Região Metropolitana de Curitiba dá sinais de recuperação de emprego

5 setembro, 2016 às 14:00  |  por Mario Akira

O município de Fazenda Rio Grande, na Região Metropolitana de Curitiba, registrou o maior saldo de geração de vagas no Estado em julho, de acordo com dados do Cagastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho. Puxado pelo setor industrial, o município teve um saldo – diferença entre admissões e demissões – de 322 vagas. Depois vem Capanema (Sudoeste), com 200 vagas; Alto Paraná (Noroeste), com 154; Palmeira (Campos Gerais), com 104, e Bocaiúva do Sul (RMC), com 103 vagas.

É o segundo mês seguido que um município da RMC lidera a geração de vagas. Até meados do ano, predominaram as cidades do Interior na criação de novos empregos no Estado. Em junho, São José dos Pinhais havia registrado o maior saldo de vagas (359), impulsionadas pelas contratações da indústria de material de transporte e a fabricação de cosméticos.

A mudança se deve, principalmente, à melhora da atividade industrial na RMC, segundo Suelen Glinski Rodrigues dos Santos, economista do Observatório do Trabalho, da Secretaria da Justiça, Trabalho e Direitos Humanos e responsável pelo levantamento. “Os números já apontam para uma retomada da indústria e uma recuperação, ainda que tímida, da geração de vagas na Grande Curitiba. Isso é importante porque as regiões metropolitanas do País foram, de maneira geral, muito afetadas pela crise, com demissões do comércio e da indústria”, diz.

Com 81,7 mil habitantes, Fazenda Rio Grande se destacou, em julho, na atividade de manutenção e reparação de máquinas e equipamentos da indústria mecânica, com 224 postos. No acumulado do ano, Fazenda Rio Grande registrou um saldo de 177 vagas, das quais 172 geradas na indústria, com destaque para os segmentos mecânico, têxtil e de produção de alimentos.

Outro município da RMC que teve bom desempenho foi Bocaiúva do Sul, com saldo de 411 vagas nos primeiros sete meses, das quais 284 na indústria, concentrada em atividades como metalúrgica, de alimentos e madeira e mobiliário.

0 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>