Conexões digitais em prol de oportunidades reais

8 agosto, 2017 às 12:59  |  por equipe do Blog Maluco Beleza

WhatsApp Image 2017-08-08 at 12.01.53

 

Daniella Forster

Cada vez mais o mundo do trabalho busca opções associadas à tecnologia e às redes sociais para captar talentos e ampliar relacionamentos. Esta realidade intrínseca ao mundo das organizações e também das pessoas que buscam empreender, associar-se, buscar parcerias e oportunidades.

Analisando este contexto, é inegável que novas competências sejam adquiridas. Relacionar-se virtualmente demanda comunicação apropriada e capacidade de envolver a outra parte, de criar interesse no perfil ou na ideia proposta. Em outras palavras, é um processo de auto-conhecimento, de percepção de contexto, de identificar necessidades, de entender a melhor maneira de entregar resultados e obter retorno. Visto desta forma, torna-se complexo e um desafio constante.

Pensar as redes sociais a partir destas competências certamente conduz a algumas reflexões. Muitas vezes, o fator mais importante não está na quantidade de relacionamentos, mas sim na qualidade, no foco. Quando você propaga seu perfil, suas ideias, sua maneira de SER no mundo, automaticamente você está disseminando a sua identidade e, consequentemente, você receberá curtidas e compartilhamentos que estão associados a este posicionamento.

Se você consegue atenção, repercussão e propagação, excelente, mas pense que seu objetivo é conquistar relacionamentos sustentáveis, que consigam interpretar e traduzir o seu perfil com certa coerência e discernimento. Só assim receberá convites, será lembrado e garantirá oportunidades reais. Existem muitas experiências interessantes de candidatos que foram reprovados para determinada vaga, porém a forma como estabeleceram o relacionamento durante o processo, favoreceu chances posteriores para contratação em outra vaga.

Outras questões também merecem ponderação. Com o avanço tecnológico, surgem novas ferramentas e também novos modelos de atração de talentos. Testes interativos, dinâmicas on-line, aplicativos de celular para entrevistas, vídeos, conferências e tantas outras tecnologias surgem como opções para que apenas poucos candidatos cheguem à fase presencial. Tais ferramentas também são muito usadas quando buscam-se ideias, projetos e parcerias. Infelizmente, muitas pessoas perdem excelentes oportunidades por desconhecer estas tendências de mercado ou até mesmo por não creditar a devida importância para estas transformações.

Mas a realidade é que, cada vez mais as organizações buscam inovar, garantir a conexão de pontos que conduzem ao conhecimento integral de pessoas. Portanto, lembre-se que, quem você é, como você se mostra “ao vivo e a cores”, como você se relaciona pessoalmente e virtualmente, como você compartilha suas selfies, sua vida pessoal e profissional, gera ao mundo uma tradução com conotação positiva ou negativa para os diferentes cenários do mundo do trabalho. O mais importante é você apreender que o todo é constituído por partes. E que as partes descuidadas geram um todo fragmentado e, portanto, não identificado. E que a falta de identificação pode te conduzir para propostas indesejadas ou simplesmente não te conduzir para lugar nenhum.

O Fórum de Carreiras trará esse e muitos outros apontamentos. Conheça os palestrantes e a grade do evento aqui.

Daniella Forster é psicóloga, mestre em Administração e especialista em coaching de carreira. É coordenadora do PUC Talentos, núcleo de empregabilidade da PUCPR.

0 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>