Lula, o rei da mordomia, critica auxílio-moradia de Moro

6 fevereiro, 2018 às 19:18  |  por José Pedriali

O mal de Lula é que parece que ele gosta de viver de obséquios”. A frase é do saudoso Ulisses Guimarães.

Ele tinha razão: desde a presidência do Sindicato dos Metalúrgicos de São Bernardo, Lula acostumou-se às mordomias, favores e jabaculês, os populares jabás, como são chamados nas redações os presentes e afagos enviados a jornalistas.
O primeiro jabá de que se tem notícia era a casa que o advogado Roberto Teixeira – sim, este que chefia a banca que o defende na Lava Jato, Janus – cedeu para que morasse em São Bernardo. Não era um palacete, mas uma casa boa.
Motorista, assessores (de preferência do sexo feminino), hotéis de luxo, comida e bebida boa, charutos – tudo isso Lula foi ganhando e usufruindo com deleite. Quanto mais subia, mais “obséquios” amealhava. Na presidência, foi um desbunde só: luxo e esbórnia sem moderação!
Até que a Lava Jato revelou o sítio de Atibaia, o tríplex do Guarujá, o terreno destinado ao Instituto Lula, a cobertura contígua à em que mora em São Bernardo. Tudo em nome de terceiros mas dotado do bom e do melhor e destinado a ele e sua família prodigiosa que, como ele, enriqueceu à sombra do poder.
Tudo na conta das propinas que as empreiteiras lhe deram por sua intermediação na Petrobras e BNDES.
E muito mais, muito mais: milhões acumulados em palestras que nunca deu, outra forma de disfarçar sua remuneração de origem criminosa.
Apesar deste portfólio milionário de jabás, Lula ainda tem a desfaçatez de criticar o juiz Sergio Moro, autor de sua primeira condenação. Motivo: porque o juiz recebe auxílio-moradia.

“O povo brasileiro que não tem aumento de salário deve fazer como o juiz Sérgio Moro e requerer auxílio moradia”, disse Lula..
(Três observações a fazer: 1. o povo brasileiro teve aumento de salário, sim, mas pouco; 2. isso em consequência do legado desastroso de Dilma Rousseff, criatura de Lula; 3. por que ele não abriu mão dos palácios que habitou e das benesses que usufuiu quando presidente da República em benefício dos “pobres” que dizia representar?);

O auxílio-moradia, por mais controvertido que seja, é legal. Há uma distância abissal, portanto, entre a regalia concedida a Moro e as que Lula recebeu ao longo de sua trajetória descendente.
Por não encontrar o que criticar em seu algoz, Lula, o homem que mais acumulou auxílio-moradia como nunca antes na história deste país (talvez do mundo), o critica justamente por isso!
Não se dá conta de que sua crítica corresponde a um atestado de idoneidade moral ao juiz.
0 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>