Arquivos da categoria: Geral

Madri – Cultura e Gastronomia

10 fevereiro, 2017 às 12:09  |  por Elton Silveira

MADRI – CULTURA E GASTRONOMIA

1

Dando continuidade ao último post sobre Museus de Madri, Vamos conhecer um pouco da gastronomia da cidade e dos outros dois museus, além do museu do Prado, que são simplesmente espetaculares e merecem aquele tempinho dedicado de sua visita.

Reina Sofia e Thyssen-Bornemisza,  são museus do tipo imperdíveis, o Reina pela grandeza do acervo de arte moderna e contemporânea e o Thyssen por representar o luxo aristocrático espanhol.

Iniciamos com o Reina Sofia, Este museu dedica-se à arte do século 20.

2

A Monalisa deste museu é sem dúvidas, a obra pacifista de Pablo Picasso – Guernica, que não impressiona apenas pelo seu tamanho, mas também por representar os horrores da guerra civil espanhola. Em 1937, a cidade basca de Gernika-Lomo era bombardeada devido às ordens do general Francisco Franco, muitas pessoas morreram e o terror estabeleceu-se na Espanha. Pablo Picasso então resolve pintar esse panorama e, com o cuidado de um artista ele não poupa nada e ninguém, horrores diluídos em simbologias que nos fazem refletir até hoje sobre esta parte triste da história espanhola.

3

Outras obras de Picasso também estão no acervo a ser visitado como A Mulher de Azul. Um trabalho que me atrai bastante é A Mesa do Músico de Juan Gris(1926).

 4

A mesa do músico. Juan Gris. Reina Sofia. Retirado do site www.juangris.org . 1926

O Museu Rainha Sofia é totalmente adaptado e com acessibilidade. O café do museu é charmoso e uma parada para pausa, afinal tanta informação terá de elaborar. Pode contratar um guia no museu(individual ou grupos) sendo que há audioguias para serem locados, aconselho para quem gosta de saber a história daquilo que está vendo, afinal, esta é a grande função do museu, informar.

Não deixe de visitar todas as salas, mas vá com tempo, pois, é impossível olhar um Miró ou um Solana e não ficar um tempo, estático observando.

5

     Retrato II. 162 x 130 cm. Joan Miró. Museu reina Sofia. Madri. 1938      As vitrines. 119 x 99 cm. André G. Solana.Museu Reina Sofia.  1910

Outra Obra imponente e polêmica é a de Salvador Dalí – O rosto do grande masturbador.

 6

O rosto do grande masturbador. 110 x 150 cm. Salvador Dalí. Museu Reina Sofia. 1929.

O Thyssen-Bornemisza é um museu formado, inicialmente, com o acervo da família Thyssen, e encontra-se instalado na residência deles, agora pertencente ao governo espanhol – No palácio Villahermosa.

7

O acervo é uma preciosidade, além dos tradicionais Van Gogh(s) e grandes mestres da história da arte mundial, temos um lindo Franz Post, que retratou a paisagem de Olinda e lá se encontra.

8

Vista das ruínas de Olinda, Brasil 79.8 x 111.4 cm. Óleo s/ tela. Museo Thyssen-Bornemisza, Madrid. Séc XVII

 

Os modernistas estão em peso por lá, como o grande Franz Marc:

9

Enfim, o museu é uma tesouro, e a loja do museu é bem sofisticada, se tiver dinheiro sobrando, as jóias possuem design exclusivo.

 

MADRI E SEUS MERCADOS GASTRONÔMICOS

Visitar Madri e não dar um pulo nos famosos mercadinhos gastronômicas que a cidade oferece, é perder uma oportunidade de deliciar-se com sabores e aromas da cozinha espanhola.

Dentre tantos mercados que lá existem, posso indicar, em especial quatro, são distintos entre si, mas se complementam em sabor e culturalidade.

Vamos a eles…

1)    MERCADO SAN MIGUEL

10

Mercado de San Miguel reabriu em 2009, para tornar a moda de ir a mercadinho uma febre para o madrileño e turistas que por lá passam, mas é um mercado de 1916. Conserva a estrutura metálica da época, e dentro possui stands que comercializam de tudo que é mais tradicional e exótico na Espanha, não deixe de tomar a sangria ou mesmo um chocolate quente, caso a temperatura permita. Arrozes dos mais diversos e muitas opções das tapas españolas.

11

Aproveite sua ida à Plaza Mayor e visite o mercado, pois, este está localizado em uma das saídas da Plaza Mayor. A sequência do passeio pode ser conhecer o Palácio Real, que é um dos mais importantes palácios vestidos do mundo.

12

Palácio real de Madri.

2)    MERCADO SAN ANTÓN

13

Mercado de San Antón, está localizado no nada preconceituoso bairro de Chueca, Algo que sugiro é almoçar por lá, escolha o peixe que quiser e eles preparam para ti,  existe um restaurante que faz isso, o La Cocina de San Antón, fica no terceiro andar, os valores são bastante acessíveis dos pratos, seja para comprar o peixe, quanto para prepará-lo. Há opções de carne para os pouco adeptos a frutos do mar. Funciona como um espaço gastronômico e cultural, com exposições de artes, shows e muito mais. O site oficial do mercado não estava no ar quando escrevi este post, mas o endereço é: Calle Augusto Figueroa 24. Metrô: Chueca.

3)    SAN IDELFONSO

14

Localiza-se na rua mais chic de Madri, a Fuencarral, quem gosta de ver gente bonita e coisa cara é esta a rua, mas o mercado foge desta pecha de caro. É justo e servem artigos de boa qualidade, claro, considere essa situação na hora de pagar. Sabe aquela rua que a gente vai para não comprar quase nada? Mas não se perdoaria que não conhecesse? Esta é a Fuencarral. Uma cervejinha no Idelfonso é tudo de bom…

15

Calle de Fuencarral – corta a Calle de Gran Via.

4)    PLATEA

16

Este já faz parte da linha grande, chic e diverso, é um mercado recente (2014), e era um cinema, depois uma boate e agora, totalmente reformado é o mercado mais chic de Madri. São três andares e o must é que o mercado é uma vitrine de grandes chefes, que assinam pratos e têm seu hall da fama por lá. Um dos mais sofisticados é o chefe Ramón Freixa, um Michelin 2 estrelas, que assina os pratos do restaurante Arriba. Não indicado aos que preferem o típico, tradicional e local.

Madri é por si só uma experiência gastronômica ímpar, à parte do show de seus mercados, é possível encontrar feiras em todos os bairros, com produtos frescos e para todos os bolsos, as frutarias também são bem disseminadas em Madri, me espantei com a mexerica sem sementes deles.

17

E os restaurantes chineses e peruanos estão espalhados por toda parte, muitos com preços baratíssimos e comida ótima, não espere nada gourmet por € 8,80 mas poderá achar um buffet  livre chinês, como o Orient, e comer um monte, comida bem justa, e sair espantado e perguntando, como eles ganham dinheiro assim?

Levei um grupo lá um dia para uma refeição rápida, o grupo era de melhor idade e não queria mais comer em outro local, era ao lado do hotel, ao lado da Gran Via, principal rua de Madri, e num lugar super amplo.

18

No próximo post falaremos sobre Cuba, esta ilha que intriga o mundo e está virando moda novamente em turismo.

Elton Silveira, M.Sc. – Diretor B4 Travel

MADRI: Os melhores museus e os que não devo perder…

21 outubro, 2016 às 19:29  |  por Elton Silveira

Neste post falaremos do principal museu de Madri e suas peculiaridades, no seguinte abordaremos o Reina Sofia e o Thissen-Bornemisza.

 1

 

Falar da Espanha e não falar de arte é quase impossível, este é o berço de grandes artistas, como: Velázquez(1599-1660), Pablo Picasso(1881-1973), Joan Miró(1893-1983) e Salvador Dalí(1904-1989) e, portanto, neste país encontram-se alguns dos principais museus do mundo.

Madri, por ser a capital do país, possui os 3 principais museus e mais visitados, dentre os quais O Museu do Prado, O Reina Sofia e o Thissen-Bornemisza que são famosos pela riqueza do acervo e por possuírem master pieces dos mais famosos artistas mundiais e com grande interesse.

MUSEU NACIONAL DO PRADO

2

Museu Nacional do Prado – Madri, Espanha.

Iniciamos com a famosa dica: NÃO PODE TIRAR FOTOGRAFIA. Não se constranja, na dúvida, pergunte a um dos seguranças do museu.

Particularmente coloco o Museu do Prado entre os 3 melhores do mundo para se visitar, muito embora seja o 11º. Em visitas no Mundo, mas, este é o meu favorito juntamente com o Louvre de Paris e o Metropolitan de NYC.

Sendo muito reducionista, obviamente, pois, Espaços como o Museu Britânico em Londres, o Palácio Dolmabahçe de Istambul, O Hermitage de São. Petersburgo e o Museu Nacional de Antropologia da Cidade do México, seriam alguns, fora da Espanha que trataremos mais tarde em outras publicações, dado suas grandiosidades e importância para a arte e turismo mundial.

