Arquivos da categoria: Geral

Façam suas apostas.

17 novembro, 2014 às 10:03  |  por Capitão Hidalgo

Contando com mais uma derrota em seu passivo, ontem foi contra o Flamengo (3×2), agora é cruzar os dedos e ficar na esperança, que é a última que morre . Infelizmente, o Coritiba ainda não conseguiu respirar, afinal, ganhar e perder sem a contínua soma de pontos, vê novamente um quadro que amplia sua dificuldade até o último jogo contra o time do Bahia. Partindo do pressuposto, que Criciúma, Botafogo e Bahia, estão com seus dias contados na Série A, e com o bom resultado do time doVitória, que venceu em Chapecó(1×0), outro concorrente ao descenso, a Chapecoense, fica aberta a briga direta entre o Coritiba, o time catarinense e o Vitória, escalados para quarta vaga de queda a outra série brasileira. Tomando por base que o próximo compromisso do verdão paranaense seja justamente, lá em Salvador, até que ponto o time baiano vai perder essa oportunidade, é que serão elas.

Fazendo as devidas conjecturas, restará ao Coritiba os jogos, contra o Palmeiras em casa, saindo para pegar o Galo Mineiro e terminar em casa contra o Bahia, que até lá estará com certeza definido à 2ª Divisão. Acompanhei do começo ao fim, a partida, ontem, no Maracanã. Um primeiro tempo totalmente acuado, idéia tática do técnico Marquinhos, onde ficou visível a falta de jogadas ofensivas. No começo do 2ª tempo, e com o time já perdendo por 2×0, o técnico alviverde fêz duas mexidas, com as entradas do Zé Love e Dudu, peças que se ajustaram bem, e com isso apareceu o time ser mais ofensivo. O Flamengo que já vinha flauteando uma vitória antecipada, ainda mais que o zagueiro Chicão desperdiçou uma penalidade máxima, o que serviu, evidentemente, do crescimento alviverde na performance individual do atacante camarones, Joel, que acabou fazendo 2 gols. Mesmo assim, os tres pontos foram para a Gávea.

Não sei, mas, a galera que tem lá suas convicções, vai aqui a relação dos jogos finais. O time do Vitória, neste momento com 39 pontos, receberá o Coritiba nesta 4ª feira, depois jogará fora contra o Figueirense, saindo contra o Flamengo e finalizando enfrentando o Santos em casa. Vamos a Chapecoense, hoje com 36 pontos,  que estará nesse meio de semana, no Rio, pegando o Fluzão (este lutando pela vaga na Libertadores), depois em casa com os mandos dos jogos, o desesperado Botafogo e o Cruzeiro na busca do título da temporada. Finalizando, o time catarinense jogará contra um Goiás livre do descenso.  Façam suas apostas.

Em termos políticos, o Coritiba viverá dias de efervecência em contra partida dos atuais dirigentes, sobretudo, porque a oposição se cercará de detalhes, ainda mais se o time não conseguir resultados satisfatórios em campo. Queiram ou não o campo está minado. Dizer que a oposição alviverde não esteja contando com a premissa de queda, no abafadinho, a certeza é que seja um recurso maior de argumentação até o pleito de 13 de Dezembro. Como estão faltando apenas 4 rodadas, a discussão ainda não tomou efeito, pelos componentes das chapas inscritas. 

Cumprindo rigorosamente o número mínimo de 46 pontos, que na verdade é o alívio das equipes que sofreram ao longo da temporada, o Atlético sem atuar com  aquela necessária maluquice em campo, perdeu no seu maior reduto, Arena, para o time do Sport (1×0). Engraçado é quanto ao objetivo conquistado, mesmo que seja o mínimo, o relaxamento coletivo é natural.

Lembre-se: Que o melhor da vida é sua história. 

  

Neymar goleador vai passar o Pelé.

13 novembro, 2014 às 07:49  |  por Capitão Hidalgo

Com apenas 22 anos, o garoto Neymar  ao anotar mais dois gols, foi no amistoso de ontem em Instambul/Turquia,  chegou a marca de 42 gols com a camisa do selecionado brasileiro. A partida contra a Seleção da Turquia, que voltou a mostrar ao técnico, Dunga, que está num bom caminho, não só pelo resultado(4×0), muito mais porque está construindo uma nova história com novos jogadores. Voltando a falar do melhor jogador, técnicamente do mundo, Neymar, não serei surpreendido, a não ser que venha ter  uma contusão em sua vida esportiva, passará pelo Rei Pelé, que fechou seu ciclo na amarelinha com 77 gols. Claro, que antes, Neymar, vê a sua frente,  Zico, Romário e Ronaldo Fenomeno. Cumprirá sua tarefa por uma série de fatores, exemplo, ainda ontem, a galera que estava no estádio não parou de ovacioná-lo. A Europa está fazendo muito bem ao garoto.

