Que beleza de camisa! #2: Atlético de Madrid

05, julho 2011 por Napoleão de Almeida

TAGS

Que tal levar uma dessas para os Colchoneros?

Terça-feira é dia de Que beleza de camisa aqui no blog! Hoje, quem ilustra o quadro é a bela Kelly Pedrita (siga: @kellypedrita), minha colega de Jogo Aberto Paraná. O time dela é o Atlético. Calma!, não é o time do coração dela (mistério que ninguém desvendou ainda) mas sim o time que ela encampa hoje: o Atlético de Madrid.

Que beleza de camisa!

#2 Club Atlético de Madrid S.A.D. (sociedad anônima deportiva)

Quem é? Tradicional clube espanhol, fundado em 26/04/1903.

Já ganhou o que? Campeão Mundial em 1974; Copa UEFA em 2009/10; 9x campeão espanhol.

Grande ídolo: Luis Aragonés, jogador nos anos 60/70 e técnico por diversas oportunidades. Com ele, venceu o Mundial Interclubes (técnico) e três títulos espanhóis (dois como jogador, um como técnico).

Apelido: Colchoneros (positivo) ou Índios (pejorativo)

Como anda? Comemorou recentemente a Copa UEFA, com o argentino Kun Aguero e o uruguaio Diego Forlán como destaque, mas perdeu as vagas na Champions League e na própria Copa UEFA ao ficar apenas em sétimo no nacional na temporada 2010/2011. Não vence o Campeonato Espanhol desde 1996.

Curiosidades: Foi fundado por torcedores do clube basco Athletic Bilbao, hoje um dos seus rivais, que residiam em Madrid. Mudou de nome três vezes: foi fundado como Athletic Club de Madrid; passou a se chamar Atlético Aviación de Madrid, durante o Governo Franco, que proibiu outra lingua que não o Castellano na Espanha; ao final do período franquista, em 1947, mudou o nome para Club Atlético de Madrid. É rival do Real Madrid, mas menos que o Barcelona, por conta também do período da Guerra Civil. Seu estádio é o Vicente Calderón, no bairro de Manzanares, local da classe operária madrilenha.

O Atlético de Madrid e o futebol paranaense: Em 1967 o Atlético de Madrid esteve no Couto Pereira, para um amistoso com o Coritiba. O time espanhol era o atual campeão de seu país e mesmo assim sucumbiu ao Coxa de Kruger e Walter: 3-2. A história desse jogo está bem contada nesse link, no ótimo blog do Luiz Carlos Betenheuser, que disponibilizou a foto dos ingressos daquele jogo:

Comentários