25º

Uma coisa de cada vez

13/08/12 às 00:00 - Atualizado às 00:17

Na entrevista exclusiva que deu ao Jornal do Estado, o prefeito e candidato à reeleição, Luciano Ducci (PSB) não descartou a possibilidade de, caso reeleito, vir a disputar a sucessão do governador Beto Richa, em 2018, depois que seu antecessor, é claro, for reeleito e cumprir um segundo mandato no Palácio Iguaçu. “Tenho que ganhar a eleição primeiro. Depois tudo bem. Isso não passa na minha cabeça agora, porque política é muito dinâmica. Estou muito focado em vencer essas eleições. Depois é um processo que vem lá na frente”, desconversou Ducci.

Falta de dinheiro
A falta de dinheiro para campanhas é um problema generalizado, não só entre alguns candidatos a prefeito como entre vários candidatos a vereador. Alguns ainda esperam que os investidores apareçam logo após o começo do horário eleitoral gratuito, mas uma parte acredita que os empresários perderam o interesse pela política e que essa eleição será mesmo de vacas magras.

Leprevost vai de Ducci
O deputado estadual Ney Leprevost (PSD) anuncia na quarta-feira, dia 15, que vai apoiar Luciano Ducci (PSB) na disputa pela Prefeitura de Curitiba. Ele tinha ficado descontente porque não foi escolhido candidato a vice na chapa do prefeito e ameaçou migrar para Gustavo Fruet (PDT) ou Ratinho Jr (PSC), mas voltou à origem.

Comemoração
O prefeito Luciano Ducci (PSB) comemorou o resultado da pesquisa, destacando crescimento de nove pontos percentuais em relação ao Ibope de abril. “A campanha está apenas começando e os curitibanos vão ter oportunidade de avaliar o bom trabalho e as melhores propostas. Estou feliz por ter crescido e estar na frente. Com nossa candidatura vitoriosa, Curitiba vai estar sempre na frente”, avaliou.

Contrariado
O candidato do PDT, Gustavo Fruet, parece não ter gostado muito dos números do Ibope. Por decisão da coordenação da campanha foi informado que até o final da disputa eleitoral de 2012, o candidato só se manifestará através de notas após a divulgação das pesquisas. “O resultado em nada altera nossa motivação para buscar soluções para os problemas que preocupam os moradores de nossa cidade, disse Fruet (PDT).

Especulação
Outro que parece não ter ficado feliz foi o candidato do PMDB, Rafael Greca, que ressaltou o suposto caráter especulativo e minimizou o fator decisivo da primeira pesquisa. “Neste momento os números das pesquisas ainda não são significativos. Porque a voz do povo nas ruas nos fornece uma amostra maior e mais confiável. Mantenho a enérgica disposição de construir com alegria o futuro da nossa cidade”, disse Greca.
“As pessoas não podem ser derrotadas pelas pesquisas. As pesquisas foram transformadas em peças de propaganda comercial para incensar as candidaturas dos nossos adversários”, afirmou o peemedebista.

Mulheres
O candidato do PSC à prefeitura, deputado federal Ratinho Júnior, propôs a criação da Secretaria da Mulher em Curitiba durante inauguração do comitê da mulher, no sábado. “Vou enxugar a máquina pública. Mas a Secretaria da Mulher nós vamos criar com vocês para diminuir a violência em Curitiba”, disse. Diante de quase 100 candidatas à Câmara Municipal de Curitiba, dos partidos coligados – PSC, PC do B, PT do B e PR -, e ao lado da própria mulher Luciana, grávida de sete meses, Ele criticou as agressões cometidas contra as mulheres.

Contra a buzina
Conhecida como “buzina da alegria”, a buzina de pressão, à base dos gases butano e propano, pode ter a comercialização, a distribuição e o uso vetados em Curitiba. Foi protocolado na Câmara Municipal projeto que proíbe sua utilização e penaliza o responsável pela venda do produto. O infrator ficaria sujeito à notificação por escrito, multa (de R$ 500 a R$ 10 mil, dobrada em caso de reincidência) ou até cassação do alvará. Se o infrator for pessoa física, é prevista a responsabilização civil e criminal. Segundo a justificativa da matéria, a buzina de pressão tem baixo custo, fácil acesso e pode ser usada como substância entorpecente. “A inalação do gás produz uma fase inicial de euforia, excitação psicomotora e desorientação espacial, podendo causar danos hepáticos, à medula óssea, na produção de glóbulos vermelhos, originando sérios problemas psicomotores”, diz o texto.

Vetos (I)
Três proposições de veto do Poder Executivo entram na pauta da Comissão de Constituição e Justiça da Assembleia Legislativa para a sessão ordinária da próxima terça-feira (14), às 13h30, na Sala das Comissões. A proposta de veto nº 31/12 foi aposta ao projeto de lei nº 559/11, de autoria do deputado Fernando Scanavacca (PDT), tratando de convênios firmados entre o Governo do Estado e os municípios.

Vetos (II)
A proposição de veto nº 32/12 incide sobre o projeto de lei nº 666/11, do deputado Evandro Júnior (PSDB), dispondo que laboratórios de análises sanguíneas possam sugerir a seus pacientes e usuários a possibilidade de doação como amostra para efeitos de manutenção do banco de dados de eventuais doadores de medula óssea. Finalmente, a proposição de veto parcial nº 33/12 afeta o projeto de lei nº 629/11, da deputada Marla Tureck (PSD), obrigando a instalação de armários de guarda-volumes em estabelecimentos bancários nas áreas que antecedem portas giratórias com dispositivo de travamento eletrônico. Com as eleições municipais, os deputados podem reduzir o ritmo de votações a partir de setembro por conta da campanha.

Em alta
A SANEPAR encerrou o primeiro semestre com lucro líquido de R$ 211 milhões, o que representa um crescimento de 46,38% em relação ao mesmo período do ano passado. A receita operacional cresceu 20,83%, chegando a R$ 1.091,2 bilhão, contra os R$ 903 milhões obtidos no período em 2011.

Em baixa
O PT e seus aliados nas centrais sindicais negam a existência do mensalão, alegando que tudo não teria passado de uma conspiração das elites para tentar derrubar o governo Lula. Mas é a esquerda sindical que está provocando a maior crise do GOVERNO DILMA ROUSSEFF, com uma onda de greves que ameaça a estabilidade da economia.

Publicidade
0 Comentário