19º

Oito mil atleticanos “somem” do estádio

Sem a Arena da Baixada, média de público do Furacão despenca para 3.655 pagantes a cada partida

07/05/12 às 23:18 - Atualizado às 09:05   |  Silvio Rauth Filho
Torcida do Atlético no Atletiba do último domingo: maior público do ano, mas sem lotação total (foto: Valquir Aureliano)

A média do público do Atlético despencou de 2011 para 2012. Sem a Arena da Baixada, fechada para obras com vistas à Copa do Mundo de 2014, o clube teve uma redução de 68% na presença de torcedores nos jogos. Nas 34 partidas na Arena no ano passado, a média foi de 12.500 pagantes. Nos 15 jogos como mandante da atual temporada, ficou em 3.966 pagantes – uma redução de 8.534 de um ano para outro.

No Campeonato Paranaense de 2011, o Atlético teve 9.617 pagantes por partida. No Brasileirão, essa média subiu para 14.072.

Em 2012, o time já atuou como mandante em três estádios. Começou o ano no Germano Kruger, em Ponta Grossa, com 1.897 pagantes. Depois, foram três jogos no Ecoestádio, do Corinthians (PR), onde teve média de 2.459. Na Vila Capanema, já são 11 partidas, com média de 4.566.

O melhor público do ano foi contra o Coritiba, no último domingo, pela final do Campeonato Paranaense, com 8.460 pagantes. O estádio tem capacidade para 17.000 pessoas. No site oficial, o Atlético divulga ter 14.434 sócios, que pagam mensalidades e, em troca, têm acesso gratuito ao estádio.

Dos 8.460 pagantes do último clássico, 607 compraram ingressos para o setor de visitantes, ou seja, onde estava a torcida do Coritiba. Ou seja, eram 7.853 atleticanos na Vila Capanema na final do Paranaense.
Já o proprietário da Vila Capanema, o Paraná Clube, tem média de 8.316 pagantes no estádio em 2012. Foram quatro jogos do time no local na temporada, com o recorde contra o Palmeiras, pela Copa do Brasil, com 12.818 pagantes.

Para a Série B do Brasileiro, ainda não foi definido em que estádio o Atlético mandará seus jogos. O acordo para utilização da Vila Capanema – aluguel de R$ 50 mil por jogo – vale apenas para o Paranaense e a Copa do Brasil.




Na Baixada

Escalação
O técnico Juan Carrasco define hoje a escalação para enfrentar o Cruzeiro amanhã às 22 horas, em Sete Lagoas (MG), pelas oitavas-de-final da Copa do Brasil. O meia Paulo Baier será poupado. O atacante Guerrón volta ao time, após cumprir suspensão no Campeonato Paranaense. O atacante Edigar Junio também está recuperado. Seguem no departamento médico o lateral-direito Gabriel Marques, o meia Harrison e o volante/zagueiro Renan Foguinho.

 

Publicidade
1 Comentário
  • Marcelo 08/05/12 às 00:10
    É lógico que tinha muito mais que 9.800 pessoas ontem na Vila Capanema.
    Só quem não vai ao estádio que acredita nestes números baixos de torcedores...