16º

Sindicato que representa porteiros de Curitiba decide manter paralisação

29/03/12 às 10:14   |  Do Portal Banda B

A greve está mantida.  Os porteiros de Curitiba, parados desde a noite de segunda-feira (26), participaram de uma reunião no Ministério do Trabalho na tarde desta quarta-feira (28) para resolver o impasse com a classe patronal por intermediação da Justiça. Entretanto, os trabalhadores rejeitaram a proposta feita pelo Secovi-PR (Sindicato da Habitação e dos Condomínios), conforme relatou  Hélio Rodrigues da Silva,  presidente do Sindicato dos Empregados em Condomínios do Paraná (Sindicon).


"Não teve nenhuma alteração na propsota que eles apresentaram para os trabalhadores de Ponta Grossa e os porteiros e zeladores daqui não aceitam esta oferta do Secovi", disse Silva.
A proposta do Secovi aceita em Ponta Grossa previa reajuste de 10,5% no salário na média. Os porteiros e zeladores reivindicam reajuste salarial de 15%. Eles também querem cesta básica de R$ 150 e que a data-base seja adiantada.
A presidente do Secovi-Pr, Liliana Ribas Tavarnaro, afirmou, antes da reunião, que não há condições para conceder esse percentual.


"Temos um número bom participando da greve, na faixa de 500 a 600 porteiros, e já dá para fazer um barulho legal", afirmou o presidente do Sindicon.
O sindicato nao soube precisar quantos prédios em Curitiba estão sendoa fetados pela paralisação. Segundo o Secovi, porém, o número de edifícios que ficaram sem nenhum profissional na capital é pequeno.
Novas manifestações estão previstas nos próximos dias, segundo informou Silva.

Banda B

Publicidade
5 Comentários
  • Charles 03/01/14 às 10:31
    Por que os porteiros de Curitiba ganham tão mal
  • to fudido 09/11/12 às 02:15
    nilson a onde trabalho na martim afonso as pessoas chegam a gastar 300 reais numa refeiçao para duas pessoas
    o que um morador gasta por mes da para pagar todos os funcionarios e ainda sobra muito hahaha.
  • Gois 03/11/12 às 14:36
    O sindicato dos porteiros é apenas fachada, eles não dão informação atualizada de nada parece que agem sempre escondendo dos porteiros, nós nunca sabemos o que realmente esta acontecendo,que tal pelo menos usar a internet para fornecer informações atualizadas.
  • nilson 02/04/12 às 11:46
    esse papo de não ter condições, de dar um aumento de 15% ,ao nosso piso salarial, é só conferssa , pois já vi moradores de edificio pagar quase r$ 130,00 em duas pizzas num unico pedido , que é um absurdo, nosso ticket refeição é de r$ 120,00 e depois o sindicato patronal ( secovi) alega que muitos patrões não tem condições de pagar um salario quase digno p/ gente ,que cuida do patrimonio deles, isso se não fosse sério, seria uma piada, essa AFIRMÇÃO do secovi, é um absurdo.
  • silvio 29/03/12 às 14:29
    a inprensa poderia ajudar mais noticiando a greve desses profissionais pois o piso salarial de um porteiro e 681 reais e uma vergonha obrigado pela ja divulgação dos ultimos fato da greve vamos continuar parados