O Prado é sem dúvida o museu mais imponente da Espanha, orgulho da nação, todo italiano tem um Fra. Angélico para lhe dar orgulho, assim como todo espanhol tem um Velázquez para se orgulhar.

3

Vênus ao espelho, por Diego Velázquez – 1647

 

No Prado podemos encontrar obras dos melhores artistas internacionais em todas as épocas, desde o medievo até o século XX, considerando que o Prado é para quem gosta das artes mais acadêmicas e clássicas.

4

O edifício do Museu Nacional do Prado foi desenhado pelo arquiteto Juan de Villanueva em 1785, como Gabinete de Ciências Naturais, por ordem de Carlos III.. O Museu abre suas portas ao público em 1819 tornando-se o principal museu da Espanha.

5

Desde sua fundação já foi acrescido ao Prado mais de duas mil e trezentas pinturas e grande quantidade de esculturas, estampas, desenhos e peças de artes decorativas por novas aquisições, em sua maioria doações, legados e compras.

As salas do Prado lhe darão vontade de sentar e ficar apreciando, são impressionantes as obras de Goya(1746-1828) que lá existem, bem como a força do pré renascentista Fra. Angélico, não dá para acreditar que você está em frente a uma obra com tal grau de importância para a história da arte.

6

Maja Desnuda e Maja Nua. Francisco Goya. Museu do Prado. 1800.

Em quantos museus do mundo você poderia apreciar obras da envergadura das abaixo (imagens retiradas do site oficial do MNP):

7

8

9

10

Que espetáculo, não? E como fazemos para chegar ao Museu? Segue abaixo o mapa:

11

São 18 minutos caminhando para quem está na Gran Vía, principal avenida de Madri. Caso queira ir de Metrô, a estação mais próxima é a de Atocha(600m do Prado), caso venha da Praça Espanha, a pé levará uns 30min. Mas pode pegar o metrô e descer na estação Atocha.

Veja no mapa que os 3 principais museus são muito próximos entre si, dá para percorrer a pé, e descendo na Atocha, a rota mais curta de visitação é: Reina Sofia, Prado e Thissen.

SERVIÇOS OFERECIDOS NO MUSEU.

Na entrada da Porta dos Jerônimos, o visitante encontrará diversos serviços, tais como: cafeteria, restaurante, loja, livraria, serviço para aluguel de áudio tours e um leque de opções de monitorias, conferências e muito mais.

12

ENDEREÇO E PREÇO

A entrada normal custa €15,00 por adulto. Crianças até 18 anos não pagam, e jovens com o passe jovem, também não pagam(18-25 anos). Idosos acima de 65 anos pagam metade – €7,50, porém há reajustes, deve consultar antes o valor do dia.

Outra dica é aproveitas os horários gratuitos, que são, de segunda a sábado das 18-20h e aos domingos e feriados das 17-20h.

Endereço: Calle Ruiz de Alarcón 23
Madrid 28014
Telefone: +34 913-302-800

Site: http://www.museodelprado.es

13

Não perca o próximo post que falaremos dos demais museus da cidade.

Elton Silveira. M.Sc. – diretor B4 Travel, agência de viagem em Curitiba.

www.b4travel.com.br

VIAJAR É BOM, NÃO É? SQN!!!

7 abril, 2016 às 21:57  |  por Elton Silveira

VAMOS MOSTRAR NOSSOS DEPOIMENTOS DE VIAGEM?

VIAJAR É BOM, NÃO É?  SQN!!!!

Com esse JARGÃO, Estaremos lançando posts de pessoas que viajaram para diferentes lugares no mundo e por alguma razão não indicam por não terem curtido, são experiências particulares, as motivações eles estarão contando nos post publicados pela coluna GIRAMUNDO do jornal Bem Paraná, no site: http://www.bemparana.com.br/giramundo/ .

Esta uma maneira de também refletirmos sobre o turismo e os destinos em geral, não apenas mostrando o que é bom, mas falando daquilo que não nos agrada, muito embora o que não agrada alguém pode agradar o outro, vamos discutir sobre isso…

Este é um canal aberto para você, MANDE SEU DEPOIMENTO, COM FOTOS, para o contato:  elton@b4travel.com.br

O email deve conter:

  • Texto(sujeito a revisão pelo colunista) falando sobre o destino, quando visitou e o porquê não se deve visitar o local
  • Imagens da viagem onde você apareça em pelo menos uma delas, NO MÍNIMO 05 IMAGENS.
  • Autorização no email com o seguinte conteúdo:  Autorizo que publiquem minhas imagens e texto, contidas neste email, na coluna Giramundo do Jornal Bem Paraná.
  • Nome e contato(email+telefone) do autor da viagem.
  • NA AUTORIZAÇÃO DEVERÁ CONSTAR AUTORIZAÇÃO PARA DIVULGAR O CONTATO DO LEITOR, CASO PREFIRA QUE NÃO SEJA DIVULGADO FAVOR ESPECIFICAR NO CORPO DO EMAIL

Elton Silveira – Diretor B4 Travel

Vinhedos da Califórnia

21 março, 2016 às 19:28  |  por Elton Silveira

VINHEDOS DA CALIFÓRNIA

 2

O Estado da Califórnia, nos EUA, é responsável por algo em torno de 90% da produção vinícola do país, não é à toa que a região é festejada como uma das mais prestigiadas produtoras de bons vinhos no mundo.

3

Conforme a CWI – California Wine Institute, os EUA estão no quarto lugar como produtores de vinho, perdendo apenas para França, Itália e Espanha.

4

O que faz isso acontecer?

Diversos fatores, dentre os quais o clima seco californiano, somado à um interesse do Estado e da iniciativa privada em investir neste segmento vinícola, bem como uma economia aquecida e que não fez muito esforço para abraçar este hábito milenar de consumir vinhos.

Diversos filmes foram feitos fazendo alusão ao vinho e hábitos da região californiana. Dentre os quais: Sideways (2004) e Bottle Shock (2008), tais filmes, a exemplo de outros filmes famosos, mas com outros apelos, transformaram a Califórnia num roteiro de enologia, pessoas do mundo todo viajam para conhecer os lugares e vinícolas mostradas nas películas.
5
Os vinhos produzidos na Califórnia possuem graduação alcoólica entre 10 e 13 graus, são vinhos de mesa, espumantes ou de sobremesa (doces).

O Chardonnay é o tipo mais popular deles, sendo 19% das vendas.

Vinhos brancos bem consumidos por lá também são os sauvignon blanc, pinot gris, moscatel, viognier, riesling,  gewürztraminer e os mais típicos da Califórnia, o zinfandel.

Diversos tintos de ótima qualidade ali são produzidos, como: cabernet sauvignon, syrah, petite sirah, pinot noir, zinfandel, grenache, tempranillo, malbec, merlot, sangiovese e cabernet franc.

Em Santa Barbara dizem, são produzidos os melhores Chardonnays.

 

Entendendo os rótulos do vinhos na Califórnia:

 6

O rótulo de um vinho tem a função de identificar a origem geográfica de onde a uva foi cultivada. Isso significa denominação de origem (Appellation of Origin, em inglês) este rótulo é como um selo, que determina que seus produtos seguem regras de controle específicas e controladas para cada região.

O fator complicador está na variedade de denominações. Cada região vinícola está subdividida em microregiões que produzem diferentes variedades de uvas. Napa . a mais famosa região produtora de vinhos da Califórnia possui várias denominações e reparte com Sonoma a fama dos vinhos de Carneros.

a Região de Sonoma possui 12 importantes appellations (denominações), sendo as mais conhecidas as de Alexander Valley (cabernet sauvignon e sauvignon blanc), Carneros (chardonnay e pinot noir), Dry Creek Valley (zinfandel, cabernet sauvignon e rhone), Russian River Valley (chardonnay e espumantes), Sonoma Coast e Sonoma Valley.

Em San Luis Obispo, há a denominação Paso Roble, esta é a cidade sede de grandes produtores de zinfandel.

Para usar o nome de uma região no rótulo é preciso que 75% das uvas usadas na fabricação do vinho sejam da área declarada. Se o rótulo contém a sigla A.V.A (American Viticultural Areas), pelo menos 85% das uvas têm de ter aquela origem.

 

Vinhos produzidos na Califórnia e suas características:

Chardonnay - branco, seco, frutado e com bom equilíbrio de acidez e textura. Harmoniza com frango, frutos do mar caldos.

6B
Sauvignon blanc - branco, seco e aromático, cítrico. Harmoniza com peixes e frangos.

7

Zinfandel - fresco e frutado, pode ser branco ou tinto. O branco é adocicado e o tinto, mais seco.  Este hamoniza com carnes vermelhas e aquele com peixes em especial.

8

Pinot gris/ pinot grigio - branco,  frutado. Harmoniza massas, peixese frango.

9

Viognier - branco, seco, floral. harmoniza carnes brancas.

