17º

Síria sofre novas sanções da União Européia

14/05/12 às 20:08

Bélgica — A União Europeia (UE) decidiu impor novas sanções à Síria ontem por causa da contínua violência no país, apesar do acordo de cessar-fogo em vigor desde 12 de abril. As sanções, definidas em uma reunião de ministros de Relações Exteriores da UE, incluem a proibição de viagens e o congelamento de bens de três pessoas e duas entidades ligadas ao regime do presidente sírio Bashar Assad, segundo um diplomata. Ao mesmo tempo, oficiais europeus expressaram frustração com a falta de resultados concretos da missão de observadores da ONU enviada à Síria. A missão e o cessar-fogo fazem parte de um acordo de paz proposto pelo mediador internacional para o conflito sírio, o ex-secretário geral da ONU Kofi Annan.

Anúncios
Estados Unidos — O presidente Barack Obama deu início a uma nova investida contra seu rival Mitt Romney por meio de anúncios que atacam seu histórico como empresário, o principal apelo de Romney para o eleitorado, que continua profundamente preocupado com a economia. A campanha de Obama descreve seu adversário como um empresário ganancioso, que comprou empresa e eliminou postos de trabalho. O anúncio de 2 minutos começou a ser veiculado ontem em cinco Estados que têm histórico de votar tanto em republicanos quando em democratas nas eleições presidenciais.

Caixas-pretas
Indonésia — Forças especiais da Indonésia tentavam recuperar ontem as caixas-pretas do avião russo Sukhoi superjet-100, que caiu na montanha Salak, um vulcão, na semana passada, provocando a morte dos 45 passageiros e tripulantes que estavam na aeronave. O avião se chocou a uma velocidade de 800 quilômetros por hora contra a montanha e agora os socorristas tentam encontrar AAS caixas em uma ravina de 500 metros de profundidade. As autoridades indonésias acreditam que o avião pode ter caído em uma área 11 quilômetros ao norte do monte Salak, um vulcão ativo.

Enriquecimento
Argentina — O promotor argentino Jorge Di Lello pediu, ontem, que um juiz abra um processo por enriquecimento ilícito contra o vice-presidente do país, Amado Boudou. O pedido também inclui a namorada de Boudou, Agustina Kampfer, seu antigo amigo e parceiro de negócios José Maria Nunez Carmona, e outro empresário, Alejandro Vandenbroele, que supostamente atuou como “laranja” de Boudou numa série de negócios. O promotor também pediu ao juiz Ariel Lijo que investigue dez empresas.

Publicidade
0 Comentário