23º

FMI se diz pronto para ajudar no resgate de € 100 bi à Espanha

É o quarto país da zona do euro a receber um resgate de seus sócios, após Grécia, Portugal e Irlanda.

09/06/12 às 19:35 - Atualizado às 19:44   |  Redação Bem Paraná com agências

A diretora-geral do FMI (Fundo Monetário Internacional), Christine Lagarde, disse neste sábado que a instituição está pronta para cooperar no resgate de € 100 bilhões que a zona do euro vai prestar aos bancos da Espanha.
 
Segundo Lagarde, o plano da zona do euro de dar até € 100 bilhões bate com as estimativas do FMI. Ela disse que "as necessidades de financiamento dos bancos espanhóis serão totalmente atendidas".

O governo espanhol declarou neste sábado (9) sua intenção de solicitar ajuda financeira para resgate de seus bancos, informou o ministro de Economia espanhol, Luis de Guindos, em coletiva de imprensa. A declaração ocorreu após ministros de Economia e Finanças da zona do euro realizarem uma teleconferência de duas horas e meia, em caráter urgente, sobre o possível resgate europeu ao sistema bancário da Espanha, informam agências internacionais.
 
"A Espanha tem intenção de pedir ajuda financeira (...). O montante a ser solicitado para a Europa será o suficiente", afirmou o ministro.
 
De acordo agências internacionais, o país aceitou pedir o resgate. Segundo a AFP, o Fundo Monetário Internacional (FMI) participará como supervisor e a zona do euro não pedirá um pacote de austeridade à Espanha em troca da ajuda.
 
O Eurogrupo está disposto a ajudar com o máximo de € 100 bilhões, cifra anunciada mais cedo pelas agências internacionais.
 
Iniciada às 11h (horário de Brasília), a reunião do Eurogrupo terminou por volta das 13h30 e contou também com a participação da diretora do FMI, Christine Lagarde.
 
A Espanha é o quarto país da zona do euro a receber um resgate de seus sócios, após Grécia, Portugal e Irlanda.

Publicidade
0 Comentário