Arquivos da categoria: Festivais

Festival do Rio 2010: vencedores em todas as categorias

7 outubro, 2010 às 11:22  |  por wikerson

Acaba de ser divulgada a lista com os filmes vencedores em todas as categorias do Festival do Rio 2010. O destaque ficou por conta do filme VIPs. Confira a lista completa de premiados:

- Melhor Longa-Metragem de Ficção VIPs de Toniko Melo (SP)
- Melhor Longa-Metragem Documentário Diário de uma busca, de Flávia Castro (RS)
- Melhor Curta-Metragem Vento, de Marcio Salem (SP)
- Melhor Direção Charly Braun, por Além da Estrada
- Melhor Ator Wagner Moura, por VIPs
- Melhor Atriz Karine Teles, por Riscado
- Melhor Atriz Coadjuvante Gisele Fróes, por VIPs
- Melhor Ator Coadjuvante Jorge D’Elia, por VIPs
- Melhor Roteiro – Marcelo Laffitte – Elvis e Madona
- Melhor Montagem Vania Debs, por Boca do Lixo
- Melhor Fotografia Adrian Tejido, por Boca do Lixo
- Prêmio Especial de Juri  Curta metragem Geral, de Anna Azevedo

VOTO POPULAR:
- Melhor longa de ficção: Senhor do Labirinto, de Geraldo Motta e Gisella de Mello
- Melhor longa documentário: Positivas, de Susanna Lira
- Melhor curta-metragem – Um outro ensaio, de Natara Ney

mostra NOVOS RUMOS – escolhido pelo juri composto pelos diretores Guilherme Coelho, Luciana Bezerra e pelo produtor Ailton Franco Jr.
- Melhor filme – Paranã-puca, onde o mar se arrebenta, de Jura Capela

O juri da Fipresci (Federação Internacional de Críticos de Cinema) composta pelos críticos Wolfgang Hamdorf, Neusa Barbosa e Patricia Rebello.
- Melhor filme latino americano Diário de uma busca, de Flávia Castro

Paulo Betti é homenageado no Festival da Lapa

13 junho, 2010 às 23:17  |  por wikerson
lapa2

O ator, roteirista e diretor Paulo Betti foi o grande homenageado na noite de sexta (11), durante a quarta edição do Festival da Lapa – Cinema num Cenário Histórico. Os mais de 300 lugares do restaurado Cine Imperial. localizado no centro histórico da cidade da Lapa (interior do Paraná, a 68 quilômetros de Curitiba) ficaram lotados por fãs, profissionais de cinema e autoridades locais que tem prestigiado o evento, iniciado no último dia 9.

Ao receber o seu Troféu Tropeiro, Paulo Betti citou os longas Oriundi e Cafundó – rodados na Lapa e nos quais participou ativamente – e brincou com a plateia, dizendo estar com um pouquinho de “ciúmes” pelo fato da cidade estar sendo descoberta por tantos bons cineastas.

Destacou ainda a importância da preservação do patrimônio histórico brasileiro para a produção de bons filmes de época para o nosso cinema.

A Ilha da Morte vence o Festival da Lapa

13 junho, 2010 às 20:46  |  por wikerson
lapa

A coprodução cubano-brasileira A Ilha da Morte, do cineasta cearense Wolney Oliveira, foi escolhida como o Melhor Filme do 4º Festival da Lapa – Cinema num Ambiente Histórico. A cerimônia de entrega dos prêmios, realizada na noite de ontem (12) no Cine Imperial, na cidade parananense da Lapa, consagrou também os filmes O Menino da Porteira com o Troféu Tropeiro de Melhor Cenário, Corpos Celestes como Melhor Figurino, e Em Teu Nome com duas premiações: Melhor Maquiagem e Menção Honrosa pela reconstituição histórica de diversas épocas e diversos locais.

O cineasta gaúcho Paulo Nascimento, diretor de Em Teu Nome, ressaltou que já participou de dezenas de festivais, tanto nacionais como internacionais, “mas este Festival da Lapa foi, sem dúvida, onde mais conversamos sobre Cinema, onde mais respiramos Cinema”. Adrian Cooper, Diretor de Arte de O Menino da Porteira, também de larga experiência em eventos nacionais e internacionais, afirmou que “nunca fui recebido com tanto carinho e tanto calor humano como aqui na Lapa”. O coro foi engrossado por Jeremias Moreira, diretor de O Menino da Porteira: “Os organizadores devem se empenhar ao máximo para que este Festival dure para sempre”.