10

Riesling - branco, floral e frutado. Pode partir do seco ao muito doce.
11

 

Moscatel - branco, doce, aromático e comumente usado como vinho de sobremesa.
 12

Gewürztraminer - branco, picante e aromático. Vai do seco ao doce.

13

Cabernet sauvignon - Tinto, encorpado, tânico. Segunda variedade de uva mais cultivada da Califórnia, depois da chardonnay.

14

 

Pinot noir - encorpado e picante, macio, com coloração menos intensa do que a maioria dos tintos. Harmoniza bem com peru, porco e massas.

14B

 

Syrah/Shiraz - tinto, apimentado quando a uva é cultivada em regiões quentes e frutado, quando em zonas frias. Comumente misturada à grenaches. Acompanha bem carnes de sabor forte.
15

 

Merlot - próximo do cabernet sauvignon, mas menos tânico, mais leve.
16

 

Grenache - tinto levemente doce. Harmoniza carnes de sabor picante. Essa variedade de uva é a base de muitos vinhos rose.
17

 

Tempranillo - tinto, ácido e encorpado. Uva é largamente cultivada da região de Rioja, Espanha.
18

 

Malbec - tinto de cor intensa e tânico. Bom com carnes.
19

 

Petite Sirah - tinto de vermelho intenso e tânico. Bastante usado para dar peso ao zinfandel.

20

 

Cabernet Franc - tinto de cor mais leve e menos tânico do que o cabernet sauvignon.
21

 

Sangiovese - tinto, seco e com notas de cereja. É a uva dominante da Toscana, na Itália.

22

 

Onde devemos visitar?

Santa Barbara já foi citada, aos amantes do Chardonnay, mas há outras regiões, cada uma com seu micro clima típico, que devem ser incluídas no programa., são elas: Sonoma, Napa, Amador, San Luis Obispo (parada de pernoite sugerida para os que viajam de carro entre Los Angeles e San Francisco), Lake e Monterrey.

São bem mais que uma rota vinícola, são cidades bem estruturadas e com atrativos diversos que incluem, compras, gastronomia, sol e praia e paisagens encantadoras.

As degustações nas vinícolas custam entre U$10 a U$20 e inclui umas cinco variedades de uva, podendo variar, o preço é bastante razoável, dado à qualidade do produto, e entendendo-se que num bom restaurante pagaria mais que isso por uma taça de vinho.

Existem tours que podem ser adquiridos para a maioria das vinícolas, estes a partir de Los Angeles ou de San Francisco, ou mesmo das cidades base, como Santa Barbara, são tour que variam desde generalistas até educativos ou especializados para grupos de coneusseurs. Isto se faz entre 10 e 17h, período que as vinícolas permanecem abertas a visitas.

Sonoma tem a opção de fazer balonismo sobre a região, um olhar ampliado sobre a região e sua exuberância. Bem como praticar o ciclismo em Napa, a região possui locais com fontes de águas termais.

23

A sugestão é o Culinary Institute  of America, com seu maravilhoso restaurante.

24

 

INFORMAÇÕES E SERVIÇO
Seguem abaixo alguns sites e indicações sobre a região e sua produção de vinhos.

Site de turismo da Califórnia - www.visitcalifornia.com

Site do país - www.usa.gov

Site de turismo do país - http://www.usa.gov/Citizen/Topics/Travel.shtml
Site do Instituto do vinho na Califórnia - www.discovercaliforniawine.com

Consulados do Brasil na Califórnia - Há duas representações consulares do Brasil na Califórnia. Ficam nas cidades de San Francisco, ao Norte do Estado, e de Los Angeles, ao Sul. As regiões vinícolas de Sonoma, Napa, Mendocino, Clear Lake, Santa Cruz, Monterey e Amador estão sob a jurisdição do consulado de San Francisco. As de San Luis Obispo e Santa Barbara ficam mais próximas de Los Angeles.

Telefone local de emergência - 911 (para emergências médicas, incêndio e polícia)

Gorjetas - Entre 15% e 20% sobre o valor total gasto em restaurantes, bares e corridas de táxi ou de limousines. Normalmente, os clientes dão 16%, o dobro do valor do imposto cobrado pelo Estado da Califórnia, que é de 8,5% e que vem incluído nas notas fiscais de qualquer produto ou serviço. As gorjetas nos EUA não são obrigatórias, mas é praxe.

Correios - As agências de Correios funcionam de segunda a sexta, normalmente, das 9h às 17h. Algumas abrem aos sábados ou aos domingos, em horários variados. Endereços e horários de funcionamento estão disponíveis no site www.switchboard.com/usps.1355/dir/6_0/index.htm?mem=1355.

Lei que regula uso de bebida alcoólica - É proibido ingerir bebida alcoólica nas ruas e nos carros. Só transportem suas bebidas alcoólicas nas ruas se estiverem lacradas ou dentro de sacolar de mercado.

Dirigir alcoolizado na Califórnia leva resulta em prisão de quatro dias a seis meses, suspensão da carteira de motorista e multa de U$ 390 a U$ 1000. Turistas flagrados bêbados enquanto dirigem podem perder o direito de obter visto de entrada nos Estados Unidos. site  http://dui.drivinglaws.org/california.php (em inglês).

Voltagem e tomadas - Na Califórnia, a voltagem mais comum é de 110 volts, mas há hotéis e pousadas que usam também a de 220 volts. As tomadas têm dois pinos planos – um mais largo e outro mais estreito.

Elton Silveira. M.Sc.  – diretor da B4 Travel agência de viagem

Disneyland Califórnia e as cidades na Highway 1 até San Francisco

4 janeiro, 2016 às 17:34  |  por Elton Silveira

CIDADES PRÓXIMAS DE LOS ANGELES…

1

Diversas cidades, próximas a LA são possíveis de serem visitadas, seja de carro ou mesmo com ônibus turístico, diversas rotas de sightseeinghs são disponibilizadas em LA para aqueles que não gostam ou optam em não dirigir. Cidades como Santa Mônica, Venice e Malibu podem ser visitadas, sem que a pessoa tenha que necessariamente se hospedar nelas.

Santa Mônica:

Distancia-se 42min de carro desde o Hall of Fame em LA.

2

Praias badaladas e frequentadas pelo Jet Set internacional são oferecidas nesta charmosa cidade.

o município litorâneo é famoso por seu píer, com boas lojas e restaurantes além de um pequeno parque de diversões, o Pacific Park (www.pacpark.com). Pode-se visitar também o aquário Santa Monica Pier Aquarium (www.healthebay.org/santa-monica-pier-aquarium), Dica aos pais e tios com crianças.

A praia tem um amplo estacionamento (US$ 15 o dia todo), mas, não espere encontrar cervejas geladas para serem compradas ou guarda sol para alugar, é praxe nas praias americanas não oferecerem estes serviços, porém,  existe um vestiário com banheiros para você se trocar.

Dica de onde comer:  Bubba Gump Shrimp (www.bubbagump.com) ou no Pier Burger (www.pierburger.com).

Outro local a ser visitado é o Palisades Park, uma área verde localizada acima do Santa Monica Bay. Quarta-feira é um bom dia para visitar a região por serem oferecidos produtos frescos em feiras locais., visite o Farmer’s Market.

Aproveite também o dia  para conhecer Venice e Malibu..

Malibu:

3

Cenário de famosas séries de sicesso como Two and a Half men e SOS Malibu, é uma cidade litorânea, onde um agito litorâneo acontece e cativa turistas e americanos.

É o local de moradia de muitos famosos como: Halle Barry, Leonardo di Caprio, Julia Roberts, Jennifer Aniston e Will Smith vejam suas casas:

4

Venice:

5

Venice é um distrito, localizado a oeste de Los Angeles, Califórnia, Estados Unidos. É conhecido por seus canais, praias e circos, como o Ocean Front Walk, no qual apresentam-se artistas, videntes e vendedores, tudo que o brasileiro não gosta, não?!

6

A cidade foi projetada para portar-se aos moldes de Veneza, com canais no lugar de ruas, porém, atualmente quase todos os canais foram aterrados.

No calçadão, aos finais de semana, homens e mulheres passeiam com bicicletas, patins, skates, permeados por artistas de rua. Evite-a à noite, principalmente se estiver com crianças.

Disneyland em Anaheim:

Localizado a uma hora de carro desde o Hall of Fame em LA, quando Walt Disney escolheu a cidade de Anaheim para instalar o seu tão sonhado parque de diversões, o clima foi um fator determinante, pois,  a temperatura média anual da cidade gira em torno de 23ºC, com pouca chuva. É possível que esteja um pouco mais frio, na faixa dos 18ºC, mas não são variações muito grandes, o que é bem atrativo.

7

E é na Disney da Califórnia que se encontra o castelo original da Bela Adormecida, todo cor de rosa, dando um charme a mais a esse destino.

