º

Deputados argentinos debatem expropriação de petrolífera e votação deve ocorrer em uma semana

26/04/12 às 12:11 - Atualizado às 13:33   |  Agência Brasil

Depois de o Senado da Argentina aprovar a expropriação da petrolífera espanhola YPF, na madrugada, as comissões plenárias de Energia, Orçamento e Assuntos Constitucionais da Câmara analisam a proposta ao longo desta quinta-feira (26). A base aliada do governo da presidenta Cristina Kirchner pretende colocar o projeto em votação na próxima semana. O texto determina a expropriação de 51% das ações da companhia.


O deputado Augustín Rossi (FPV) disse que a determinação é colocar a proposta em votação na próxima quarta-feira (2). Segundo ele, os debates devem ocorrer até o dia 3, pois a exemplo do que houve entre os senadores na madrugada todos os presentes deverão se manifestar. A Câmara dos Deputados da Argentina tem 257 parlamentares, dos quais a maioria faz parte da base aliada do governo Kirchner.


Para o presidente da Comissão de Orçamento, Roberto Feletti (FPV), a decisão de expropriar a YPF terá um amplo apoio dos deputados. "Estamos otimistas", disse ele. “São mudanças históricas para a Argentina.”
Depois de 14 horas de debate, o Senado aprovou, na madrugada, por 63 votos a favor, 3 contrários e 4 abstenções o projeto que determina a expropriação da petrolífera espanhola. A aprovação da proposta contou com o apoio dos partidos da base aliada e do governo. Apenas dois senadores faltaram à sessão. O texto que agora é debatido na Câmara argumenta que expropriação atende a interesses públicos.

Publicidade
0 Comentário