Arquivos da categoria: Geral

Denísio(Belotinho) e seu amor pelo Coritiba.

16 agosto, 2017 às 10:03  |  por Capitão Hidalgo

A vida está dura para o Grêmio, Botafogo, Cruzeiro, Santos, que andam lutando com todas as suas forças para buscarem espaços dentro da Copa do Brasil e Libertadores de América. Objetivo todos os técnicos tem, mas, dificuldades a serem estabelecidas e as regras na aplicação a cada jogo é que são outros quinhentos. Aliás, dia desses ouvi do técnico gremista,  Renato Portaluppi, que vai priorizar a Copa do Brasil e Libertadores, sobretudo, porque sente que o time corintiano, não tendo outro torneio em disputa, está sobrando no Campeonato Brasileiro.

A cada jogo a discórdia sobre arbitragens no futebol brasileiro vai aumentando de forma significativa. A taxa de erros é de intensa grosseria, pois, ainda os árbitros não se conscientizaram da importância do mecanismo da imagem que poderia ser um grande aliado. Agora, também, tem cada figurinha comentando arbitragem nos canais de televisão que é profundamente lamentável. Não são do ramo. Deixem os ex- árbitros , Simon, Kassiba e João Paulo, falarem, pois, eles sabem.

Por que não valorizarmos o time, Operário de Ponta Grossa, por sua conquista na subida à próxima Série C do futebol brasileiro. Sempre que posso comento, pois, se há um povo interiorano que vai ao campo desfilando a camisa do seu clube, é esse da princesa dos campos. Não se vê no Estádio Germano Krugger camisas de outros clubes.

Já beirando 96 anos, nos deixou, ontem, o conselheiro mais velho do Coritiba, Denísio Belotti ( Belotinho), com toda certeza o mais respeitado e requisitado personagem do clube, em especial, quando das eleições. Fanático pelas cores alviverdes, Belotti, sempre esteve próximo aos dirigentes, opinando e criticando, e quando o fazia exagerava na dose. Quantos não foram os momentos que reclamava do outro grande personagem na história do clube, Evangelino Costa Neves, principalmente, na busca de melhorias no patrimônio da agremiação. Era na verdade um azougue quando queria resolver as coisas, e da mesma forma, severo a aqueles que não o agradavam. De passagem, lembro-me bem, quando do título do Torneio do Povo/1973, a festa que foi realizada no salão de festas do clube, onde ao lado do eterno  Evangelino, foi hasteado uma bandeira alviverde em menção a essa conquista histórica. Meus sinceros sentimentos à sua família. Deixará saudades.

Em tempo: Se os amigos clicarem a coluna datada em 07 de Janeiro de 2012, lerão a sinceridade e o significado que escrevi do que sempre pensei do querido, Denisio Belotti.

Estréia de Neymar Jr. foi o assunto.

14 agosto, 2017 às 10:59  |  por Capitão Hidalgo

O time atleticano reprisou, diria de certa forma, a grande partida que realizou contra o time peixeiro, ontem, na Arena, aplicando uma sonora goleada no time baiano ( 4 x 1 ). Mesmo que o time da Boa Terra tenha feito o gol aos 20 minutos, nada se alterou, pois, notava-se o equilíbrio que norteou o rubro negro, dando mostras de que as coisas estão mudando da água para o vinho. Sim. Acho que está na hora de valorizar o rapaz que aqui chegou sem lenço e documento, Fabiano Soares, com um histórico pouco recomendado para exercer uma tremenda modificação nas hostes atleticanas. Exemplificando a partida, com o gol logo em seguida ( Nikão de penalti) aos 25 minutos, a definição veio somente na etapa complementar, com gols aos 6′ (Thiago Heleno); gol contra do zagueiro baiano aos 13′ e Sidcley aos 41 minutos. No todo o conjunto deve ser valorizado, sem esquecer que Nikão, agora sim, jogando na sua, arrebentou com o jogo.

