Anos de feira

6 junho, 2017 às 17:44  |  por Elaine de Lemos

received_1418593084874052“Moço, ganho a salsinha de brinde com a compra? Ainda não é Natal, parente!…” Depois dessa, e sob a influência do ótimo livro ” Dias de Feira” do arqui vilão dos blogs gastronômicos Jotabê, resolvi dar o meu relato do ponto de vista do cliente/passeador de feira.

Os musos desse texto são o casal Mauro e Simone Cohene. Há pelo menos 37 anos Mauro e a esposa tocam a banca de hortifrutigranjeiros, honradamente levando adiante o negócio começado pelo pai do Mauro, Sr.Zen Cohene, da colônia Orleans. É trabalho duro, pesado mesmo, mas você nunca verá esses dois de cara feia, sempre com um chiste na ponta da língua.

Mauro Cohene.

Mauro Cohene.

Estamos num sábado, meu dia de frequentar. Rua fechada, céu aberto, às vezes. Cantores sertanejos cegos a postos. Artesanato se mistura com os hortifrutigranjeiros, que por sua vez ficam ao lado do pessoal dos ovos: de granja, um pouco mais em conta, e caipira de granja, gourmetizados.

De granja e caipira de granja /foto: Karina Kuster.

De granja e caipira de granja /foto: Karina Kuster.

Por ali tb fica a turma do dedo verde (destaque para a família Tomita), que vendem aqueles arranjos florais bonitos e despretensiosos que duram mais de uma semana em casa.

Família Tomita/foto:Karina Kuster.

Família Tomita/foto:Karina Kuster.

Caldo de cana perto das flores, assim o ecossistema urbano fica em paz e as abelhas em atividade.

Em frente, o clássico dos clássicos : a Barraca do Pastel. Primeira de 3 até o final da Alberto Bolliger.Pastel de feira. Foto:Karina Kuster.  Pra turma mais Juvevê Internacional ou Alto da XV  Tribecca, tem o mall por quase toda a extensão da feira, o qual, apesar de ser Juvevila fervorosa…também frequento. Rocka’Birra, café da manhã dos campões: um chopp  Cathedral IPA . Ainda no mall fica o novinho em folha Papola, que faz a alegria da turma do Brunch com champagne (Oscar Freire tem mágoa).

Papola(brunch)/foto:Karina Kuster

Papola(brunch)/foto:Karina Kuster

No epicentro da feira, 3 trailers de queijos e charcutaria com senhas que parecem programa de metas de empresa multinacional: impossível chegar lá. Mas vale se você for paciente.

Trailers queijos e frios.Foto:Karina Kuster.

Trailers queijos e frios.Foto:Karina Kuster.

Não podemos esquecer o Paraguayzinho, onde tem desde ralador de queijo e forma para bolo até umas roupinhas que dão uma enganada…

Na extrema esquerda do terceiro pastel, esquina com a Rua Conselheiro Carrão, o irrefutável Bar do Dante. Oscar de melhor rissolis de camarão (com moqueca dentro,minha gente!).

Bar do Dante.Foto: Karina Kuster

Bar do Dante.Foto: Karina Kuster

o simpático garçom e os rissolis de camarão do Dante. Foto:Karina Kuster.

o simpático garçom e os rissolis de camarão do Dante. Foto:Karina Kuster.

No outro extremo, começo da feira, próxima à loja de brinquedos que vende Genius (óh Glória!) ficam meus eternos amigos  Edna e Pancho, com seus chales, ponchos, colares, bolsas: tudo feito em tear e na mão.

Edna Pinsag e seus colares,bolsas e chales. Foto: Karina Kuster.

Edna Pinsag e seus colares,bolsas e chales. Foto: Karina Kuster.

E você? Tá fazendo o quê em casa? Já pra feira!

1 Comentários

2 ideias sobre “Anos de feira

  1. Denise Guimarães

    Tive o privilégio de fazer uma visita guiada por você a essa feira e amei! O texto é um passeio muito gostoso também e as fotos estão ótimas. Beijo.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>