Arquivos da categoria: Geral

Tião Abaterá deixou seu legado.

19 agosto, 2016 às 11:33  |  por Capitão Hidalgo

Quando atacante do time do presidente, Comendador Seraphim Meneguel, o Bandeirante da cidade de Bandeirantes, no Norte Pioneiro,  Tião Abatiá, fazia misérias ao lado de outros companheiros, Paquito Nondas, Tião Macalé, Russinho, Geraldo Roncatto. Goleador por excelência, e quando contratado pelo Coritiba, em 1971, ampliou seu curriculum com muitos gols. Campeoníssimo na década de 70, Abatiá foi um parceiro cordial, humilde e raçudo na área dos adversários. Sabia como  ninguém explorar sua velocidade. Gozava de muito apreço dos seus companheiros. Para aquêles que não vivenciaram seu grau de crescimento no cenário esportivo brasileiro, Abatía ou Super Abatiá, virou um personagem de quadrinhos da Editora Disney, pois, passou a ser o Super-Abaterá. Em apenas 4 meses estava fazendo mais gols do que o Rei Pelé. A notícia de sua morte, quando em tratamento em um hospital, em Londrina, me entristece. Que coisa. Há dias atrás a cidade comentava sòbre outro personagem na historia do Coritiba, Zé Roberto. Agora, infelizmente,, é o Tião Abatiá, que com certeza ficará sempre lembrado no cantinho da saudade, uma frase marcante do rei do microfone, Fiori Gigliotti.

Rebú no Atlético. Como não tem o perfil de segurar nenhum jogador, é só chegar e levar, o Presidente do Conselho Delibertativo, Petráglia, se encrespou com o diretor de futebol, Paulo Carneiro, mandando embora sumáriamente. A notícia que chegou a mídia esportiva é que o dirigente baiano discutiu com o mentor sôbre a liberação do atacante, Walter, para o time do Goías. Se já não bastasse, entrou nessa panela, o meia Vinícius. Gostaria de saber como está a cabeça do técnico, Paulo Autuori.

O time do Paraná Clube, que é dirigido pelo técnico Marcelo Martellote, vai a campo, hoje, para enfrentar o time do interior gaúcho, Brasil de Pelotas. Não se pode esquecer dos últimos resultados do Tricolor da Vila, pois, andou perdendo muitos pontos em casa. A tarefa será difícil para chegar a 1ª divisão, sobretudo, porque necessitará nesse segundo turno de somar mais uns 37 pontos. Noto que o técnico paranista não encontrou ainda seu melhor time em campo.

Dias atrás veio a notícia sôbre a liberação do profissional, Andrade, que atendia o setor administrativo, do Coritiba. Depois da saída do péssimo diretor de futebol, Valdir Barbosa, na verdade até que demorou o presidente do clube, Bacellar, para liberar êste profissional. Com isso o clube vai sofrendo percalços em seu caminho. Domingo, no Couto Pereira, terá o Santos, que vêm com boa campanha.

Já na parte final do evento, Olimpíadas, que está acontecendo no Rio de Janeiro, mesmo com as poucas medalhas que o Brasil vem conquistando, o público vem apoiando em massa  a todas as modalidades. Como em nosso país não podemos considerar como sendo um território olímpico, deixo minha impressão favorável com a organização brasileira. Muito valorizado. Isso é ótimo.

Lembre-se: Que o melhor da vida é sua história.  

 

 

 

Será que ganharemos outros medalhas.

11 agosto, 2016 às 14:57  |  por Capitão Hidalgo

 

Valeram as críticas aos jogadores que atuam no futebol masculino olímpico brasileiro. Sim, ninguém estava concordando com as péssimas apresentações contra a Suécia e África do Sul. Ontem, jogando de forma coletiva sem buscar as firulas , a atuação de todos foi destacada com um  final feliz, pois,  os 4×0 contra a equipe da Dinamarca foi à mostra que jogando bem, vence. Agora, outra etapa e decisiva, será contra o time dos colombianos, no sábado, em São Paulo. Quem perder ficará de fora,.

