14º

Saiba como se livrar daquele enjoo de viagem

Tonturas e mal estar durante voos ou trajetos de carro e barco podem caracterizar cinetose, o chamado “mal do movimento”

27/12/10 às 08:09 - Atualizado às 18:39   |  Redação Bem Paraná

Para quem sofre de cinetose, todo final de ano é a mesma história: a empolgação para viajar vai embora quando o balanço do carro, avião ou navio começa a provocar a sensação incômoda de enjoo. Também chamada de “mal do movimento”, a doença é caracterizada por um desencontro de informações no cérebro que causa sensação de náusea, com ou sem vômito, mal-estar, tonturas e sensação de calor.

Segundo o otorrinolaringologista do Hospital das Nações, Paulo Eduardo Przysjezny, crianças acima de dois anos e mulheres – especialmente as gestantes – têm mais chances de apresentarem algum sinal da síndrome. “Todas as pessoas são suscetíveis ao enjoo por movimento, o que varia é a intensidade do estímulo necessária para desencadear os sintomas, mas a tendência é que eles diminuam com o passar dos anos”, afirma o especialista,

Por isso, para evitar que a cinetose atrapalhe as festas de final de ano, o médico recomenda algumas medidas. “Evitar locais quentes, odores fortes e leitura durante as viagens, além de não olhar pela janela os objetos em movimento e dormir durante o trajeto ajudam a controlar os sinais”, orienta.

A utilização de medicamentos que previnem enjoos e vertigens antes de viajar e, a longo prazo, a terapia de reabilitação vestibular – que consiste em reeducar, com exercícios específicos, o organismo a ter equilíbrio – são algumas das saídas para ficar longe da cinetose. Mas, é fundamental consultar um especialista antes de tomar qualquer destas medidas.

Publicidade
0 Comentário