Já no sábado a tristeza ficou por conta da atuação do alviverde paranaense. Brincadeira tem hora ver a equipe do técnico, Marcelo Oliveira, jogar o que jogou, em Goiania, contra o lanterna da competição, Atlético Goianiense. Tá certo que a equipe Coxa tem lá suas limitações, mas, mesmo assim não se pode ganhar atuando como o fez, lento, sem nenhuma inspiração tanto do elenco como da comissão técnica.

Quanto ao Paraná Clube, bem,  é aquela uma no cravo e outra na ferradura. Pelo menos jogando em casa vem ganhando, mas na verdade o que não pode é deixar de ganhar fora. Se isto não acontecer, não subirá. Será necessário ganhar alguns jogos em campos adversários, pois, convenhamos, só ganhou um jogo fora. É pouco, meus amigos.

Com a necessidade do Grêmio ter que jogar outros jogos dentro da Copa do Brasil e Libertadores, o técnico, Renato Portaluppi, vai priorizando o que acha melhor, no caso ganhar um desses torneios que o levará à Libertadores, independentemente, do Campeonato Brasileiro, afinal, está bem distante do Corinthians para título. Em todo caso, vale a pena ganhar espaço para o próximo torneio Sulamericano. Quanto aos times, Palmeiras e Flamengo, considero-os fora de qualquer título da temporada. Na parte debaixo da tabela, essas equipes vão buscar ficar entre as seis melhores equipes, lugar que está na tabela de momento o Atlético Paranaense.

Acredito que muitos torcedores do mundo todo acompanharam a estréia do craque brasileiro, Neymar, em sua estréia com a camisa do PSG, time francês. Claro, que a badalada soma financeira em cima do jogador elevou a expectativa. Contudo, depois de ter vivido uma baita experiência no Barcelona, diria que  Neymar brincou de jogar futebol, com passes geniais e o gol que marcou. Como curiosidade, a cidade francesa de sua estréia é Guinguamp, ao noroeste do país, cuja população é de 8 mil  habitantes. Estádio cheio cuja capacidade é em torno de 12 mil torcedores estava totalmente lotado, pois, muita gente da região foi lá vê-lo atuar. Estréia das melhores.

Lembre-se que: O melhor da vida é sua história.

Atlético jogou o fino da bola.

11 agosto, 2017 às 07:57  |  por Capitão Hidalgo

Não fosse a estupenda apresentação do goleiro santista, Wanderley, e o time atleticano bem que poderia estar chegando à mais uma etapa classificatória dessa Libertadores de América. Fazia tempo que não via um time encaixotar outro, é o que se pode dizer daquilo visto, ontem, na cidade de Santos, pois, se teve um time que jogou ditando normas de conduta esse foi o rubro negro. Claro, que no jogo aqui acontecido, onde o time atleticano perdeu (3×2), aliás vivia um momento muito delicado com a presença do ex-técnico, Eduardo Batista, tenha sido o estopim da sua desclassificação nesse torneio sulamericano.

É muito fácil dizer, que após esse confronto em Vila Belmiro, o Atlético Paranaense tenha feito uma das suas melhores partidas do ano, ainda mais jogando em campo adversário. contra um time muito bem escalado e de bons jogadores dirigidos pelo técnico paranaense, Levir Culpi. Nada se via nesses últimos meses com a equipe da Rua Buenos Aires, pois, nem tranquilidade havia, afinal, com desavenças fora do contexto esportivo  e tendo problemas de ordem administrativa com relação ao seu estádio,  mais ainda, com o pedido de afastamento do seu maioral, Petráglia, o clube agora busca se tranquilizar. Portanto,, mesmo que tenha perdido essa grande oportunidade de seguir à frente, espera-se que um novo rumo o clube possa encontrar nos próximos meses.

