Mais sobre a verdade…

12 julho, 2017 às 19:18  |  por Willian Mac-Cormick Maron

Uma importante herança da filosofia, desde Kant (quiça bem antes com Sócrates e outros, me ajudem os colegas), é justamente poder problematizar o conhecimento tido como verdadeiro e questionar o conceito de uma verdade colocada como absoluta.
O verdadeiro não poderia mais apenas ser visto como algo absoluto, anterior, independente do homem e fora da linguagem.

A ideia multiplicidade das verdades trouxe uma grande problemática (O que não deveria ser necessariamente ruim) filosófica e social.
Se a verdade é plural e não mais única, o que se faz com a verdade do outro que é diferente da minha? Tento acolher, respeitar, vejo como legítima mesmo diferente da minha verdade ou busco a eliminar?
A eliminação sistemática e violenta da verdade do outro (seja ele de outra nação, orientação política e sexual, crença, etnia, Etc.) é dos atos mais primitivos e perversos vistos nas relações humanas. A verdade só é imposta como única e inflexível por se mostrar a partir de sua incapacidade de produção de novos sentidos. Sempre imagino que só a minha verdade é a certa.

O monopólio de sentido elimina o potencial de autonomia do sujeito. “Sou a partir daquela verdade já posta e cristalizada. E se algo coloca em questão a minha verdade?”
Tenta-se eliminar por palavras ou por atos.

Eliminar a verdade do outro é sempre mais cômodo que questionar a minha. A história humana também é uma história de tentativas de dominação e eliminação sistemática do outro por motivos diversos… Ou perversos.
Só a palavra nos possibilita democratizar a produção de sentido. Onde a palavra cai, a hostilidade se faz imperativa.

O absoluto de uma verdade tende à intolerância.

0 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>