Com uma estréia convincente, o técnico Paulo César Carpegiani, do Coritiba, acabou vencendo ao time da Ponte Preta (3×1), após mudanças realizadas na etapa complementar. Mal no 1ª tempo, onde até o visitante não veio para jogar, melhorou cxonsideravelmente com as enbtradas do meia Juan e o ponta Neto Berolla. Presume-se que neste jogo do próximo domingo, em BH, contra os cruzeirenses terá dificuldades na escalação do time , por cartões e contusões.

Está dando o que falar a liberação do jogador paranista, Basso, para o futebol português. Garoto promissor ainda com os seus 20 anos, os dirigentes do Tricolor da Vila não mostraram nenhum interesse em ficar com o atleta. É uma pena. O papo é o mesmo, vender para pagar contas.

O  Comitê Olímpico Brasileiro aguarda por algumas definições para a soma de mais medalhas. Por enquanto só duas, uma de ouro e outra de prata. A torcida esperando pelas modalidades como o handebol feminino, futebol de campo(masculino e feminino), e volei de praia.  achando que desta vez nem o iatismo.

Fcia a pergunta porque o esporte brasieiro não deslancha. A verdade que os dirigentes são os mesmos ou os de sempre. Não estão nem aí. São eternos perdedores.

Lembre- se: Que o melhor da vida é sua história.

 

 

Coritiba está contratando Carpegiani.

5 agosto, 2016 às 14:34  |  por Capitão Hidalgo

O que poderia ser considerado coisa fácil de ganhar dos africanos, bem, a coisa não foi bem assim . O time brasileiro mesmo tendo a posse de bola, e de forma constante,  não conseguiu fazer sequer um gol. Estranha-se, até porque, um ataque que conta com Neymar, Felipe Coutinho, Gabriel de Jesus e Gabigol, é de se pensar. Portanto, o empate acontecido( 0×0) nesse larga do futebol olímpico, deixou muito a desejar. O próxmo compromisso será no domingo à partir das 22 horas, será contra o Iraque.  Enquanto isso o lado feminino desssa modalidade passou com muita segurança (3×0), com a Marta e suas companheiras.

O Atlético voltará a campo, será amanhã em Cariacica, Espírito Santo, contra o Flamengo, que anda bem na tábua de classificação. Depois, do vareio de bola que deu em cima dos corintianos (2×0), espera-se que o técnico atleticano, Paulo Autuori, venha  colocar em campo o que há de melhor. Outra nota é que veio à baila, isso dentro dos bastidores, que houve um convite ao técnico Autuori , convite êsse que partiu do São Paulo, e que não foi aceito.

Depois de mais uma derrota, a diretoria do Coritiba saiu a campo e está contratando o técnico, Paulo César Carpegiani, que já trabalhou no próprio clube em temporadas passadas. A verdade é que estourou nas mãos do interino Pachequinho todo esse embróglio. Com isso ficará a tentativa de extrair do novo técnico sua experiência `busca da recuperação do alviverde nesse temporada.

Quem anda bem é o time do J.Malucelli, afinal, já passou pelo primeiro quadrangular onde estavam inseridas às equipes do Novo Hamburgo, Brusque e Madureira. Após, entrando no mata=mata, pegou o time do Espirito SAnto, ganhando lá e cá.  Agora ficará treinando esperando por outro adversário. Tudo isso está valendo pela Série D.

Ainda em tempo, gostaria de ressaltar que o último jantar da Confraria Amigos da Bola, 2ª feira passada, foi simplesmente emocionante, ao contar com a presença de 110 pessoas que aplaudiram os novos confrades.  Foram êles: Faiçal Farran, Hamilton Stival e Zeni, jogador do passado do Atlético Paranaense.

Lember-se: Que o melhor da vida é sua história.

