MEU TIO JOÃO ALBERTO E O PIZZICATO.

13 janeiro, 2017 às 15:52  |  por Elaine de Lemos
forno à lenha, com orgulho.

O forno à lenha, com orgulho.

Os eternos Gilson e José.

Os eternos Gilson e José.

Duas gerações dos Nicolella

Duas gerações dos Nicolella

Dr,João Alberto Leschkau. Meu tio.

Dr.João Alberto Leschkau. Meu tio.

“ Olho pro céu e vejo o Atlético jogando bola…Olho pro Inferno e vejo o Coritiba pedindo esmola, Jesus Cristo”… e foi assim que aprendi a primeira de centenas de musiquinhas da rixa mais clássica da cidade. Jaime  Lerner x Requião são fichinha perto de qualquer Atletiba que se preze.

Pois bem, este era meu tio, Dr. João Alberto Leschkau. Irmão caçula da digníssima genitora Joanita, advogado por profissão e diplomata e relações públicas por vocação. Todos s seus clientes eram de uma fidelidade daquelas que passa de uma geração para outra. Assim era o seu compromisso e parceria com todos , como diria Gardel:”el tiempo viejo que lloro e que nunca volvera…”. Tempos de fio do bigode, não de barbearia hipster.

Dentre as boas lembranças e coisas bacanas que meu tio me ensinou (e olha que Trétis é Trétis), tem o Pizzicato, passei minha infância ouvindo falar de tudo de lá. Novamente, clientes que se transformaram em amigos e parceiros.

PIZZICATO: A ORIGEM DO CALZONE.

 

Se existem estabelecimentos que merecem louros, elogios e principalmente, a frequência da clientela, são lugares como o Pizzicato.

Fundado por Aurelio Nicolella e sua esposa Carolina em 1971. Ela, responsável pelo molho de tomate mais secreto que senha do 007. A receita veio com dona Carolina desde Nápoles, nos anos 50, quando o casal imigrou para o Brasil e eventualmente, sentaram praça em Curitiba.

O Pizzicato foi a segunda pizzaria em Curitiba com forno à lenha. A primeira também foi do Seu Aurélio.

Hoje em dia , o negócio é tocado pelos filhos, primos e neto. O fato de que todos se chamam ou Gennaro, ou Rafael ou Danielle faz a gente se sentir um pouco dentro da história do “Cem anos de solidão”, onde todas as gerações carregam o mesmo nome.

Voltando ao molho : entrei na cozinha, escoltada pelos simpaticíssimos garçons Gilson(36 anos de casa, tricampeão da corrida dos garçons na Rua XV) e José(40 anos de casa, precisa mais pra imaginar a importância da criatura no lugar?).

Tentei em vão descobrir a receita centenária com as cozinheiras Solange, Janete e Helena. Mas achei que era melhor sair da cozinha ignorante porém, viva (trilha sonora sugerida: THE GODFATHER).

O Pizzicato é daquelas cantinas que tem pratos já que há tempos estão fora do cardápio”mas é só pedir que a gente faz”, como o ragu de carneiro, alegria dos sábados do Dr.Marcos Kleiner. Ou aquele calzone que só meu primo acerta pedir(com o tal molho dentro). Esta deveria entrar em definitivo para o cardápio.

Preços honestíssimos, massa caseira, o mesmo sabor há 45 anos, que mais se pode querer?

Fillet parmiggina/Pizzas/Maltagliatti com tomate, posta e ricota(dos Deuses). E tem sopa de Capeletti, minha gente!

 

Moral da história Nº1: Viva meu Tio João Alberto!

Moral da história nº2: quando você, caro amigo leitor, tiver vontade ou oportunidade de ir numa cantina italiana, comer uma pizza, massa, enfim, que tal uma volta às raízes que fizeram desta cidade o que ela é?

Seu Aurelio e Dona Carolina: a origem da série

Seu Aurelio e Dona Carolina: a origem da série

P.S.: O Pizzicato atende torcedores de todos os times, a questão do Tretis é da minha família, não do restaurante. E claro, este texto é dedicado para a minha tia Regina e primos Luiz Alberto e Luciana.

Pizzicato Pizzaria

Endereço: Av. Silva Jardim, 1121 – Rebouças, Curitiba – PR, 80230-000
Aberto hoje das 18:30 às 23:30h

 

 

1 Comentários

6 ideias sobre “MEU TIO JOÃO ALBERTO E O PIZZICATO.

  1. Betina kleiner

    Todos os sabados da minha infancia. Voce trouxe de volta, Minhos!!!
    Vou pouco la…. mais o sabor que eu sentia qdo ainda menina, continua em todos os pratos!!!!

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>