16º

Afastado

27/04/12 às 00:00

O prefeito Luciano Ducci (PSB) afastou ontem o vereador Roberto Hinça (PSD) da liderança do governo na Câmara Municipal de Curitiba. Hinça foi acusado de contratar um funcionário comissionado que é dono de uma gráfica que recebeu verbas de publicidade da Casa. Ducci disse que deve anunciar o novo líder na semana que vem.

Confissão
O ex-diretor geral da Câmara, José Domingos Teixeira, admitiu, em reportagem da RPC veiculada ontem, que empresas ligadas a ele também receberam verbas de publicidade do Legislativo municipal. Teixeira, que ficou nove anos no cargo, deixou o posto no mês passado, após a renúncia do vereador João Cláudio Derosso (PSDB) da presidência da Câmara. Suas empresas teriam recebido pelo menos R$ 261 mil da Casa, segundo a denúncia. Teixeira reconheceu que o fato dele receber as verbas mesmo sendo funcionário da Câmara não é algo correto, mas alegou que “é uma prática que existe há muitos anos”. Ele admitiu ainda que usou parentes e “laranjas” para assumirem a sociedade das empresas pois “não podia aparecer porque era funcionário da Câmara”.

Expulsão
Presidente da Fundação Ulysses Guimarães do PMDB-PR, Rafael Xavier anunciou ontem que vai protocolar pedido de expulsão do vereador Algaci Túlio na Executiva Estadual. O motivo são as declarações de Tulio admitindo ter usado notas fiscais frias para receber verbas de publicidade da Câmara Municipal de Curitiba. “Não é possível admitir que um cidadão eleito com ajuda da legenda partidária tenha conduta tão diversa ao Estatuto e código de ética do PMDB, e nos envergonhe dessa maneira perante a sociedade curitibana e paranense”, justificou o peemedebista.

Erro
Tulio tentou ontem retificar suas declarações. “Meu erro foi ter falado em comprar nota. Não se compra nota. Quem fornece a nota é a agência de publicidade. Você paga a comissão da empresa”, alegou.

Dilema
O governador Beto Richa (PSDB) enfrenta um dilema em Maringá, terceira cidade mais populosa do Estado. É que pelo menos quatro aliados do tucano pretendem disputar a prefeitura do município nas eleições de outubro: o atual vice-prefeito, Carlos Pupin (PP), que tem o apoio do secretário de Estado da Indústria e Comércio, Ricardo Barros (PP); o ex-secretário das Relações Comunitárias, Wilson Quinteiro (PSB); e os deputados estaduais Dr Batista (PMN) e Hermas Júnior (PSDB). Ontem, Hermas Júnior divulgou nota garantindo que o governador ainda não fez nenhuma declaração pública confirmando seu apoio a qualquer pré-candidato e reafirmou que algo nesse sentido só deve acontecer após o mês de junho.

Perfil
O PSB veiculou nova série de inserções nas emissoras de rádio e TV, apresentando um rápido perfil do prefeito de Curitiba, Luciano Ducci. O PSB lembra que Luciano Ducci nasceu em Curitiba, é médico pediatra, casado com a médica Marry e tem dois filhos — Renata, que é médica, e Ricardo, estudante de medicina. Luciano Ducci começou sua carreira profssional na prefeitura de Curitiba há 25 anos. Médico concursado, ao assumir a Secretaria de Saúde implantou o Programa Mãe Curitibana, copiado por várias cidades e estados brasileiros e até pelo governo federal, e está na pauta da ONU para ser implantado em países da África e Ásia.

Boataria
A Executiva Estadual do PMDB se reuniu ontem e, segundo Rafael Greca, aprovou sua pré-candidatura à prefeitura de Curitiba. De acordo com ele, ninguém questionou seu nome, que teria recebido o apoio do presidente estadual do partido, deputado Waldyr Pugliesi, e do líder do PMDB na Assembleia, Caito Quintana. “A boataria dos nossos opositores caiu por terra diante da unanimidade e simpatia com que foi acolhida a tese do PMDB-Curitiba da imperiosa necessidade de candidatura própria”, garante Greca.

Rifa
O ex-prefeito afirma que sua pré-candidatura agora será oficialmente lançada em encontro nacional do PMDB em Curitiba, no próximo dia 10, com presença do presidente nacional, senador Valdir Raupp (RO). Apesar das certezas exibidas por Greca, seguem nos bastidores as negociações para levar o PMDB a apoiar a reeleição do prefeito Luciano Ducci (PSB). À frente delas estão os deputados Alexandre Curi, Luiz Cláudio Romanelli e Reinhold Stephanes Júnior. Curi já disse que na convenção do partido, em junho, qualquer filiado poderá propor a aliança.

Em alta
Dos onze ministros do STF, somente Dias Toffoli não participou do julgamento porque elaborou parecer a favor das cotas quando era advogado-geral da União. Para os ministros, ações como a política de cotas da UnB, devem ser usadas como modelo para outras instituições de ensino, como o objetivo de superar a desigualdade histórica entre negros e brancos.

Em baixa
A taxa de desemprego nas seis regiões metropolitanas pesquisadas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) subiu de 5,7% em fevereiro para 6,2% em março, segundo mostra a Pesquisa Mensal de Emprego. A taxa é a menor para meses de março desde o início da série histórica, em 2002.

Publicidade
0 Comentário