Consulado dos EUA no Rio tem poucas filas no primeiro dia de visto mais barato

A partir de hoje (30), os interessados em obter o visto vão pagar US$ 160

30/04/12 às 18:25 Agência Brasil

O primeiro dia do novo processo de emissão do visto de entrada nos Estados Unidos (EUA) para brasileiros foi marcado por pequenas filas e atendimento rápido no consulado norte-americano no Rio de Janeiro. A partir de hoje (30), os interessados em obter o visto vão pagar US$ 160 (aproximadamente R$ 280), incluindo agendamento da entrevista, a entrevista em si e o envio de passaporte. Antes, era preciso pagar cerca de R$ 350.

O diretor de Imprensa do Consulado-Geral dos Estados Unidos no Rio de Janeiro, Mark Pannell, explicou que o novo processo dá mais agilidade ao atendimento. E, para atender á demanda crescente de brasileiros interessados em obter o visto, o consulado promete aumentar de 12 para 32 o número de vice-cônsules trabalhando de forma permanente na cidade até o final do ano.

"A gente já tem oficiais em todo mundo trabalhando de maneira temporária, mas estão chegando oficiais para trabalhar de maneira mais permanente. Agora, por exemplo, o tempo de espera é uma semana aqui no Rio. Há um ano eram mais de 100 dias no Rio e em São Paulo", disse.

Ele lembrou também que, no dia (7) de maio, serão abertos os centros de Atendimento ao Solicitante de Visto (Casv), nos quais serão coletados dados biométricos de quem pretende ir aos EUA antes de comparecer a um dos consulados em São Paulo, Rio de Janeiro e Recife, ou da embaixada do país, em Brasília.

"A demanda está crescendo e agente está vendo que tem sempre que buscar procedimentos e maneiras de agilizar o processo. Isso é bom para o Brasil e para os Estados Unidos. No ano passado, a gente processou mais de 1 milhão de vistos. Isso é bom para a nossa economia e para o intercâmbio dos dois povos", disse Pannell.

A gerente de recursos humanos Luciane Moraes, de 47 anos, não gostou do novo sistema. Ela mora no Rio Grande do Sul, que não tem representação consular dos EUA, e precisa viajar para o Rio para obter o visto. "Embora eu pague um pouco menos, preciso ter a sorte de ter a entrevista agendada para o dia seguinte. Caso a entrevista seja marcada para daqui uma semana, vou ter que me deslocar duas vezes [para o Rio] só para tirar o visto. Portanto, vou continuar pagando caro", desabafou.

Já o estudante de engenharia civil Lucas Polino, de 20 anos, que mora em Curitiba, acredita que, apesar dos gastos com viagens, o novo sistema vai agilizar o processo de obtenção do visto. "Se ficar mais barato e rápido, vai valer a pena. A gente tem que se deslocar para outro estado, pegar táxi e ainda ficar o dia inteiro só para tirar o visto", disse.

As mudanças nos serviços de concessão de vistos a brasileiros foram negociadas pela presidenta Dilma Rousseff na viagem que fez a Washington (EUA), no início do mês. Na reunião com o presidente norte-americano Barack Obama, Dilma ressaltou a necessidade de mudar o sistema em vigência. Na ocasião, foi anunciada ainda a abertura de consulados em Porto Alegre e Belo Horizonte até o fim do ano que vem.

0 Comentário
Blogs
Ver na versão Desktop