11º

Carro com produto radioativo é encontrado no RJ

Veículo foi localizado após denúncia anônima, no bairro de Cordovil

01/05/12 às 16:08   |  Redação Bem Paraná com Estadao.com

Uma denúncia anônima na madrugada de hoje levou a Polícia Militar do Rio até o local onde estava o carro roubado com uma carga radioativa. O veículo foi encontrado por volta das 0h30 no bairro de Cordovil, na zona norte da capital fluminense. O Selênio 75, produto radioativo e altamente perigoso, foi encontrado intacto na caixa metálica localizada no porta-malas do veículo.De acordo com a Polícia Militar, à exceção do porta-malas, todas as portas do carro estavam destrancadas. Os bombeiros do Grupamento de Operações com Produtos Perigosos (GOPP) tiveram que retirar o banco traseiro do veículo para encontrar a caixa metálica onde estava localizada a carga radioativa. Os oficiais chegaram a isolar a rua para medir o nível de radioatividade, que foi considerado normal.

Técnicos da Comissão Nacional de Energia Nuclear (Cnem) e funcionários da Arctest Serviços de Manutenção e Inspeção Industrial, empresa responsável pelo transporte da carga radioativa, também acompanharam a operação. Eles descartaram riscos de irradiação e contaminação pelo produto mesmo para os ladrões. Após a análise, a carga foi liberada para a empresa e o carro encaminhado para a delegacia onde foi registrada a ocorrência do roubo.A carga de selênio 75 estava em um irradiador utilizado pela empresa para inspeção e manutenção em soldas industriais.

O produto é considerado perigoso pois pode provocar queimaduras, necrose e até a contaminação das células, que podem levar à morte. Os riscos variam de acordo com a intensidade e o período de exposição ao material.O veículo modelo Renault Logan foi roubado na madrugada de sábado, 28, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. Homens armados fecharam parte da estrada e dominaram dois funcionários da companhia. Eles roubaram pertences pessoais dos funcionários e fugiram com o veículo. A polícia suspeita que os criminosos não sabiam da presença da carga radioativa. 

Publicidade
0 Comentário