17º

Partidos fecham lista com indicações do Senado para compor CPMI do Cachoeira

Amanhã (25), a CPMI deve se reunir para eleger o presidente que, por sua vez, indicará o nome para a relatoria.

24/04/12 às 17:57   |  Agência Brasil

Os partidos representados no Senado fecharam há pouco as listas de indicações para integrar a comissão parlamentar mista de inquérito (CPMI) que investigará as relações de agentes públicos e privados com o empresário goiano, Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, suspeito de comandar um esquema de exploração de jogos ilícitos. Está marcada para logo mais, às 19h30, sessão do Congresso Nacional para ler os nomes dos senadores e deputados que vão compor a comissão.

Amanhã (25), a CPMI deve se reunir para eleger o presidente que, por sua vez, indicará o nome para a relatoria. O senador Vital do Rêgo (PB) foi escolhido pelo PMDB para presidir a comissão uma vez que o partido tem a maior bancada no Senado. Com base nesse critério, uma vez eleito pelo colegiado, Rêgo indicará o nome do deputado Odair Cunha (PT-MG), escolhido hoje pela bancada da Câmara para ser o relator da comissão.

Pelo bloco do governo (PT, PDT, PSB, PCdoB e PRB), os titulares da CPMI serão José Pimentel (PT-CE), Lídice da Mata (PCdoB-BA), Humberto Costa (PT-PE), Pedro Taques (PDT-MT) e Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM). Para a suplência, foram definidos os nomes de Delcídio Amaral (PT-MS), Wellington Dias (PT-PI), Walter Pinheiro (PT-BA), Jorge Viana (PT-AC) e Acir Gurgacz (PDT-RO).

Pelo bloco PMDB-PP-PV, farão parte da comissão de inquérito, como titulares, os senadores Vital do Rêgo (PMDB-PB), Ricardo Ferraço (PMDB-ES), Sérgio Souza (PMDB-PR), Ciro Nogueira (PP-PI) e Paulo Davim (PV-RN). O líder do PMDB, Renan Calheiros (AL), ainda não havia negociado as indicações para a suplência até às 17h.

Já o bloco da minoria (PSDB-DEM) será representado por Álvaro Dias (PSDB-PR), Cássio Cunha Lima (PSDB-PB) e Jayme Campos (DEM-MT). Para a suplência, os dois partidos decidiram entregar duas das três vagas a Rondolfe Rodrigues (PSOL-AP) e Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE), além de indicar Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP).

O bloco União e Força, formado por PTB e PR, será representado na CPMI pelo ex-presidente e hoje senador Fernando Collor de Mello (PTB-AL) e por Vicentinho Alves (PR-TO). Na suplência, estarão Gim Argello (PTB-DF), que é vice-líder do governo no Senado, e Antonio Russo (PR-MS).

Entre os partidos que não teriam condição de ser representados na comissão, devido ao critério de proporcionalidade, que é o tamanho da bancada, o PSD garantiu presença com Kátia Abreu (TO) como titular e Petecão (AC), na suplência. A vaga do partido só se viabilizou devido ao fato de Randolfe Rodrigues ter sido indicado para a suplência pelo bloco da minoria.

Publicidade
0 Comentário