O time cruzeirense não conseguiu jogar seu bom futebol e perdeu a 1ª partida nessa final de Copa do Brasil( 2×0). Estava certo o presidente do Galo, Alexandre Kallil, dizer que no Estádio Independência a raposa não teria vida fácil. Na verdade, o Atlético Mineiro foi superior do começo ao fim, muito mais por seu dinamismo e consciência tática. Foi um time jogando de forma intensa, na defesa, meio e ataque. Superioridade flagrante no meio campo, sempre mais participativo, onde teve um Dátolo e Tardelli vindo de trás , contando com a correria do Luan e Carlos. Daqui 15 dias, o jogo com mando do Cruzeiro será no Mineirão, praça que o time do técnico, Marcelo Oliveira, joga bem melhor.

Está marcado, hoje até as 18 horas, o procedimento eleitoral no Coritiba F.C, quando se conhecerá o número de chapas para o pleito de 2015 a 2018. Uma com certeza é a Coritiba Nos Construímos, onde o atual mandatário, Vilson Ribeiro de Andrade, vem para a reeleição contando com apoios importantes na história do clube, a do  Joel Malucelli, Giovanni Gionédis e Ségio Prosdócimo. O que se tem a considerar é que a elementos da oposição ainda estão correndo atrás de assinaturas. Diz-se  a boca pequena que duas poderão aparecerem como chapas oposicionistas. Diria difícil, até porque para atender a uma já está difícil.

Minha gente, comandar uma agremiação não é para novivciado. Pensem bem. Mudar, mesmo que o Vilson não foi bem nessa temporada, afinal, incorreu em erros que o estão prejudicando, mas,  a verdade é que em seu curriculum teve, também, coisas boas, sobretudo, ao adquirir uma área em Campina Grande do Sul, visando uma construção moderna para o departamento esportivo, o término da obra-3º Anel da Mauá, e vitórias importantes no campo. O seu grande erro foi não ouvir pessoas que lhe diziam a respeito do Coordenador de Futebol, Ximenes, que lhe atrapalhou no clunbe nas contratações bisonhas. Pelo apoio que vem recebendo, aliás, sua lista já passou de 200 nomes, sendo  necessário 16o para a formação de um novo conselho, leva vantagem, sobertudo, ter  ao seu lado uma boa formação do G5, excelentes profissionais nas áreas, administrativa e jurídica.

Nos 5 jogos amistosos que a equipe brasileira jogou nessa temporada, após, a chegada do técnico Dunga, a defesa não tomou nenhum gol. Depois do fracasso, no Mundial, quando o setor defensivo foi uma peneira, onde tomou 10 gols nos jogos contra a Alemanha e Holanda, mostra uma solidez incrível. Um jogador  que vem brilhando é o zagueiro coxa branca, Miranda.

Lembre-se: Que o melhor da vida é sua história.

 

    

Agora quem dá a bola são os mineiros.

12 novembro, 2014 às 11:31  |  por Capitão Hidalgo

A Copa do Brasil mostrará nesta noite, em Belo Horizonte, um duelo de gigantes. Atlético Mineiro x Cruzeiro, no Estádio Independência, valendo primeiro jogo, onde mostrarão a verdade deste momento no futebol brasileiro. Esse evento, que para alguns tratá-se de uma coincidência de fatos pela chegada dos times mineiros, provoca uma verdade no crescimento do futebol mineiro. Tido como uma praça participava, sempre abaixo de São Paulo, Rio de Janeiro e Porto Alegre, o que deve ser considerado é que esse histórico vem mudando a cada ano. Depois de algumas boas participações em priscas eras, lembro-me muito bem quando o Cruzeiro venceu a Libertadores de 1976, contra o famoso time do River Plate. Foram 3 jogos. O primeiro foi em BH, quando o excelente time da raposa venceu os argentinos (4×1). A 2ª partida foi jogada, em Buenos Aires, aliás, uma verdadeira guerra esportiva dentro do Estádio de Nuñes, e o Cruzeiro acabou perdendo por 2×1. Para chegar a final, o 3º jogo acabou sendo disputado em Santiago do Chile, onde o técnico da raposa, Zezé Moreira, fêz valer o lado emocional, ao lembrar no vestiário do jogador, Roberto Batata, falecido em um acidente de estrada, uns meses antes. Após a vitória (3×2) os jogadores do Cruzeiro, no meio do campo no Estádio Nacional, rezaram e ofereceram o título ao Batata. Foi emocionante. Por coincidência da vida estive comentando, ao vivo, essas 3 partidas pela Rádio Universo de Curitiba.

