13º

Manaus decreta situação de emergência

Se o rio continuar a subir, a Defesa Civil calcula que mais de 3,6 mil famílias devem ser afetadas pela enchente

28/04/12 às 18:51 - Atualizado às 14:44   |  Agência Brasil

 A Prefeitura de Manaus decretou situação de emergência devido à cheia dos rios no município. Na última quarta-feira (25), o nível do Rio Negro alcançou 29,96 metros, considerado o limite máximo e limite de risco do rio.

Se o rio continuar a subir, a Defesa Civil calcula que mais de 3,6 mil famílias devem ser afetadas pela enchente. Em onze bairros da capital amazonense, áreas alagadas podem prejudicar aproximadamente 18,3 mil pessoas.

Assinado nessa sexta-feira (27) pelo prefeito Amazonino Mendes, o decreto permite que a prefeitura entre em residências para prestar socorro mesmo sem autorização do dono e desapropriar propriedades particulares em áreas de risco. A situação de emergência tem prazo de 90 dias, podendo ser prorrogada por mais 180.

O plano emergencial municipal prevê construção de pontes, distribuição de remédios e concessão de auxílio no valor de R$ 400 para famílias afetadas.

O Serviço Geológico do Brasil, que monitora o nível dos rios, fez o primeiro alerta no início do mês e a expectativa é que Manaus enfrente uma das piores cheias dos últimos anos.

Publicidade
0 Comentário