É possível ter uma Alimentação saudável vivendo no EUA?

5 junho, 2017 às 14:58  |  por Kettelin Zafra Bittencourt

Ao contrário do que muitos imaginam, é possível manter uma alimentação saudável vivendo aqui nos Estados Unidos, sim. Claro que as tentações são muitas, sem falar da facilidade e do baixo preço, a comida fast food acaba sendo uma das primeiras opções para a maioria.

Mas antes vamos falar sobre o termo “Fast food”, que significa “comida rápida”, e como a expressão já diz, uma refeição que pode ser preparada e servida em um intervalo pequeno de tempo, ou seja, fácil, prática e rápida de ser consumida. O problema é que cometemos o erro de associá-la apenas a comidas com alto valor calórico e não saudáveis como por exemplo, alimentos industrializados, processados, ricos em açúcar, gordura, excesso de sódio, e claro, com menor valor nutritivo. Alguns exemplos óbvios desse tipo de alimento são os hambúrgueres, pizzas, sanduíches, etc. das grandes redes.

As grandes redes de “fast food” como o McDonald’s, Burguer King, Subway, entre outros, oferecem opções de saladas com preços atrativos que variam de Us$1.69 até US$ 7,39. Uma das mais queridinhas por aqui em Los Angeles, o IN-N-OUT Burguer, até apresenta a alternativa de se pedir o hambúrguer envolto em uma folha de alface, substituindo o pão.

Mesmo com essa opção mais saudável tenha cuidado, pois as vezes esses alimentos em si nem são tão ruins, mas os vilões são os molhos industrializados que são utilizados neles, aqui os chamados “dressing”. Não adianta você pedir uma salada, por exemplo, pensando que está fazendo uma opção saudável e temperá-la com os molhos prontos que as acompanham. O segredo é temperar com o  básico: o limão, azeite de oliva, sal, vinagre e pimenta.

Supermercados

Os americanos pensaram nisso não apenas em seus restaurantes, mas também nos supermercados. Aqui você encontra uma grande variedade de legumes, verduras e frutas para preparar em casa e também tudo pronto para ser consumido na hora, com preços razoáveis. Vale lembrar que essa onda do “tudo pronto” não é perfeita, pois gera bastante lixo com as embalagens descartáveis.

IMG_6647

Grande variedade de alimentos saudáveis: legumes, verduras e frutas com preços acessíveis no supermercado de uma grande rede nos Estados Unidos.

 

IMG_6641

Praticidade e facilidade para o dia a dia de quem não tem tempo para cozinhar mas não abre mão de uma alimentação saudável.

 

IMG_6655

IMG_6654

IMG_6640

Você encontra uma sessão só para frutas cortadas prontas para o consumo.

 

IMG_6648

Aqui realmente é o país da praticidade e da facilidade. Encontramos muitas saladas prontas, frutas cortadinhas, tudo que facilite a vida na hora de comer e poupar tempo, é claro.

 

Curiosidades

Agora uma das minhas maiores decepções foi ao ver um abacate, que aqui tem no máximo o tamanho de uma pera. Sou fã de carteirinha da fruta, mas nas terras do Tio Sam, ninguém acredita que no Brasil temos abacates maiores que o tamanho de um mamão papaia. Essa é uma das coisas que dá saudades com certeza. O preço também comparado ao tamanho se você converter ao real sai muito caro. Ponto para o Brasil.

IMG_6671

US$ 0.99 pela unidade do abacate com tamanho minúsculo.

 

Podemos encontrar uma grande variedade por aqui de “berries”, como são classificadas as pequenas frutas em inglês, ou frutas vermelhas, como são conhecidas no Brasil. As  framboesas, amoras e mirtilo que chamamos por aqui de raspberry, blackberry, blueberry respectivamente, possuem preços muito atrativos para nós brasileiros mesmo convertendo dólar para real. O quilo da fruta no mercado, em Los Angeles, custa menos de R$15,00, enquanto no Brasil passa facilmente dos R$ 230,00.

Esse preço de “ouro” pode ser justificado por essas frutas serem, geralmente muitas das vezes, importadas justamente daqui dos EUA, já que são um dos principais produtores mundiais.  Outro fator pode ser pela sua sensibilidade e a forma de transporte que deve ser feito com muito cuidado. Por serem delicadas, geralmente é feito por frete aéreo, o que faz aumentar ainda mais os custos delas, sem falar nos impostos brasileiros.

IMG_6645

Framboesas, mirtilo e amora com preços baixos. Fruta muito tradicional e comum de encontrar por aqui. Na foto vemos que se comprar duas caixinhas o preço final, em promoção, será de apenas US$3.00.

 

IMG_7231

Enquanto aqui podemos encontrar a caixa com 170 gramas por US$ 1.50, no Brasil os preços são altos: 125 gramas por R$ 29,39.

 

O preço de uma das minhas frutas favoritas, o morango, também estava ótimo. Eles sempre estão fazendo promoções de hortifruti que vale muito a pena e, é claro, dar uma incrementada na dieta por aqui.

IMG_6468

Quando você mora no exterior e se depara com comidas da nossa terra natal, é uma grande alegria. Esses dias estava no mercado e encontrei  ”brazilian” escrito em uma etiqueta de preço, era o nosso mamãozinho papaia. Não imaginava que sentiria tantas vontades por aqui. Hoje eu entendo porque muitos brasileiros expatriados fazem certos pedidos de encomendas para a família.

IMG_7480

IMG_6676

 

 

 

Farmer’s Markets

Além de encontrarmos essa grande quantidade de produtos fresquinhos nos supermercados americanos, também é muito comum os americanos realizarem suas compras nos famosos Farmer’s Markets. Equivalentes a nossa feirinha no Brasil, onde encontramos produtos direto do produtor para o consumidor. Meus amigos que moram por aqui há mais de 40 anos, e alguns americanos também, preferem comprar por lá por acreditarem que são de melhor qualidade, mesmo com um preço mais caro.

Se você tem interesse em conhecer as feirinhas de rua por aqui, fique atento aos dias, locais e horários de cada feira, pois existe dezenas delas espalhadas por toda Los Angeles. Então primeiro saiba em qual localização você vai estar para aí então fazer a busca. Para a minha região frequentamos essa : studiocityfarmersmarket Você pode encontrar a sua aqui

 

Então quando se trata de comida nada de desculpas para manter o peso e uma dieta alimentar equilibrada e saudável por aqui. Sei que não é fácil resistir a tentação das gordices locais, principalmente pelo preço e pela facilidade. Vou admitir que são bombas calóricas e me fizeram ganhar alguns quilinhos. Principalmente no inverno que parece que a gula parece vir com tudo.

E é claro que nessa estação a maior parte dos programas são gastronômicos. Agora com a chegada do verão está mais fácil entrar na rotina saudável novamente e resistir as tentações de consumir alimentos mais calóricos e optar pelos mais leves. Também com as temperaturas beirando os 40 graus fica difícil conseguir sentir tanta fome.

Então uma boa dica para você que estiver de passagem por aqui e quer continuar sua alimentação saudável e comer barato durante a viagem de férias é ir aos supermercados locais e comprar por lá as suas refeições.

 

0 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>