O Galo Mineiro, históricamente, sempre teve problemas administrativos. Vários foram os presidentes que por lá passaram. Lembrar da decada de 60, a hegemonia no estado era do seu maior rival, o Cruzeiro, quando não o América Mineiro. Os treinamentos do clube eram feitos no bairro de Lourdes, num campo meio grama, meio terra, sem dar uma espectativa que pudesse chegar, anos após, a construção de um Complexo Social, hoje  conhecido como a  Cidade do Galo. A concentração ficava próximo ao Estádio do Mineirão, na Pampulha e os treinamentos coletivos as vezes  realizados na cidade de Vespasiano, Região Metropolitana de Belo Horizonte. O grande título nacional foi conseguido, em 1971, tendo como seu técnico, Telé Santana. mesmo que contasse com uma torcida extraordinária, a agremiação pouco chegou a títulos importantes, a não ser, em  alguns estaduais.

Depois desse comentário acima, claro, que nesses últimos dois anos o clube passou a ser protagonista, sobretudo, a partir do momento da chegada do presidente, Alexandre Kallil.  Pessoa obstinada, exigente quando preciso, amável dentro da necessidade, a verdade é que esse dirigente mexeu muito com os mineiros, passando a ser uma figura predominane nas mídias esportivas. Agora mesmo, intransigente no mando de jogo contra os cruzeirenses, escolheu seu mando de jogo para o Independência se aproveitando do slogan criado no bairro ”Caiu no Horto está Morto”.

Não podendo contar com os ”titulares” nesse amistoso na cidade de Instambul/Turquia, o técnico Dunga, da Seleção Brasileira de Futebol, vai proporcionar a alguns jogadores uma boa chance, claro, na tentativa de se criar novos elementos para o futuro. Desde que pegou o selecionado, diria num momento nada própício, afinal, a derrocada no Mundial abalou e muito o torcedor brasileiro, nos amistosos realizados, inclusive, contra o selecionado argentino, vem de forma invicta o atual time agradando os desportistas. Vamos, então, ver nesta tarde como será o aproveitamento individual e coletivo no amistoso contra os turcos.

A verdade é que não tinha outro caminho, o Paraná Clube, a não ser ganhar o jogo contra o Atlético de Goiás. Resultado de 2×0, abre o lado tranquilidade a se pensar para o ano de 2015. Consolidado na Série B, com bom calendário futuro, porque não adiantar o serviço de reagrupamento das forças internas. Sair à frente com objetivo traçado de melhorias acentuadas, pode ser um  prognóstico positivo.

Lembre-se:  Que o melhor da vida é sua história. 

Rodada favorável ao Coritiba.

10 novembro, 2014 às 08:11  |  por Capitão Hidalgo

Se tudo fosse combinado não daria tão certo. Falo estritamente dessa última rodada do Brasileirão/Série A, quando os adversários do Coritiba, aqueles mais próximos ao rebaixamento, perderam seus compromissos. Incrível. Criciúma, Botafogo, Vitória, Bahia e Chapecoense, nenhum deles conseguiu somar um ponto sequer. Bom presságio, sim, mas nada resolvido se o alviverde paranaense vier a perder compromissos a frente, principalmente, Flamengo e Vitória, onde jogará fora de casa, que no meu entendimento tem sido seu pior reduto de vitórias.

O time do Abel Braga, Internacional, foi fragorosamente goleado (4×1) pelo seu maior rival, Gremio, na tarde de ontem, na Arena/Olímpico. Durane a semana o técnico , Felipe Scolari, afirmava que o clássico girava em torno de 3 pontos e nada mais, claro muito mais para acalmar os mais pessimistas gremistas. Com a vitória, bem a conversa passou a ser outra, oferecendo de presente ao Presidente, Fabo Koft, que em sua gestão ão havia ganho um clássico regional.

