Alma Negra lança o segundo CD neste ano. Confira a entrevista

25 janeiro, 2018 às 10:59  |  por José Marcos Lopes

alma1
Agenor, Maito e Tiago Braga

 

Quem frequenta o underground curitibano certamente já se deparou com os três cabeludos do Alma Negra, uma das bandas mais presentes em espaços como Lino’s Bar, Lado B e 92 Graus. Formado por volta de 2010, o trio composto por Tiago Maito (baixo e vocais), Tiago Braga (guitarra e vocais) e Agenor Nicolodi (bateria) parte do heavy metal básico e mistura influências de thrash e death metal em seu som, como pode ser conferido no primeiro CD, “Alma Negra”. Eles estão para lançar o segundo CD, que já está pronto, e estão fechando a agenda de shows para este ano. E vale a pena conferir: os caras tocam pra cacete. Segue abaixo a entrevista com a galera do Alma (sim, ainda fazemos entrevistas no estilo fanzine):

Como foi o início do Alma Negra?
A primeira reunião foi em 2009 ou 2010, onde Agenor e Braga começaram um projeto para tocar Ozzy cover, mas o Ozzy nunca foi achado. Nesta época Felipe Biagio, grande baixista da capital paranaense, controlava as quatro cordas. Após isso Braga e Agenor continuaram a parceria, agora com repertório de musicas autorais, com o conjunto denominado Drawma, com Carlos nos vocais e Helton no baixo. Pouco tempo durou essa formação, mas rendeu boas ideias. Em meados de 2011 Maito ganhou um baixo usado de Braga, assim começando a banda Gamera juntamente com Heise na bateria. Por motivos do destino Gamera virou uma música e foi a primeira que reuniu o power trio Agenor, Braga e Maito, dando início ao Alma Negra. Com essa formação passaram pela banda dois grandes vocais, Criss Pop (que batizou a banda como Alma Negra) e Rod Kafka, mas não ficaram muito tempo por motivos diversos. Acabaram deixando um grande legado para o Alma Negra. Assim com a saída dos vocalistas, o Power trio começou a incorporar as vozes, que ao acaso Maito assumiu como novo frontman da banda.

Como começou a relação de vocês com o metal?
Na adolescência. Bandas como Black Sabbath, AC/DC, Slayer, Morbid Angel, Megadeth, Death, Pantera e King Diamond sempre fizerem parte de nossa história. O Metal acabou se transformando em um estilo de vida e é com essa atitude que o Alma Negra sobe no palco e toca suas músicas, ou seja, um metal feito de coração.

Vocês definem o Alma Negra apenas como heavy metal, mas influências de estilos mais pesados acabam aparecendo.
É difícil definir um estilo único para banda, pois passamos por várias vertentes e ritmos do metal em nossas composições. Algumas de nossas principais influências foram citadas na resposta anterior. Envolve rock, heavy metal, thrash, death, entre outros. Tentamos passar algumas verdades e emoções da vida e da consciência humana em nossas letras, melodias e solos.

Como foi o processo de gravação do primeiro álbum?
Em nosso primeiro álbum (confira lá embaixo) já existiam músicas compostas em reuniões anteriores dos integrantes, onde letras já haviam sido criadas, conseguimos colocar nossas novas idéias e composições foram criadas para fechar o álbum. Para o nosso segundo CD, que certamente será lançado em 2018, as músicas foram feitas todas em reuniões da banda entre ensaios e bebedeiras, todos juntos. O álbum intitulado “Alma Negra” foi produzido e gravado no Kafofo Studio, nossa segunda casa, onde também funciona um estúdio de ensaio e gravação para várias bandas de cidade. Já a mixagem final foi feita por Maicon. Nosso segundo CD está seguido o mesmo processo. O álbum esta todo composto, estamos em processo de gravação e seu lançamento está previsto para meados de 2018.

Várias bandas cantam em português atualmente, o Alma também. Como foi essa escolha?
Desde o inicio da banda a intenção nunca foi escrever letras em inglês ou em qualquer outro idioma. No português conseguimos achar nossa essência, nossa raiz e além de tudo é nosso idioma, onde em riffs, solos e tercinas tentamos transformar em uma coisa única o que tocamos.

alma3

Vocês estão sempre presentes no underground curitibano, quais os planos para 2018, além de lançar o CD?
O Lado-B, o 92 Graus e o Linos’s Bar são lugares que sempre abriram as portas para nós, assim sendo nossos bares preferidos para tocar, juntamente com o público em geral, que sempre está presente em nossos shows, assim fazendo parte da legião underground curitibana. O dia 17 de dezembro foi um dia muito especial para banda, conhecemos o pessoal do Khrophus, de Santa Catarina, e o Mortuorial Eclipse, da Argentina. Mais uma vez ao lado de nossa banda irmã Slammer, que sempre abriu portas para o Alma Negra. Fizemos nosso primeiro show em Paranaguá, e apesar de pouco tempo de apresentação ficamos muito contentes com o evento. Em 2018 queremos tocar cada vez mais em eventos em outras regiões, não deixando de comparecer em eventos em nossa cidade sempre que chamados. Nossa agenda de 2018 esta em fase de fechamento de datas.

Contato:
Kafofo Studio: (41) 98808-2384
E-mail: almanegraheavy@gmail.com
Facebook: www.facebook.com/BandaAlmaNegra
Soundcloud: www.soundcloud.com/bandaalmanegra
Instagram: almanegraheavy

0 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>