Page 15 - Jornal do Estado - Flip

Basic HTML Version

MINUTO ESTÍMULO
Desmar Milléo Júnior
milleo@milleo.com.br
Desmar Milléo Junior: Diretor da VISION BUSINESS GAME (Programas de Gestão e Liderança), Palestrante nas áreas motivacional, comportamental e
vendas. Site: www.milleo.com.br
Nesse domingo, recebi em
minha casa um amigo que tam-
bém é consultor na área de de-
senvolvimento humano. Ele é
o representante no Paraná do
“Master Mind”, um Instituto de
Liderança, Inteligência Inter-
pessoal e Comunicação Eficaz
existente desde 1928, e basea-
do na monumental obra de Na-
poleon Hill, “A Lei do Triun-
fo”, que é um dos livros mais
lidos e estudados no mundo.
Leitura indispensável para os
profissionais que trabalham
com motivação.
Durante nossa conversa
ele me relatou um fato que
aconteceu na sua vida. Depois
de 17 anos trabalhando numa
companhia multinacional de
petróleo e tendo uma carreira
espetacular, ocupando naque-
le momento um cargo de ge-
rência, se encontrou de um dia
para o outro fazendo parte do
downsizing, ou seja, do enxu-
gamento de pessoal, vulgar-
mente conhecido como troca
de pessoas mais velhas por
mais novas e de menor custo.
Como máquinas obsoletas que
precisam ser substituídas por
modelos mais modernos e eco-
nômicos.
Quando aconteceu esse
fato ele ficou completamente
perdido e sem rumo, pois era o
fim do “emprego seguro”. As-
sim como muitas pessoas que
já passaram por essa experiên-
cia, ele não estava preparado
para enfrentar tal situação.
Com o dinheiro da resci-
são trabalhista ele abriu o tão
desejado negócio próprio. So-
nhando em conquistar a sua
independência financeira, ad-
ministrar seu tempo, ou quem
sabe ficar rico, em resumo ser
feliz e não ter mais patrão!
Infelizmente vivemos em
um país, onde o sonho do ne-
gócio próprio pode se tornar
um pesadelo. Segundo pesqui-
sas, 60% das novas empresas
não sobrevivem mais de 4
anos, isto devido a vários fato-
res como: falta de experiência,
falta de foco, escolha errada do
lugar, público errado, falta de
talento empreendedor, carga
tributária, dentre outros.
Com meu amigo não foi
diferente. Ele abriu um posto
de gasolina e por medo de in-
vestir todo seu dinheiro no
negócio e não saber adminis-
trá-lo sozinho arrumou um só-
cio, que passou a perna nele e
fez com que perdesse tudo, in-
clusive casa e carros, indo pa-
rar no fundo do poço, agora
sem rumo e completamente
sem dinheiro. Mais um exem-
plo de como fracassar em um
novo empreendimento é não
saber escolher os seus sócios.
Hoje passados mais de 10
anos, ele já está recuperado.
Descobriu ser capaz de dar a
volta por cima, acreditar em si
mesmo e recomeçar tudo do
zero.
O que percebo hoje é a im-
portância de não depender de
um emprego só, ou de um só
negócio, afinal a gente nunca
sabe o que pode acontecer de
um dia para o outro, qualquer
pessoa pode ser vitima de um
downsizing. Então não refugue
outros negócios, fique atento
às oportunidades, não se aco-
mode no “bom e seguro em-
prego”, porque o dia de ama-
nhã ninguém sabe!
Um grande abraço e boa
semana.
ESCRITÓRIOS VIRTUAIS
ajudam a reduzir custos
AMBIENTE CORPORATIVO
“Cidade Virtual” melhora comunicação
e treinamento
Oescritor Pierre Levy, em sua obra “Cibercultura” -
Editora 34, afirma: “Estamos vivendo a abertura de um
novo espaço de comunicação com o advento das tecnolo-
gias no campo da informática, e cabe a nós explorar as
potencialidades positivas deste espaço nos planos social,
econômico, político, cultural e humano. Somente desta
forma seremos capazes de desenvolver novas formas de
uso dessas tecnologias, dentro de uma perspectiva huma-
nista”. Inspirado nesta premissa, o empreendedor Giuse-
ppe Mosello fundou a Learnway, especializada em e-lear-
ning para adultos em ambiente corporativo e na consulto-
ria para implantação de universidades corporativas on-line.
Das redes sociais corporativas às
comunidades virtuais
A Learnway desenvolveu um novo e revolucionário
conceito de portal de comunicação social corporativo: a
“Cidade Virtual”, conquistando a 35ª edição do prêmio
ABERJE (Associação Brasileira de Comunicação Empre-
sarial) como a melhor ferramenta de comunicação emmí-
dia digital do Brasil.A “CidadeVirtual” é um espaço web
desenhado em forma de cidade e acessível via internet.