Sábado de emoções na Rádio Globo Am 670.

29 julho, 2016 às 11:16  |  por Capitão Hidalgo

Um final de semana como manda o figurino. A Rádio Globo de Curitiba AM 670, neste sábado, terá desde às 14 horas, uma programação eclética com a apresentação do radialista, Roberto  Hinça, e seu programa, Agito Geral, que irá até às 15 horas. Logo após, apresentação de forma amistosa da equipe olímpica de futebol, Brasil x Japão, que está se preparando para o grande evento que acontecerá no Rio de Janeiro. Depois, às 17 horas, a volta do Hinça que levará seu programa até às 18 horas, e na sequência entrando em campo a equipe de esportes da emissora que estará no relato e considerações com o Atlêtico x Sport, em Recife, e simultâneamente, em Vila Capanema, com o Tricolor da Vila x Ceará. No domingo, será o Coritiba que recepcionará o Flamengo, no Couto Pereira, às 16 horas. Nâo esquecendo que o Jota Malucelli, com um simples empate, continuará na competição da Série D, pois, no último domingo ganhou lá em Cariacica(1×0), do time Espírito Santo. A Rádio Globo Curitiba está de vento em pôpa.

Mais pela classificação, afinal o empate (1×1) ficou de bom tamanho e o Atlético continua na Copa do Brasil ao declassificar a equipe da Chapecoense. Vários são os motivos, onde classifico a grana que ganhou ( 800 mil reais), contunuidade na mídia nacional e uma busca à Libertadores de América. pelo melhor caminho. Agora, por motivos determinados pelo técnico, Paulo Autuori, a equipe jogará com muitos jovens contra o Sport. Valerá a pena?

Está dando o que falar a da idèia da atual diretoria, do Coritiba, projetando a construção de um novo estádio. Dúvidas, claro que são muitas, afinal a dívida do clube continua alta e uma obstinação para o modernismo sei lá o que poderá acontecer. Entendo o entusiasmo das pessoas que hoje administram o clube, mas, que não seja um balão de ensaio e que esta programação não venha ser vista como um sonho ou abstrato.

Quantas serão as medalhas que o esporte olímpico brasileiro vai conseguir neste evento extraordinário que o  mundo acompanhará desde o dia 5 do próximo mês. O interesse é enorme por uma boa classificação, principalmente, em seu aspecto geral,  e sobretudo, por estar com a torcida ao lado. Outra pergunta que fazem é sôbre o futebol, masculino e feminino, a respeito da probabilidades como vencedores.  Vou arrriscar uma medalha de ouro, penso que o Zanetti, nas argolas, é o favorito.

Meu amigo Marquetti, em São Paulo, estudando a possibilidade de estar na próxima segunda feira(01/08) , em Curitiba,  e conhecer a famosa, Confraria Amigos da Bola, como acontece mensalmente, no Cascatinha, em Santa felicidade. Se vier, trará o empresãrio da bola, Todé,  e o Jair da Costa, que no Mundial do Chile, em 1962, ganhou o Bi-Campeonato. Era êle e o Garrincha, na ponta direita.

Lembre-se: Que o melhor da vida é sua história. 

 

O imortal Carneiro Neto.

26 julho, 2016 às 12:02  |  por Capitão Hidalgo

O final da semana passada , não fosse o Tricolor da Vila, que tropeçou feio em Criciuma, após, estar ganhando o jogo por 2×0, permitindo o crescimento do time da casa chegar à 3×2, fato esse que está trazendo um desâmimo á sua torcida torcida. Impressionante que faltavam sómente 20 minutos e o time entrou em transe, pois, não conseguia segurar a bola. Agora, pegará em casa o Ceará, que vem em  crescimento na competição.