Com o titulo da Copa do Brasil, para um dos times mineiro, passará o futebol brasileiro ter mais uma vaga à Libertadores de América. Portanto, a vitória do Gremio foi muito importante, como a do Corinthians,  em cima do SAntos, que se perdeu com a desclassificação da Copa do Brasil para o Cruzeiro. Com isso o Tricolor do Morumbi, e um dos mineiros a meu ver estarão na parada, em que pese o time do Muricy estar ainda disputando a Sulamericana, torneio esse que dá, também, uma vaga a esse evento internacional.

Amanhã, em Istambul/Turquia, mais um amistoso do selecionado brasileiro, onde o técnico, Dunga, não poderá contar com jogadores selecionáveis qu estão jogando no Brasil. O último jogo que tivemos entre essas seleções, no território turco, foi em 1956, com vitória brasileira por 1×0, gol do saudoso lateral, Djalma Santos. Pouco atenção tem-se dado ao trabalho do Dunga nesse período depois do fastio de jogos na Copa do Mundo. Enquanto isso, e mesmo estando invicto,  o caça níquel vai acontecendo enchendo às burras da Confederação de Futebol. O que valerá a pena mesmo será em Junho/2015,  na Copa America no Chile,  pois, é onde o bicho vai pegar.

Semana decisiva no Coritiba,  sobretudo, pela definição das chapas que estarão se defrontando no próximo pleito, afinal, o dia marcado é o dia 13 de Novembro, com eleição marcada para o dia 13 de Dezembro de 2014. Parece que o atual mandatário, Vilson Ribeiro de Andrade, que não obteve sucesso nessa temporada, afinal, vem registrando muitos difculdades com o time em campo e administração prejudicada, principalmente, com aumento deficitário em suas contas, contará com apoio de muitos sócios que abonaram sua inscrição. Para tanto será importante que o time não caia a 2ª Divisão, pois, um grupo de oposição está se mexendo para um bate-chapa.

Lembre-se: Que o melhor da vida é sua história. 

 

Show de competência dos mineiros.

7 novembro, 2014 às 08:01  |  por Capitão Hidalgo

Está ficando bom o cargo de presidente de federação no futebol brasileiro. Mesmo que seja um absurdo, um carinho da CBF para angariar os votos futuros é o que vem sendo comentado nas rodas esportivas, sôbre uma verba de apoio entorno de 100 mil reais a cada entidade. Por outro lado, por enquanto só falatório, um cala boca por fora de 15 mil reais per- capita a mandatários. Uma idéia lançada pelo atual presidente da CBF, Jose Mara Marin, e que dá bem o esboço futuro no comando dessa entidade. Nos estados, então, vamos acompanhar uma briga de foice no escuro, afinal, ter um salário desse nada mal.Se é justo ou não, sobretudo, porque o futebol é levado da maneira mercantilista, o poder dará essa condição.

Rodada quente nesse final de semana, tanto na Série A como na B, onde veremos um Atlético jogando, em Volta Redonda, frente ao Fogão, esse num desespero só, sem nada se preocupar, pois, o objetivo de permanência já está garantido com seus 43 pontos. O Tricolor, lá em Goiania, contra o Vila Nova, a busca de mais uns pontinhos, mas, nada que assuste, afinal, quando jogar a próxima em casa, uma vitoria o credenciará a novamente estar na Série B.

Quanto ao Coritiba, bem aqui é que mora o perigo, pois, em jogando contra o Fluminense, esse que busca o espaço na próxima Libertadores de América, com certeza será um grande adversário. Ouvindo, ontem, pela Rádio Evangelizar am-1060, no programa Nosso Mundo Esportivo, o jogador Alex, disse o que todos que já estão cansados de saberem, estar encerrando sua brilhante carreira, aliás, isso ninguém discute. Só não entendi quando disse ao repórter que estará se divertindo nesses últimos jogos. Fico incrédulo ouvindo dizer isso, afinal, o Coritiba precisa muito dele, afinal,  craque do time deveria dizer que joga futebol com seriedade. Espero que lhe deva ter passado pela cabeça não adiantar encerrar a carreira no clube do seu coração caindo para a Série B. Portanto, divertimento não caí bem nesse momento.

Ainda ecoando o resultado do Galo Mineiro que virou (4×1) mais uma vez, um placar adverso ao ter que marcar, no 2ª tempo, 3 gols contra o Mengão, do Luxemburgo. Somente um time com a tradição do Galo, com excelente estrutura, o bom técnico Levir Culpi,  e um presidente atuante, Alexandre Kalil, para chegar onde chegou. Vem bem o Atlético Mineiro para final da Copa do Brasil contra seu maior rival.

