Praias urbanas de Cartagena e as Ilhas do caribe colombiano

27 julho, 2015 às 18:30  |  por Elton Silveira

Praias urbanas de Cartagena e as ilhas do caribe colombiano

21

 Praias urbanas em Cartagena.

 As praias urbanas, são dispensáveis para quem já conhece o litoral de São Paulo ou qualquer outra praia urbana de maior concentração populacional, o cenário será sempre bem parecido: areia fina e branca, alguns bancos para sentar e calçadões para caminhar, tudo muito bem conservado e limpo, nas áreas mais ricas, como:El Laguito, Bocagrande e Manga, estas 2 últimas mais indicadas para os que preferem fugir dos ambulantes, que circulam em menor números por lá, e contam com locais e praias mais elitizadas.

20

Visto de cima, El Laguito é um dedo de mar no meio de Cartagena, onde existem diversos edifícios residenciais e uma praia utilizada por moradores, principalmente para caminhadas e passeios com crianças e casais.

22

Bocagrande é a porção da cidade onde se situam a maioria dos hotéis e restaurantes, é uma mistura de avenida Atlântica carioca com Avenida Brasil de Balneário Camboriú(SC). Diversos passeios partem e chegam ali. Ambulantes nas calçadas vendendo artesanatos e moda caribenha.

4

 Bocagrande – Cartagena das índias – COL.

Inconveniência

A grande quantidade de vendedores que não te deixam em paz nas praias urbanas, vendem de tudo, sem contar as “massagistas”, esposas de plantão atentem! Uma boa dica aos homens que não querem o serviço e dizer que são casados e que a esposa é ciumenta., mas como muitos já fazem isso elas dão aquele sorriso maroto e fingem que acreditam.

23

Vendedores ambulantes nas praias – uma das inconveniências da cidade.

 

AS ILHAS DO CARIBE COLOMBIANO

 24

Visitar Cartagena sem dispensar 1 dia ao menos para um tour em muitas de suas ilhas é realmente um desperdício. Passeios de um dia saindo do cais em frente às muralhas, conduzem o turista a uma grata surpresa, a possibilidade de mergulhar e fazer snorkel no mar do caribe, quase que tocando os peixes com as mãos, num mar de transparências e de águas calientes.

 6

O aluguel das máscaras nos barcos custam U$ 25,00 dólares, que valem cada centavo pago, caso queiram, podem levar suas próprias máscaras, aí eliminam este custo.

7

            O passeio é oferecido nas agências de viagem de Cartagena, mas existe muita agência vendendo o que não vale e enganando os clientes em relação a itens não oferecidos nos tours, ou seja, na hora de vender tudo é um paraíso, mas quando o tour inicia a coisa muda de figura, e ninguém habla su idioma o tampoco te comprende, solamente en la oficina(agência)! Que está longe e distante de ti certamente. A dica é comprar de seu agente de viagem aqui no Brasil, a segurança é bem maior, desde que seja um agente com experiência neste mercado, por suposto. JAMAIS COMPRE DE VENDEDORES QUE TE OFEREÇAM TOURS VANTAJOSOS NA PRAIA.

Uma opção para quem vai com crianças ou pessoas de idade é o Aquarium nas Islas Del Rosário, que oferecem apresentações com golfinhos (show) e, por um custo a mais, pode-se nadar com golfinhos. http://www.youtube.com/watch?v=Sbrt58iKjWw

 8

Ilha do Rosário e ilha Baru.

9

 São as mais famosas, na verdade, a ilha do Rosário é um conjunto de muitas ilhas a duas horas de barco de Cartagena, que se avizinham e encerram uma notável beleza, algumas privadas inclusive, a mais conhecida é a Playa Blanca, esta na Ilha Baru, onde normalmente os tours oferecem seus almoços, e os vendedores tentam de toda sorte vender o que podem para os turistas, às vezes chegando a ser inconvenientes.

Cuidado com os frutos do mar vendidos por ambulantes, quase sempre mal conservados e de qualidade duvidosa.

 10

Ilha Baru, Colômbia.

A ilha Baru oferece as mesmas condições de paisagem de outras ilhas, não menos encantadora que as demais, é uma opção para quem fica por 7 dias ou mais e quer outra boa opção para turismo de praia.

 11

Royal Decameron Barú Hotel, Colômbia

 

Ilha de San Andrés.

12

Esta ilha fica à 2h de voo de Cartagena, a 700 quilômetros da costa da Colômbia. É bastante comum comprar pacotes que incluam essa ilha, principalmente depois que saiu uma reportagem numa importante TV brasileira com a chamada – San Andrés – O mar das sete cores.

13

Parte de um arquipélago constituído juntamente com Providencia e Santa Catalina Island, a ilha de San Andrés possui inconfundível mar de sete cores, paisagens de paraíso tropical, ambiente tranquilo e gastronomia requintada com base em lagosta, pargo, caramujos e caranguejos. Uma mistura étnica bem variada, descendente de corsários e ingleses. Parte dos habitantes domina melhor o inglês que o espanhol, também se fala creole,

É o autêntico mar do caribe, de uma beleza incrível, onde se pode observar as sete cores do oceano. A hotelaria é bastante razoável em San Andrés, não existe até o momento hotel de categoria 5 estrelas na ilha, mas bons 4 estrelas pode-se encontrar, e hotéis mais caros, com atendimento mais exclusivo, porém diárias caras, como o Casa Harb Hotel Boutique.