Por outro lado, o time do Jota Malucelli, ganhou lá em Cariacica, o Espirito Santo (1×0), e de vento em popa vai galgando espaços maiores dentro da Série D. Quanto ao time coritibano, vem dando mostras de melhoras, diria no plano técnico, pois, alguns jogadores estão subindo de produção. Foi assim contra o Galo Mineiro e lá em Recife, quando sapecou o Santa Cruz (1×0). Na verdade o resultado não exprime a melhor conduta coletiva do time alviverde, sobretudo, porque o seu artilheiro Kleber deixou de assinalar aos 9 minutos do 2º tempo, uma penalidade máxima.

Após algumas más apresentações, o time do técnico, Paulo Autuori, venceu com convencimento o Fluzão (1×0). Mesmo tendo problemas de cartões  e contusões que fizeram o time cair de produção, nesse último domingo  contra o Fluminense foi atuante. Seguindo à risca dos compromissos, amanhã em Chapecó, terá que resolver o assunto depois do 0×0 em casa.

Mais um técnico estrangeiro acabou não dando certo no futebol brasileiro. A lista de certa forma vai aumentando. Desta feita  quem recebeu o bilhete azul foi o técnico português, Paulo Bento.  Como é de costume, dirigentes do Cruzeiro já adiantaram que está certo o retorno do técnico, Mano Menezes, que aceitou de forma rápida, afinal, foi, também, mandado embora lá da China.

  Bonita solenidade, ontem, no Auditório do SESC-FECOMÉRCIO, quando o companheiro radialista e jornalista, Antonio Carlos Carneiro Neto, recebeu com o reconhecimento de todos os  acadêmicos da casa, após, suas excelentes realizações no campo esportivo, a autorga de imortal. Estive presente, assim como muitas pessoas, para aplaudi-lo.

Lembre-se: Que o melhor da vida ésua história.

Juan chutou o balde.

19 julho, 2016 às 11:58  |  por Capitão Hidalgo

Mesmo jogando muito bem, o Coritiba, na noite de ontem, acabou perdendo para o Galo Mineiro (2×1). Como a fase não está legal, qualquer erro na avaliação técnica e tática faz o time perder. No jogo contra o Botafogo, o técnico Pachequinho tirou de campo o meia Juan, pois, entendia que deveria impor jogadas mais rápidas, com as entradas do Evandro e Vinicius. Com isso, as críticas apareceram contra o treinador, mas ficou só no abafadinho. Agora, ontem, não houve disfarce. O jogador, Juan, mais uma vez foi retirado de campo apelando contra o Pachequinho. E para atrapalhar ainda mais, onde o jogo estava garantido para um empate, a saída do jogador de certa forma prejudicou a estabilidade do meio campo. O problema foi maior porque colocou um jogador no final da partida que não vinha jogando há muito tempo, êle é o Bernardo. O problema é que isso dificulta a continuidade do Pachequinho. Não aceitando sua saída de campo, Juan, acabou chutando o balde.

A diretoria do clube já havia informado que o interino, Pachequinho, ficará até o final do turno, mas, com essa briga aberta o custo disso poderá causar a mudança prevista, ainda mais que o time não tem ganhou um jogo fora, tão necessário para soma de números. Hoje o Coritiba está no 19º lugar.

Dito pelo técnico, Mano Menezes, que foi para a China ganhar mais dinheiro. Perguntado se isso não lhe prejudicou em termos de carreira, afinal, foi mandado embora em menos de 7 meses, justamente êle que havia treinado a seleção brasileira de futebol, colocou como  desculpa a dificuldade de entender a lingua, a tal da Mandarim, que lhe atrapalhou bastante. Falando bem a verdade é que já se sabia que o negócio seria bom pelo dinheiro e não pela carreira. O mesmo aconteceu com o Luxemburgo.

O técnico, Vagner Mancini, hoje treinando o Vitória, conseguiu entender o esquema tático do time atleticano, e no segundo tempo deu um nó com suas modificações. Bastou marcar as saídas dos alas, Sidcley e Leo, para empacar o esquema ofensivo do Furacão, e por pouco não levou os tres pontos. O técnico, Paulo Autuori, precisará modificar alguma coisa, pois, quando o Pablo, Walter e NIkão, não jogam bem, a coisa desanda.

