15º

Imbroglio do coral (I)

10/08/12 às 00:59

A Câmara Municipal de Curitiba sedia audiência pública, na próxima segunda-feira, para a discussão do caso do Coral do HSBC, alvo de investigação do Ministério Público do Trabalho (MPT) e do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), por denúncias de exploração infantil. Aberta à população, a atividade será realizada no plenário, às 14 horas. O debate deve reunir representantes do Instituto HSBC, educadores das instituições que abrigam as crianças e autoridades do Ministério Público, do MPT e do MTE.

Imbroglio do coral (II)
O MPT argumenta que não pretende acabar com o espetáculo natalino, mas realizar adequações. Segundo o órgão, educadores dos abrigos denunciaram que as crianças chegam dos ensaios tarde, cansadas e que não têm condições adequadas de alimentação.

Salários do TJ
Uma liminar concedida a favor da Associação dos Magistrados do Paraná (Amapar) impediu que o Tribunal de Justiça (TJ) do Paraná divulgasse o nome e o salário de todos os funcionários do Judiciário. O prazo dado pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) para que os dados fossem publicados terminou ontem. Outras duas entidades de representação dos servidores do judiciário impetraram ações semelhantes.O presidente da Amapar, Fernando Swain Ganem, destacou que a Associação não é contrária à transparência, mas sim à identificação pelo nome.

Tudo pela pesquisa
A Coligação Curitiba Sempre na Frente, do prefeito Luciano Ducci (PSB), enviou nota de esclarecimento sobre a ação que Gustavo Fruet (PDT) impetrou por abuso de poder. A nota nega todas as acusações e ainda insinua que a divulgação de vídeos pela coligação do candidato Gustavo Fruet é feita no momento em que “o Ibope realiza pesquisa de campo para medir a intenção de voto dos candidatos à Prefeitura de Curitiba, em flagrante tentativa de criar fatos para tentar influenciar, de forma enganosa, a opinião pública”. A esperada pesquisa deve ser divulgada pelo Ibope/RPC hoje, no jornal Paraná TV. Analistas de plantão diziam ontem que, se antes da pesquisa o clima já era tenso, depois deve piorar ainda mais.

Confusão
Em um dos dois vídeos apresentados ontem na denúncia contra Ducci, a tropa de Gustavo Fruet identificou o que chamou de ”fiscal de obras” da prefeitura na pavimentação do pátio de um dos comitês do prefeito de Curitiba, Luciano Ducci. O detalhe é que quem conhece, identifica facilmente o uniforme das agentes comunitárias de saúde, que combatem a dengue e têm por obrigação vistoriar todos os imóveis.

Depois
O fato é que, para quem anunciou na quarta-feira que iria pedir a cassação da candidatura de Ducci, a denúncia da equipe de Fruet deixou a sensação de tiro pela culatra. A manobra foi classificada por boa parte dos analista, blogueiros e colunistas como factóide. Por isso mesmo, Fruet, que era contra a manobra mas cedeu diante da pressão, tinha convocado para ontem à noite uma reunião com a equipe para juntar os cacos e colocar os pingos nos is.

Simulado
Curitiba é a primeira cidade brasileira com mais de um milhão de eleitores cadastrados biometricamente e que serão identificados através de suas impressões digitais nas eleições de outubro. Por conta disso, será realizado amanhã, das 13 às 17 horas, uma votação simulada em 20 (seções) da Capital. Ao todo, 5.903 eleitores foram convidados para participar do simulado, que tem como objetivo maior testar o novo sistema para corrigir, se necessário, eventuais problemas que possam acontecer. Será utilizado um programa de treinamento, mas a situação dentro da seção será bem próxima da real. As 20 seções selecionadas (duas por Zona Eleitoral), serão preparadas durante a manhã do sábado, entre 9 e 12 horas.

Via pública
O TRE acatou ontem recurso da coligação “Curitiba Quer Mais”, de Gustavo Fruet (PDT), contra decisão anterior que havia irregular a propaganda do candidato fixada em todo o canteiro central da Avenida Presidente Kennedy. Os juízes entenderam que a propaganda estava de acordo com a lei que permite a colocação de cavaletes móveis em vias públicas, desde que não dificultem o bom andamento do trânsito de pessoas e veículos. E o Código de Trânsito Brasileiro inclui o canteiro central na definição de via pública.  O relator, juiz Luciano Carrasco, considerou que a norma não teve como “objetivo a proibição de propaganda eleitoral nos canteiros centrais das avenidas, pois estes, assim como as calçadas, são extensões das vias públicas, locais onde é permitida a realização da publicidade eleitoral desde que respeitadas as condições legais”.

Reforço
O prefeito Luciano Ducci recebeu ontem o apoio do deputado federal Fernando Francischini e do deputado estadual Kiélse Crisóstomo, fundadores do Partido Ecológico Nacional (PEN). Francischini afirmou ter aguardado a eleição dentro do seu partido e a decisão de qual candidato receberia o apoio do PEN. “Eu fiz uma mudança partidária e não de grupo. Nunca saí de onde estou e Curitiba precisa de um prefeito como você, Luciano Ducci”, afirmou ele, que deixou o PSDB recentemente para fundar a nova legenda. Francischini chegou a ser cotado para vice de Ducci, mas foi preterido em favor do deputado federal Rubens Bueno (PPS).

Em alta
A Secretaria da Fazenda divulgou o balanço final do programa de regularização de dívidas tributárias aberto em maio passado e encerrado no final de julho. No total, foram negociados R$ 2,82 bilhões em débitos com o fisco estadual. Deste valor, R$ 278,78 milhões foram pagos à vista e R$ 2,54 bilhões foram parcelados em até 120 meses.

Em baixa
A Associação de Consumidores ProTeste quer que clientes da Caixa Econômica que assinaram contrato de financiamento habitacional com o banco antes de 4 de maio de 2012 também sejam beneficiados com redução de taxas de juros. A associação ajuizou ação civil coletiva na 22ª Vara Federal da Seção Judiciária do Distrito Federal.

Publicidade
0 Comentário