Oswaldo Ioli, Diretor de Arte de A Ilha da Morte, afirmou que, mesmo com prêmios e troféus, não vê um clima de competitividade no Festival da Lapa, “onde todos estão presentes para somar vivências e experiências, dentro de um clima de grande amizade e companheirismo”. E deu uma sugestão para a próxima edição: uma retrospectiva da obra do diretor de arte e cenógrafo piauiense Anísio Medeiros, falecido em 2003, tido como um dos melhores do cinema brasileiro.

Vencedores MTV Movie Awards 2010

7 junho, 2010 às 00:13  |  por wikerson

Foram anunciados ontem os vencedores de mais uma edição do MTV Movie Awards. A Saga Crepúsculo: Lua Nova foi o grande vencedor da noite. Confira os ganhadores em todas as categorias:

Melhor FilmeA Saga Crepúsculo: Lua Nova
Melhor Performance Feminina – Kristen Stewart, por “A Saga Crepúsculo: Lua Nova
Melhor Performance Masculina – Robert Pattinson, por “A Saga Crepúsculo: Lua Nova
Revelação – Anna Kendrick, por “Amor Sem Escalas
Melhor Performance em Comédia – Zach Galifianakis, “Se Beber Não Case
Melhor Vilão – Tom Felton, por “Harry Potter e o Enigma do Príncipe
Melhor Briga – Beyonce Knowles vs. Ali Larter, em “Obsessiva”
Melhor Beijo – Kristen Stewart e Robert Pattinson, em “A Saga Crepúsculo: Lua Nova
Melhor Momento WTF – Ken Jeong, em “Se Beber Não Case
Estrela Global (Nova Categoria) – Robert Pattinson
Melhor performance assustadora (Nova Categoria) – Amanda Seyfried, em “Garota Infernal
Melhor Astro “Durão” (Nova Categoria) – Rain

Festival de Cinema da Lapa 2010

3 junho, 2010 às 22:26  |  por wikerson

O Brasil já conta hoje com mais de 200 Festivais e Mostras de Cinema. Nenhum, porém, igual ao Festival da Lapa, cidade histórica paranaense situada a 70 quilômetros de Curitiba. O Festival da Lapa – que tem como slogan “Cinema num Cenário Histórico” – é o único do país onde a Mostra Competitiva de Longas Metragens é composta exclusivamente por filmes ambientados em épocas passadas.

A proposta de seus organizadores é justamente a de unir a tradição histórica da Lapa com a magia de um cinema que tem como preocupação recriar antigas ambientações. Organizado pelo Instituto Borges da Silveira e pelo Instituto Histórico e Cultural da Lapa, o evento chega à sua quarta edição agora em 2010, onde será realizado entre os dias 9 e 13 de junho.

Em suas três primeiras edições, em 2005, 2007 e 2008, o Festival da Lapa acumulou um público de aproximadamente 30 mil pessoas, nas exibições ao ar livre, em frente ao Panteon dos Heróis, e no restaurado Cine Imperial, bem como nas demais atividades proporcionadas pelo evento.

Diferencial: Filmes de época

Desde 2008, o Festival da Lapa realiza a inédita Mostra Competitiva Internacional de Filmes de Época. Por meio desta competição de filmes de longa-metragem, recorte inédito em termos de perfil de mostras e festivais de cinema brasileiros e até do exterior, “a intenção do Festival é fazer uma justa homenagem aos filmes e profissionais que se dedicam a construir e reconstituir de modo audiovisual histórias que se passam ou passaram em tempos não atuais”, explica Maria Inês.

O Festival da Lapa considera filmes de época as produções que possuem no mínimo cinquenta por cento (50%) da sua duração ambientada em período até o final dos anos 1970, caracterizadas por um ou mais dos elementos: texto, cenário, objetos de cena, figurino e maquiagem.

A Mostra Competitiva de filmes de época premiará com o Troféu Tropeiro as categorias: Melhor Filme, Melhor Cenário, Melhor Figurino e Melhor Maquiagem. Segundo a organizadora, a competitiva de filmes de época representa para o Festival um elemento chave de identificação do evento com o espaço onde o mesmo acontece.

“A cidade da Lapa invariavelmente tem sido escolhida como cenário de filmes históricos. Suas ruas, suas praças e suas construções são preservadas pelo zelo do povo lapeano, nada mais justo, portanto, do que homenagear a cidade com esta premiação”, conclui Maria Inês.

É neste sentido que o Festival da Lapa pretende, além de contemplar o público do interior com a nova produção audiovisual – tanto do Brasil como do exterior – incentivar a disseminação cultural, dando oportunidade ao surgimento de novos talentos e o enriquecimento da experiência estética da população.

Além das Mostra Competitiva de Filmes de Época, o Festival da Lapa também terá o Mapa-Piá – mostra audiovisual para o público escolar do município, a exibição dos episódios do “Casos e Causos” da RPC – Rede Paranaense de Comunicação, mesas redondas sobre audiovisual e a realização de oficinas de produção e interpretação.