Demorou para entenderem que o rádio esportivo continua muito forte com suas especificações, principalmente, com a presença de grandes nomes da comunicação. A direção da Rádio Globo Nacional, de acordo com o Sportv, dando abrangência na audiência, fêz por bem contar com as afiliadas pelo Brasil, na transmissão após os jogos da 2ª feira, para complementar o programa, Bem Amigos.

Lembre-se: Que o melhor da vida é sua história.

Autuori vai aparecendo na mídia.

13 julho, 2016 às 18:41  |  por Capitão Hidalgo

O Tricolor da Vila se enroscou novamente contra um time, agora foi o Paysandú, que veio só para se defender e ficou o tempo todo fechado utilizando-se de 8 jogadores jogando atrás da bola. A trocida paranista saiu frustrada, mas, é bom dizer que não é tarefa fácil um time furar um bloqueio determinado, como fizera, anteriormente, o Avaí e ontem a vez foi do Paysandú. Essa solução é na verdade também questionada, afinal, o clube vai precisar de jogadores com mais qualidade técnica.

Ainda ecoando por todas as partes da cidade a grande vitória atleticana em cima do Cruzeiro (3×0). Foi na verdade um show de bola dos comandados do técnico, Paulo Autuori, que mostrou sua competência mais uma vez. Após o jogo, muito foi o valor dado a esse profissional que aproveitou, em rede nacional, expor suas convicções. Com empate entre o Palmeiras e Santos (1×1), aliás um péssimo jogo, o Atlético deixou o G4, mas, no próximo domingo, na Arena, ao  enfrentar o Vitória terá uma excelente chance de  chegar entre os melhores 4 colocados.

Quem tem andado por vários locais esportivos é o atual técnico da Seleçao Brasileira de Futebol, Tite, com sua maneira sóbria e política, onde tem mostrado muita humildade. Esteve no Mineirão e, ontem, no Allianz Arena, vendo e analisando os jogadores para possíveis convocaçoes. Vejo nessa atitude  do profissinal, Tite, uma jogada certa, pois, terá mais subsídios para melhorar o próprio sentimento do torcedor brasileiro.

O próximo compromisso do Coritiba será, em Belo Horizonte, contra o Galo Mineiro. Depois da partida contra o Fogão, onde só empatou (0×0), terá o técnico, Pachequinho que determinar os seus titulares, mas, para isso, saber qual o esquema tático que irá colocar. Nesse último jogo, vi uma equipe desconectada e desorientada, pois, as mexidas não foram a contento a ponto do time cansar em campo.

Parece que vai pegar a Primeira Liga, em que pese alguns péssimos dirigentes, terem se voltado contra a formação dessa Liga, e que foi um sucesso nessa temporada. Quem vai aparecer na próxima será o Tricolor da Vila. Legal. Outra notícia que me alegra é a contratação do Paulo Roberto Falcão, pelo Internacional dos Pampas, êle que se consagrou como jogador ganhando vários títulos nessa equipe colorada.

Lembre-se: Que o melhor da vida é sua história.

Time alemão fora da final.

8 julho, 2016 às 10:04  |  por Capitão Hidalgo

Nesse atual estágio do futebol sulamericano, e está aí a Libertadores de América que não nos deixa mentir, os resultados inesperados dos jogos mostram que os tradicionais times, São Paulo e Boca Junior, andaram perdendo seus primeiros jogos. No caso do Boca, tá certo que jogou fora, perdeu para o Independiente do futebol equatoriano (2×1) e agora terá que superar seu adversário jogando na Bombonera. Agora, de olho vivo no momento com o futebol do Equador onde vem mostrando melhoras dando-lhe de momento uma condição de destaque nessas Eliminatórias da Copa do Mundo.  Quanto ao time sãopaulino, foi uma lástima o que apresentou como time em campo, ao mostrar o pior time dos ultimos tempos, traduzindo num excesso de dúvidas aos seus torcedores pelo fraco desempenho no jogo ao perder em casa para o Atlético Nacional,  da cidade de Medelin (2×0).

