12º

Dicas para o presente não virar uma “armadilha”

Proteste orienta filhos sobre cuidados para a escolha não se transformar em dor de cabeça

02/05/12 às 00:00 - Atualizado às 08:36
Dia das mães: na hora de comprar, filhos devem pedir orientações sobre o produto escolhido (foto: Franklin de Freitas)

As opções são variadas para quem vai comemorar o Dia das Mães no segundo domingo de maio. Para ajudar na escolha do presente a Proteste Associação de Consumidores preparou algumas orientações. São cuidados que podem evitar problemas e garantir o sucesso da comemoração.
O Dia das Mães tem grande apelo comercial por parte do comércio. O ideal é já sair de casa sabendo o que deseja o que facilita a comparação de preço e qualidade. E evita também a compra por impulso. E lembre-se, recorrer a crédito para consumo requer cautela, por mais que os bancos anunciem queda dos juros.
Pesquisar preços, assim como conhecer o gosto da homenageada são imprescindíveis para combinar a satisfação da mãe com a capacidade do bolso. Caso a compra seja feita pela internet, opte por sites conhecidos e confiáveis onde seja possível verificar os preços, prazos de entrega, inclusive com a impressão do pedido.
Além de ficar atento ao perfil da mãe, se possível, sonde-a antes de embarcar em alguma promoção. Sair às compras já decidido sobre o que comprar facilita para comparar preço, qualidade e praticidade do produto. Se há dúvida em relação ao gosto do presenteado, o indicado é o “cheque-presente” ou “vale-presente”. São opções que conciliam o preço com a escolha direta da mãe.


A Proteste adverte para se definir com o lojista, e anotar na nota fiscal, de que forma será restituída eventual diferença de valores entre o “vale-presente” e o preço pago na aquisição do produto. A loja é obrigada a restituir a diferença em moeda corrente, contravale ou de forma a complementar o valor para aquisição de outro produto. Defina e registre, por escrito, em que consiste o “vale-presente” (tipo de artigo, tamanho, cor, marca, etc.) e se há prazo para usá-lo.
Compras pela internet- Se preferir a compra pela internet, muita atenção à segurança. Cuidado com lojas virtuais desconhecidas que oferecem preços muito abaixo do mercado. Só compre em sites seguros, para ter certeza de que os dados do cartão de crédito não serão capturados, e de que o produto será entregue.


Atenção também com sites de compras coletivas cujas promoções têm prazos limitados e a qualidade dos produtos ou serviços possam deixar a desejar. Além de observar o prazo das promoções, dê preferência apenas pelos mais conhecidos e descarte os que enviam ofertas à caixa de entrada sem que você tenha se cadastrado no portal.
É importante avaliar a idoneidade da empresa onde se está fazendo a compra, consultando cadastro de reclamação de entidades de defesa do consumidor e queixas nas redes sociais.
Compras feitas fora do estabelecimento comercial (telefone, internet, caixa postal, catálogo), podem ser canceladas dentro do prazo de sete dias, contados da assinatura do contrato ou do recebimento dos produtos, e você tem direito a devolução dos valores já pagos. O pedido de cancelamento da compra deve ser feito por escrito.

Publicidade
0 Comentário