8

 

O Complexo Disneyland Resort:

Este complexo não é muito grande, formado por três hotéis:  Disney’s Grand Californian Hotel , Disney’s Paradise Pier Hotel e Disneyland Hotel, além de dois parques temáticos, Disneyland Park e Disney California Adventure Park; conta ainda com Downtown Disney.

O tempo ideal para visitação do complexo são três dias para conhecer os parques e ainda curtir os shows noturnos como o World of Color e o Fantasmic.

9

A Disneyland Park, originalmente Disneyland, é o primeiro de dois parques de diversão construídos no Disneyland Resort em Anaheim, na Grande Los Angeles – Califórnia, Estados Unidos, inaugurado em 17 de julho de 1955

Na Tomorrowland  ficam os atrativos Star Wars e a Space Mountain.

Na New Orleans Square podem conhecer a Haunted Mansion e o Pirates of Caribbean.

A Fantasyland tem um formato mais para crianças.

Mickey´s Toontown, é a terra do Mickey e sua turma.

Na Adventureland está o Indiana Jones Adventure, uma montanha russa de arrepiar.

Na Frontierland o estilo é o velho-oeste e a melhor atração é a Big Thunder Rail Road.

Na Critter Country o destaque fica por conta da Splash Mountain

 

OS OUTLETS DA CALIFÓRNIA

Os outlets da Califórnia são quase unanimidade entre aqueles que buscam compras e gostam de variedade. Fora da área de Los Angeles, os outlets atraem turistas à procura de ofertas promovidas pelas grandes marcas internacionais. Os dois mais conhecidos são o Camarillo Premium Outlets (no caminho para Santa Barbara)

10

Os horários desses outlets são em geral o que segue abaixo: (Camarillo)

11

O Citadel (no caminho para a Disneyland) é uma ótima opção, no mesmo estilo do Camarillo, lojas horizontais e com grande variedade de marcas e produtos.

12

Sem esquecer certamente do Ontario Mills, o maior outlet da Califórnia… Você vai enlouquecer com os incríveis descontos de lojas como Tommy, Calvin Klein, Nike, Carter’s, GAP, H&M, e muito mais…

13

As compras são, sem dúvidas, grandes atrativos da região, em especial para brasileiros que são conhecidos como um povo consumista, não raro se ouve português nestes outlets californianos.

Seguindo viagem, o lance é colocar no GPS a famosa Highway 1 que liga, via costeira, o sul ao norte da Califórnia, numa via beirando as praias, é fascinante, mesclas de despenhadeiros, com parques lindíssimos, muito embora deva-se cuidar com o estrada, pois é lotada de curvas e carros.

Páre apenas nos mirantes, e existem vários pela estrada.

Após o Camarillo, se o peso do carro deixar… segue-se viagem em direção ao destino de San Francisco (CA), e a primeira e charmosa parada é a cidade balneária de Santa Barbara, com seu charmoso píer (Wharf), nele pode-se passear, a pé, e tomar um sorvete contemplando a estonteante vista ao redor.

14

A cidade oferece diversos bares, restaurantes e uma ampla opção de hospedagem, desde pousadas até hotéis de rede.

15

Santa Barbara – CA – fonte: o autor

Seguindo viagem, sugiro pernoitarem em S. Luis Obispo, uma cidade com ótima infra estrutura e numa distância intermediária entre Los Angeles e San Francisco, a cidade oferece lojas de grifes, pubs, restaurantes e lojas de venda de vinho, apenas cuidem, pois, não é permitido beber nas ruas, apenas nos bares autorizados, portanto nada de sair consumindo latinhas de cerveja pelas calçadas.

16

A dica é: Comprem os vinhos californianos, estes têm fama internacional.

Nunca esqueçam de alimentar os parquímetros, caso estacionem no perímetro urbano, prefira um hotel central para poder sair a pé.

17

Fonte: O autor

 Os hotéis de baixo custo têm normalmente a disposição a seguir:

18

Fonte: O autor.

Durante o percurso pela Highway 1, encontrarão paisagens que estão certamente entre as mais belas do mundo, como podem ver a seguir:

19

Fonte: O autor

O mar do pacífico, com suas águas frias e azuis:

20

Cruzarão parques lindíssimos, como o Pfeiffer Big Sur, este com paradas, pousadas, lanchonetes e restaurantes em torno da rodovia.

21

Fonte: O autor.

A famosa Big Sur é uma região localizada no centro da Califórnia, nos Estados Unidos. Os limites convencionais da região encontram-se na região costeira de cerca de 145 quilômetros entre o rio Carmel (a norte) e o riacho San Carpoforo (a sul), estendendo-se cerca de 32 quilômetros para o interior, em direção às colinas de Santa Lucia a leste. A highway 1 cruza esta região.

 22
Fonte: http://www.hikinginbigsur.com/hikemap.html

Enfim, depois de uma viagem agradável e um caminho charmoso chega-se a Carmel, uma cidade balneária importante e com um custo de vida bastante alto, restaurantes, ótimos com preços nem tão bons assim estão dispostos pela cidade, em especial no seu centro, na Ocean Ave. É um local que lembra contos de fadas, com casinhas que mais parecem de bonecas, docerias com vitrines de tentar os mais duros consumidores.

O lugar é tão especial que é habituée na lista da Revista Condé Nast como um dos top 10 destinos dos Estados Unidos. Até mesmo Clint Eastwood já foi prefeito desta cidade.

23

Para quem curte lojas famosas, vale visitar o shopping a céu aberto Carmel Plaza

A cidade de Carmel é mais bonita que sua praia, que possui uma areia não tão fina, portanto nem sempre a gosto dos brasileiros, mal acostumados com as nossas praias de areias finas.

24

Fonte: O autor.

De Carmel tem-se 2 opções, caso tenha mais tempo pode se hospedar por lá, sabendo-se que o custo de hospedagem em Carmel não é muito acessível, se comparado com outras cidades da costa californiana.

Caso queira apenas curtir a cidade e depois seguir viagem, pode deixar para se hospedar em San Francisco, distante uns 200km de Carmel, umas 2:30h de viagem, sugiro que chegue a Carmel para almoçar, assim terá tempo de curtir a cidade e ainda chegar em S. Francisco antes do anoitecer (dependendo do período do ano).

No próximo post dedicaremos um bom espaço para escrever sobre os vinhos e vinícolas californianas.

Elton Silveira M.Sc. -  diretor B4 Travel – Agência de viagem e turismo

Conhecendo Los Angeles – Vida noturna, gastronomia e praias próximas

26 outubro, 2015 às 15:22  |  por Elton Silveira

Conhecendo Los Angeles – vida noturna, gastronomia e praias próximas

1

A vida noturna e a gastronomia de Los Angeles são dignas de todo o glamour hollywoodiano, afinal são muitos egos e bolsos a serem satisfeitos na terra da ostentação.

2

Serviços para todos os orçamentos são possíveis de serem achados em LA, bares, restaurantes, casas noturnas e comida de rua se espalham por centros de lazer, ruas, shoppings e bairros inteiros de LA.

Mas as cidades litorâneas próximas a Los Angeles são um verdadeiro espetáculo à parte.

Cidades próximas de Los Angeles.

Várias cidades próximas a LA são possíveis de serem visitadas, seja de carro ou mesmo com ônibus turístico, diversas rotas de sightseeinghs são disponibilizadas em LA para aqueles que não gostam ou optam em não dirigir. Cidades como Santa Mônica, Venice e Malibu podem ser apreciadas sem que a pessoa tenha que necessariamente se hospedar nelas.

Santa Monica:

19a

Santa Monica distancia-se 42min de carro desde o Hall of Fame em LA.

21

Praias badaladas e frequentadas pelo Jet Set internacional são oferecidas nesta charmosa cidade.

O município litorâneo é famoso por seu píer, com boas lojas e restaurantes, além de um pequeno parque de diversões, o Pacific Park (www.pacpark.com). Pode-se visitar também o aquário Santa Monica Pier Aquarium (www.healthebay.org/santa-monica-pier-aquarium), Dica aos pais e tios com crianças.

A praia tem um amplo estacionamento (US$ 15 o dia todo), mas, não espere encontrar cervejas geladas para serem compradas ou guarda sol para alugar, é praxe nas praias americanas, desta costa, não oferecerem estes serviços, porém,  existe um vestiário com banheiros para você se trocar, caso não resista a um banho de mar.

21a

Dica de onde comer:  Bubba Gump Shrimp (www.bubbagump.com) ou no Pier Burger (www.pierburger.com).

Outro local a ser visitado é o Palisades Park, uma área verde localizada acima do Santa Monica Bay. Quarta-feira é um bom dia para visitar a região, por serem oferecidos produtos frescos em feiras locais., visite o Farmer’s Market.

Aproveite também o dia  para conhecer Venice e Malibu..

Malibu:

22

Cenário de famosas séries de sicesso como Two and a Half men e SOS Malibu, é uma cidade litorânea, onde um agito litorâneo acontece e cativa turistas e americanos.