Final da Copa do Brasil, em Belo Horizonte, vem provocando os desportistas do planeta bola. Que beleza. É dar os parabéns aos mineiros que tão bem souberam se estrututarem perante os decantados times tradicionais brasileiros. Sem terem a verba igualitária de um Corinthians e Flamengo, chegam para a festa final desse evento. Cruzeiro x Galo darão um show para todos. Ganhe quem ganhar, a  definição da valorização clubística está escrita.

Lembrese: Que o melhor da vida é sua história.    

Atlético confirma presença em 2015.

3 novembro, 2014 às 09:15  |  por Capitão Hidalgo

As seis rodadas finais, do Brasileirão, serão com certeza cheias de atrativos emocionais, tanto na parte de cima da tabela como principalmente, aquelas equipes que vão lutar de forma desmedida para sair do sufoco do rebaixamento. Analisando os pormenores  na parte de cima, o Cruzeiro das Alterosas vem levando já há várias rodadas uma diferença de 5 pontos, a seu favor, contra seu próximo seguidor.  Mas o que está pegando mesmo são as vagas à Libertadores de América, sobretudo, porque São Paulo, Internacional, Fluminense, Galo Mineiro, Corinthians e Gremio, vão a luta na conquista dos pontos necessários. Enquanto isso, lá no fundo do poço, Coritiba, Botafogo, Bahia e Criciúma, de forma desesperadora, vão jogar seus últimos cartuchos. Quem saiu da parada foi o Flamengo e o Palmeiras. Não esquecendo do Vitória, Chapecoense e até o Figueirense em dificuldades. Emoções á vista.

Quem vier a cair à 2ª Divisão vejo um caminho difícil para a recuperação, afinal, o desajuste financeiro e a amargura dos torcedores será uma realidade. Veja exemplos da última rodada. Vamos lá: Vi o Vitória jogar muito bem contra o Gremio e acabou perdendo, o Botafogo criou mais que o Cruzeiro, mas, acabou perdendo. O Coritiba ganhando do Corinthians por 2xo, permitiu o empate no final do jogo. Lá na Boa Terra, o Bahia, também, jogando melhor que o Palmeiras, acabou sucumbindo.  E o Criciúma em casa, não aguentou a pressão do São Paulo. O alento é que essas equipes jogaram bem. Agora, é necessário ganhar.

Quem se deu bem foi o Atlético Paranaense, afinal, pegar o GAlo Mineiro em boa fase e ganhar, pode ser considerado excelente, sobretudo, pelo distanciamento de qualquer dúvida em baixar a guarda e precisar de muitos pontos até o final. Claro, como campanha, em relação a temporada passada, foi apenas regular, mas, com o firme próposito de terminar seu investimento maior nas obras da Arena e o entorno, considero de bom tamanho a temporada. A espectativa para a próxima temporada é que seja melhor. A vitória por 1xo, um gol construído no começo do jogo pelo volante Paulinho Dias, não coloca nenhuma dúvida, afinal, o Galo teve o tempo necessário para mudar o placar e não conseguiu.

Nunca é demais salentar que depois de promover erros nas contratações de técnicos ao longo da temporada, a diretoria do Furacão acertou com o técnico, Claudinei Oliveira. Depois de patinar no começo, diria natural, a partir do momento que passou a conhecer o elenco atleticano, o profissional vem deixando mostra de sua competência.

Quero agradecer o brilhante jornalista, Edilson Pereira, que em sua coluna na Tribuna e Online Paraná, ao escrever sôbre Lendas do Futebol, me agraciou com uma reportagem. Com esmero e facilidade na descrição do assunto, colocou fatos históricos da minha carreira como jogador de futebol. Obrigado é pouco, Edilson.     

Lembre-se: Que o melhor da vida é sua história. 

 

 

 

 

O Coritiba não encontra um presidente.