 A vitória da seleção francesa, ontem em cima da Alemanha(2×0), deu a muitos torcedores brasileiros uma satisfação pelo dor que viveram com a desclassificação naquele desastre, 7×1, que  ainda não foi digerido.. Portanto no domingo, franceses e portugueses estarão jogando a partida final no  bonito Stade Saint Denis.

O time atleticano também foi “agraciado” com a marcação de um jogo na 2ª feira,  em Belo Horizonte, contra o time estrelado. Como quem manda é a televisão, afinal, é  quem  paga altíssimos valores aos clubes, nada a reclamar e o negócio é ir jogar. Acredito que a comissão técnica do Furacaõ deva ter trabalhado bem esses 9 dias para recuperar o bom estágio físico nesse campeonato. A verdade é que no último jogo a equipe do técnico, Paulo Autuori, se arrastou em campo.

Amanhã, a torcida alviverde verá desde o início da partida contra os botafoguenses, os atacantes, Kleber e Kazin,  fazendo lembrar a dupla K de outros tempos, Krieger e Kosilek, que faziam gols à granel na década de 1960. A esperança é grande em torno do novo contratado que veio do futebol turco, Kazin, como também na volta do meio campo, Alan Santos. Tomando por base os ùltimos jogos em casa, o time alviveerde esteve bem contra o Palmeiras, Atlético, Internacional e Sport. Portanto, resta saber qual o time que o interino, Pachequinho, vai colocar em campo.

Quem esteve em Curitiba, ontem, foi meu amigo de infância, Adilson Amadeu, hoje um respeitado vereador da cidade de São Paulo. Com muitos anos de atividade na área política, já têm 4 mandatos nas costas, tendo a atribuição como defensor dos taxistas , veio falar com o Dr. Juiz Federal, Sergio Moro, a respeito da defesa por uma legalidade ao assunto . NO almoço, em Santa Felicidade, o aplauso foi enorme e que contou  com a presença de mais de 200 pessoas da classe. Antes de retornar a Paulicéia,  disse-me da maneira cortêz no atendimento que fêz o referido juiz nessa proposição à classe dos taxistas.

Lembre-se: Que o melhor da vida é sua história.

A importância de somar pontos.

4 julho, 2016 às 09:51  |  por Capitão Hidalgo

Se considerarmos pelos resultados, diria que o final de semana foi bom para o futebol da capital. Sim, afinal, somar pontos torná-se necessário a medida em que o tempo vai passando. No sábado, uma jornada tripla, com as presenças do Paraná Clube, em Bragança Paulista, ao vencer o time da cidade (1×0) e se posionando próximo ao G-4. O time coritibano, em Volta Redonda, ganhou um ponto( 0×0 ) ao enfrentar o Fluminenses, e ficando para o Atlético, nessa rodada, uma missão mais fácil ao ganhar em casa do América Mineiro(1×0).

Escrevendo quanto a parte técnica e  coletiva, deixo o recado que o Furacão jogou abaixo do esperado mesmo que tenha atuado em casa, afinal, a arena tem sido um forte reduto nessa competição. Pareceu-me um time bem enrolado no jogo. Claro, que após a partida, sem dirimir constatações em relação ao que o time jogou, o próprio técnico, Paulo Aututori, argumentou aos repórteres o cansaço da equipe nos sucessivos jogos. fica, agora, a esperança que nos próximos 9 dias de treinamentos uma chance de melhorar a preparação física para o compromisso seguinte.