O técnico da Seleção Brasileira de Futebol, Tite, fez mais uma convocação dos jogadores que estarão presentes em Porto Alegre e Barranquilha, nos jogos contra o Equador e Colombia,  mais para cumprir compromissos do Regulamento das Eliminatórias da Copa do Mundo. Como é sabido, com a classificação garantida já algum tempo, poderia o treinador trazer para essa convocação jogadores presentes em nosso futebol, afinal, como a maioria do selecionado joga fora do país, essa seria a grande chance de aumentar o radar’ dos “cobras” em boa forma.

Contudo, Tite não dá nenhuma pista no que pensa, mas,  após os próximos 4 jogos que fecharão o circuito das classificações das Seleções da América do Sul, virá a mostra os mais de 90% de sua conclusão quanto aos titulares ao Mundial da Rússia/2018. Somente Cássio (Corinthians) e Luan(Grêmio), foram lembrados nessa lista nos compromissos definidos acima. A mídia esportiva estava aguardando por Wanderley(Santos); Arana(Corinthians); Rodriguinho(Corinthians);Jeromel(Grêmio) e Richarlison(Fluminense).

Maior bronca está acontecendo nos Pampas com a demissão do Coordenador de Futebol, Valdir Espinosa, pelos dirigentes do Grêmio. Como as coisas ainda não foram bem explicadas, causa espécie nesse momento mágico que vive o clube sulino, entrar em confusão com aquele que foi o ganhador  do Mundial de Clubes, em Tóquio/1983. A torcida gremista tem muito carinho pelo profissional, Espinosa, companheiro leal do técnico, Renato Gaúcho.

Lembre-se que: O melhor da vida é sua história.

Weverton ficou fora dessa convocação.

10 agosto, 2017 às 14:44  |  por Capitão Hidalgo

Saiu a nova convocação do técnico brasileiro, Tite, para os jogos do dia 31 de Agosto e 5 de setembro, contra o Equador, em Porto Alegre, e seleção colombiana, na cidade de Barranquilla. Dentre os convocados não estava o nome do goleiro, Weverton, sem nenhuma surprêsa, afinal, os nomes do Cássio (Corinthinas) e Wanderlei (Santos) foram muito badalados nesses últimos tempos. Disse não ter sido nenhuma novidade a saída do goleiro, principalmente, pelo atual estágio do time atleticano. Diria não ter sido culpado pelos maus resultados, mas, sim, pela irregularidade de sua zaga. Enfim, agora é aguardar por outras convocações

Bastou o lateral palmeirense, Egídio, desperdiçar uma penalidade máxima para as críticas acontecerem em cima do técnico, Cuca. Foi, ontem, em plena Arena Alianz, quando o time alviverde paulistano foi “despejado” da Libertadores de América. Lá nas Minas Gerais, também, o Galo Mineiro saiu da competição, por não ter feito um gol contra o Jorge Wilstermann, para ir as penalidades máximas. Já o Grêmio, além de ter ganho fora, acabou vencendo o time argentino, Godoy Cruz, por 2×1, na Arena Olímpico. Falando ainda de Libertadores, o Atlético Paranaense, que perdeu a primeira partida para o Santos ( 3×2 ) , em casa, agora terá que reverter o quadro  e ganhar por uma diferença de dois gols, justamente na Vila Belmiro. O técnico, Fabiano Soares, muito otimista, disse que o seu time vai jogar para frente.

Ainda comentando a convocação brasileira, notamos que nenhum jogador do Flamengo, Palmeiras, Santos, Botafogo estão no momento com a bola cheia. Fosse em outros tempo, imagine, sem esses clubes oferecendo seus jogadores, não teríamos o um timaço para jogar. Portanto, agora, só mesmo jogadores do Timão e Grêmio, que estão por aqui. Os demais estão todos fora.

Poucos comentaram, mas, na surdina o Atlético Paranaense acabou negociando o passe do volante, Otávio, para o futebol francês. Não tem como negar que a diretoria do Furacão sabe negociar seus jogadores. Com as negociações do Hernani e Otávio, muita grana entrou nos cofres do clube.

