13º

Vereador denunciado em esquema de publicidade da Câmara vai devolver dinheiro

Francisco Garcez vai depositar R$ 31.500,00 mil em juízo e ainda colocou o cargo de presidente Conselho de Ética a disposição.

30/04/12 às 17:02   |  Da redação, com G1

O presidente do Conselho de Ética da Câmara Municipal de Curitiba, vereador Francisco Garcez (PSDB), afirmou nesta segunda-feira (30) que vai depositar em juízo R$ 31.500, valor correspondente à verba que o jornal dele, Jornal Folha do Boqueirão, recebeu para divulgação de publicidade do legislativo municipal nos últimos anos.

Garcez ainda convocou uma reunião do Conselho para quarta-feira (2), às 14h30, quando deve ser realizado um plebiscito entre os integrantes para avaliar de Garcez fica ou não no cargo.
 
“Se o Conselho achar que devo me afastar, aceito prontamente(...) Eu não me sinto a vontade, por isso, quero me colocar a disposição”, afirmou o vereador. Ainda de acordo com o parlamentar, ele não se beneficiou do esquema praticado pela Câmara de Curitiba para veicular propaganda em veículos de comunicação regionais.
 
Uma investigação de meios de comunicação mostraram que em abril de 2011, dois anos após Garcez assumir o mandato, o periódico Jornal Folha do Boqueirão emitiu três notas fiscais, em sequência e em um único dia, para a Câmara totalizando R$ 14 mil.

Garcez disse que se afastou da direção do jornal assim que assumiu, porém, uma alteração no contrato da empresa mostra que ele transferiu a sociedade para outra pessoa dois meses após as primeiras denúncias de irregularidades no legislativo se tornarem públicas, em 2011.

“Houve uma falha técnica, uma barbeiragem administrativa. Esse é meu crime, eu não fui beneficiado”, argumentou o vereador.

 

Publicidade
0 Comentário