Serviço

Festival da Lapa – Cinema num Cenário Histórico
De 9 a 13 de junho de 2010 na cidade da Lapa (PR)
Programação completa e horários: www.festivaldalapa.com.br

Curitiba recebe Festival Varilux de Cinema Francês

17 maio, 2010 às 22:29  |  por wikerson

No próximo mês chega ao Brasil o Festival Varilux de Cinema Francês. O evento acontecerá entre os dias 4 a 10 de junho em nove capitais brasileiras: São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Brasília, Curitiba, Fortaleza, Porto Alegre, Recife e Salvador.

O Festival Varilux de Cinema Francês é o primeiro evento a ser realizado após a assinatura do novo acordo de co-produção entre os dois países, e pretende se tornar uma referência de encontro anual entre o cinema francês e o público brasileiro. Para isso, além dos filmes a serem exibidos, uma série de atividades estão sendo organizadas junto a profissionais brasileiros e entidades oficiais como a Ancine.

O evento é realizado pela Unifrance com apoio da Embaixada da França no Brasil e da Delegação das Alianças Francesas, e produzido no Brasil pela Bonfilm. “A Unifrance que trabalha pela divulgação do cinema francês no mundo está muito feliz em realizar pela terceira vez um festival no Brasil, ainda mais podendo agora  contar com o apoio do grupo Essilor Varilux, já associado à imagem do cinema francês no Brasil há sete anos”, destaca Régine Hatchondo, diretora da Unifrance.

Os filmes

Na seleção, uma vitrine da diversidade da produção cinematográfica francesa: filmes de autores, comerciais, para crianças e um documentário. Confira a programação completa:

Coco Chanel & Igor Stravinsky, de Jan Kounen (2009)
O Profeta
(Un prophète), de Jacques Audiard (2008)
O Pequeno Nicolau
(Le Petit Nicolas), de Laurent Tirard (2008)
Oceanos
(Océans), de Jacques Perrin e Jacques Cluzaud (2009)
Faça-me Feliz
(Fais-moi plaisir!), de Emmanuel Mouret (2009)
Hadewijch (Hadewijch), de Bruno Dumont (2009)
Um Outro Caminho (Le dernier pour la route), de Philippe Godeau (2009)
O Refúgio (Le Refuge), de François Ozon (França, 2009)
8 Vezes de Pé (8 fois debout), de Xabi Molia (2009)
Dia da saia (La Journée de la jupe), de Jean-Paul Lilienfeld (2008)

As salas

Rio de Janeiro – Odeon Petrobras, Estação Ipanema e Unibanco Arteplex Botafogo
Belo Horizonte – Usiminas Belas Artes
Brasília – Embracine Casa Park
Curitiba – Unibanco Arteplex Crystal
Fortaleza – Espaço Unibanco Dragão do Mar
Porto Alegre – Unibanco Arteplex Bourbon
Recife – Cinema da Fundação Joaquim Nabuco
Salvador – Espaço Unibanco Glauber Rocha
São Paulo – Unibanco Arteplex Frei Caneca e Reserva Cultural

Os horários de exibição de cada um dos filmes ainda não estão definidos.

Eventos

02 de junho – O Festival será aberto em São Paulo com a projeção do filme Oceanos no cinema Playarte Bristol.
03 de junho – No Rio de Janeiro, a abertura oficial do Festival acontecerá no Odeon Petrobras, com a projeção do filme Coco Chanel & Igor Stravinsky, de Jan Kounen.
04 de junho – Será organizada a projeção ao ar livre do making-of do 5 X Favelas – agora por ele mesmo seguida de um filme francês dublado, no alto do Morro de Vidigal no Rio de Janeiro, em parceria com a associação Nós do Morro.
05 de junho – Será exibido o filme Oceanos, de Jacques Perrin e Jacques Cluzaud ao ar livre numa tela gigante no Forte de Copacabana no Rio de Janeiro, em homenagem ao Dia Mundial do Meio Ambiente, com o apoio da empresa francesa de construção de submarinos DCNS.

Encontros profissionais

O Festival Varilux de Cinema Francês trará ao Brasil vários produtores e cineastas franceses que discutirão as condições de aplicação do novo acordo de co-produção franco-brasileira que será assinado durante o Festival de Cannes, e das possibilidades de ampliar a cooperação entre as duas cinematografias. Esses encontros profissionais serão organizados no dia 4 de junho pela ANCINE e o CNC (Centre National du Cinema), com o apoio da revista Filme B e participação da Filme Rio – Rio Film Commission.

