Abrindo o Jogo – Coluna no Jornal Metro Curitiba de 11/01/12

11, janeiro 2012 por Napoleão de Almeida

TAGS

Atlético: deadline para estádio é hoje

A FPF “esticou” o prazo para que o Atlético indique o estádio em que vai mandar jogos no Paranaense 2012 – ou ao menos o que enfrentará o Londrina, na primeira rodada, daqui a 10 dias, enquanto procura solução definitiva. Segundo Amilton Stival, diretor técnico e vice-presidente da FPF, o clube já procurou a Federação e prometeu uma resposta, sob pena de ver a indicação sumária de um estádio num raio de 100km. Isso inclui, além da Vila Capanema e do Couto Pereira, o Germano Kruger, em Ponta Grossa e o Caranguejão, em Paranaguá.

Top Secret I

No Atlético, ninguém se manifesta sobre isso (ou sobre coisa alguma). O Couto Pereira segue sendo a opção mais provável, mas ontem o presidente do Coritiba Vilson Ribeiro de Andrade, aqui mesmo no Metro Curitiba, disse pela primeira vez em público que não irá mais alugar o estádio. Já a Vila Capanema não poderia receber jogos atualmente – precisa de novos laudos – enquanto os estádios fora de Curitiba estão praticamente liberados pela FPF.

Top Secret II

Com uma semana de trabalho, tudo que se sabe sobre o time do Atlético até aqui é que nenhum reforço foi anunciado e a base é a mesma que caiu para a segunda divisão nacional após 16 anos – fato propulsor da eleição do atual presidente, Mário Celso Petraglia. “Não sei de nada. Só no site oficial”, é o mantra do dirigente quando entrevistado.

Amistoso internacional

O Coritiba deve confirmar para o dia 14* (ver nota no fim do texto) um amistoso contra o Daegu FC, da Coréia do Sul. O clube asiático irá fazer sua pré-temporada no CT da Graciosa e o jogo deve acontecer antes da estréia do Coxa no Paranaense, possivelmente em Foz do Iguaçu. O Coxa encara o Toledo na primeira partida do regional. Já o Deagu tentará adquirir experiência: em 9 anos de Liga Coreana, a melhor colocação foi um modesto sétimo lugar.

Sem papo
A FPF mantém a postura e considera ponto pacífico: a Série Prata (segunda divisão do Paranaense) será mesmo em maio. O ofício assinado pelos respectivos presidentes gestor e deliberativo do Paraná Clube, Rubens Bohlen e Benedito Barbosa, teve pouco ou nenhum efeito junto a direção da Federação. “Um elenco de 35 jogadores é o suficiente para jogar. Vou montar a tabela com jogos quartas e domingos; a Série B é terça e sexta”, disse Amilton Stival, vice-presidente e diretor técnico da FPF, que recebeu o ofício.

Domingos Moro na parada

A diretoria do Paraná Clube argumenta que o Regulamento Geral das Competições da CBF praticamente exige a antecipação da competição, ao determinar que o calendário nacional prevalece sobre o local (no caso, prioridade para a Série B em detrimento à Prata) e que nenhum clube ou atleta podem entrar em campo com menos de 66h entre os jogos. A questão pode parar na justiça, uma vez que a FPF pode alterar a competição sem unanimidade, com base nas próprias normas. Por isso, o Tricolor buscou ajuda jurídica em Domingos Moro.

*Nota: Um pequeno desencontro de informações, atualizado aqui no blog: no dia 14/01 o Coritiba enfrenta, em jogo-treino, o ABC Foz, time de Foz do Iguaçu; o jogo contra o Daegu FC ficou para 18/01 e não será mais um amistoso e sim outro jogo-treino. Segundo a assessoria do Coxa, trâmites burocráticos da FPF impediram que o jogo fosse aberto ao público.

Comentários