Marcelo Borelli morre no Complexo Médico Penal

O assaltante estava contaminado pelo vírus HIV

12/01/07 às 00:00 - Atualizado às 16:52 Josianne Ritz
O assaltante Marcelo Moacir Borelli, de 39 anos, morreu na manhã de ontem no Complexo Médico Penal (CMP) de Pinhais. Borelli estava internado no CMP desde o dia 29 de dezembro. Ele estava contaminado pelo vírus HIV. Sua morte foi sem alardes, e só teria chamado a atenção quando seu nome apareceu no obituário do serviço funerário de Curitiba. O corpo foi encaminhado para o Instituto Médico Legal da Capital, e ainda na noite de ontem seria transladado para Cornélio Procópio, no Norte do Estado, sua cidade de origem, e onde reside parte da sua família, e onde o corpo seria velado na Capela Municipal. O enterro acontece hoje.

De acordo com informações extraoficiais, Borelli se recusava a receber tratamento para Síndrome de Imunodeficiência Adquirida (aids). Borelli era condenado a 22 anos e sete meses de prisão por chefiar a quadrilha que assaltou e seqüestrou um avião da Vasp, em Foz do Iguaçu,  em julho de 2000, além de ser acusado também do roubo de 61 quilos de ouro em Brasília no mesmo ano. Sua morte se deu por volta das 6h30.
Borelli, no entanto, ficou mais conhecido por um vídeo, feito em 10 setembro de 2001 em São José dos Pinhais, no Paraná, onde se escondia e também de onde monitorava o movimento de aviões de carga e de transporte de valores no aeroporto Afonso Pena.

Mas o que mais chocou no vídeo foram cenas de violência e tortura contra uma criança de pouco mais de três anos, filha de um ex-comparsa que caiu em desgraça junto ao assaltante. O vídeo, que chegou a ser veiculado na imprensa nacional, mostra Borelli dando tapas na menina, choques elétricos com um fio desemcapado, chutes e também esfregando fezes da própria criança. Na época, as cenas foram vistas como vingança contra seu desafeto.

Depois de preso, Borelli chegou a ser transferido diversas vezes, já que onde chegava era jurado de morte. Em Brasília, onde ficou na Suprintendência da Polícia Federal, foi espancado e quase linchado pelos demais detentos. Ele teria contraido a doença enquanto estava preso, ma não há confirmação oficial sobre isso.
9 Comentários
vik
Morreu cedo mesmo!
Deveria ter sofrido mais
e a família, ainda perdeu tempo velando esse lixo!
Hemanuel
Alguém sabe o que aconteceu com a menina da fita?se ele chegou a matar Eliana época?se esta viva? Como ela está? Se ficou com alguma secuela?
Joyce
Tiros nele seria pouco... morreu do jeito que tinha que ser. Poxa que alivio!
JOSÉ
UM CRIMINOSO A MENOS! ÓTIMO!
KIKO DIGITAL ( SOROCABA - SP)
Tenho a maior certeza que esta besta que morreu ( cedo , devia sofrer pelo resto da vida ) , a alma dele vai pagar carissimo eternamnte no inferno!!!
Ronan
O que eu queria saber é o que aconteceu com a criança?
franklin sulva
que satanás tenha um péssimo lugar pra você seu verme
Carlos Gardel
Pois é... lembrei desse fdp esses dias por conta da análise de outros casos concretos parecidos no meu trabalho. Estava aqui pesquisando o vídeo da tortura e me veio à cabeça que nada disso tinha que ter acontecido se essa merda de polícia militar paranaense tivesse coragem de puxar o gatilho na cara de vagabundinho que começa a ficar ousadinho. Em São Paulo vagabundinho desse tipo é trucidado pela ROTA nas primeiras oportunidades e não se cria. Mas vai também dessa bosta de Ministério Público do Paraná entender que tem vagabundo que só o chumbo cura e parar de querer fazer "controle externo da atividade policial" para cima de gente que faz limpeza da sociedade. O resto é resto. Discurssinho de criminólogo babaca que fica encastelado em ranchinho com sua BMW e seu bigodão é só produto para fazer jovem mais babaca ainda se sentir melhor com suas culpas ou sua viadagem, e que reflete um produtinho rentável dentro do consumerismo tipicamente capitalista do nosso direito podre onde o puxa-saco ganha e o trabalhador perde.
glaucia maria
tenho certeza que esta besta humana está em um bom lugar agora, isto é, no inferno !!!!!!
Últimas de Paraná
Boletim Escolar MBA de Talento
Sala de Aula Conceito e preconceito
Blogs
Ver na versão Desktop