Filme turco vence Urso de Ouro no Festival de Berlim 2010

20 fevereiro, 2010 às 19:33  |  por wikerson

A produção turca Bal, do diretor Semih Kaplanoglu, foi a grande vencedora do Urso de Ouro da 60ª edição do Festival de Berlim. Bal, terceiro filme de Kaplanoglu sobre a região turca da Anatólia, é uma produção poética, feita de silêncios, sobre uma criança que só fala por meio de sussuros com seu pai. Roman Polanski, pelo filme O Escritor Fantasma, ficou com o Urso de Prata de Melhor Diretor.

O júri da Festival de Berlim, presidido por Werner Herzog, concedeu seu Grande Prêmio para o jovem diretor romeno Florin Serban por Eu Cand Vreau sa Fluier, Fluier, uma coprodução entre Romênia e Suécia. O filme também ganhou o prêmio Alfred Bauer, que homenageia o fundador do festival.

A japonesa Shinobu Terajima faturou o Urso de Prata de melhor atriz por sua atuação como a abnegada esposa de um soldado japonês que retorna da guerra em Caterpillar, de Koji Wakamatsu.  Os atores russos Grigori Dobrygin e Sergei Puskepalis dividiram o Urso de Prata de melhor interpretação masculina pelo trabalho em Kak ja Provel Etim Letom, de Alexei Popogrebsky.

Globo de Ouro 2010 – Vencedores

18 janeiro, 2010 às 02:29  |  por wikerson

O mundo do cinema está cada vez mais azul. Avatar, de James Cameron, foi o grande vencedor da noite na 67ª edição do Globo de Ouro com dois prêmios. Os filmes Coração Louco e Up – Altas Aventuras também foram destaque. Confira a lista completa de vencedores:

Melhor Filme – Drama – Avatar
Melhor Filme – Comédia ou Musical – Se Beber, Não Case
Melhor Diretor – James Cameron, Avatar
Melhor Ator – Drama – Jeff Bridges, Coração Louco
Melhor Ator – Comédia ou Musical – Robert Downey Jr., Sherlock Holmes
Melhor Atriz – Drama – Sandra Bullock, O Lado Cego
Melhor Atriz – Comédia ou Musical – Meryl Streep, Julie & Julia
Melhor Ator Coadjuvante – Christoph Waltz, Bastardos Inglórios
Melhor Atriz Coadjuvante – Mo’Nique, Preciosa
Melhor Roteiro – Amor Sem Escalas
Melhor Filme Estrangeiro – A Fita Branca
Melhor Filme de Animação – Up – Altas Aventuras
Melhor Trilha Sonora – Up – Altas Aventuras
Melhor Canção Original – The Weary Kind, Coração Louco

Besouro é selecionado para o Festival de Berlim

10 janeiro, 2010 às 20:52  |  por wikerson

O filme brasileiro Besouro será exibido no Festival de Berlim, que acontece entre 11 e 21 de fevereiro, na capital alemã. A obra foi selecionada pelo júri do festival para ser apresentada durante a mostra Panorama Especial, voltada para os chamados filmes de autor.

Besouro é o primeiro longa-metragem do diretor João Daniel Tikhomiroff, presidente da holding Etc… Participações, da qual faz parte a produtora Mixer. Para ele, “começar a trajetória internacional de Besouro por Berlim é sensacional”. Visto por mais de 500 mil pessoas no Brasil, o filme conta a lenda do capoeirista Besouro.

Com informações do site Meio & Mensagem.

Curta “Recife Frio” é ovacionado no Festival de Brasília

1 dezembro, 2009 às 02:56  |  por wikerson

A quarta noite da Mostra Competitiva do 42º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro exibiu duas produções do Distrito Federal e uma de Pernambuco. O primeiro filme exibido na noite foi o curta-metragem Verdadeiro ou Falso, de Jimi Figueiredo. “Fala sobre amor e cinismo. São palavras que caminham juntas, porque o amor precisa do cinismo pra sobreviver”, falou o diretor no palco do Cine Brasília.

Recife Frio, do pernambucano Kleber Mendonça Filho, foi a segunda produção apresentada na noite. Ovacionado pelo público que super lotou o Cine Brasilía, o curta fictício fala, de forma cômica, da estranha mudança climática que transformou Recife, na região Nordeste do país, em uma cidade fria. O documentário de uma TV estrangeira examina os efeitos dessas mudanças em uma cultura que sempre viveu em clima quente.

O longa-metragem da noite foi uma produção do Distrito Federal. O Homem Mau Dorme Bem, de Geraldo Moraes, conta a histórias de três personagens que se encontram em um posto e, reunidos por aparente casualidade, vão tecendo seus destinos e descobrem o que suas vidas têm em comum. O longa-metragem concorre também ao Troféu Câmara Legislativa do Distrito Federal.