19800924_1389347584434741_8380457222114886212_o

Morena iluminada da raiz às pontas. Desafio aceito!

18 julho, 2017 às 15:55  |  por Julia Cristina Nascimento

Quanto o assunto é cabelo, loiras e morenas entram em consenso: o processo de iluminação dos fios é um desejo de todas. Contudo, no caso das morenas principalmente, o processo de descoloração e pigmentação dos fios exige técnicas e cuidados específicos para que não ultrapassem a linha tênue da iluminação. Não é a primeira vez que tento iluminar meus cabelos, mas a cor sempre ultrapassou o tom esperado e o resultado era uma desarmonização entre os fios e a minha pele. Segundo o hairdresser do Torriton Pátio Batel, Joel Tracz, meu cabelo era muito contrastante. “Seu cabelo tinha um contraste muito grande entre as cores da raiz e pontas. A verdadeira morena iluminada é aquela que respeita a cor da pele e a cor natural do cabelo antes de qualquer coisa. O processo de iluminação é apenas um realce da beleza que vem de berço”, explica o profissional.

Joel foi o responsável por me propor o desafio de reformular completamente a cor do meu cabelo para atingir a técnica de iluminação. “Atualmente vemos muitos erros na aplicação da cor. Tonalizar é arte e matemática. É preciso ter conhecimento desde a água oxigenada até a cor atual e futura do cabelo. Não existe meio do caminho. Ou o profissional sabe isso ou não sabe”, conta.

Jéssica Mirely

Depois de quase 15 dias do procedimento meu cabelo está intacto em relação a cor e estrutura dos fios, e devo dizer: recebe elogios até agora! Acredito que assim como eu, muitas morenas têm dificuldade em chegar ao tom ideal, principalmente pela falta de conhecimento sobre como fazer verdadeiramente o processo de iluminação. Não preciso dizer que procurar um profissional especializado é o primeiro passo, mas além disso, como saber se o processo está sendo bem feito? Meu resultado foi melhor que o esperado e por isso posso utilizar o Joel e o passo a passo dele como exemplo para ajudar quem está em dúvida! Acompanhe a seguir:

Repigmentação

O processo de retomada da cor natural dos fios do meu cabelo foi o primeiro passo – que é denominado Repigmentação. Isso porque conforme o Joel disse ali em cima, as cores estavam muito discrepantes. Preservando a raiz, a correção da cor foi feita apenas nos locais que o cabelo não estava em estado natural. “Isso é necessário para não misturar as cores e chegar ao tom desejado”, diz Joel.

Assim, um tonalizante na cor castanho escuro foi utilizado. Apenas a pigmentação foi depositada, com o mínimo de volumagem (1.8/6 volumes) para que a cor escura não interferisse na descoloração posterior ou prejudicasse meus fios. A volumagem é extremamente baixa. Um bom colorista saberá a medida certa para aplicação dos pigmentos”, reflete o hairdresser.

Descoloração

A descoloração é o processo mais detalhado. Além dos riscos de uma análise ruim na coloração, algumas diferenças de tonalidade sempre surgem ao longo dos fios. Joel contou que isso acontece por vários motivos e o cabelo reflete tudo que você está usando, assim como o ambiente que o rodeia. Desde uma escova progressiva como a poeira podem interferir nos fios.

Desfiar, costurar e deixar um espaço é a primeira etapa para separar os fios. A técnica é para criar uma luz em meio ao cabelo natural, depois de pronta. O costurado mistura os pontos de iluminação com o resto do cabelo natural.

Para não agredir os fios a volumagem escolhida foi a 20. Algo que achei incrível foram os repasses! Sim, eles abrem papel por papel para verificar a diferença do tom da descoloração e aplicar novamente o descolorante. Isso é maravilhoso, pois cria uniformidade.

*Segredinho: Para proteger o fio na descoloração o produto Smartbond by L’Oréal Professionnel foi adicionado ao descolorante*

Pré-pigmentação

Nunca antes tinha ouvido falar sobre isso. Segundo o Joel a etapa serve para:

  • Preparar o cabelo para receber o pigmento final.
  • Chegar ao tom desejado, sem surpresas desagradáveis.
  • E para que o cabelo fique perfeito por mais tempo, sem alteração na cor.

 

Jéssica Mirely Fotografia

Pigmentação

Depois de todas essas etapas e todos os cuidados necessários, o grand finale fica por conta da pigmentação de fato. A cor final do meu cabelo foi chocolate marrom dourado. Para criar o efeito iluminado da raiz às pontas, Joel esfumou toda a raiz, até um pouco antes de chegar na altura da orelha, com a cor natural do meu cabelo.

“Para que o aspecto iluminado seja visível, a conexão entre a cor natural e a descoloração não pode, de forma alguma, ser aparente. Por isso descemos a cor do seu cabelo mecha por mecha, com a intenção de apagar essa conexão”, pondera Joel.

Assim o tonalizante com a cor definitiva foi aplicado, fazendo uma harmonia sem igual no meu cabelo. O efeito foi um cabelo que vem acendendo de acordo com o comprimento. Lindo e exclusivo, feito especialmente para mim.

Jéssica Mirely Fotografia

Agradecimentos:

Cabelo: Joel Tracz e equipe – Paulo Sérgio e Amal Kattouf Abdullah, Torriton Pátio Batel

Maquiagem: Liss Barduco, Torriton Pátio Batel

Fotos: Jéssica Mirely fotografia

Roupas: Tatte Store

0 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>