É o local de moradia de muitos famosos como: Halle Barry, Leonardo di Caprio, Julia Roberts, Jennifer Aniston e Will Smith vejam suas casas:

23

Venice:

24

Venice é um distrito, localizado a oeste de Los Angeles, Califórnia, Estados Unidos. É conhecido por seus canais, praias e circos, como o Ocean Front Walk, no qual apresentam-se artistas, videntes e vendedores, tudo que o brasileiro não gosta, não?!

25

A cidade foi projetada para portar-se aos moldes de Veneza, com canais no lugar de ruas, porém, atualmente quase todos os canais foram aterrados.

No calçadão, aos finais de semana, homens e mulheres passeiam com bicicletas, patins, skates, permeados por artistas de rua. Evite-a à noite, principalmente se estiver com crianças.

Restaurantes e bares em LA…

The Bazaar – Sofisticado.

O chef Andrés combina sabores tradicionais espanhóis com técnicas culinárias de ponta em pratos sofisticados e divertidos, no restaurante o designer Starck usa elementos de design como candelabros elegantes e papel de parede retrô para criar interiores dramáticas e convidativos . O Bar localiza-se em Beverly Hills SLS , South Beach e também abriu uma filial no SLS Hotel & Casino Las Vegas.

3
Cecconi’s: Romântico e elegante.

Na esquina da Melrose Avenue e Robertson Boulevard, Cecconi é um moderno clássico italiano restaurante aberto o dia no café da manhã , almoço e jantar , sete dias por semana . O brunch é servido aos sábados e domingos .
Cecconi é originado em Veneza e serve massas artesanais , frutos do mar e pratos do norte da Itália utilizando os melhores ingredientes frescos . Além do restaurante principal em Mayfair , Londres, Cecconi tem filiais em Miami e outra aberta em Istambul.

4

Cut by Wolfgang Puck : Point de luxo e requinte.

Fica no Beverly Wilshire Hotel, O Hotel onde foi gravado Uma Linda Mulher depois de um passeio na Rodeo Drive, pode almoçar ou jantar neste top de LA.

5

Katsuya Hollywood: Descolado e caro.

Hotspot japonês de Hollywood projetado por Philippe Starck. Tem a opção de bar ou grelha, o ponto forte é o famoso sashimi de salmão, aspargos enrolados em carne e king crab(um tipo de caranguejo avantajado), temperado com manteiga e alho, ou sente-se no pátio com o pessoal descolado, quem sabe não toma um drink ao lado do Richard Gere?

6

STK: sofisticado

7

Carnes com badalação. Mesmo de NY e Miami.

8

 

Restaurantes que continuam entre os favoritos em Los Angeles:

Ago: Descolado e caseiro.

Uma trattoria italiana um dos sócios é nada mais que Robert DeNiro. Frequentado por diversas celebridades e gurus de Hollywood, conhecido pelas famosas pizzas feitas no forno à lenha.

9
BLT Steak: Caro e delicioso.

Um sofisticado bistrô. Serve bife angus certificado.

10

Katana:

Localizado no coração da Sunset Strip, essa jóia moderna japonesa serve sushis
de primeiríssima além um variado menu vegetariano. A área externa tem vista para o Sunset, o que o torna ideal para casais e namorados.

11
Koi:

Point de celebridades que aparece direto na Entourage da HBO serve sofisticados sushis.

12

Madeo: Preço moderado e comida excelente.

8897 Beverly Boulevard
West Hollywood, California 90048
310-859-0242

Fotografias em preto e branco emolduradas um imenso bar de madeira dão um ar clássico à esse autêntico ponto de encontro de Beverly Hills. Aberto para almoço e jantar o menu do  norte da Itália.

Minha sugestão do Menu é o Risotto Ai Porcini e o famoso Nodino Di Vitella Burro & Salvia.

13
Nobu L.A: Preços moderados e bom atendimento.

Restaurante frequentado pelas classes A e B de LA. Comida justa e de boa qualidade, bom atendimento e preços moderados, o menu é diversificado.

14

Spago: Sofisticado e culinária californiana.

Sofisticado e serve comida californiana com o toque austríaco do austríaco do chef

15

Vida noturna e bares…

Aos que não buscam formalidade as opções mais descoladas são Downtown Disney District e Universal CityWalk. As duas ruas possuem ótimas opções de restaurantes, bares, clubes de comédia, cinemas e de casas de espetáculos. O acesso é gratuito em ambos os locais

Aos que curtem boas bandas, Los Angeles é o destino certo. E a rua certa para assistir os shows já é a Sunset Strip Boulevard.

16

Lá se poderá encontrar tradicionais casas noturnas como Whisky a Go Go e House of Blues.

17

Chegue cedo ou faça reserva, pois, estão sempre lotadas com clientes que curtem música de qualidade.

West Restaurant & Lounge:

Um bar com talvez a melhor vista da cidade de LA.

18

Perch: romântico e aconchegante

Como Downtown continua a nos atormentar com sua crescente cena noturna , não podemos evitar, mas começar esta lista descolada com Perch - um dos mais sexy bares de downtown em Los Angeles. Que melhor maneira de obter uma visão das brilhantes luzes da cidade do que de um ponto situado no 15º andar na South Hill Street? Este restaurante , bar e lounge oferece aos seus hóspedes lareiras, piscina coberta e descoberta, e saborosa culinária francesa .

19

No próximo post iremos conhecer a Disneyland californiana e iniciamos um passeio pelas cidades e atrativos da Highway 1, a famosa estrada que beira o pacífico.

Elton Silveira M.Sc. –  diretor B4 Travel – Agência de viagem e turismo

Conhecendo Los Angeles…

13 outubro, 2015 às 13:24  |  por Elton Silveira

Conhecendo Los Angeles.

1

Califórnia, um dos 50 estados americanos, é uma efervescência de curiosidades, exotismo, luxo e diversão, a entrada é geralmente feita por Los Angeles(LA), que é a segunda cidade mais populosa dos EUA. É também o terceiro maior Estado dos Estados Unidos, atrás apenas do Alasca e do Texas.

2

 LA é uma planície semiárida no sul da Califórnia onde em 1781, um grupo de espanhóis e índios funda o povoado de Nuestra Señora la Reina de Los Angeles.

No século 20, porém, a cidade ganha notoriedade através do cinema e seu glamour com os grandes e glamourosos estúdios de Hollywood. Os 15 milhões de habitantes de sua área metropolitana vivem em distritos extremamente diversos.

3

A Downtown é a parte mais excitante da cidade, o povo latino nela se concentra, os bairros variam entre o luxo e o perigo e o litoral é encantador. LA oferece ao turista a possibilidade de conhecer num tour de mansões uma riqueza e uma arquitetura ímpar. Para os que curtem ver ou conviver com gente bonita e  descolada este é o lugar.

4

O aeroporto de Los Angeles é grande e moderno, o que pode causar um pouco de problema quanto a se localizar neste espaço, para os marinheiros de primeira viagem, mas é muito bem sinalizado, mas não custa pedir por informações em uma central de informações para agilizar seu objetivo, lá se fala espanhol quase que pela cidade inteira.

5

As esteira de bagagem para voos de conexão(quando for o caso) são um pouco confusas, fique atento ou pergunte e, para os que tem LA como destino, sair de lá é um pouco confuso.

Quem alugou um carro ou pretendem fazer isso por lá, tem de sair da área de desembarque e, quando passar para a área externa do aeroporto, tem de ficar prestando atenção nos diversos ônibus com as logos das companhias de locação(AVIS, BUDGET, ALAMO entre outras) que passam recolhendo clientes para levá-los até o pátio de cada empresa(estas ficam fora do aerporto – acesso apenas de shuttle), lá o turista poderá pegar seu carro locado ou locar o mesmo( dica: sempre alugar com GPS) de preferência um GPS com chamadas telefônica gratuitas.

6

Onde ficar em LA…

A questão dos locais específicos para hospedagem não tratarei neste blog, afinal um bom agente de viagem terá bons acordos que facilmente desqualificariam valores e sugestões aqui postadas e sujeitas a sazonalidades. O que indico é tentar se hospedar em regiões próximas aos atrativos, para que possam percorrer a pé ou de carro, porém, sem muito deslocamento, afinal o trânsito de LA é ruim, principalmente em horários de pico. Na última viagem que fiz fiquei num hotel chamado Best Western Plus Sunset Plaza, categoria 3*. Super bem localizado e com diárias razoáveis, pois, é difícil achar hotel pechincha em LA.

 7

Best Western Plus Sunset Plaza

O Hotel fica a uma distância aceitável da conhecida Calçada da Fama na Hollywood Blvd.,

8

É o local onde se gasta uma manhã ou tarde inteira, pois, além da calçada da fama e suas famosas fotos com as estrelas de seus ídolos e artistas, existe lá uma gama de lojas de souvenirs que por mais racional que seja, não deixará de olhar para algo e lembrar de alguém.

9

Souvenirs são de todos os preços e todos os gostos, desde os mais cafonas até os mais criativos, vamos admitir, os americanos são experts em promover qualquer produto. Chaveiros de estelinhas da calçada com seu nome, camisetas, placas das mais variadas, troféus do Oscar de todos os tamanhos, gastaria todo o blog para falar de uma pequena parcela de possibilidades.

