Cavernas do Parque Estadual de Campinhos abrigam formas esculpidas há milhares de anos

26 março, 2015 às 07:50  |  por Mario Akira

Imaginação e uma lanterna são os principais itens para quem visita o Parque Estadual de Campinhos, em Tunas do Paraná, a 70 quilômetros de Curitiba. A primeira unidade de conservação criada para proteger o patrimônio espeleológico do Paraná, em 1960, abriga em suas cavernas muitas maravilhas esculpidas há milhares de anos pela natureza.

O uso de lanternas e de capacetes é obrigatório para as visitas guiadas pelos funcionários do Instituto Ambiental do Paraná (IAP). Os equipamentos são fornecidos no momento da partida do Centro de Visitantes para o conjunto de cavernas. De acordo com a gerente do parque, Eloíse Regina Medeiros, antes é preciso assistir a um vídeo de sete minutos sobre as unidades de conservação paranaenses e receber orientações gerais para o passeio.

Atualmente, o local recebe cerca de 1.200 visitantes por mês, a maioria grupos de estudantes que procuram no local para aulas práticas.

0 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>