Amanhã, em Vila Capanema,  reencontro da equipe paranista com sua torcida, depois de ter saído para realizar dois jogos seguidos, Vasco da Gama e Bragantino, ao trazer na bagagem 6 pontos importantíssimos. Agora, é não tropeçar contra o Avai, sobretudo, porque abrirá uma grande chance de figurar no G-4 classificatório.

Bem que o Jota Malucelli poderia ter ganho, ontem, no Janguitão, da equipe do Brusque/Santa Catarina. Com excelentes chances no primeiro tempo, a verdade é que o time não esteve bem na etapa complementar. Mesmo assim, com o resultado( 0×0) as chances são enormes de classificação e seguir na Série D, pois, terá na rodada final dessa fase, o time do Novo Hamburgo, em casa.

 No calendário do futebol brasileiro,  teremos logo mais à noite, a experiência de jogos que serão disputados às segundas feiras. Portanto,  esta rodada ( 13 ª) fechará com o jogo entre o Sport x Palmeiras. O pontapé inicial dessa nova idéia televisiva é da própria rede de televisão que detém os direitos de transmissões.

Lembre-: Que o melhor da vida é sua história.

O tango e a milonga-tragédia e a comédia.

29 junho, 2016 às 09:00  |  por Capitão Hidalgo

Ganhar do atual lider da competição, Vasco da Gama, em pleno São Januário, o Paraná Clube dá mostras que está se arrumando na competição. Mesmo que muitos criticaram a diretoria na demissão do ex-técnico, Claudinei Oliveira, por desavenças com o diretor esportivo, Váva, parece que a situação melhorou no contexto clube e futebol. O que pode ser evidenciado nessa vitória contra o time do técnico, Jorginho, é que a equipe saiu perdendo e conseguiu reverter o resultado. Agora é ir a Bragança Paulista e enfrentar outra barra que é o time da cidade da linguiça. 

O clássico de logo mais,  à noite, no Couto Pereira, reveste-se como espetáculo pelos bons momentos das duas equipes. Tanto o Atlético como o Coritiba estão embalados por seus últimos resultados. Bem que o Verdão Paranaense poderia ter somado no minimo mais tres pontos, tomando-se por base às derrotas em cima da hora contra o Santos e Corinthians. Também poderia estar somando mais pontos, pois, ao empatar em casa contra o Internacional, foi mais time. Outro ponto jogado fora foi em Belo Horiznte contra o fraco time do América Mineiro. 

Em se tratando do Furacão, claro que seus resultados jogando em casa têm lhe proporcionado mais tranquilidade nesse brasileirão, mais que ainda não pontuou como devia jogando fora da Arena, pois, não demonstrou a necessária personalidade tão importante nesse caso. Mesmo que seja o maior clássico da cidade e do estado, por sua rivalidade esportiva, o Atlético vem melhor armado em campo.

Uma comoção total tomou conta dos argentinos, logo após o pronunciamento do seu craque maior, Lionel Messi, que triste por ter perdido uma penalidade máxima, que viria a ser a conquista de um título desde 1993, disse que não jogaria mais pela seleção portenha. Cartazes em toda Buenos Aires, traduziu esse conteúdo com muito sentimento, ” Messi, não se vayas” ,  inclusive, o prefeito da capital portenha, Horácio Rodriguez Larreta, inaugurou, ontem, no Paseo de La Glória, um monumento dedicado ao astro argentino. Conheço bem êsse logradouro, onde estão outros ídolos homenageados, Fangio, Sabatini e Guilhermo Vilas.

A pressão é enorme. Acredito que nem êle, Messi, esperava por essa. Na verdade esse rapaz carrega nas costas todas as exigências quando o time não vai bem. O próprio Maradona, que faz críticas ásperas constantes, está pedindo que não saia da seleção. É o tal do tango e a milonga – tragédia e a comédia. Depois dessas manifestações será difícil que Lionel não venha a colaborar com a seleção platina. 

Lembre-se: Que o melhor da vida é sua história.