Arquivos da categoria: Materiais

Marchetaria

3 janeiro, 2013 às 09:00  |  por Bruna Martins

Marchetaria é a arte ou técnica de ornamentar as superfícies planas de móveis, painéis, pisos e tetos através da aplicação de materiais diversos, tais como: madeira, metais, padrepérola, pedras, plásticos, tendo como principal suporte a madeira. (fonte wikipédia)

O uso desta arte já foi mais difundido em décadas passadas

Hoje este trabalho manual está cada vez mais difícil de ser encontrado

Os desenhos feitos nesta técnica são cada vez mais limpos de adornos, de adereços, são formas mais simples de flores, formas geométricas, formas de rosetas, etc.

As aplicações são feitas geralmente em peças pequenas, objetos, caixas, etc

Outras formas de criação com madeira também utilizam da mesma técnica da marchetaria, como a cópia de retratos em telas,

com diferentes lâminas de madeiras aplicadas

a aplicação em pisos também é muito usada hoje em dia, como na foto abaixo,

mas muitas vezes são feitos desenhos onde a madeira predomina o ambiente, mas o desenho é feito com granito, mármore, etc, que são mais fáceis de manusear

Tecido para cabeçeiras de cama

29 maio, 2012 às 09:01  |  por Bruna Martins

Uma opção aconchegante para quartos é investir na cabeçeira da cama

Com um bom estofador, pode-se obter uma peça única de cabeçeira

escolhendo o tecido, o desenho e a combinação com jogos de cama e cortinas!

fonte: lyring.com

Na cor branca não tem risco! é uma cor que fica muito bem em cabeçeiras

mas é preciso atentar ao tipo de tecido, para ser fácil de limpar, que não evidencie sujeira e que de vez em quando até resista a uma limpeza mais pesada, com produtos químicos de limpeza e água

fonte: lyring.com

A costura em capitone, como na foto abaixo, ainda é bem vinda para cabeçeiras em tecido, em tecidos como o couro ou o veludo, o acabamento fica muito bom

fonte: ghmodernfurniture.com

Com os tecidos de colcha, cortinas e tapetes já pré-definidos, fazer a cabeçeira em tom combinante fica mais discreto e aconchegante

fonte: redecore.blogspot.com.br

 

fonte: correiobraziliense.lugarcerto.com.br

Também tem casos onde a cabeçeira NÃO precisa ser o elemento mais valorizado do ambiente

quando os móveis em volta já tem ‘presença’ não é necessário investir tanto

fonte: indeainterior.com

 

fonte: freshome.com

Em alguns casos, a escolha do tecido e da forma da cabeçeira, podem deixar o ambiente muito feminino,

e se essa não for a intenção, ao invés de escolher o tecido que mais gosta para a cabeçeira, deixe ele para uma almofada e aplique algo mais neutro na cama

fonte: designwagen.com

fonte: designwagen.com

 

fonte: designwagen.com

 

fonte: designwagen.com

 

E em camas redondas, o que prevalece é a combinação com o estilo do ambiente, ousado com certeza!

fonte: indeainterior.com

fonte: ghmodernfurniture.com

 

 

Espelhos e suas funções

18 maio, 2012 às 09:06  |  por Bruna Martins
O Espelho já é conhecido como um grande aliado do Decor
e além de dar o toque final nos ambientes, muitas vezes podem ser atribuidas a ele algumas funções, e até mesmo renovar mobilias!

fonte: pichomez.com

- pode ampliar ambientes, desde que seja um espelho de tamanho considerável

fonte: pichomez.com

- pode deixar o ambiente mais claro, usando os espelhos em paredes com incidência do sol, esta parede acaba refletindo mais a luz para o interior do ambiente, isso contribui muito em ambientes em “L” onde um dos espaços nao tem janelas ou portas próximas

- usado como um “elemento decorativo” pendurado ou apoiado em paredes, em molduras largas ou colados diretamente na parede

fonte: artistbootcamp.com

- usado como painéis de quadros ou em faixas na parede, trazem um ar luxuoso ao ambiente

fonte: apartmenttherapy

- em fundos de nichos, prateleiras e laterais de armários, aumenta a sensação de profundidade

- renovação de móvel: em tampos e frentes de portas/gavetas, ou em superfícies que estejam desgastados

- em banheiros, quanto maior o espelho, melhor!

fonte: blimi.eu

 

 

A madeira de hoje em dia…

27 abril, 2012 às 22:07  |  por Bruna Martins

Materiais naturais são super bem vindos na decoração atual, especialmente quando são materiais de uma proveniência “saudável” como a madeira de demolição. Sim, ela continua na moda, e é saudável pelo fato de ser um material reutilizado, sem danos ao meio ambiente. Em épocas onde o material utilizado para a fabricação de móveis já não é mais a madeira maciça/natural, pode-se ainda conseguir esta característica com este tipo de madeira

Existem algumas formas de se conseguir adequar este material na decoração de interiores:

- Comprando o serviço sob-medida, em marcenarias especializadas neste material, como nesta foto, o painel de madeira feito para sustentar a TV, na sala de estar, mas geralmente esta é a forma mais cara de se utilizar este material.

- Comprando peças avulsas! É uma forma simples e rápida de obter o que precisa, já está pronto! A única regra que se deve seguir é se perguntar: Isso combina com o meu ambiente? Eu realmente gosto deste estilo? Pelo fato de estas peças terem um desenho bem característico, geralmente mais colonial.

- Da forma “faça você mesmo”: comprando peças de demolição, que não necessariamente são móveis prontos, e sim artigos antigos de demolição, como dormentes, cruzetas de antigos postes de iluminação e redes de luz, tábuas deixadas ao tempo, com aspecto envelhecido, etc. Mas nesse caso, vale a pena pensar em que você poderia transformar este objeto, e o trabalho que isso vai te render.

Nesta mesa, a estrutura que sustenta o tampo de vidro é um dormente, cortado no tamanho de base para mesa (a altura final de mesa para jantar considerada ideal é 0,75m) o canto do tampo em vidro foi embutido na parede de alvenaria, criando a leveza de não aparecer nenhum suporte lateral. Esta é uma opção barata, mas que exige trabalho.

Quando se utiliza peças pequenas, como este “pé de mesa”, o objeto em questão não fica tão evidente, o que te possibilita ousar no resto da decoração, já com peças grandes destes materiais naturais, o restante da decoração acaba tenho menos notoriedade.

Algo a levar em consideração: as cores que contracenarão com a madeira de demolição:

Utilizar outro tipo de madeira não natural pode ser muito arriscado, prefira tons neutros para os móveis, como branco, bege, marrom ou preto, cores lisas nos móveis, e se gostar, cores vivas nas paredes e nos estofados, que é onde você pode trocar depois!