18º

Eleições - Tropa de choque

02/07/12 às 22:47   |  Josianne Ritz - * Com a colaboração dos editores do Jornal do Estado.

A coligação que apoia a reeleição do prefeito Luciano Ducci (PSB) e inclui quinze partidos registrou um total de 494 candidatos a vereador, que formarão uma espécie de “tropa de choque” governista nos bairros da Capital. Desse contingente total, há 146 candidatas mulheres. Sete partidos (PSB, PSDB, DEM, PRB, PMN, PHS e PSD) formaram um “chapão” com 76 candidatos. PTC e PTN também se coligaram e lançaram chapa com 76 candidatos. Seis partidos (PTB, PSL, PSDC, PRP, PP e PPS) terão chapas puras. Cada um lançou 57 candidatos a vereador.

Soldado
O governador Beto Richa (PSDB) disse ontem que ainda não sabe qual será seu papel na campanha de Ducci. Mas que está pronto para se engajar no esforço para reeleger o aliado e sucessor na prefeitura. “Já disse ao Luciano e todos os candidatos em diversos municípios que solicitam a nossa presença que a minha primeira obrigação é governar o Estado. Vamos encontrar um tempo, que não atrapalhe as minhas principais funções, para estar manifestando apoio aos nossos companheiros. Em se tratando de uma Capital, há uma preocupação maior em vencer as eleições. Sou soldado e naquilo que eu puder ser útil estou à disposição”, disse Richa à rádio CBN.

PSDB com petistas
Se havia alguma dúvida sobre a total perda de coerência política dos partidos brasileiros, ela se encerrou nas eleições municipais deste ano, que comportam as mais estapafúrdias coligações. Em União da Vitória, base eleitoral do presidente em exercício do PSDB paranaense, deputado Valdir Rossoni, por exemplo, os tucanos decidiram apoiar a candidatura do ex-deputado Pedro Ivo Ilkiv, do PT, à prefeitura local. Segundo Rossoni, o partido pretendia lançar a candidatura à reeleição do atual prefeito, Carlos Alberto Jung (PSDB). Mas por problemas de saúde, ele acabou não podendo concorrer. Os tucanos indicaram então o vereador Jair Brugnago como vice do petista Pedro Ivo. “Foi uma exceção decidida em cima da ética”, alegou o dirigente do PSDB estadual.

Fora das bancas
O desembargador da 18ª Câmara Cível José Sebastião Fagundes Cunha determinou a busca e apreensão dos exemplares da edição de abril de 2012 da Revista Panorama. A decisão, que atende a uma ação proposta pelo pré-candidato a prefeito pelo PDT, Gustavo Fruet, determina ainda a retirada da matéria do site da revista e estabelece R$ 5 mil em multa por dia de desrespeito.

Contexto
Segundo a assessoria de Fruet, a publicação tentava ligar o nome do pedetista a conhecidos escândalos de corrupção. O desembargador aponta que as afirmações publicadas na Panorama não têm base. “Afirmações como ‘Cascata de lama pode afundar candidatura de Fruet’ desprovida de um contexto de fatos por ele realizados, sem especificar quais os atos por ele praticados, mas difundindo generalidades, podem acarretar a má informação dos mais simplórios que, desgraçadamente são a maioria da Nação”, aponta na decisão. “Induvidoso que quer atingir a candidatura de Fruet e não noticiar fatos, circunstâncias e notícias. Diz, a exemplo, que opção por más companhias pode custar fracasso na candidatura de Gustavo Fruet, mas não diz em que consistiriam suas ações em companhia de tais pessoas”, avaliou o desembargador.

Recorde na Itaipu
A Itaipu Binacional superou a barreira dos 50 milhões de megawatts-hora (MWh) no último sábado, dia 30 de junho, estabelecendo uma nova marca histórica para o semestre. A produção acumulada nos seis primeiros meses é de 50.105.855 MWh, 4,8% maior do que a registrada no mesmo período de 2008, ano do recorde histórico, quando a geração semestral foi de 47.816.753 MWh. A produção deste primeiro semestre também superou a maior marca de geração semestral, que pertencia ao ano de 2000, quando foram gerados, no segundo semestre, 48.891.023 MWh. O volume produzido em junho também é recorde para esse mês. A geração chegou a 8.528.463 MWh, superior em 4,8% a maior marca do mês, que pertencia ao ano de 2008, 8.140.088MWh.  A energia produzida por Itaipu nos primeiros seis meses deste ano seria suficiente para suprir o consumo de energia elétrica do Brasil por cerca de 40 dias; do Estado de São Paulo por cerca de 4,8  meses; e do Estado do Paraná por cerca de 23 meses.



Carga Tributária
34% 
do PIB do Brasil é recolhido em impostos, o líder entre os países do BRIC.

28% 
em média, do PIB foi o montante recolhido pelas nações do BRIC

29%
do PIB, em média, é recolhido em impostos pelos países do G8

US$ 704 bilhões 
foi quanto o Brasil recolheu de impostos

US$ 2,1 trilhões
foi o montante do PIB do Brasil


Mais tempo
O Tribunal de Contas do Paraná vai prorrogar por mais 60 dias o prazo para que os 399 municípios do Estado lancem informações no SIT (Sistema Integrado de Transferências). A prorrogação foi concedida após audiência do presidente da AMP (Associação dos Municípios do Paraná) e prefeito de Piraquara, Gabriel Samaha, o Gabão, com o presidente do Tribunal de Contas do Estado, Fernando Guimarães. O pedido foi feito porque muitas prefeituras enfrentam dificuldades para se ajustar ao SIT. “Os municípios vão cumprir as exigências do SIT, mas precisam de mais tempo para se adequar ao sistema nos moldes exigidos pelo TCE”, explica Gabão.

Em alta
Curitiba está entre as cidades prioritárias pelo Ministério da Saúde para integrar o programa nacional de combate ao crack, ao lado de Recife, Maceió, Rio de Janeiro e Campinas. A informação é do coordenador de Saúde Mental do órgão, Cristoph Surjus, que participou da solenidade de lançamento da Liga do Bem, o Plano Municipal de Enfrentamento às Drogas.

Em baixa
O consumo nos supermercados brasileiros ficou praticamente estável em 2011, na comparação com 2010, segundo levantamento feito pela empresa de consultoria Serasa Experian. A principal razão desse resultado foi o endividamento dos consumidores. A explosão de consumo fez com que as famílias ficassem mais endividadas.

Publicidade
0 Comentário