º

Governo quer qualificar 100 mil mulheres até 2014

Segundo Dilma Rousseff, projeto é estratégico para o Brasil

24/04/12 às 19:11   |  Agência Brasil

Até 2014, cerca de 100 mil mulheres deverão ser beneficiadas pelo programa Mulheres Mil. Esse é o objetivo da iniciativa, que pretende promover educação e qualificação profissional para que mulheres tenham uma inserção mais igualitária no mercado de trabalho, segundo informou hoje (24) o ministro da Educação, Aloizio Mercadante, durante reunião entre o governador-geral do Canadá, David Johnston, e a presidenta Dilma Rousseff, no Palácio do Planalto.

“O Brasil tem interesse em continuar a parceria com o governo do Canadá por ser um país que prioriza a educação. Uma de nossas metas é ampliar o número de vagas para que essas mulheres tenham acesso à educação e se tornem profissionais melhores. O programa Mulheres Mil está virando ‘Mulheres Dezenas de Milhares’”, disse o ministro.

Na reunião, o governo do Canadá ainda anunciou a doação de 12 mil bolsas para estudantes brasileiros no país que fazem parte do programa Ciência sem Fronteiras.

"Esse projeto de formação e capacitação de mulheres é estratégico em um país como o nosso, não só porque as mulheres ocupam na sociedade brasileira um papel de destaque quando se trata do cuidado com a família e dos filhos, mas também porque nós estamos em um processo de assegurar e de garantir uma presença de mulheres na sociedade brasileira. Por isso também, além do Ciência sem Fronteiras, nós agradecemos a parceira do Canadá no Mulheres Mil, que nós queremos que seja 'Mulheres Um Milhão'", afirmou a presidente.

Também participaram da reunião entre Dilma e Johnston os ministros da Ciência e Tecnologia, Marco Antônio Raupp, e o ministro interino de Relações Exteriores, Rui Nogueira.

Publicidade
0 Comentário