Cada prédio dá acesso a um ambiente que possui informa-
ções e serviços. Por exemplo, a distribuição das informa-
ções é feita de maneira figurativa, tais como: novidades,
revistas e jornais na banca, vídeos no cinema, cursos e
treinamentos na universidade, etc.
Inclusão social, cidadania e moeda
virtual
A “Cidade Virtual”, em seu formato e conceito de
portal de comunicação social corporativo, desperta nos
usuários um sentimento de inclusão que passam a se con-
siderar cidadãos da cidade. Entre os incentivos para que
os funcionários participem da comunidade virtual, existe
a moeda virtual que o usuário ganha todas as vezes que
cumprir determinadas atividades. Desde a simples leitura
de um comunicado, até a participação em atividades de
treinamentos. O usuário acumula suas moedas podendo
controlar seu saldo e extrato no banco da sua cidade e
quando quiser usa as moedas para comprar os artigos reais
expostos no shopping virtual.
Galeria de arte, mural, messenger, chat
e citybook
Quem faz coisas boas é publicado na galeria de arte,
evidenciando seus dados, foto e sua ação. Desta forma
exalta-se o desejo de protagonismo das novas gerações e
contribuiu para a melhoria do comportamento através da
difusão de boas práticas. Mural, Messenger, Chat e City-
book: os cidadãos podem se comunicar entre eles através
de várias ferramentas, por exemplo uma rede social com-
pleta que permite adicionar amigos, compartilhar docu-
mentos, “curtir” experiências como em qualquer rede so-
cial aberta.
CARREIRA&CIA
Hamilton Ferreira Fonseca
hamiltonfonseca@netpar.com.br
FRASE:
“Quem lhe diz “não” está oferecendo uma
oportunidade que você ainda não conhece.”
(Lee L. Jampolsky)
CURTAS
* O Instituto Brasileiro de Executivos de Finanças
no Paraná (IBEF-PR) realiza nesta quinta-feira
eleições para nova gestão, cujo candidato a
presidente é o diretor de Operações da Ibema,
Clécio Chiamulera.
* A especialista emmarketing Sulamita Mendes
realiza no dia 20 de fevereiro, às 19h30, no Centro
Europeu, aula-show para lançamento de Curso em
Marketing da instituição.
* A Endossa/loja colaborativa realiza sua primeira
Liquidação de Verão nos dias 23 (das 10h às 21h)
e 24 (das 12h às 18H). Mais de 80 marcas terão
produtos com até 70%de desconto. Quem passar
por lá poderá aproveitar também as delícias do
Degusto Café, localizado dentro da loja. A Endossa
fica na Avenida Vicente Machado, 1047, Batel.
* Nos dias 27 e 28 de fevereiro a Psicotran realiza
o 1º Curso de
capacitação para condutores habilitados. Coorde-
nado pela especialista em psicologia do trânsito
Salete Coelho Martins, este novo serviço tem
como principais objetivos auxiliar no controle da
ansiedade e aprimorar técnicas para dirigir com
segurança. Inscrições: (41) 3319-4789 ou email
psicotran@psicotran.com.br. O investimento é de
R$165,00
Ambiente flexível é uma boa alternativa aos aluguéis e gastos com infraestrutura
www.regus.com.br: empresa está presente em Curitiba
Da Redação
Para aqueles empreendedo-
res que pensamemcomeçar um
negócio, mas que não preten-
dem arriscar muito no início do
projeto ou donos de pequenas
empresas que pensamem redu-
zir custos, uma alternativa aos
aluguéis são os escritórios vir-
tuais.
“O escritório virtual pro-
porciona aos profissionais libe-
rais, startups e aos novos em-
preendedores os benefícios do
home office, com a vantagem
de manter um endereço comer-
cial em área nobre, com recep-
cionista para atendimento tele-
fônico profissional, e sem as
despesas e o tempo gasto no
gerenciamento de um escritó-
rio físico”, comenta o diretor
geral da Regus no Brasil, Gui-
lherme Ribeiro.
A Regus, com sede tam-
bém em Curitiba, oferece vá-
rios pacotes de serviços de es-
critório virtual, incluindo en-
dereço comercial para uso em
cartões de visita e materiais de
marketing, número de telefo-
ne fixo, recepcionista para
atender chamadas e receber cor-
respondências, além de permi-
tir o acesso aos escritórios e sa-
las de reuniões de acordo com
a necessidade de cada empre-
sário—serviços adicionais que
podem ser solicitados de acor-
do coma demanda. Outra gran-
de vantagem é poder fazer con-
tratos por períodos que for con-
veniente a cada empresa.
Atualmente, a Regus está
presente em 95 países. No Bra-
sil, já são 10 cidades commais
de 30 business centers, atenden-
do uma média de 7 mil clien-
tes de diversos segmentos.
MZ5 —
Em Curitiba, Re-
nata Paola Mazzei Silva, da
MZ5 Consulting, optou pelo
escritório virtual. “Como na
maior parte do tempo trabalho
diretamente no espaço do cli-
ente, o escritório virtual da
Regus é a opção ideal. Com o
escritório virtual conto comum
assistente que atende as liga-
ções, um endereço corporativo
Educação corporativa
fideliza colaboradores
para entrega das correspondên-
cias, sala de reunião, business
lounge e a opção de utilizar o
escritório físico no mesmo lo-
cal algumas vezes por mês”,
explica.
