13º

Fernando Lugo cogita disputar eleições de 2013

Ex-presidente do Paraguai afirmou ser necessário analisar os aspectos jurídicos e políticos para tentar se eleger novamente

28/06/12 às 15:55 - Atualizado às 15:57   |  Redação Bem Paraná com informações da Folha

O ex-presidente do Paraguai, Fernando Lugo, iniciará em breve uma mobilização por todo o país para lutar contra o governo de Federico Franco, acusado de promover a “desinformação”, e também já anunciou que deve apelar à Corte Interamericana de Direitos Humanos, órgão ligado à Organizações dos Estados Americanos (OEA), contra o processo de impeachment que o removeu da Presidência em menos de dois dias.

Além disso tudo, em entrevista à Folha de S. Paulo, Lugo garantiu que pode voltar à presidência do Paraguai em 2013 pela via eleitoral. Ontem (27), seu partido, Frente Guasu, já havia começado a cogitar publicamente que o ex-presidente poderia disputar uma vaga no Senado. Mas o anúncio de que poderia tentar novamente a presidência surpreende, até porquê a Constituição paraguaia não prevê reeleição.

Quando questionado se poderia voltar em 2013 a ser candidato, Lugo afirmou desconhecer se os “aspectos jurídicos e políticos” permitiriam a reeleição. Afirmou, ainda, que como se tornou um cidadão comum com o impeachment (por ele classificado como “golpe parlamentar”, “há sempre a possibilidade de candidaturas eletivas”.

Por fim, Lugo deixou a decisão na mão do povo, afirmando que os cidadão vão decidir e garantindo que “a última palavra ainda não foi dada”.

Publicidade
1 Comentário
  • Lucas Moreira 28/06/12 às 16:14
    É uma vergonha como um grupo de políticos da extrema direita radical do Paraguai tenta impedir a integração do nosso continente sul americano. Interesses menores desses políticos do Congresso Paraguai está afetando toda a população venezuelana. Os venezuelanos elegeram Chaves e não podem pagar pelo regime implantado na Venezuela, o da reeleição. Se Chaves fosse um ditador seria expulso da OEA, da ONU e de organizações democráticas internacionais. Argentina, Brasil e Uruguai já aprovaram em seus Congressos, e o Paraguai faz chantagem para aprovar a Venezuela. O povo venezuelano é quem está sendo penalizado. Como sempre o Paraguai é a ovelha negra, o que tem a oferecer ao Mercosul, nada, nem saída para o mar eles tem.Na última cúpula das Américas, em Cartagena, Obama e Hillary Clinton, não fizeram nenhuma objeção quanto a participação da Venezuela nesta reunião, apenas barraram Cuba. Portanto a Venezuela é reconhecida pelos Estados Unidos como um país de eleições democráticas. É o que fez Lula indicando sua sucessora e o povo elegeu Dilma. Já o Paraguai que tem telhado de vidro quer dar uma de politicamente correto. Se não querem a Venezuela, pois que deixem o Mercosul, teremos muito mais a ganhar com a Venezuela com seus barris de petróleo e um dos mais ricos países da América Latina. O Mercosul sairá fortalecido com a Venezuela. COM O AFASTAMENTO DO PARAGUAI, NADA IMPEDE QUE A VENEZUELA TENHA SEU INGRESSO PLENO DE IMEDIATO, JÁ OS CONGRESSOS DA ARGENTINA, BRASIL E URUGUAI JÁ APROVARAM O INGRESSO PLENO DA VENEZUELA NO MERCOSUL.

    O GOVERNO EMPOSSADO DO PARAGUAI JÁ DISSE QUE IRÁ SE AFASTAR DA VENEZUELA E SE APROXIMAR DOS ESTADOS UNIDOS. EXATAMENTE O QUE OS ESTADOS UNIDOS QUEREM , A DESUNIÃO DO MERCOSUL E A NÃO INTEGRAÇÃO DA VENEZUELA AO MERCOSUL. SERIA O MOMENTO DE INCLUIR A VENEZUELA, JÁ QUE OS CONGRESSOS DA ARGENTINA, BRASIL E URUGUAI JÁ APROVARAM SUA INTEGRAÇÃO. COM O AFASTAMENTO DO PARAGUAI, COM SUA DITADURA DE DIREITA QUE IMPLANTOU UM GOLPE, NÃO HAVERIA IMPEDIMENTO PARA A VENEZUELA SER DECLARADA MEMBRO PLENO.