31 outubro, 2014 às 08:43  |  por Capitão Hidalgo

O Paraná Clube, que  jogará esta noite contra o Vasco da Gama, bem que poderia aproveitar por essa oportunidade para definir sua posição de segurança antecipada e permanência na 2ª Divisão, sobretudo,  jogando essa partida com imagem para todo o Brasil, respeitando outras torcidas que torcerão por seu sucesso,afinal, equipes como Ponte Preta e Joinville, já consideradas na 1ª Divisão de 2015, à Série A, mas, outras como o Ceará, Santa Cruz e Avaí, buscando seus espaços, com a necessidade da vitória do Tricolor da Vila. Ao salientar esse aspecto que registro, acima, é antecipar seus objetivos para a próxima temporada.

Falando no Tricolor da Vila, vem a tona a situação sobre o terreno, de Vila Capanema,onde está localizado o Estádio Durival Brito e Silva. A conversa tem sido longa, pois, existindo um acordo jurídico de anos com a esfera federal, tendo no pano de fundo a Prefeitura Municipal de Curitiba, que necessita deste espaço para colocar toda sua administração. Seria uma troca, afinal, a Municipalidade vem alugando outras propriedades carreando altos custos, Portanto, em contrapartida, a Prefeitura viria a colaborar com a obra que se faz necessária para fazer, da Vila Olimpíca do Boqueirão, um patrimônio mais moderno e garantido.

Como gosto de de trocar conversa com outras pessoas, até para formatar uma boa idéia, entendo que o bairro do Boqueirão, poderá se tornar um reduto mais forte aos tricolores, ao se ditanciar do centro e deixar para os atleticanos a Arena da Baixada, localizado na Vila Guaria, e no alto da Glória, o Couto Pereira dos coxas. Com isso os tricolores ampliariam seus quadros associativos com presença dos bairros periféricos e ao mesmo tempo ter uma simpatia crescente. Vamos dizer que seria um único clube de uma determinada cidade. Seria isso? Vamos dialogar mais, OK.

Que tal lembrar de eleições passadas quando no Coritiba apareciam grandes personagens com patrimonio de seriedade em nossa comunidade. Acompanhei tim-tim por tim-tim, aquela em que o Conselheiro, José Luis Lins de Souza, foi à luta contra um presidente histórico e vencedor, Evangelino Costa Neves, Foi  em 1978, onde o “Chinês” vinha com 8 títulos estaduais nas costas. Nem por isso o clube deixou de ter eleições em seus quadros diretivos. Outra foi no começo da década de 1980,  quando o conselheiro de prestígio e de família tradicional na cidade, Marcos Hauer, foi levado por muitos conselheiros a bater chapa contra o maior ganhador dos títulos, Evangelino. Aliás essa eleição foi muito árdua para o “Chinês” que ganhou nos extertores da escrutinagem, com apoio considerável do Sérgio Prosdócimo.

E hoje! O clube beirando o ocaso de uma administração com dificuldades gritantes no aspecto economico, como também, vivendo amplas possibilidades de cair à 2ª Divisão. O duro mesmo é que não foi encontrado um ligitimo homem de conceito administrativo e condutor de empresas. Claro, que poderia enumerar, só que é constrangedor no momento de uma eleição no clube onde muitos negaram ao alegarem “problemas pessoais”. Não sei se castigo ou não, pelo que escuto no dia a dia, a conversa é que se o atual presidente pôs a casa a ruir ele que construa de volta. Seria o troco de uma má gestão. Só que por outro lado, tem gente que se árvora em pegar o abacaxi. Todo cuidado será pouco. 

Lembe-s: Que o melhor da vida é sua história.    

Como fugir da degola. Eis a questão.

29 outubro, 2014 às 08:30  |  por Capitão Hidalgo

No almoço, de ontem, aliás, como faço costumeiramente uma vez por semana e sempre no Restaurante do Valentim, sim, o famoso São Francisco, conversava com amigos próximos a respeito da situação do Coritiba, ainda que faltando 7 rodadas. É preocupante ? Claro, em sã consciência ter que ganhar 4 jogos até o final do ano, onde a equipe só ganhou um jogo fora, é deveras periclitante. Estabelecer a conquista de vários pontos para fugir da degola, e sabedores da atual qualidade técnica do time, fraca na verdade,  falavam os companheiros sôbr o destino do verdão. O que é mais agravante é visualizar o futuro do clube. Caindo para à 2ª Divisão, impossível imaginar o Coritiba em 10 anos cair pela terceira vez, as receitas serão menores e tendo a frente um débito gigantesco. Como sair dessa situação? Complicado.

