11º

Diretor é demitido de estatal grega por se recusar a reduzir salário dos trabalhadores

Empresa estatal Larko é uma das maiores produtoras mundiais de níquel

09/08/12 às 17:11 - Atualizado às 17:15   |  Redação Bem Paraná com G1

Anastasios Barakos, diretor da Laro, produtora estatal de níquel, foi demitido nesta quinta-feira (09) após se recusar a reduzir os salários dos trabalhadores. O Ministério das Finanças declarou em um comunicado que foi pedido ao presidente e chefe-executivo que renunciasse por ignorar a lei.

"Ele não aplicou a legislação que exige a redução de salários por todo o setor público", afirmou o Ministério, que informou que todas as corporações estatais foram informadas em 2011 de que deveriam reduzir a folha de pagamento em 35% nos próximos dois anos, com 25% no primeiro ano, em linha com as reduções nos serviços civis de base.

Barakos não foi localizado para comentar a demissão. Ele teria dito ao governo que a companhia não deveria ser incluída na lei e se recusou a executar os cortes. A Larco é uma das maiores produtoras mundiais de níquel.

Companhias estatais normalmente pagam salários mais altos que o setor principal do Estado. Uma das metas da coalizão do governo para cumprir os compromissos com os credores internacionais é fechar, unificar ou privatizar essas companhias custosas.

Publicidade
0 Comentário