Como existe o interesse da Equipe de Esportes da Rádio CBN Am-670 de Curitiba cobrir o próximo mundial de futebol, na Rússia/2018, à partir de Setembro, um novo programa será instalado no horário entre as 17 às 19 horas, No Mundo das Copas, com notícias, reportagens, gols, enfim, valerá a pena acompanhar. Por falar nisso, agora, no dia 31 desse mês, Edemar, Hidalgo e Osires Nada, vão transmitir Brasil x Equador, direto de Porto Alegre.

Lembre-se que: O melhor da vida é sua história.

 

O gostinho de vencer.

7 agosto, 2017 às 09:47  |  por Capitão Hidalgo

Semana pródiga para os atleticanos nas vitórias contra Avaí e Palmeiras, e do verdão paranaense, que também conquistou dois grandes resultados, um contra o São Paulo e outro em cima da Chapecoense. Na verdade foi um alívio para os desportistas que já acumulavam incertezas nas recuperações das equipes nesse certame brasileiro

Quando vem o engate de duas vitórias, esse é o caso da dupla, ATLÉTIBA, o gostinho da vitória é gratificante ao processo de recuperação, que na verdade vinha sendo um tormento com más jornadas acontecendo com as duas equipes paranaenses. Agora, com o turno inicial finalizado, o Atlético, em 8º lugar e Coritiba ,na 9ª posição, os técnicos recém contratados, Fabiano Soares e Marcelo Oliveira, terão uma semana para treinamentos e os necessários contatos com seus elencos.

Quanto a incerteza na projeção de subida à 1ª divisão, quem nos traz é o Paraná Clube, pois, não ganha fora de jeito algum. Entenda-se que vitórias esparsas nesse Série B não leva ao trono, ainda mais, que o Tricolor terá agora nesse returno de somar algumas vitórias fora de casa. Parece estar fadado a ficar mais um ano fora da divisão de elite. Em todo caso começará o returno jogando em casa contra o fraco time do ABC.

Demorou é a demissão aconteceu do técnico, Zé Ricardo, no Mengão. O troca troca é a providência que os dirigentes do futebol brasileiro encontram para amenizar as derrotas. Tá certo que o elenco flamenguista está cheio de cobras criadas, mas a função de um técnico num time de massa, é o caso do Mengão, não é para qualquer profissional. Vejam o caso do São Paulo, em que os seus dirigentes entenderam demitir o “mito, Rogério Ceni”, para contratar um técnico “meia boca”, Dorival Júnior. O que se vê é o Tricolor do Morumbi na rabeira do certame.

Mesmo que a trancos e barrancos, o Internacional dos Pampas, começa a chegar no seu devido lugar, ganhando os últimos jogos disputados. Logo, logo, estará próximo ao América Mineiro que continua na primeira colocação. Quanto a volta à Série A, do próximo ano, claro, que os Colorados estarão novamente na linha de frente do futebol brasileiro.

Quem esteve na cabine da CBN AM 670/Curitiba, ontem, no Estádio Couto Pereira, foi o ex-presidente coxa, Jacob Mehl, que desfilou suas impressões com a atual administração do alviverde paranaense. Aproveitando essa oportunidade , fiz-lhe a pergunta sobre o próximo pleito da agremiação, onde confirmou ser outro dirigente de vanguarda que atuou por muito tempo no clube, Dr. João Carlos Vialle, como candidato e tendo ao seu lado outros conselheiros conhecidos do clube.

Lembre-se que: O melhor da vida é sua história.

Uma noite vitoriosa.

4 agosto, 2017 às 11:10  |  por Capitão Hidalgo

Qual o panorama que indicava uma vitória do Atlético contra o Avaí, e na consequência, o Coritiba, enfrentando o São Paulo, no Morumbi. Dentro da lógica, estava eu pensando que seria muito mais fácil o Furacão ganhar seu jogo em casa, diferentemente, do Coxa, que vindo de vários maus resultados jogar contra uma equipe crescendo na competição, no caso, o Tricolor do Morumbi. Na prática os números foram totalmente diferentes daquilo que pensei. Em relação ao time atleticano, ganhar estava dentro da possibilidade, agora, a maneira como aconteceu, diria que tenha fugido do script no quesito resultado. Sim. Ganhou do time catarinense por 5 x 0 . O Coritiba, então, que não dava nenhuma perspectiva, justamente numa parada indigesta por atuar na capital paulista, ir e ganhar do time são-paulino por 2 x 1, essa é outra bonita história.  Com isso, por experiência, vamos continuar com os pés no chão, afinal, sair da Zona do Rebaixamento já está de bom tamanho.

