará, que vem em  crescimento na competição.

Por outro lado, o time do Jota Malucelli, ganhou lá em Cariacica, o Espirito Santo (1×0), e de vento em popa vai galgando espaços maiores dentro da Série D. Quanto ao time coritibano, vem dando mostras de melhoras, diria no plano técnico, pois, alguns jogadores estão subindo de produção. Foi assim contra o Galo Mineiro e lá em Recife, quando sapecou o Santa Cruz (1×0). Na verdade o resultado não exprime a melhor conduta coletiva do time alviverde, sobretudo, porque o seu artilheiro Kleber deixou de assinalar aos 9 minutos do 2º tempo, uma penalidade máxima.

Após algumas más apresentações, o time do técnico, Paulo Autuori, venceu com convencimento o Fluzão (1×0). Mesmo tendo problemas de cartões  e contusões que fizeram o time cair de produção, nesse último domingo  contra o Fluminense foi atuante. Seguindo à risca dos compromissos, amanhã em Chapecó, terá que resolver o assunto depois do 0×0 em casa.

Mais um técnico estrangeiro acabou não dando certo no futebol brasileiro. A lista de certa forma vai aumentando. Desta feita  quem recebeu o bilhete azul foi o técnico português, Paulo Bento.  Como é de costume, dirigentes do Cruzeiro já adiantaram que está certo o retorno do técnico, Mano Menezes, que aceitou de forma rápida, afinal, foi, também, mandado embora lá da China.

  Bonita solenidade, ontem, no Auditório do SESC-FECOMÉRCIO, quando o companheiro radialista e jornalista, Antonio Carlos Carneiro Neto, recebeu com o reconhecimento de todos os  acadêmicos da casa, após, suas excelentes realizações no campo esportivo, a autorga de imortal. Estive presente, assim como muitas pessoas, para aplaudi-lo.

Lembre-se: Que o melhor da vida ésua história.

Juan chutou o balde.

19 julho, 2016 às 11:58  |  por Capitão Hidalgo

Mesmo jogando muito bem, o Coritiba, na noite de ontem, acabou perdendo para o Galo Mineiro (2×1). Como a fase não está legal, qualquer erro na avaliação técnica e tática faz o time perder. No jogo contra o Botafogo, o técnico Pachequinho tirou de campo o meia Juan, pois, entendia que deveria impor jogadas mais rápidas, com as entradas do Evandro e Vinicius. Com isso, as críticas apareceram contra o treinador, mas ficou só no abafadinho. Agora, ontem, não houve disfarce. O jogador, Juan, mais uma vez foi retirado de campo apelando contra o Pachequinho. E para atrapalhar ainda mais, onde o jogo estava garantido para um empate, a saída do jogador de certa forma prejudicou a estabilidade do meio campo. O problema foi maior porque colocou um jogador no final da partida que não vinha jogando há muito tempo, êle é o Bernardo. O problema é que isso dificulta a continuidade do Pachequinho. Não aceitando sua saída de campo, Juan, acabou chutando o balde.

A diretoria do clube já havia informado que o interino, Pachequinho, ficará até o final do turno, mas, com essa briga aberta o custo disso poderá causar a mudança prevista, ainda mais que o time não tem ganhou um jogo fora, tão necessário para soma de números. Hoje o Coritiba está no 19º lugar.

Dito pelo técnico, Mano Menezes, que foi para a China ganhar mais dinheiro. Perguntado se isso não lhe prejudicou em termos de carreira, afinal, foi mandado embora em menos de 7 meses, justamente êle que havia treinado a seleção brasileira de futebol, colocou como  desculpa a dificuldade de entender a lingua, a tal da Mandarim, que lhe atrapalhou bastante. Falando bem a verdade é que já se sabia que o negócio seria bom pelo dinheiro e não pela carreira. O mesmo aconteceu com o Luxemburgo.

O técnico, Vagner Mancini, hoje treinando o Vitória, conseguiu entender o esquema tático do time atleticano, e no segundo tempo deu um nó com suas modificações. Bastou marcar as saídas dos alas, Sidcley e Leo, para empacar o esquema ofensivo do Furacão, e por pouco não levou os tres pontos. O técnico, Paulo Autuori, precisará modificar alguma coisa, pois, quando o Pablo, Walter e NIkão, não jogam bem, a coisa desanda.

Demorou para entenderem que o rádio esportivo continua muito forte com suas especificações, principalmente, com a presença de grandes nomes da comunicação. A direção da Rádio Globo Nacional, de acordo com o Sportv, dando abrangência na audiência, fêz por bem contar com as afiliadas pelo Brasil, na transmissão após os jogos da 2ª feira, para complementar o programa, Bem Amigos.

Lembre-se: Que o melhor da vida é sua história.