Contudo, parece-me que o atual Presidente, Vilson Ribeiro de Andrade, quer continuar, afinal das contas, nenhum conselheiro quer se atirar nesse problema clubístico. Ainda que apareçam nomes, os melhores não quiseram, a composição diretiva que será feita precisará  de um GPS, sobretudo, pelo fracasso da atual direção. Dias atrás, ao ler uma matéria a respeito do atual elenco do clube, afirmava a mesma que pouca gente ficará na agremiação. Nao sei se fora de hora, mas, precipitar uma análise, antecipadamente, é tirar o pouco da vontade dos jogadores. 

 A realidade dos fatos faz do próprio torcedor alviverde entender o fracasso. Ficando na espera de um milagre técnico, o próximo jogo será contra o Corinthians, no Itaquerão,  a galera alviverde aguardará o resultado com o coração amargurado, e querendo entender, o porque dessa debacle na agremiação, afinal, o atual presidente está na direção já alguns anos. Isso chama-se fracasso.

Jogos de muita emoção nessa fase final da Copa do Brasil. Vamos lá. Flamengo x Galo Mineiro, no Maracanã,  e Cruzeiro x Santos, no Mineirão. Depois,  teremos o jogos de volta. Com isso, lembro-me bem que nos últimos 3 anos, tivemos o Coritiba e o Atlético nessas finais. Portanto, a diferença técnica neste  momento é grande. Com certeza caiu bastante o potencial técnico das equipes da capital.

Alguns companheiros, inconformados com o momento do futebol paranaense, gostariam de criar um Simpósio de boas intenções, claro, contando com as presenças de pessoas interessados na questão. Acho uma boa sugestão. Retrucando: ”Será fácil colocar nas cabeças dos presidentes essa necessária transformação de gestão esportiva. Tentem convencer, Petráglia, Vilson e Hélio Cury (Federação Paranaense de Futebol).  

Lembre-se: Que o melhor da vida é sua história.

Leitura das urnas.

27 outubro, 2014 às 08:36  |  por Capitão Hidalgo

Após conhecer os números dessa eleição, torná-se necessário fazer uma leitura dos acontecimentos, afinal,  a vitória apertada da atual presidenta, Dilma Rousseff, por si só mostra que há um desconforto à sua frente se não tomar as devidas providências que as próprias urnas mostraram a sua volta. Uma desconcertante divisão do norte e nordeste contra o sul e sudeste é a mostra de um país que mostra  erros significativos no comando nacional e que provoca um perigo a democracia. Vendo que a casa quase caiu, esse governo que se iniciará, em 2015, terá que fazer profundas modificações para o bem de todos, pois, com a mostra de uma divisão de valores é sinal que o governo que ora está terminando foi objeto de muitas críticas nas urnas. Para um bom analista político, não é meu caso, foi declarado que o indicativo que deu a vitória ao governo petista foi a salvação do povo lá de cima com a “famosa” Bolsa Famíla. Precisará a presidenta muito jogo de cintura no futuro, pois, a oposição cresceu muito e desmandos, corrupções, descontrole na inflção, fazer voltar o país crescer, será sua tarefa, afinal, seu atual governo pode ser considerado uma cópia do personagem,  Robin Hood.

Olhando os números finais dessa eleição e que não me surprendeu, foi a demonstração do classe trabalhadora do Paraná, Santa Catarina e São Paulo, dando larga vantagem pró Aécio, onde mostraram indignação quanto a facilidade do envio de dinheiro ao Norte/Nordeste. Me surpreendeu o Estado de São Paulo, um reduto de mais de 8 milhões de nordestinos, com uma diferença de votos a favor do opositor, Aécio, de 7 milhões. Por isso seu agradecimento. Claro, fazendo alusão ao seu Estado das Minas Gerais, que não lhe apoiou inteiramente. O estado do Paraná escancarou, também, uma larga vantagem pró – Aécio.

Voltemos a o futebol. Com o Atlético perdendo, idem o Paraná Clube e o empate amargo do Coritiba, confesso não ver a hora que acabe esse  Brasileirão/2014. É vexame atrás de vexame. A cada rodada o torcedor curitibano consulta sua máquina de fazer cálculos. Das equipes, mesmo sem muitas sobras, o Tricolor e o Furacão devem se salvar dessa penúria técnica que vivem. Jogar bem e não ganhar nessa altura do campeonato de nada vale. Agora, o Coritiba, sua situação é a pior de todos. ´Ganhar uma e perder a outra não fugirá do descenso. O duro mesmo é que o técnico, Marquinhos, já fez de tudo nesse elenco que depende do Alex, hoje um experiente, mas, veterano jogador de futebol.

