Papéis indicam que Odebrecht fez compras para sítio usado por Lula

14 abril, 2016 às 10:51  |  por Karlos Kohlbach

Folha de São Paulo

Documentos a que a Folha teve acesso indicam que a empreiteira Odebrecht bancou em fevereiro de 2011 a compra de bens para o sítio em Atibaia (SP) frequentado pelo ex-presidente Lula.

Os papéis, de lojas de Atibaia, são os primeiros a ligar a construtora a gastos com a aquisição de produtos para a propriedade rural usada pelo ex-presidente.

Até agora somente testemunhos de fornecedores apontavam a Odebrecht como responsável pelo pagamento de materiais para o imóvel no interior paulista.

A empreiteira já admitiu ter atuado nas reformas do sítio, mas relatou ter fornecido apenas parte da mão de obra para os trabalhos.

A construtora afirmou somente ter encaminhado o engenheiro Frederico Barbosa e mais 15 funcionários para as obras no local, no período entre a segunda quinzena de dezembro de 2010 e meados de janeiro de 2011.

Porém negócios feitos em nome do engenheiro da Odebrecht Paulo Henrique Moreira Kantovitz em fevereiro de 2011 indicam que a empreiteira também financiou a compra de bens para a propriedade rural.

Nessa época, Lula já frequentava o sítio, conforme manifestações dos próprios advogados do petista. Segundo a defesa, o ex-presidente passou a visitar o local a partir de 15 de janeiro de 2011.

Leia reportagem completa. 

 

0 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>