Como foi o UFC 145: Jones vs Evans

22 abril, 2012 às 20:13  |  por Gustavo Kipper

Atlanta, estado da Geórgia, Estados Unidos. Foi no Phillips Arena que aconteceu uma das lutas mais aguardadas para o ano de 2012. Em jogo o título da categoria mais disputada do UFC, uma batalha de cinco rounds entre os meio pesados Jon Jones e Rashad Evans. Mesmo com toda a falação e troca de farpas, o combate foi o mais respeitoso possível, como se um resquício de amizade ainda existisse, de ambas as partes. Porém, Jones, aproveitando sua envergadura e sua técnica apurada, usou de forma inteligente seu arsenal, não sendo colocado sob pressão em nenhum momento. Controlou a luta com facilidade, deixando Rashad sem muitas opções. Jones ainda desferiu poderosas cotoveladas em pé, castigando o rosto do desafiante e garantindo mais uma defesa de cinturão. Agora Jon “Bones” Jones deverá enfrentar o imortal Dan Henderson, que vem de uma vitória contestada, porém histórica, sobre Maurício Shogun. É cosiderada uma das grandes lutas do UFC.

Nas lutas do card principal, alguns momentos muito interessantes, como o nocaute rápido e avassalador de Ben Rothwell sobre Brandon Schaub nos pesados, que sofreu seu segundo revés consecutivo e ficou em situação delicada. Outro que acumulou derrotas foi Mark Hominick, que foi derrotado pelo excelente jogo de Eddie Yagin. Quem promete sacudir os pesos meio médios é o canadense, companheiro de George St Pierre, Rory MacDonald, que pode ser em breve o desafiante da categoria. Mas quem espera ver a luta entre os amigos canadenses pode esquecer. St Pierre afirmou esta semana que pretende migrar para os pesos médios, deixando o caminho livre para seu pupilo. Mas antes, deverá botar em jogo seu cinturão contra Carlos Condit, ainda este ano. Isso que dizer que ainda veremos Anderson Silva vs Georges St Pierre. Já Pensou?

Confira os resultados do UFC 145: Jones vs Evans

Card principal:

- Jon Jones derrotou Rashad Evans por decisão unânime dos árbitros ;
- Rory MacDonald derrotou Che Mills por nocaute técnico no 2R;
- Ben Rothwell derrotou Brendan Schaub por nocaute técnico no 1R;
- Michael McDonald nocauteou Miguel Angel Torres no 1R;
- Eddie Yagin derrotou Mark Hominick por decisão unânime dos árbitros;
- Mark Bocek derrotou John Alessio por decisão unânime dos árbitros;

Card preliminar:

- Travis Browne finalizou Chad Griggs com um katagatame no 1R;
- Matt Brown derrotou Stephen Thompson por decisão unânime dos árbitros;
- Anthony Njokuani derrotou John Makdessi por decisão unânime dos árbitros;
- Mac Danzig derrotou Efrain Escudero por decisão unânime dos árbitros;
- Chris Clements derrotou Keith Wisniewski por decisão dividida dos árbitros;
- Marcus Brimage derrotou Maximo Blanco por decisão dividida dos árbitros;

Dan Henderson é uma lenda viva do MMA. Com 41 anos, 29 vitórias, já acumulou títulos do Pride, Strikeforce, já lutou em três categorias de peso, nunca foi nocauteado e suas últimas apresentações foram contra os atletas mais competitivos do mundo. Em menos de um ano, Dan venceu a lenda Fedor Emelianenko nos pesados e Shogun nos meio pesados, sempre lembrando que já quase levou o cinturão de Anderson Silva nos médios, obrigando o brasileiro a resolver no Jiu-Jitsu. Mesmo com a diferença de altura entre os dois, poucos lutadores no mundo conseguem absorver tantos golpes, e seu histórico não deixa dúvidas de que ele pode surpreender Jones.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>