Em 2009, a psicóloga Re-
nata, então executiva da área de
Gestão de Pessoas e Estrutura
Organizacional, abriu a MZ5
Consulting. Na bagagem, uma
experiência de 15 anos adqui-
rida num conglomerado fami-
liar, com empresas no segmen-
to madeireiro, concessionárias
de veículos, consórcios e rola-
mentos.
A expertise da MZ5 é dar
suporte às empresas na constru-
ção ou aprimoramento da es-
trutura organizacional em áre-
as como cargos, salários e be-
nefícios, plano de remuneração
variável, políticas corporativas,
com a aplicação de ferramen-
tas de mapeamento de perfis
gerenciais para construção do
Plano de Desenvolvimento In-
dividual eMapeamento de Pro-
cessos de Negócios. O foco da
consultoria são companhias de
pequeno e médio porte de di-
versos segmentos.
“Quando abri a consulto-
ria comecei trabalhando em
home office, porém tive muita
dificuldade em conciliar os as-
suntos que envolvem a ‘home’
com o ‘office’, e por essa ra-
zão optei pelo escritório virtu-
al da Regus”, relembra Rena-
ta. “E, hoje, a maior parte dos
dias estou in loco em um dos
meus clientes”.
Além do Paraná, a MZ5
tambémpossui clientes na cida-
de de São Paulo, onde a consul-
tora residia até 2006, e se for
necessário, Renata pode contar
com o apoio de um dos 14 cen-
tros de negócios em funciona-
mento na capital paulistana.
Mesmo sem ainda ter utilizado
os serviços do Programa Busi-
nessWorld, da Regus, a consul-
tora sabe da opção desse serviço
que dá acesso aos businees loun-
ges da empresa em outros cen-
tros empresariais emCuritiba ou
em outras cidade, por meio de
um cartão de fidelidade.
Mesmo em um cenário
macroeconômico otimista,
pessoas e empresas precisam
estar em constante atualização
e desenvolvimento. A Educa-
ção Corporativa pode ser a al-
ternativa para o sucesso da
empresa. “Através dela, fun-
cionários e fornecedores con-
tinuam ampliando fronteiras,
atendendo às estratégias da
empresa”, afirma o proprietá-
rio da Choice Academia de
Profissões, Nicolás Ramirez.
Ele ressalta que a cultura
organizacional passa pela im-
plementação de políticas de
valorização humana, que não
estão apenas relacionadas à re-
muneração, e sim aos benefí-
cios complementares que a
mesma pode oferecer. “Isto
pode se dar através de convê-
nios ou parcerias com institui-
ções de ensino ou por meio de
cursos internos, treinamentos
ou ainda capacitações estrutu-
radas através de equipes exter-
nas ou empresas capacitadas
para dar este subsídio”, expli-
ca Ramirez.
Segundo o empresário Thi-
ago Paiva, também sócio da
Curso para Barman
O Sindicato Empresarial de Hospedagem e Alimentação (SEHA) retomou a suas atividades e para começar o primeiro curso do ano é
Barman, no qual o intuito é capacitar o aluno a preparar coquetéis de vários tipos. Sob o comando do instrutor Marcelo Rocha, o curso é
gratuito e começa hoje, e vai até sexta-feira (22), das 13h30 às 17h. O próximo curso da grade é Segurança e Higiene Alimentar, marca-
do para iniciar dia 26 de fevereiro. As inscrições para ambos podem ser feitas pelo fone 41 3323 8900, pelo site www.seha.com.br.
RÁPIDA
CAPACITAÇÃO
Choice, o investimento na qua-
lificação de colaboradores é be-
néfica para as organizações em
diversos aspectos. “A empresa
melhora sua produtividade e
seus indicadores, com colabo-
radores mais qualificados em
determinadas atividades, incre-
mentando assim, o vínculo do
funcionário coma organização.
Poucos empresários sabem,mas
investimento em educação fi-
delizamais o colaborador à em-
presa do que um acréscimo sa-
larial”, conta Paiva.
Pensando na necessidade
do mercado, que visa qualifi-
cação profissional de qualida-
de em tempo otimizado, a
Choice Academia de Profis-
sões, oferece cursos de curta e
média duração. O formato da
escola permite que profissio-
nais de mercado com conhe-
cimentos tácitos possamminis-
trar conteúdos que auxiliarão
empresas e colaboradores na
melhoria da sua produtivida-
de e empregabilidade respec-
tivamente.
Mais informações nos sites
www.choiceprofissoes.com.br/
www.choiceaescolhacerta.com.br.
economia@jornaldoestado.com.br
CURITIBA, TERÇA-FEIRA, 19 DE FEVEREIRODE 2013
J
ORNAL DO
E
STADO