21º

Impasse pode custar a ida de Ganso ao SP

20/09/12 às 00:28

O impasse envolvendo Santos e DIS chegou a um ponto sem saída que pode custar a negociação de Paulo Henrique Ganso com o São Paulo. A exigência do clube em ter perdoados R$ 4 milhões referentes ao perdão de 50% da dívida que o clube tem por não ter repassado o dinheiro da transferência de Wesley para o Werder Bremen irritou a empresa, que não se dispõe a ceder ainda mais para facilitar a negociação depois de injetar R$ 7,5 milhões para tirar o atleta da Vila Belmiro. "Não estou vendo muita saída para essa situação", afirmou um alto executivo do DIS envolvido na negociação ao Estado. Delcir Sonda, dono do Grupo, está pessoalmente envolvido e passou a tarde de ontem na busca de alguma solução, que não veio. A situação entre o Santos e o empresário é péssima e piorou sensivelmente nos últimos dias. O DIS ganhou na Justiça o direito a penhorar 20% das receitas do clube por causa do calote
Após o São Paulo mandar a quarta proposta para o rival, esperava-se finalmente que a negociação fosse concretizada. No entanto, os santistas divulgaram uma nota oficial afirmando ter chegado a um acordo com o clube tricolor, mas condicionando a liberação à resolução do imbróglio judicial.
Paulo Henrique Ganso segue calado enquanto espera uma definição. O jogador não compareceu ao CT Rei Pelé para continuar o tratamento da lesão na coxa esquerda. A expectativa é que ele só volte a dar as caras caso não seja negociado. Pessoas próximas ao meia dizem que ele tem sentido demais a indefinição e está ansioso para ir para o Morumbi.

Corinthians
A procura da torcida do Corinthians por ingressos para o Mundial de Clubes da Fifa foi parar no Procon. Depois de ter recebido uma denúncia, o órgão encaminhou ontem ao clube uma notificação para ter explicações sobre a comercialização das entradas feita pela agência de viagens oficial do time. A reclamação é de que só é possível ter os bilhetes se for comprado também os pacotes que incluem hospedagem e passagens aéreas, o que configura a venda casada. A prática é proibida pelo artigo 39 do Código de Defesa do Consumidor, pois condiciona um produto ao fornecimento de outro.

Flamengo
Hoje, o zagueiro Renato Santos e o meia Cléber Santana se apresentam ao técnico Dorival Junior, na Gávea. Os dois reforços vêm do Avaí, dono de campanha irregular na Série B. O empréstimo da dupla só foi possível depois que o zagueiro rubro-negro Thiago Medeiros aceitou os argumentos da diretoria do Flamengo e facilitou a negociação. O time de Santa Catarina queria uma contrapartida na transação. Ou os atacantes Negueba e Hernane — que se recusaram a sair do clube carioca.

Botafogo
O grande nome do Botafogo na temporada, o holandês Seedorf, voltou a treinar com o grupo ontem, em Saquarema, litoral do Rio de Janeiro, no centro de treinamento da Confederação Brasileira de Vôlei (CBV). Ele se recuperou de uma contratura muscular sofrida contra o Náutico, no último dia 9, e deve estar apto para enfrentar o Corinthians, neste domingo, no Engenhão.

Vasco
Com salários atrasados por um mês, o ambiente no Vasco não é o ideal para um clube que tenta a classificação à Copa Libertadores de 2013 na reta final do Campeonato Brasileiro. O time enfrenta neste domingo a Ponte Preta, em Campinas, e nesta quarta-feira o atacante Alecsandro não poupou críticas à diretoria por causa de problemas extracampo. Deu ênfase em entrevista coletiva à falta de água em São Januário. O abastecimento foi cortado na semana passada por falta de pagamento.

Fluminense
Hoje, os médicos do Fluminense comemoraram o fato de não haver nenhum atleta do clube contundido. Faltando 13 rodadas para o término do Campeonato Brasileiro, um campeonato de muitas viagens e jogos desgastantes, o fato é uma raridade e foi também ressaltado pelo técnico Abel Braga na conversa com os atletas, a fim de mostrar o nível de profissionalismo do clube tricolor.

Santos
Como compensar a ausência de Neymar (suspenso pelo terceiro cartão amarelo) e montar um time forte e capaz de derrotar a Portuguesa, neste sábado, no Pacaembu? Esses são os desafios do técnico Muricy Ramalho para manter o Santos com possibilidades (ainda remotas) de se classificar para a Copa Libertadores. Com a semana livre para treinar o time e fazer experiências em busca de soluções para os seus problemas, até agora Muricy Ramalho orientou apenas um treino com bola, sem a presença da imprensa.

Publicidade
0 Comentário