O jogador brasileiro, Neymar Júnior, foi recebido nessa manhã, em Paris, como uma autoridade do desporto, ao deixar o badalado time catalão,  Barcelona, numa negociação bilhardaria, e aceitar jogar no Paris Saint Germain. O assunto não só alvoroçou essa cidade francesa, mas, o mundo esportivo. Passou a ser a maior transação futebolística do planeta. Ao responder a imprensa mundial, presente no ato, Neymar aproveitou para agradecer os jogadores do Barcelona, aos dirigentes desse time, e confirmando que estava saindo mais para tentar outros objetivos, e não numa polêmica que vinha sendo arrastada pela imagem comparativa de outro extraordinário jogador, Leonel Messi.

A distancia vendo esse momento de muita manifestação a um jogador de futebol brasileiro, recordo-me quando em 1981, o maior de todos, Pelé, foi condecorado como o atleta do século justamente nessa cidade. Ví, o Rei do Futebol, descer a famosa Avenue Champs Elisiée, de limosine teto aberto e dar uma volta olímpica no Estádio Parque dos Príncipes, ovacionado por mais de 80 mil pessoas.

Com essas transações milionárias podemos notar que o futebol brasileiro ficou muito abaixo na parte financeira, sobretudo, quando os clubes que colocam jogadores no mercado é o que pior ganham na negociação com a “famosa” necessidade de cobrir rombos em suas administrações.

Classifico como muito bons os trabalhos dos atuais técnicos das equipes profissionais, da cidade, com os últimos resultados. Tanto o Lisca; Marcelo Oliveira e Fabiano Soares, souberam trabalhar nos resultados alcançados. Vamos aguardar pela última rodada do primeiro turno desse brasileirão/2017

Lembre-se que: O melhor da vida é sua história.

Carimbo paranista.

2 agosto, 2017 às 10:40  |  por Capitão Hidalgo

Parece que virou  moda, sobretudo, pelos últimos resultados conquistados pelo time paranista, depois de ter passado uma turbulência, diria até natural numa competição de 38 rodadas nesse enorme continente. Após a demissão do ex-técnico, Cristian de Souza,na verdade tudo melhorou. Pensando bem, buscando a realidade dos fatos, no que eu saiba não chegou nenhum jogador nesse período, então, o elenco é o mesmo. Contudo, as vitórias contra o Santa Cruz e CRB de goleadas, cravo na figura do técnico, Lisca, considerado “Doído”, com passagens em outras agremiações vindo a utilizar-se da sua experiência e perspicácia. O apelido carinhoso que lhe dedicam , “Doido”, é por que adota uma maneira simpática e gestual perante a torcida, como relevante a sua conduta em vestiário. Na entrevista, de ontem, após os quatro gols contra o time alagoano, disse estar feliz pela vinda ao Tricolor da Vila, pois, namorava essa possibilidade. Portanto, subindo na tábua de classificação, está com 27 pontos, e em 7º lugar, abre uma esperança a mais de ganhar, lá  do Boa Esporte, para encerrar o turno inicial.

Quando menos se esperava, o Atlético foi a Volta Redonda e ganhou do Vasco da Gama (1×0). Posso afirmar que não foi uma vitória fácil, mas, compreensiva quando precisou segurar o time vascaíno em sua defesa. Pelo lado positivo, vi um time mais aguerrido e com a importância de ter mudado um pouco a sua maneira de jogar. O que era modorrento por atuar lateralizando  e demorando para chegar ao ataque, nessa partida o time jogou mais por dentro. Atuação impecáveis do garoto, Rosseto, ao seu lado a estréia do “gringo” Pavez, e do atacante, Ribamar, que projetaram um time mais alegre em campo.