10

Compras…

O brasileiro já nasce com o gene da compra no organismo, pode ter certeza que onde há uma loja de souvenir, lá terá um brasileiro olhando e comprando, salvo raras exceções, para quem curte comprar LA é uma excelente opção nos EUA. Diversos Malls se espalham pela cidade, alguns em edifícios solenes e envidraçados, outros em áreas que simulam uma mini cidade como é o caso do The Grove – Um shopping que te dá a sensação de estar numa cidade com ruas, bonde e tudo mais, porém é um complexo de compras com lojas de grife, restaurantes, cafés, bares, cinemas e muito mais.

11 12

Antes de entrar no The Grove, colado a ele tem a famosa rede World Market, uma rede que vende de tudo quase, fácil de ser perder em dívidas também.

13 14

Nem todas as lojas em LA são de grife e, portanto, caras. Existem para todos os gostos e bolsos Além da The Grove tem o Santa Monica Place (próximo ao Pier Santa Monica) é também ao ar livre, lá se construiu um clima de um longo final de semana.

15

Santa Monica Place

O Beverly Center, com seu mix de lojas, agrada bastante também. Não é raro esbarrar com um artista famoso neste local. Consegui comprar cremes faciais masculinos da Body Shop por U$6,80 cada uma, na Europa custa €20,00 cada.

16

Na Hollywood Blvd não deixe de visitar o Hollywood & Highland Center, onde lojas convivem com o famoso Dolby Theatre e com gigantescas estátuas de elefantes, neste local tem uma vista bacana dos letreiros de Hollywood, inclusive com binóculos movidos à moedas, para os que querem mais proximidade.

17

Certamente não se pode falar em Los Angeles e deixar de citar a famosa Rodeo Drive, imortalizada por vários filmes, dentre os quais Uma Linda Mulher, a exatos 32 minutos de carro desde o Hollywood Blvd. Conforme mapa abaixo:

18

Além das caras e famosas compras do lugar, dá para visitar ou se hospedar, com muita bala na agulha claro! No hotel do Pretty Woman – o Beverly Hills Wilshire – da rede Four Seasons, que custa em torno de U$2800,00.  03 noites no quarto mais simples do hotel de 23 a 26 de dezembro de 2015. Muito longe do que custaria para ficar na Wilshire Presidential Suite, onde foi gravado Pretty Woman.

19

Escreverei sobre os famosos Outlets californianos no próximo post, onde viajei de LA, de carro, para San Francisco, dedicarei um artigo inteiro a este percurso.

Atrativos da cidade…

Los Angeles precisa de no mínimo 3 dias de estada para não se arrepender, o ideal são 4 dias por lá. Um dos passeios para quem está de carro ou contrata um tour é visitar o letreiro de Hollywood e tirar a clássica foto junto a ele. Com um carro e um GPS não tem erro, basta orientar seu GPS com o seguinte  endereço:

20

O famoso letreiro de Hollywood, erguido no alto do  Mount Lee, foi construído em 1920 para divulgar um complexo imobiliário chamado Beachwood Canyon, e originalmente o letreiro completo mostrava a palavra  HOLLYWOODLAND.

21 22

Uma campanha realizada por ilustres da cidade restaurou o letreiro e hoje ficou apenas a palavra HOLLYWOOD. Em 2010, esse marco de Los Angeles, quase foi engolido pela ambição de construtoras em edificar complexos arquitetônico no local, fazendo com que sumisse da visão de todos o tradicional atrativo, mas graças a união de políticos, celebridades e membros da comunidade, juntaram a quantia de US$12.5 milhões para adquirir a área de 138 acres e registrá-la como espaço livre de construções.

Tour..

Hop On Hop Off em LA – conheça os principais atrativos da cidade com orientação em português, pode comprar bilhete para 1, 2 ou 3 dias consecutivos, descendo e embarcando nos diversos atrativos a seu gosto, em horário comercial.

23

 

No próximo post conheceremos a gastronomia, bares, vida noturna e curiosidades de Los Angeles.

Elton Silveira, M.Sc. – Diretor B4 Travel Agência de Viagem

 

 

A Ilha de Phuket e a gastronomia das ilhas tailandesas…

21 setembro, 2015 às 11:34  |  por Elton Silveira

A Ilha de Phuket e a gastronomia das ilhas tailandesas…

1

 No Mar de Andamão encontra-se Phuket, ilha mais visitada pelos turistas e é  a entrada para se visitar o entorno das ilhas. As praias de Patong, Kata e Karon são as mais famosas de Phuket e também as mais agitadas, lá encontramos  hotéis, bares e discotecas, enquanto praias menos frequentadas, como Surin Beach e Nai Yang Beach, oferecem calma e tranquilidade.

Patong beach é a praia mais popular e urbanizada de Phuket, lá se concentram  boa parte dos hoteis e resorts, bem como a noite de Phuket acontece por lá.

2

Entre a vasta oferta hoteleira de Phuket, existem  boas opções como o Phuket Nai Yang Beach Resort, além de resorts cinco estrelas.

3

A hotelaria do arquipélago vai de simples pousadas a grandes resorts, estes para os que desejam conforto e não se incomodam em pagar por isso.

4

Sri Panwa Luxury Hotel Phuket

O Novotel Resort é uma boa opção de hospedagem, mas não está na orla, porém com vista para o mar.

5

Novotel Resort Phuket.

 

COMO CHEGAR A PHUKET…

Phuket está a 70 minutos de vôo da capital Bangcoc. Saindo DE Bangkok você pode voar Nok Air, Air Asia, Bangkok Airways entre outras.

6

Informações úteis:

Moeda
Bath

Idioma
O tailandês é o idioma oficial, mas o inglês é bem entendido no comércio.

Documentos
Passaporte com validade de seis meses para cidadãos brasileiros. Visto se a permanência no país for superior a 90 dias, caso contrário não é necessário.

Gastronomia das ilhas tailandesas…

7

Vasta em ingredientes e dinâmica, a cozinha Thai possui um excelente equilíbrio de sabores e aromas harmonizados através de técnicas apuradas, varia o apuro técnico com a simplicidade típica da Tailândia.

Pratos Típicos

8

A Tailândia é certamente um dos melhores países com opões de comida de rua, são inúmeros ambulantes, feiras gastronômicas populares e quiosques vendendo de tudo que o mar e a terra local oferecem. Seguem alguns pratos típicos:

Chu Chee Pla
Peixe assado no vapor envolto pela folha de bananeira, curry vermelho, leite de coco, arroz jasmin e o relish de pepino (uma mistura de pimentões, cebola, vinagre e mostarda com pepino).

9

Pad Thai
Talharim de arroz frito com camarões, amendoim, tamarindo, omelete, molho de peixe, talo de coentro, cebolinha, açúcar, e vegetais.

10

Pad Thai.

Tom Yum Kung
Sopa agripicante de camarão, coentro, erva-limão, limão kaffir, molho de peixe e chalota (bulbo semelhante à cebola)

11

Gaeng Kiew Warn Goong
Camarões com curry verde, folhas de lima, capim-limão, manjericão

12

Gai Phad Med Mamuang
Frango frito com castanha de caju ao molho de ostras

13

khao man kai

A versão tailandesa do arroz de frango Hainanese,  não é encontrado com frequência nos restaurantes tailandeses ocidentais. Este prato consiste em pedaços de frango macios e suculentos por cima do arroz de jasmim temperado com caldo de frango, servido com um molho de pimentão.

14

 

Nuea daet diao kaphrao thot

É frequentemente consumido com bebidas alcoólicas. Trata-se de carne seca, em seguida frita, misturada com manjericão frito crocante, e servida com um molho picante.

16

 

Doces

roti Kluai khai

Encontrado nas barracas de rua,  é um tipo de “panqueca” preenchida com banana e ovo (fritos no interior do roti). É frequentemente adoçado com leite condensado e açúcar, ou coberto com calda de chocolate.

17

Khanom tom

A massa é preparada com uma mistura aproximada de farinha de arroz glutinoso e água. A calda leva açúcar, leite de côco, e outros ingredientes. As bolas são fervidas e, em seguida, enroladas em côco ralado.  Esta sobremesa é tipicamente servida por vendedores de rua que preparam o prato na hora.

18

 

Bebidas…

Krating Daeng

A inspiração para o Red Bull.  É uma  bebida energética adocicada encontrada no sudeste da Ásia. Para os que querem energia para baladas eis a opção. Os ingredientes de bebida incluem água, açúcar de cana, cafeína, taurina, inositol, e vitaminas B.

19

Cha Yen

Conhecido como chá gelado Thai em Inglês, cha yen é um forte chá de Ceilão, misturado com uma infinidade de ingredientes, adoçado, derramado sobre pedras de gelo, e servido com leite.