14  15

Assim como outras ilhas do Caribe, San Andrés ficou famosa pelos casamentos realizados dentro e fora da água – existe uma lei que permite matrimônios de estrangeiros com a apresentação do passaporte.

16

Ilha de San Andrés, Colômbia.

San Andrés é uma zona franca, portanto, um destino de compras de importados, onde se encontra boas seleções e quantidades de bebidas, eletrônicos e perfumes. Não deixar de conhecer o centro comercial e na Peatonal, um lugar de lojas luxuosas. San Andrés está a 700km da costa colombiana, próxima à Nicarágua.

 17

Ilha de San Andrés, Colômbia.

A 20 minutos de avião e a 72 km ao norte da maior ilha colombiana no Caribe, está Providencia, paraíso dos ecoturistas e dos amantes dos refúgios de natureza preservada e virgem. Para chegar na Ilha Providencia, terá que voar para San Andrés e caso decida ir de avião desde San Andrés à Providencia, as opções são com as companhias aéreas Satena y Searca, que oferecem voos curtos (20 minutos aproximadamente).

 18

Ilha de Providência, Colômbia.

Para os que preferem economizar e não tem problemas de viajar de barco, é possível viajar desde San Andrés para a Ilha Providencia (e desde Providencia para San Andrés) de catamarã. A embarcação El Sensation, demora 2 horas e meia em dias alternados segunda, quarta, sexta e domingos.

Uma boa opção de hotel em Providência é o Hotel  Deep Blue. Lembrando que Providência é uma ilha com pouca oferta de hotelaria, este é o melhor hotel da ilha, mas não espere o que eles prometem, não é um hotel luxuoso e o serviço deixa a desejar, guardado a ressalva, faça sua escolha orientado por um bom agente de viagem.

19

Hotel Deep Blue, Ilha de Providencia, Colômbia.

 O que devemos saber?

  • Um táxi desde o aeroporto até o Hotel Decameron San Luis que fica no outro lado da Ilha sai em torno de  COP 20.000 pesos(grosseiramente U$7.50).
  • No aeroporto em Cartagena, ou outra cidade rumo à San Andrés  terá que pagar uma taxa de contribuição para manutenção e melhoramentos da Ilha de aproximadamente COP42.000 pesos por pessoa, é obrigatória e não está inclusa nos pacotes de viagem, por ser algo local.
  • Sugere-se alugar uma moto BIS para se locomover pela ilha, tem o custo por 24h de COP60.000 pesos.
  • O hotel Decameron San Luis que é o mais afastado, meio de transporte é só taxi e deve-se programar as saídas do hotel e retorno para não ficar caro demais. Este Hotel custa por 3 noites cerca de R$1.400,00 reais “ALL INCLUSIVE”. Existem outros bem mais baratos.

 20

Decameron San Luis. San Andrés, Colômbia.

  • Muitos preferem hospedar-se no centro de San Andrés, o qual é bastante agitado podendo-se fazer tudo a pé.
  • Evite as proximidades do aeroporto, em especial à noite, pois, há registros de roubos frequentes na ilha.
  • No aeroporto, lembre que terá de entregar o comprovante da taxa de entrada na ilha em um guichê. E saiba que a revista de bagagem é quase uma operação de guerra, soldados armados fortemente assustam a todos com seus uniformes e ações beirando a grosseria
  • Não perca o comprovante de entrada na Colômbia, diferente do comprovante da taxa de entrada na ilha,  coloque-o de imediato junto ao seu passaporte, pois, terá custo e problemas caso não o encontre na hora de ir embora.

Dicas de San Andrés

  •  La Perfumerie é uma loja grande sem riscos de falsificações, mais barato normalmente que os encontrados nas lojas La Riviera.
  • Caso não queira gastar ou se optar por não fazer nenhum passeio, aproveite as praias do Centro.  Com muitas lojas, cafés e restaurantes, em especial a praia Spratt Bight.
  • O passeio de Aquanautas custa em média U$ 62.00 por pessoa

21

  • O passeio para as ilhas Johnny Cay e El Acuário custam em torno de U$ 40.00 por pessoa. Jhonny Cay é uma das mais procuradas e o tíquete de acesso  custa COP 5.000. Sugere-se caminhar pela ilha e praias para apreciar as belezas naturais do lugar.

22

Jhonny Cay, Colômbia.

  • A ilha El Acuário tem esse nome porque é um imenso aquário natural, com piscinas formadas pelos bancos de corais onde se visualiza diversas espécies marinhas. Comparada com as outras, a Isla Acuário é pequena, mas com boa estrutura para o turismo, barracas oferecendo comidas, bebidas e guarda-volumes, bem como aluguel de equipamentos para Snorkel. Poderá alugar os equipamentos ou pagar em torno de COP10.000 por um Kit em frente ao píer, nas lojas de lá, alguns itens são importantes, como as sapatilhas para caminhadas nos corais, pois, estes são bem cortantes.

23

Isla El Acuário, Colômbia.

  • Mergulhar sai por algo em torno de U$ 80.00 por pessoa
  • E a mais importante, cuidado com as famosas massagens na praia oferecidas insistentemente, pois são radicais, é quase uma surra, tirando meu amigo Celso, que adorou, as demais pessoas podem achar radical demais.

 

No próximo artigo falaremos sobre a serra catarinense, suas belezas e roteiros, aguardo todos vocês.

Elton Silveira. M.Sc. – diretor B4 Travel – agência de viagem e turismo.

0 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>