Programa realizado no Vale do Ribeira recebe certificação

19 agosto, 2015 às 07:48  |  por Mario Akira

O Sesi-PR (Serviço Social da Indústria), por meio do “Movimento Nós Podemos Paraná”, que busca reconhecer e divulgar boas práticas para o alcance dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM), realiza nesta quinta-feira (20), a 5ª edição do Selo ODM.

O reconhecimento será entregue no 8º Congresso Sesi Paraná, realizado na FIEP (Federação das Indústrias do Estado do Paraná). O programa ReDes contribui para a consolidação e crescimento sustentável da Central de Distribuição de Alimentos do Vale da Ribeira.

O Movimento Nacional pela Cidadania e Solidariedade – Nós Podemos Paraná, articulado pelo Sesi-PR e com o apoio de diversas instituições paranaenses, visa reconhecer e divulgar boas práticas para o alcance dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio. A certificação reconhece projetos realizados por instituições públicas municipais e estaduais, privadas e do terceiro setor no Paraná. Ao todo, 208 empresas e instituições foram inscritas na 5ª edição, com 187 aprovadas.

A Central de Distribuição integra o Programa ReDes (Redes para o desenvolvimento sustentável), que tem o apoio do BNDES, Instituto Votorantim e da Votorantim Cimentos desde 2012, quando teve início o projeto. “Incentivar o comércio de produtos da agricultura familiar é uma forma de criar novas oportunidades de aumento da renda, além de contribuir com a profissionalização do produtor rural”, comenta Mário Fontoura, Diretor de Operações da Regional Sul da Votorantim Cimentos.

No ReDes de Rio Branco do Sul e Itaperuçu, região metropolitana de Curitiba, foram investidos R$ 1,5 milhão na obra de construção do espaço, do viveiro de muda, além da compra de equipamentos e veículos. Na Central, é realizado o processamento e comercialização de alimentos, desde lavagem até o corte e a embalagem de frutas, verduras e legumes.

Ao todo, 300 famílias de agricultores, associados na ACARS (Associação do Conselho Agrícola de Rio Branco do Sul) e na APRAFI (Associação de Produtores na Agricultura Familiar de Itaperuçu) são beneficiadas com a Central de Distribuição de Alimentos, com aumento médio de R$ 117 na renda dos agricultores associados.

0 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>