MP dá prazo para Hospital de Clínicas "reabrir" setor de transplante de medula

Direção tem até terça para conseguir sete enfermeiros para garantir atendimento

10/08/12 às 20:10 Redação Bem Paraná

O Ministério Público Federal (MPF) continua acompanhando o impacto da greve dos servidores do Hospital de Clínicas (HC) no atendimento à população. Nesta sexta-feira (10), a Procuradora Regional dos Direitos do Cidadão, Antonia Lélia Neves Sanches, reuniu-se com representantes da Direção Geral do Hospital de Clínicas e do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Terceiro Grau Público de Curitiba, Região Metropolitana e Litoral do Estado do Paraná (Sindites), para discutir o problema de falta de servidores no setor de Transplante de Medula Óssea (TMO) em decorrência do movimento paredista.

O MPF fixou o prazo até às 10h da próxima terça-feira (14) para que o Sinditest identifique sete enfermeiros e técnicos de enfermagem que não tenham aderido ao movimento paredista e estejam dispostos a realizar o remanejamento necessário para que a unidade de transplante de medula óssea possa continuar dando assistência aos pacientes transplantados, como anteriormente à greve. A diretoria do HC também se comprometeu a identificar os servidores que possam participar desse remanejamento. Atualmente, sete são as enfermeiras em greve na unidade de transplante de medula óssea, sendo que seis delas trabalham no turno da manhã e uma durante a noite.

 Caso não haja o remanejamento de enfermeiros no TMO, o Ministério Público Federal adotará as medidas judiciais necessárias.

 

1 Comentário
Jailson de Oliveira Damasceno
Meu filho Bruno Souza Damasceno tem que fazer um transplante de medula moramos no interior da Bahia peco o fim da greve
Blogs
Ver na versão Desktop