Fosse outros tempos, que digam os ex-presidentes do alviverde paranaense,  a torcida estaria no pescoço desses dirigentes. Parace que até ela entrou em letargia profunda em não ligar para nada. Desculpe os conselheiros, mas atitudes deveriam ser mais profundas quanto a essa administração, que já mostrou total incapacidade, a ponto de não encontrar um desportista à próxima eleição. Acho que devam estar pensando com seus botôes : ” fizeram besteiras, agora, limpem”.

O esporte brsasileiro que precisa, urgentemente, de novas energias, terá que ter pessoas no próximo governo de bons quilates e entendedor da matéria. Acredito que o atual Ministro, José Aldo Rebello, poderá continuar colocando sua filosofia de desportividade e cultura na área, se utilizando de mais ex-atletas ao seu redor, ao mesmo tempo, de exigir mais da CBF apoio aos clubes..

Lembre-se: Que o melhor da vida é sua história.   

Luz de inteligência.

24 outubro, 2014 às 10:04  |  por Capitão Hidalgo

De repente uma luz de inteligência se abateu aos dirigentes da CBF em aceitar os reclamos do interesse do futebol nacional em pedir a Comissão Técnica do Selecionado Brasileiro, principalmente, ao técnco Dunga, para não convocar jogadores que atuam no futebol brasileiro, tudo por conta da extrema necessidade dos clubes da utilização dos seus bons jogadores nesta reta final do Brasileirão. Mesmo vindo a público, e não deixando o assunto para trás, Dunga entendeu o problema ao aceitar mesmo que de forma contrariada, sobretudo,  ao afirmar que Seleção Brasileira é coisa séria. Na verdade cada um busca levar vantagem no seu trabvlaho. Querendo ou não ,  foi providencial essa medida e que nenhum dirigente ou técnico venham ter desculpas por fracassos futuros. Com isso, o técnico Dunga, convocou alguns “estrangeiros” desconhecidos para a devida de observação.

Continuo com o desejo de ver uma melhor distribuição de valores às equipes do futebol brasileiro. É impossível trabalhar com desnível financeiro, pois, isonomia é a palavra que não existe nos Regulamentos das Federações e CBF. Nao dá para aceitar os cofres abarrotados de dinheiro, como tem sido a administração de poder da CBF, afinal,  não distribuir pelo menos uns 50% para o rateio com os clubes das várias séries é não fortalecer a celula-mater do futebol, pois, a criação de talentos começa pelos clubes nos investimentos a novos valores.

Continua o mistério para saber qual o nome que estará concorrendo à Presidencia do Coritiba. O falatório é que tem sido em város locais as reuniões e que somente perto da data de 13 de Novembro, esse o último dia do prenchimento das facções. Tive conhecimento que em algumas delas quem vem participando é o jogador Alex, que passou a ser o inimigo número um do atual presidente,  situação aberta que não se constesta pelas constantes declarações do jogador ao criticar a diretoria pela falta de palavra. Na verdade são coisas inadmissíveis onde jamais aconteceram no clube. Essa situação não é surpresa ao Vilson Ribeiro, que também faz críticas no comportamento do jogador. 

Domingo será o dia de eleição no Brasil. Dilma ou Aécio à Presidencia. Estou de olho nos institutos que vem mostrando os números antes do pleito, e que variávelmente são modificados incorrendo em erros grossieros. Jogar ao público mesmo que de forma aleatória e perigoso.Depois, os mesmos afirmam, que foi no debate final que as coisas se reverteram  . Portanto é acompanhar a Rede Globo, hoje as 22,10, no debate final. Valerá as estratégias de PT e PSDB. Gostaria que não invertessem os papeis , pois, os protagonistas devem levar ao povo brasileiro suas reais propostas. 

Hoje o Paraná clube joga com interesse a definir de vez por todas sua permanência na Série B em 2015. Será na cidade de Natal, no Estádio Frasqueirão, contra o A BC, que andou mudando de técnicos . Quanto ao Atlético, no Rio, contra o Fluminense, está próximo também, a carimbar sua presença na Série A, em 2015.  Bem, quanto ao Coritiba, mais uma parada indigesta, agora contra o Gremio do Felipão, que gosta de jogar numa retranca que é de dar dó. O Estadio Couto Pereira com bom público tem sido o melhor caminho as vitórias

Lembre-se: que o melhor da vida é sua história.