20

 Cerveja Chang

A cerveja mais vendida da Tailândia. O volume de álcool da Chang é de 6% quando fabricada para consumo local e de 5% quando fabricada para exportação. Não é incomum ver esta cerveja sendo consumida a partir de garrafas de 640ml.

21


Temperos
Galanga
Raiz semelhante ao gengibre, utilizada em sopas e em pratos com curry. Também conhecida como gengibre tailandês.

22

Nam Pla
Molho de peixe fermentado, sabor que caracteriza a cozinha tailandesa, pois é usado na maioria dos pratos, substituindo o sal.

23

Nam Pla
Leite de Coco
Essencial em muitas receitas, principalmente as com curry.

Pasta e molho de tamarindo
Dá a acidez dos pratos.

 24

Onde comer…

A comida tailandesa é apreciada em todos os países tanto pela sua praticidade como pelo sabor, à base de vegetais, molhos e massas, com carnes diversas misturadas, ela pode ir do sofisticado ao trivial, o que a torna acessível a todos os paladares e bolsos.

Restaurantes

Sam’s Steakhouse, Phuket

25

La Gaetana, Phuket

Endereço: Amphoe, Talat Yai, Mueang Phuket District, Phuket 83000, Tailândia

Telefone: +66 76 250 523

Horário: · 18:00 – 22:00

26

Madame Restaurant, Phi Phi

Endereço: Ao Nang, Mueang Krabi District, Krabi, Tailândia

 27

Ruan Thai, Phi Phi

Ao Loh Ba-Kao, Ko Phi Phi Don, Thailand

28

Bares e Cafés

Aroy Kaffeine – É uma mistura de bar, cafeteria e restaurante, bem como é uma guest house.

29

Timber Hut, Phuket

Opening Hours: 18:00 – 02:00

Location: on Yaowarat Road, between Mae Luan and Dibuk Roads at the northern end of Phuket Old Town – Tel: 076 211 839

30

 Sanaeha, Phuket

Endereço: 83, 85, Yaowarat Road, Tambon Talat Yai, Amphoe Mueang Phuket, Phuket, 83000, 83000, Tailândia – Telefone: +66 76 218 515

31

Knock Out Bar, Phi Phi – atrás da outrigger phiphi Island village Ressort & spa, Ko Phi Phi Don, Thailand – Phone – 0872787901

32

Elton Silveira, M.Sc. – diretor B4 Travel – elton@b4travel.com.br

As ilhas Phi Phi e Phuket na Tailândia: Um paraíso para todos os gostos…

4 setembro, 2015 às 17:24  |  por Elton Silveira

 

As ilhas Phi Phi e Phuket na Tailândia: Um paraíso para todos os gostos…

1

A Tailândia apresentarei brevemente neste post, pois, será alvo de uma matéria específica na sequência. Oficialmente Reino da Tailândia, anteriormente conhecida como Sião é um país no centro da península da Indochina, no Sudeste asiático.

2

Neste reino, destacamos no post as famosas ilhas Phi Phi que são realmente um paraíso tailandês, distantes 48 km de Phuket, seu nome original é Ko Phi Phi, um arquipélago formado pelas ilhas Phi Phi Don e Phi Phi Ley. Pertencentes ao Parque Nacional Phi Phi-Hat Nopparat, São os mais famosos atrativos naturais tailandeses, na costa alta do mar de Andaman.

3

Eis uma vista aérea para que possamos ter idéia do que será oferecido como atrativo neste post.

4

Os esportes aquáticos e o turismo de natureza valem realmente a pena neste arquipélago, diversas opções podem ser contratadas localmente, além de poderem desfrutar de uma gastronomia especial, sabores e aromas se misturam com a beleza da natureza.

5

Phi Phi Don é a maior das duas ilhas, possui uma densa vegetação e muitas falésias. Mergulhadores se divertem explorando os destroços do naufragado King Cruiser.

 6

Na ilha, a vida noturna é intensa, com restaurantes, casas noturanas e bares  que se distribuem pelas duas principais praias, Ao lo Dalam e Ao Ton Sai.

Ao lo Dalam:

8

9

Phi Ley além da vegetação oferece diversas grutas ao turista, para os que curtem explorar e praticar a espelologia, lá é o local. A mais famosa das cavernas é a chamada – Viking, possui um lago com uma fenda entre dois rochedos permitindo a entrada da água. Apreciem pinturas rupestres com mais de mil anos.

 O filme A Praia – com Leonardo DiCaprio projetou a ilha de Ko Phi Phi como um paraíso perfeito.

 10

A grande maioria das pessoas conhecia apenas a Phi Phi Don (a única a possuir toda uma infra-estrutura turística, concentrada essencialmente na vila piscatória muçulmana de Ban Ton Sai).

11

Porém desconhecia-se a pequena Phi Phi Ley, onde ainda hoje não é permitido pernoitar (não há qualquer tipo de construção na ilha) e onde, quando muito, se ia para visitar durante o dia as pinturas rupestres da Gruta Viking.

12

Caverna Viking.

Koh Phi Phi é considerado um lugar com as mais belas praias do mundo. Apenas tome cuidado com o centro da ilha, pois, para àqueles que buscam sossego, este não é um dos lugares mais indicados, a área está repleta de bares e baladas com muitos turistas barulhentos e onde o rendez-vous corre à solta.

13

COMO CHEGAR À PHI PHI …

De Phuket ou de Krabi(tem aeroporto internacional), as ilhas Phi Phi estão a cerca de 2h30 de ferry ou 50 minutos de lancha rápida.

Ferries…

14

Dicas úteis:

  1. Se busca sossego em Phi Phi,  não se hospede no centro ou na praia de Ao Lo Dalam.

15

2. Os barcos para a tranquila Hat Yao  e outras praias sossegadas saem da praia ao lado do píer. Algumas com hotéis caros e exclusivos, mas é possível encontrar pousadas mais baratas e econômicas.

3. Nos guest houses do centro há diárias baratas, mas estará no agito. Nos bangalôs no caminho do mirante estão opções mais tranquilas.

4.  Para comer bem e barato, prefira as barracas de comida do mercado na frente do píer, o custo de uma refeição sai em torno de 2,50 euros

16

5. O mergulho é imprescindível. Uma fauna e flora marinha de tirar o fôlego, existem escolas de mergulho no centro e custam em torno de 250 euros. Mas pode fazer, scuba ou snorkling, já te revigorará a alma.

17

6. É também possível fazer passeios de um dia a partir de Krabi e Phuket, mas se tiver tempo vale à pena hospedar-se na ilha, comer uma comida típica, como:  Pad Thai, e visitar as ilhas de arredores.

7. A melhor época é entre final de outubro e março, por questões climáticas, Neste período, a temperatura média é de 20º C.

8.  A praia de Maya Bay,  do filme “A Praia”, é realmente bonita, mas nada deserta como aparecem nas fotos, visite-a, claro! Pois como todo bom turista, seria o mesmo que ir a Roma e não ver o Papa.

 18

Maya Bay

9. Ao visitar a ilha de Phi Phi Don não deixe de dar uma parada para ver os macacos.

19

No próximo post escreverei sobre Phuket, e sobre gastronomia das ilhas tailandesas.

Elton Silveira, M.Sc. – diretor B4 Travel – elton@b4travel.com.br

Praias urbanas de Cartagena e as Ilhas do caribe colombiano

27 julho, 2015 às 18:30  |  por Elton Silveira

Praias urbanas de Cartagena e as ilhas do caribe colombiano

21

 Praias urbanas em Cartagena.

 As praias urbanas, são dispensáveis para quem já conhece o litoral de São Paulo ou qualquer outra praia urbana de maior concentração populacional, o cenário será sempre bem parecido: areia fina e branca, alguns bancos para sentar e calçadões para caminhar, tudo muito bem conservado e limpo, nas áreas mais ricas, como:El Laguito, Bocagrande e Manga, estas 2 últimas mais indicadas para os que preferem fugir dos ambulantes, que circulam em menor números por lá, e contam com locais e praias mais elitizadas.

20

Visto de cima, El Laguito é um dedo de mar no meio de Cartagena, onde existem diversos edifícios residenciais e uma praia utilizada por moradores, principalmente para caminhadas e passeios com crianças e casais.

22

Bocagrande é a porção da cidade onde se situam a maioria dos hotéis e restaurantes, é uma mistura de avenida Atlântica carioca com Avenida Brasil de Balneário Camboriú(SC). Diversos passeios partem e chegam ali. Ambulantes nas calçadas vendendo artesanatos e moda caribenha.

4

 Bocagrande – Cartagena das índias – COL.

Inconveniência

A grande quantidade de vendedores que não te deixam em paz nas praias urbanas, vendem de tudo, sem contar as “massagistas”, esposas de plantão atentem! Uma boa dica aos homens que não querem o serviço e dizer que são casados e que a esposa é ciumenta., mas como muitos já fazem isso elas dão aquele sorriso maroto e fingem que acreditam.

23

Vendedores ambulantes nas praias – uma das inconveniências da cidade.