Depois da derrota contra o Galo Mineiro, e mesmo jogando em casa, agora,  o Coritiba terá um osso duro de roer pela frente, quando enfrentará o Tricolor do Morumbi, vindo de um expressivo resultado, e  de virada,  em cima do Fogão. O técnico, Marcelo Oliveira, que ficou assustado com a performance coletiva do time alviverde, em sua estréia, tentará buscar uma melhor situação para encarar esse difícil compromisso. Sabe-se de antemão, que a zaga tem sido um martírio às pretensões do time Coxa.

A pergunta fica no ar ” O Coritiba vai pagar a multa pela absolvição do jogador Kleber”

Imaginem que fortuna o time do Paris Saint Germain está pagando para ter um dos melhores jogadores do mundo, o atacante brasileiro, Neymar, Entre as muitas polêmicas que surgem a cada momento, a verdade é que a soma financeira que vai para o bolso do garoto é uma enormidade. É de se pensar a dinheirama que o futebol jorra. Enquanto às equipes brasileiras devem uma barbaridade para o fisco e outras “cositas más”, não dá nem para imaginar a diferença da grana que o futebol internacional tem para investir.

Lembre-se que : O melhor da vida é sua história.

É jogar e perder. Dura realidade.

31 julho, 2017 às 07:31  |  por Capitão Hidalgo

Com a vitória são-paulina no último sábado, e de virada, lá no Rio, quem caiu para a zona do rebaixamento foi o time atleticano, que agora vê sua situação bem ameaçada. Para sair dessa situação crítica, terá logo mais à noite, em São Januário, o enfrentamento contra o Vasco da Gama, tendo uma boa  oportunidade de vencer o time da Colina. O Furacão precisará ganhar. Como todos sabem, a equipe atleticana não vem bem já algum tempo por suas investidas erradas nas contratações e uma definição de teimosia canina em nunca tentar mudar seu projeto para atual temporada. As mudanças constantes em sua comissão técnica, a saída e volta do ex-técnico Paulo Autuori, e pedido de licença do seu maioral, Petráglia, de certa forma tumultuaram os bastidores do rubro negro.

Quem sacudiu e sapecou de verdade, esse foi o Tricolor da Vila,  goleando o time nordestino, Santa Cruz, por 4×0. É mole? Para melhorar mais ainda precisará vencer o CRB no próximo compromisso que será na Vila Capanema. Sendo a estréia do técnico, Lisca, experiente e rodado, principalmente na Série B, a importância dessa vitória pode ser muito comemorada  pelo momento do campeonato, afinal, faltando mais duas rodadas para o término do primeiro turno, poderá virar o turno com 30 pontos. É aguardar por essa recuperação.

Perder tem sido uma constante, na verdade não está fácil arrumar o time coritibano , mesmo que tenha feito algumas modificações em seu comando técnico. Achar que o técnico, Marcelo Oliveira, vai resolver a situação com uma varinha magica, é muito pouco provável, afinal, é triste ver o embaraço do time em jogar. Ontem, mesmo que jogando em casa, não fez por merecer outro resultado a não ser somar mais uma derrota. O adversário, Atlético Mineiro, foi sempre superior, pois, ao se utilizar da tática de espremer a equipe dos Coxas, deixou aparvalhado o sistema todo do alviverde. O duro mesmo é escalar a equipe para o próximo compromisso que será na cidade de São Paulo enfrentando o Tricolor do  Morumbi, que vem se recuperando.

Deveria haver uma promoção para ver qual equipe desse brasileirão irá ganhar do Timão do Parque São Jorge. que nem sempre joga bem, mas, o preponderante é que não perde. Faltando duas rodadas, já considerado o campeão do turno, a equipe corintiana do técnico, Fábio Carille, vem superando a todos por bom esquema tático. E ainda tem a sorte, afinal, ontem ao empatar o jogo contra o Flamengo, no Itaquerão, viu seus perseguidores, também, empatando.

