Os sete filmes de Roger Moore como o agente 007

24 maio, 2017 às 22:56  |  por Lycio Vellozo Ribas

Roger Moore completaria 90 anos em 14 de outubro deste ano. Mas ele morreu nesta terça-feira (23), aos 89 anos. Seu mais famoso personagem, contudo, é imortal. James Bond, o agente secreto mais visto nas telas de cinema, foi interpretado sete vezes pelo ator, entre os anos de 1973 e 1985 – ele sucedeu Sean Connery e foi sucedido por Timothy Dalton. Os sete filmes desse período fazem de Moore o campeão em ser Bond, James Bond.

 

007-live

Com 007 Só se Viva e Deixe Morrer (1973)

James Bond deve deter um traficante de heroína nos Estados Unidos. O criminoso Kananga quer dominar as ruas com uma poderosa droga que pode causar danos à população.

 

007-pistola

007 contra o Homem com a Pistola de Ouro (1974)

Quando uma invenção que torna raios solares em uma arma destrutiva é roubada, James Bond deve enfrentar o criminoso responsável: um assassino que usa balas de ouro para matar.

 

007-espiao

007 – O Espião que me Amava (1977)

James Bond e uma sexy espiã russa tentam evitar que um magnata destrua Nova York e Moscou com armas nucleares.

 

007-foguete

007 contra o Foguete da Morte (1979)

James Bond vai ao Rio de Janeiro, Veneza e até ao espaço sideral para deter o plano de Hugo Drax, que pretende acabar com a Terra através de um gás mortal.

 

007-olhos

007 – Somente para seus Olhos (1981)

James Bond vai atrás de um criminoso que escondeu um dispositivo de defesa em algum lugar secreto na Grécia.

 

007-octopussy

007 contra Octopussy (1983)

James Bond é encarregado de investigar a morte do agente 009 na Alemanha Oriental. As pistas levam à Índia, onde uma mulher enigmática opera uma rede de contrabando.

 

007-mira

007 – Na Mira Dos Assassinos (1985)

James Bond se une a um cientista e tenta deter o plano de um industrial maquiavélico de se apoderar da indústria eletrônica do Vale do Silício, na Califórnia.

Warner corre para não fazer fiasco com Mulher-Maravilha e Aquaman

16 maio, 2017 às 22:27  |  por Lycio Vellozo Ribas

A Warner Bros., dona dos personagens da DC Comics para as telonas, está fazendo um esforço para evitar fiascos com Mulher-Maravilha e Aquaman, os próximos heróis da editora que terão filmes-solo. A ideia é minimizar a fama ruim dos filmes de HQs da editora depois do que ocorreu com Batman vs Superman – A Origem da Justiça e Esquadrão Suicida. Ambos até tiveram boa bilheteria, mas foram bombardeados sem dó pelos críticos.

No caso da Mulher-Maravilha, a Warner divulgou o último trailer do filme (veja AQUI). E abriu pré-venda de ingressos para o longa, que estreia em 1º de junho nos cinemas brasileiros. A partir do dia 18 de maio, os fãs poderão comprar os ingressos antecipadamente e as vendas abrangerão as maiores redes exibidoras do Brasil.

O trailer mostra que Mulher-Maravilha será um filme de origem e de época, ambientado na Primeira Guerra Mundial. Antes de tornar-se Mulher-Maravilha, ela era Diana, princesa das Amazonas e treinada para ser uma guerreira invencível. Ela descobre que um grande conflito assola o mundo quando um piloto cai com seu avião nas areias da costa. Convencida de que é capaz de vencer a ameaça de destruição, Diana deixa a ilha e vai lutar na guerra. Gal Gadot repete o papel, como já visto em Batman vs Superman. O elenco ainda terá Chris Pine (filmes de Star Trek), Robin Wright (Millennium: Os Homens que Não Amavam as Mulheres), Danny Huston (X-Men Origens: Wolverine) e Connie Nielsen (Gladiador), entre outros. Patty Jenkins (Monster: Desejo Assassino) dirige o longa.