 

AS ILHAS DO CARIBE COLOMBIANO

 24

Visitar Cartagena sem dispensar 1 dia ao menos para um tour em muitas de suas ilhas é realmente um desperdício. Passeios de um dia saindo do cais em frente às muralhas, conduzem o turista a uma grata surpresa, a possibilidade de mergulhar e fazer snorkel no mar do caribe, quase que tocando os peixes com as mãos, num mar de transparências e de águas calientes.

 6

O aluguel das máscaras nos barcos custam U$ 25,00 dólares, que valem cada centavo pago, caso queiram, podem levar suas próprias máscaras, aí eliminam este custo.

7

            O passeio é oferecido nas agências de viagem de Cartagena, mas existe muita agência vendendo o que não vale e enganando os clientes em relação a itens não oferecidos nos tours, ou seja, na hora de vender tudo é um paraíso, mas quando o tour inicia a coisa muda de figura, e ninguém habla su idioma o tampoco te comprende, solamente en la oficina(agência)! Que está longe e distante de ti certamente. A dica é comprar de seu agente de viagem aqui no Brasil, a segurança é bem maior, desde que seja um agente com experiência neste mercado, por suposto. JAMAIS COMPRE DE VENDEDORES QUE TE OFEREÇAM TOURS VANTAJOSOS NA PRAIA.

Uma opção para quem vai com crianças ou pessoas de idade é o Aquarium nas Islas Del Rosário, que oferecem apresentações com golfinhos (show) e, por um custo a mais, pode-se nadar com golfinhos. http://www.youtube.com/watch?v=Sbrt58iKjWw

 8

Ilha do Rosário e ilha Baru.

9

 São as mais famosas, na verdade, a ilha do Rosário é um conjunto de muitas ilhas a duas horas de barco de Cartagena, que se avizinham e encerram uma notável beleza, algumas privadas inclusive, a mais conhecida é a Playa Blanca, esta na Ilha Baru, onde normalmente os tours oferecem seus almoços, e os vendedores tentam de toda sorte vender o que podem para os turistas, às vezes chegando a ser inconvenientes.

Cuidado com os frutos do mar vendidos por ambulantes, quase sempre mal conservados e de qualidade duvidosa.

 10

Ilha Baru, Colômbia.

A ilha Baru oferece as mesmas condições de paisagem de outras ilhas, não menos encantadora que as demais, é uma opção para quem fica por 7 dias ou mais e quer outra boa opção para turismo de praia.

 11

Royal Decameron Barú Hotel, Colômbia

 

Ilha de San Andrés.

12

Esta ilha fica à 2h de voo de Cartagena, a 700 quilômetros da costa da Colômbia. É bastante comum comprar pacotes que incluam essa ilha, principalmente depois que saiu uma reportagem numa importante TV brasileira com a chamada – San Andrés – O mar das sete cores.

13

Parte de um arquipélago constituído juntamente com Providencia e Santa Catalina Island, a ilha de San Andrés possui inconfundível mar de sete cores, paisagens de paraíso tropical, ambiente tranquilo e gastronomia requintada com base em lagosta, pargo, caramujos e caranguejos. Uma mistura étnica bem variada, descendente de corsários e ingleses. Parte dos habitantes domina melhor o inglês que o espanhol, também se fala creole,

É o autêntico mar do caribe, de uma beleza incrível, onde se pode observar as sete cores do oceano. A hotelaria é bastante razoável em San Andrés, não existe até o momento hotel de categoria 5 estrelas na ilha, mas bons 4 estrelas pode-se encontrar, e hotéis mais caros, com atendimento mais exclusivo, porém diárias caras, como o Casa Harb Hotel Boutique.

14  15

Assim como outras ilhas do Caribe, San Andrés ficou famosa pelos casamentos realizados dentro e fora da água – existe uma lei que permite matrimônios de estrangeiros com a apresentação do passaporte.

16

Ilha de San Andrés, Colômbia.

San Andrés é uma zona franca, portanto, um destino de compras de importados, onde se encontra boas seleções e quantidades de bebidas, eletrônicos e perfumes. Não deixar de conhecer o centro comercial e na Peatonal, um lugar de lojas luxuosas. San Andrés está a 700km da costa colombiana, próxima à Nicarágua.

 17

Ilha de San Andrés, Colômbia.

A 20 minutos de avião e a 72 km ao norte da maior ilha colombiana no Caribe, está Providencia, paraíso dos ecoturistas e dos amantes dos refúgios de natureza preservada e virgem. Para chegar na Ilha Providencia, terá que voar para San Andrés e caso decida ir de avião desde San Andrés à Providencia, as opções são com as companhias aéreas Satena y Searca, que oferecem voos curtos (20 minutos aproximadamente).

 18

Ilha de Providência, Colômbia.

Para os que preferem economizar e não tem problemas de viajar de barco, é possível viajar desde San Andrés para a Ilha Providencia (e desde Providencia para San Andrés) de catamarã. A embarcação El Sensation, demora 2 horas e meia em dias alternados segunda, quarta, sexta e domingos.

Uma boa opção de hotel em Providência é o Hotel  Deep Blue. Lembrando que Providência é uma ilha com pouca oferta de hotelaria, este é o melhor hotel da ilha, mas não espere o que eles prometem, não é um hotel luxuoso e o serviço deixa a desejar, guardado a ressalva, faça sua escolha orientado por um bom agente de viagem.

19

Hotel Deep Blue, Ilha de Providencia, Colômbia.

 O que devemos saber?

  • Um táxi desde o aeroporto até o Hotel Decameron San Luis que fica no outro lado da Ilha sai em torno de  COP 20.000 pesos(grosseiramente U$7.50).
  • No aeroporto em Cartagena, ou outra cidade rumo à San Andrés  terá que pagar uma taxa de contribuição para manutenção e melhoramentos da Ilha de aproximadamente COP42.000 pesos por pessoa, é obrigatória e não está inclusa nos pacotes de viagem, por ser algo local.
  • Sugere-se alugar uma moto BIS para se locomover pela ilha, tem o custo por 24h de COP60.000 pesos.
  • O hotel Decameron San Luis que é o mais afastado, meio de transporte é só taxi e deve-se programar as saídas do hotel e retorno para não ficar caro demais. Este Hotel custa por 3 noites cerca de R$1.400,00 reais “ALL INCLUSIVE”. Existem outros bem mais baratos.

 20

Decameron San Luis. San Andrés, Colômbia.

  • Muitos preferem hospedar-se no centro de San Andrés, o qual é bastante agitado podendo-se fazer tudo a pé.
  • Evite as proximidades do aeroporto, em especial à noite, pois, há registros de roubos frequentes na ilha.
  • No aeroporto, lembre que terá de entregar o comprovante da taxa de entrada na ilha em um guichê. E saiba que a revista de bagagem é quase uma operação de guerra, soldados armados fortemente assustam a todos com seus uniformes e ações beirando a grosseria
  • Não perca o comprovante de entrada na Colômbia, diferente do comprovante da taxa de entrada na ilha,  coloque-o de imediato junto ao seu passaporte, pois, terá custo e problemas caso não o encontre na hora de ir embora.

Dicas de San Andrés

  •  La Perfumerie é uma loja grande sem riscos de falsificações, mais barato normalmente que os encontrados nas lojas La Riviera.
  • Caso não queira gastar ou se optar por não fazer nenhum passeio, aproveite as praias do Centro.  Com muitas lojas, cafés e restaurantes, em especial a praia Spratt Bight.
  • O passeio de Aquanautas custa em média U$ 62.00 por pessoa

21

  • O passeio para as ilhas Johnny Cay e El Acuário custam em torno de U$ 40.00 por pessoa. Jhonny Cay é uma das mais procuradas e o tíquete de acesso  custa COP 5.000. Sugere-se caminhar pela ilha e praias para apreciar as belezas naturais do lugar.

22

Jhonny Cay, Colômbia.

  • A ilha El Acuário tem esse nome porque é um imenso aquário natural, com piscinas formadas pelos bancos de corais onde se visualiza diversas espécies marinhas. Comparada com as outras, a Isla Acuário é pequena, mas com boa estrutura para o turismo, barracas oferecendo comidas, bebidas e guarda-volumes, bem como aluguel de equipamentos para Snorkel. Poderá alugar os equipamentos ou pagar em torno de COP10.000 por um Kit em frente ao píer, nas lojas de lá, alguns itens são importantes, como as sapatilhas para caminhadas nos corais, pois, estes são bem cortantes.

23

Isla El Acuário, Colômbia.

  • Mergulhar sai por algo em torno de U$ 80.00 por pessoa
  • E a mais importante, cuidado com as famosas massagens na praia oferecidas insistentemente, pois são radicais, é quase uma surra, tirando meu amigo Celso, que adorou, as demais pessoas podem achar radical demais.

 

No próximo artigo falaremos sobre a serra catarinense, suas belezas e roteiros, aguardo todos vocês.

Elton Silveira. M.Sc. – diretor B4 Travel – agência de viagem e turismo.