Momentos difíceis vem passando o técnico, Abel Braga, com o lamentável incidente acontecido com seu filho, João Pedro, e que veio à falecer. Não faltaram as condolências, principalmente, no meio futebolístico com as presenças de muitos personagens e amigos nesse momento doloroso. Abel Braga, que em outros tempos esteve por aqui para dirigir às equipes da capital, inclusive campeão em 1999, pelo Coritiba, deixou muita simpatia e respeito  Aproveito nessa oportunidade para , também, me solidarizar e pedir proteção ao ser maior.

Lembre-se que: O melhor da vida é sua história.

 

Necessidade de vitória é o tema.

29 julho, 2017 às 06:39  |  por Capitão Hidalgo

Não haverá outra chance maior, ao Tricolor da Vila, após essas próximas 4 partidas, com chances de enfileirar vitórias, e aumentando de forma significativa sua situação na tábua de classificação, para outras rodadas à frente. Coloco, então, na prateleira essas partidas contra as equipes do Santa Cruz e CRB, jogos em casa, saindo para enfrentar o Boa Esporte, e terminar nesse roteiro contra o ABC, em casa. Serão doze pontos à disputar. Se tiver a capacidade de ganhá-los, diria muito que bem, pois, com a chegada de mais um treinador, Lisca, não terá mais tempo para se perder. Portanto, hoje em Vila Capanema, o primeiro da lista, Santa Cruz, sobretudo ganhando onde passará pelo time pernambucano nos pontos. Estão faltando 3 rodadas para o final do primeiro turno.

O técnico, Marcelo Oliveira, de volta ao Coxa, teve a semana cheia para treinamentos e conversas com os atuais jogadores da agremiação. Mudanças no corpo técnico aconteceram e agora e ir para o jogo e enfrentar seu time de coração, Galo Mineiro. Falo isso porque Marcelo iniciou sua carreira nesse clube desde sua tenra idade, onde o técnico da base era o olho clínico, Barbatana, e chegar a titular em outros tempos como jogador. Quando aqui esteve dirigindo o alviverde paranaense, é bom que se diga, de passagem, que Marcelo conquistou um bi-vice na Copa do Brasil/2011 e 2012, e a representatividade na conquista de 24 jogos invictos, motivo esse que levou o Coritiba as folhas do livro Guiness.

Semana tumultuada com o pedido de licença do Presidente do Conselho, Petráglia, e mais um derrota da equipe ao jogar contra o Grêmio e se desclassificando da Copa do Brasil. O ambiente, então, de trabalho cada vez mais difícil de se reorganizar. Após o tumulto do último final de semana, quando a galera torcedora fez um arrastão dentro do estacionamento do clube, e com a indicação de mais um técnico que chega sem nenhuma identidade, tudo isso vem provocando os torcedores atleticanos. Portanto, voltará a campo para jogar contra o Vascão da Gama, no Rio, com a incumbência de vencer, pois, a uma vitória do time sã-paulino ficará na zona do rebaixamento.

Ainda sem jogar todo o futebol que se esperava, o técnico Cuca, do Palmeiras, vai lutando contra a maré tendo que fazer muitas considerações. No meio ambiente a briga interna com o jogador, Felipe Melo, que ainda não se enquadrou dentro da maneira de atuar do time palmeirense. Chega, agora, a noticia que esse rapaz, que na verdade tumultua muito o vestiário, está fora dos planos do técnico. Assunto para a diretoria palestina resolver. Com isso o Coordenador de Futebol, Alexandre Mattos, que trouxe esse jogador, poderá ser mais um à brigar nas hostes esmeraldinas.

