23º

Corrida por esporte ou estilo de vida requer cuidados

Confira as dicas do personal trainer e consultor da farmácia Desejo Saúde

15/05/12 às 18:33 - Atualizado às 18:33   |  Redação Bem Paraná

Muito se fala sobre os benefícios da prática regular da corrida para a saúde e bem estar. Seja no parque, na rua, na orla da praia ou na esteira da academia, correr é uma opção acessível para quem deseja melhorar o condicionamento físico, perder alguns quilos ou apenas manter a boa forma. Porém, para se beneficiar dessa prática, é necessário fazer uma programação semanal que leva em conta a real disponibilidade de tempo, para que a adoção do esporte não implique em dormir menos que o necessário para a manutenção de uma boa qualidade de vida.  Além disso, nem todos sabem que é necessário investir em calçados e roupas apropriadas, incrementar a alimentação para que o corpo enfrente o desgaste gerado, trabalhar o lado psicológico ao se iniciar na prática para que o cansaço das primeiras semanas ou meses não levem à desistência e ainda se informar ou contar com a ajuda de um personal trainer para que o treino seja adequado aos objetivos almejados.

"Além de ser uma ótima atividade aeróbica, que envolve todo o corpo e gera benefícios significativos para a saúde cardiovascular, a corrida é realmente uma das melhores aliadas para se queimar a gordura corporal. Se estiver acompanhada por uma alimentação realmente saudável e balanceada, correr regularmente, com traje apropriado, incluindo tênis de corrida, leva o praticante a perder peso com saúde. No entanto, antes de começar a correr é necessário passar por uma avaliação médica para se avaliar bem o estado físico, pois cada pessoa tem um ritmo diferente e é preciso respeitar quaisquer particularidades, evitando exageros que possam resultar em efeitos negativos à saúde", declara o personal trainer e consultor da farmácia Desejo Saúde, Ricardo Mendes.

Inicialmente, a maior queixa entre os novos praticantes podem ser as “fisgadas” na lateral do abdome, em geral do lado esquerdo. Para evitar esse sintoma comum, deve-se aprender a controlar a respiração. Na corrida, o diafragma se expande com a respiração curta e rápida, causando impacto em outros órgãos e a dor passageira. “O correto é inspirar pelo nariz e expirar pela boca da maneira mais lenta possível enquanto se corre, para evitar este incômodo”, afirma Ricardo.

Os benefícios da corrida para a saúde são percebidos rapidamente e vão além da queima de gordura e redução do peso corporal. Nota-se uma melhora nos níveis de colesterol e aumento da capacidade cardiorrespiratória. A circulação sanguínea fica mais ativa, diminuem-se os riscos de infarto e outros problemas do coração. A autoestima melhora e a ansiedade e o estresse diminuem.

Nas academias, é fácil contar com o apoio de profissionais que ensinem a postura correta para a corrida e que formatem um treino apropriado, que vai mudando com o tempo de prática. Já quem  vai correr ao ar livre, na rua ou no parque, por exemplo, precisa se atentar para a necessidade de se proteger do sol, com a utilização do protetor solar, boné e óculos escuros, assim como de procurar um personal trainer ou instrutor de confiança para que o treino seja adequado em seus diferentes aspectos -- frequência semanal, tempo de cada sessão de corrida, dificuldades do percurso, aquecimentos, alongamentos e velocidade, entre outros.

“Correr acelera o metabolismo, fazendo com que o organismo continue queimando mais energia por mais algumas horas após a atividade. É recomendável que os iniciantes variem a intensidade durante o treino, correndo 2 minutos e caminhando por 5, por exemplo. Isso ajuda a eliminar a gordura abdominal e a ir se acostumando gradualmente à corrida, que não é uma atividade fácil como a caminhada”, afirma o personal trainer.

Seguir uma dieta balanceada é fundamental para os corredores. Uma das dicas é consumir antes do treino alimentos ricos em carboidratos complexos, pois sua absorção pelo organismo é mais lenta e a liberação de energia ocorre aos poucos durante a corrida, evitando a hipoglicemia – queda da taxa de glicose no sangue. Iogurte desnatado, frutas ou cereais 15 minutos antes do treino ajudam a evitar a fome no decorrer da corrida. O melhor é optar por frutas que possuem índices glicêmicos (IG) baixos ou moderados como, por exemplo, a banana, a pera, a maçã, a ameixa e o damasco.

Como em toda atividade física, o excesso de treino – seja na intensidade ou na frequência – gera malefícios à saúde, desgaste físico e lesões. O personal Ricardo Mendes ressalta que “o importante não é a quantidade de horas num mesmo dia, mas sim a regularidade do exercício físico no cotidiano da pessoa."

Publicidade
0 Comentário