Definidas as equipes que continuarão na disputa da Copa do Brasil. São elas: Grêmio, Flamengo, Botafogo e Cruzeiro.  Portanto, Grêmio x Cruzeiro e Flamengo x Botafogo. Não está tão fácil dizer quem vai levar esse caneco.

Lembre-se que: O melhor da vida é sua história.

De mal a pior o futebol da capital.

24 julho, 2017 às 09:36  |  por Capitão Hidalgo

Do jeito que está vai de mal a pior o futebol paranaense. Sim, é uma dura realidade que vem trazendo um desconforto à todos os desportistas de nossa terra. A soma de erros vão se avolumando de tal forma que é impossível não prever um desastre geral. Os times do Coritiba, Atlético e Paraná, não tem dado nenhuma colaboração para se pensar o contrário. O exemplo gritante é a Ponte Preta, um time regular por sua consistência administrativa e time de interior, ganhar de quatro do Coxa e sapecar em plena Arena com mais dois gols em cima dos atleticanos. O que se vê é uma falta de ideologia ao trabalho esportivo onde há presenças de péssimos dirigentes à frente dos clubes. Não enxergo, pelo menos de momento, uma reviravolta de conceito e de resultados. É de dar dó. Está na hora de encontrarmos melhores dirigentes em nosso futebol.

As equipes parecem mulher de malandro. Porque? É entrar em campo para apanhar. A toda rodada uma melancolia total. Para esconderem suas administrações os dirigentes vão mudando de técnicos como se isso fosse aprimorar fracos elencos. O Paraná Clube, agora, traz um rapaz, Lisca, que soma inúmeros percalços em sua carreira de técnico de futebol. E ainda tem gente que diz que o Tricolor da Vila vai subir. Brincadeira tem hora, minha gente. Para tanto, o clube precisará ganhar 15 jogos em 23 por jogar. Somar 65 pontos passa a ser uma tarefa considerada impossível pela perda de tempo. Enquanto isso, o Atlético que já trocou alguns treinadores, cansa a beleza dos seus torcedores. É um entra e sai no comando esportivo que é uma beleza. Engraçado que ouvia dizer tempos atrás que o planejamento do clube era disputar grandes eventos. A verdade é que o GPS do furacão está quebrado faz algum tempo.

Quanto ao Coritiba, classifico como outro problema, afinal, quando seu dirigente maior disse que seu time poderia disputar o título da temporada, noto, agora, que seu binóculo está invertido. Começou o ano com o técnico, Paulo César Carpegiani, depois foi de Pachequinho, e tentará com Marcelo Oliveira, que estava desempregado há uns 8 meses. Até parece que o técnico mineiro vem com a varinha de condão para melhorar a situação. Portanto, triste é a realidade dos fatos, sobretudo, a torcida maior passará a ser não cair de divisão.

Havia uma dúvida por parte do técnico, Telé Santana, quanto a titularidade do gol brasileiro, e essa dúvida saiu de sua cabeça quando o goleiro, Valdir Perez, defendeu uma não, mas, duas penalidades máximas do lateral esquerdo da seleção germânica, Breitner, num amistoso na cidade de Sttutgart, na Alemanha. A equipe brasileira que se preparava para a Copa da Espanha/1982, voltou vitoriosa de um giro internacional jogando contra as principais seleções mundiais da época, definindo de vez aquela que foi uma das melhores que jogou um mundial.

Por coincidência estava eu e o locutor, Lombardi Júnior, nessa excursão. Aliás, com exclusividade falando para o povo paranaense. Primeiramente, em Londres, Estádio Wembley, com vitória brasileira ( 1 x 0 ) com gol de Zico. Depois, fomos à Paris e mais uma grande resultado, 3 x 1 , contra os franceses de Tiganá, Tresor e Platini, e finalmente, em Sttutgart, quando vencemos os alemães (2×1), sendo um deles num bonito gol de Toninho Cerezzo. Faço essa lembrança, com a triste notícia do falecimento do goleiro, Valdir Perez, que fez história, principalmente, como goleiro do time são- paulino.

Lembre-se que: O melhor da vida é sua história.